quarta-feira, 22 de março de 2017

OFICINA DE MÚSICA MEDIEVAL PROPÕE EXPERIÊNCIA ÚNICA NA CAIXA CULTURAL CURITIBA



Atividade gratuita é promovida pelo Programa Educativo Gente Arteira e é destinada aos amantes da música antiga

A CAIXA Cultural Curitiba oferece, de 27 de março a 2 de abril, Oficina de Música Medieval, com a curadoria do Illvminata, grupo de pesquisa e performance em música antiga. A programação inclui bate-papo sobre o contexto histórico cultural, performances, concertos e práticas musicais.  As atividades serão das 18h às 22h, de segunda a sexta-feira, e horário diferenciado no sábado (1) e no domingo (2). A oficina é destinada àqueles que tenham alguma vivência musical e curiosidade pela música antiga. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo e-mail gentearteira.pr@caixa.gov.br . As vagas são limitadas.

A diretora artística do grupo, Daniele Oliveira, explica que a Oficina é uma experiência no universo da música antiga. As atividades serão desenvolvidas numa ambientação especial, com cenário, iluminação, telas e figurinos em meio à sonoridade da música. “É gostoso ouvir música antiga, fechar os olhos e se imaginar num castelo. Mas é muito mais legal você olhar para a frente e ver uma performance totalmente embasada, na qual as pessoas saibam o que estão fazendo, o que estão vestindo. A nossa pesquisa vem da performance. O que é esse texto, de onde vem, quem fez, onde vivia, em que ano, o que estava acontecendo, como chamava aquele local, que idioma se falava, que roupa vestiam e assim por diante”, diz a diretora.

“Nós entendemos que executar a performance da música medieval vai além de ler as notas ou reproduzir a música. É necessário o contexto histórico, a ambientação, o figurino”, explica Letícia Burtet, coordenadora do Illvminata. Ela conta que o público que assiste as performances gosta da música medieval pela simplicidade e pela natureza da música, que é bem palatável, pensada no ouvido contemporâneo. “Alguns até têm um estranhamento no início. No fim da exibição, dizem que o som é familiar, dizem que não sabiam que gostavam de música medieval”, conta Letícia.

Além dos integrantes do Illvminata, a programação tem a participação de Carlos Simas, membro do grupo de pesquisa e performance Gaiteiro de Lume. Para promover uma reflexão diferente e explorar a riqueza musical do gênero, a programação inclui uma palestra musical sobre os povos do Oriente Médio e norte da África com a finalidade de mostrar o que acontecia noutros territórios, além da Europa Medieval. Outro destaque fica por conta dos variados modelos de gaita, que serão apresentados por  Luis Fitzpatrick e Carlos Simas.

Programação

Data: 27 de março (segunda-feira)

ABERTURA, CONCERTO, BATE-PAPO E DINÂMICAS
Horário: 18h15 às 22h

Data: 28 de março (terça-feira)

CONTEXTO HISTÓRICO, com Mateus Sokolowski
Horário: 18h às 19h50

PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h

Data: 29 de março (quarta-feira)

A MÚSICA CELTA, com Carlos Simas
Horário: 18h às 19h50

PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h

Data: 30 de março (quinta-feira)

VESTIMENTAS E ADEREÇOS MEDIEVAIS I, com José Brasil
Horário: 18h às 19h50

PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h


Data: 31 de março (sexta-feira)

GAITAS DE FOLE, com Carlos Simas e Luis Fitzpatrick
Horário: 18h às 19h50

PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h

Data: 1º de abril (sábado)

MÚSICAS E POVOS DO ORIENTE MÉDIO E NORTE DA ÁFRICA, com Zaro
Horário: 10h às 12h

VESTIMENTAS E ADEREÇOS MEDIEVAIS II, com José Brasil
Horário: 14h às 18h

Data: 2 de abril (domingo)

PRÁTICA EM CONJUNTO VOCAL
Horário: 13h às 13h45

PRÁTICA EM CONJUNTO INSTRUMENTAL
Horário: 13h45 às 14h30

ENSAIO GERAL - PRÁTICA EM CONJUNTO VOCAL + INSTRUMENTAL
Horário: 14H30 às 15h15

CONCERTO DE ENCERRAMENTO
Horário: 15h45 às 16h30

Serviço
Música: Oficina de Música Medieval
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Galeria Térreo – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 27 de março a 2 de abril de 2017 (segunda-feira a domingo)
Horário: 18h às 22h, de segunda a sexta-feira. No sábado, das 10h às 12h e das 14h às 18h. No domingo, das 13h às 16h30
Informações: (41) 2118-5114 e (41)2118.5427 (inscrições pelo e-mail gentearteira.pr@caixa.gov.br)


[27.março] MONTAIGNE

Krisiun e Ratos de Porão anunciam show especial em São Paulo

Tropical Butantã orgulhosamente apresenta a segunda e tão aguardada edição do Tropical Rock Fest. O evento confirmado para o 2 de junho terá a performance especial das bandas Krisiun e Ratos de Porãodois grandes representantes da música pesada nacional no exterior. Ingressos já à venda, inclusive para camarote open bar.




Bandas fazem parte da segunda edição do Tropical Rock Fest – fotos: divulgação

Após nova bem-sucedida turnê pela Europa e ainda percorrendo diversos países da América do Sul, o Krisiun já começa a planejar novos shows pelo Brasil para celebrar seus 26 brilhantes e respeitados anos na estrada.

Cada dia mais devastadores e protagonizando impressionantes performances, Alex Camargo (baixo/vocal), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) seguem atraindo uma legião de fãs por onde passam com a turnê promocional do aclamado novo álbum “Forged In Fury”.

E para celebrar estas mais duas décadas de carreira em grande estilo, o power trio volta a reencontrar os fãs paulistas, no próximo dia 2 de junho, na Tropical Butantã, em São Paulo, como atração principal da segunda edição do Tropical Rock Fest.

Especialmente neste evento, o Krisiun vai apresentar o show “Black Apocalyptic Armaggedon” tocando apenas os clássicos dos seus três primeiros álbuns, “Black Force Domain” (1995), “Apocalyptic Revelation” (1998) e “Conquerors of Armageddon” (2000). Será um setlist inédito e exclusivo para esse show.

A outra grande atração é o Ratos de Porão, um dos nomes mais importantes da história do underground mundial. Com mais 30 anos na batalha, João Gordo (vocal), Jão (guitarra), Juninho (baixo) e Boka (bateria) se estabeleceram como um verdadeiro fenômeno global e, com o lançamento do aclamado novo álbum “Século Sinistro”, seguem mantendo a mesma vitalidade, força e irreverência do inicio de carreira. 

O quarteto possui uma longa discografia com álbuns que se tornaram clássicos absolutos como “Crucificados pelo Sistema” (1984), “Cada Dia Mais Sujo e Agressivo” (1987), “Brasil” (1989) e “Anarkophobia” (1990).

Os ingressos já estão à venda, inclusive para o camarote open bar, pelo site da Ticket Brasil (https://ticketbrasil.com.br/festival/4899-tropicalrockfest2-saopaulo-sp) e pontos autorizados pela empresa na capital paulista, , Santo André, São Bernardo, São Caetano, São Mateus, São Bernardo do Campo, Osasco, Guarulhos (https://ticketbrasil.com.br/festival/4899-tropicalrockfest2-saopaulo-sp/pontos-de-venda). Mais informações no serviço abaixo.

Com espaço de 1000 m², a Tropical Butantã está comodamente localizada à 200m da estação Butantã do Metrô, possuí capacidade confortável para 2.500 pessoas, ar-condicionado, camarotes extremamente bem distribuídos, com vista privilegiada do palco, espaço ao ar livre para fumantes. Com todo o sistema de som e luz alterado, a infraestrutura da casa agora conta com equipamentos de última geração e está mais do que preparada para receber grandes artistas nacionais e internacionais. 



Links relacionados:
https://www.facebook.com/krisiun.official
https://www.facebook.com/RatosdePoraoOficial
https://www.facebook.com/tropicalbutanta
https://www.facebook.com/UltimateMusicPR

Serviço São Paulo
Tropical Rock Fest II orgulhosamente apresenta Krisiun e Ratos de Porão
Data: 2 de Junho de 2017
Local: Tropical Butantã – www.tropicalbutanta.com.br
End: Av. Valdemar Ferreira, 93 – 200m da estação Butantã da Linha Amarela do Metrô
Horário: 20h (open doors)
Imprensa: press@theultimatemusic.com | 11 964.197.206
Apoio: Rádio & TV Corsário
Capacidade: 2.500 lugares
Chapelaria : R$ 10,00
E-mail: contato@tropicalbutanta.com.br
Telefone: (11) 3031.0393
Censura: 18 anos
Estacionamento: nas imediações da Tropical Butantã (sem convênio)
Estrutura: ar-condicionado, acesso para deficientes somente na pista, área para fumantes e enfermaria

SETORES/VALORES - 1° LOTE
Pista meia entrada/estudante: R$ 40,00
Pista promocional*: R$ 40,00
Pista inteira: R$ 80,00
Camarote Open Bar**: R$ 90,00
*ingressos promocional devem levar 1kg de alimento não perecível exceto sal e açúcar para doação no dia do evento.
**Open bar: água, refrigerante, cerveja, vodka, energético e catuaba
.

Informações e compra de ingressos:
# BILHETERIAS TROPICAL BUTANTÃ (Posto de venda sem taxa de conveniência)
Horário: Segunda à sábado das 11h às 18h | Formas de pagamento: apenas dinheiro
 
COMPRA PELA INTERNET – https://ticketbrasil.com.br/festival/4899-tropicalrockfest2-saopaulo-sp
***Pontos de venda autorizados em São Paulo, Santo André, São Bernardo, São Caetano, São Mateus, São Bernardo do Campo, Osasco, Guarulhos. Mais informações em https://ticketbrasil.com.br/festival/4899-tropicalrockfest2-saopaulo-sp/pontos-de-venda/
(Formas de Pagamento: dinheiro, cartões de crédito Visa, MasterCard, American Express e Dinners Club)
 
**** Para a compra de ingressos para estudantes, aposentados e professores estaduais, os mesmos devem comparecer pessoalmente portando documento na bilheteria respectiva ao show ou nos pontos de venda. Esclarecemos que a venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do titular da carteira estudantil no ato da compra e no dia do espetáculo, munido de documento que comprove condição prevista em lei;
***** A produção do evento NÃO se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais;
****** É expressamente proibida a entrada com câmeras fotográficas e filmadoras profissionais ou semi-profissionais.

Citra vai do pop ao pagode no final de semana


Muito samba, pop rock e MPB tomam conta do Citra Bar neste fim de semana. Sete atrações entre bandas, artistas solo e DJ movimentam a programação da casa. Na quinta-feira (23/3), quem agita a pista é MangueTown, com interpretações de sucessos do pop rock e reggae nacional, incluindo Natiruts, Paralamas do Sucesso e muito mais. Já na sexta, uma dobradinha: a banda Leash toca seu pop com influências de reggae e surf music, enquanto Vini Moreno toca muita MPB no formato voz e violão.

Sábado é dia de Magnólia, grupo que transita pelo  pop rock nacional em seus shows. E no domingo, as bandas Tentativa e Inimigos do Fim agitam a casa com pagode e samba, em um repertório que vai desde os anos 90 até as músicas mais tocadas nas rádios atualmente. O DJ Lemmy completa a programação da festa.

O Citra abre de quinta a sábado às 18h e no domingo às 16h. A cada dia o bar oferece promoções difernetes. Há dose dupla de chope e caipirinha, de quinta a sábado até 20h e domingo até 18h. Quinta tem preços promocionais em entradas orientais e pratos quentes da gastronomia japonesa até 20h, enquanto na sexta há sanduíches e batatas suíças com desconto até mesmo horário. Sábado é dia de valores especiais em porções e aperitivos até 20h, e no domingo até 18h entram em promoção os aperitivos.

Fim de semana Citra Bar
Quinta-feira, 23 de março - 18h - Banda MangueTown - Entrada: até 20h feminina free e masculina R$ 10, após 20h feminina R$ 10 e masculina R$ 20
Sexta-feira, 24 de março - 18h - Banda Leash e Vini Moreno - Entrada: Até 20h feminina free e masculina R$ 10, até 22h feminina R$ 20 e masculina R$ 20, depois das 22h feminina R$ 15 e masculina R$ 25
Sábado, 25 de março - 18h - Banda Magnólia - Entrada: Até 20h feminina free e masculina R$ 10, até 22h feminina R$ 10 e masculina R$ 20, depois das 22h feminina R$ 15 e masculina R$ 25
Domingo, 26 de março - 16h - Grupos Tentativa e Inimigos do Fim e DJ Lemmy - Entrada: até 18h feminina R$ 10 e masculina R$ 20, até 20h feminina R$ 12 e masculina R$ 30, depois das 20h feminina R$ 15 e masculina R$ 40
Endereço: R. Itupava, 1163 - Alto da XV
Reservas e informações: (41) 3328-7668

terça-feira, 21 de março de 2017

A Arca de Noé estreia em 15 de abril em São Paulo


Espetáculo infantil inspirado nas canções de Vinícius de Moraes e Toquinho permanece em curta temporada no Teatro Gazeta




O espetáculo infantil “A Arca de Noé” estreia em 15 de abril e permanece em cartaz até 21 de maio, todos os sábados e domingos às 16h no Teatro Gazeta, em São Paulo.  Com texto e direção de Edson Bueno, a “Arca de Noé” recebeu 9 indicações no Troféu Gralha AZUL 2016: Melhor espetáculo para crianças, melhor direção de espetáculo para crianças, melhor cenário, melhor figurino, melhor iluminação, melhor ator coadjuvante e três indicações de melhor atriz coadjuvante.
“A Arca de Noé”, de Vinícius de Moraes e Toquinho, é um verdadeiro caso de amor da literatura, do teatro e da música popular brasileira. Vinícius escreveu poemas de espírito infantil para seus filhos e um dia resolveu transformá-los em música com a parceria de Toquinho. Dali para o teatro foi um pulo e “A Arca de Noé” com alguns de seus poemas mais famosos como “O Pato”, “Corujinha”, “Pinguim” e “São Francisco” transformaram-se em verdadeiros hinos cantado por crianças do Brasil inteiro. É uma verdadeira viagem pelo mundo encantado das rimas, da imaginação e da inteligência.
Entre os personagens, animais, cantores e crianças brincam e cantam a beleza da vida e, transformados em personagens de teatro, deixam uma mensagem eterna para as crianças, mensagem que seguirá para sempre até a fase adulta. “A Arca de Noé” é um daqueles patrimônios artísticos brasileiros que precisa ser encenada e cantada por gerações e gerações.
SERVIÇOS
A Arca de Noé
Com Edson Bueno (Personagem: São Francisco); Jeff Bastos (Personagem: Pinguim); Marvhem Hd ou Lilian Marchiori (Personagem: Gato); Marcelina Fialho (Personagem: Coruja); Robysom Souza (Personagem: Leão), Ingrid Bozza (Personagem: Abelhinha) e Vivian Schimitz (Personagem: Foca).
Texto e Direção: Edson Bueno
Direção de Produção: Márcio Roberto 
Direção Musical e Sonoplastia: Marcela Zanette e Du Gomide 
Cenografia e Adereços: Aorélio Domingues 
Iluminação: Rodrigo Ziolkowski 
Coreografias: Eliane Campelli 
Figurinos: Mariana Zanette 
Maquiagem: Lilian Marchiori 
Designe Gráfico: Kim Takeuchi 
Assistente de Produção: Claudia Zanca 
Assistência de Figurinos: Regina Celli e Thaisa Aielo 
Operador de Som: Rafael Ivanoski 
Operador de Luz: Wesley Daum 
Contra Regra: João Vicente    
Período: 15 de Abril a 21 de maio de 2017
Dia/Horário: Sábados e Domingos, às 16h
Local: Teatro Gazeta 
Gênero: Infantil
Duração:  60 minutos
Classificação: Livre, indicado para crianças a partir de 03 anos.
Valor R$ 80,00 (aceita carteirinha de estudante / idosos pagam meia)
Bilheteria: Avenida Paulista, 900, térreo
Dias e horários de funcionamento: De terça a Domingo, das 14:00 até o início do último espetáculo.
Estacionamento Conveniado: MultiPark de quinta-feira à domingo /Rua São Carlos do Pinhal, 303 - Subsolo.
Telefone da bilheteria: (11) 3253.4102                       

Marcela Tavares no Teatro Santander


A humorista e facebooker apresenta o novo show de humor "Danos Morais" em São Paulo




A atriz e facebooker Marcela Tavares apresenta o novo show “Danos Morais” em 24 de Março, às 23h59, no Teatro Santander, em São Paulo.
Neste novo show, Marcela Tavares apresenta textos inéditos, com piadas fortes, que nos faz pensar e rever conceitos de uma maneira extremamente bem humorada (há controvérsias). Os assuntos vão de política, sexo, feminismo, redes sociais até histórias do cotidiano que geram identificação imediata e hilária por parte do público.
"Danos Morais" não é um solo de stand-up comum. O espetáculo conta com momentos de grande interação com a plateia. A facebooker usa recursos como projeções interativas, sons, vídeos e internet para criar uma atmosfera de profunda imersão do público no espetáculo. Durante a apresentação os momentos de improviso são um show aparte. Marcela interage com o público transformando-os em parte integrante do espetáculo. Sempre com muito bom humor e descontração.
Ps1: 60% da renda deste show será revertida para o pagamento de advogados
Ps2: Estudantes de direito pagam o dobro
Ps3: Advogados não pagam, mas também não entram
Ps4: Os outros 40% são pra comprar um.
Danos Morais 
com Marcela Tavares
Direção: Felipe Halliday
Arte e sonoplastia: Johnny Ferro
Assessoria de Imprensa: Chris Florez (Namoska Comunicação) 
Data/Horário: 24 de Março (Sexta-Feira), às 23h59
Local: Teatro Santander
Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 Itaim Bibi, São Paulo – SP
Gênero: Comédia / Stand-up e Improviso
Duração: 60 minutos
Capacidade: 1.090 lugares
Classificação: 16 anos 
Bilheteria: Domingo a Quinta: 12h às 20h ou até inicio do espetáculo.
Sexta e Sábado: 12h às 22h.
Estacionamento: no local
Acesso para deficiente, portadores de mobilidade reduzida e obesos
Mais informações: (11) 4003-1022

Programação semanal James Bar de 22 a 25 de Março

PROGRAMAÇÃO JAMES BAR
DE 22 A 25 DE MARÇO



QUARTA 22.mar: 22h
DJs residentes Ale Dantas e Renata Worst.
Convidado Maycom Bruno (PuroOsso).
DOUBLE DRINK de destilados nacionais até 1h.
HEINEKEN 600ml a preço de long neck até a 0h.
ENTRADA PROMOCIONAL a R$ 5 até as 23h.
R$ 15

QUINTA 23.mar: 22h
DJs ADRN, Bila Sampaio e Funkzomba.
Performance no palco do grupo de dança BDNT, que comemora 2 anos.
CONCURSO DE TWERK.
WELCOME SHOTS entre as 22h e 23h.
DOUBLE DRINK de Catulove (Catuaba, vodka Eristoff e Guaraná Kuat) até as 2h.
ENTRADAS a R$ 20 (R$ 15 Lista Amiga no mural do evento) até as 23h e R$ 25 (R$ 20 Lista Amiga) após.

SEXTA 24.mar: 22h
Sets especiais de artistas que vão tocar no festival Lollapalooza Brasil.
DJs Claudinha Bukowski e  Denis James.
OPEN BAR de Moscow Mule (vodka, refrigerante de gengibre e suco de limão) até 23h.
DOUBLE DRINK de Moscow Mule entre 23h e 2h.
ENTRADA PROMOCIONAL a R$ 25 (R$ 20 Lista) até 23h e R$ 30 (R$ 25 Lista) após.

DJs residentes Ale Dantas, Ber Correia e Denis James.
OPEN BAR de Cuba Vodka (vodka Eristoff e Coca-Cola) até as 23h.
DOUBLE VODKA COM ENERGÉTICO entre 23h e 2h.
DOUBLESHOTS de vodka Eristoff na garrafa, ao longo da noite.
ENTRADA PROMOCIONAL a R$ 25 até as 23h e R$ 30 após.

*PROGRAMAÇÃO SUJEITA A ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO.
Av. Vicente Machado, 894. Curitiba/PR. (41) 3222-1426. Formas de pagamento: Todos os cartões de débito e crédito Amex, Diners, Master, Visa e Visa Vale-Refeição.

Bhakti-yoga: Em Busca de um Amor Perdido


veado1
Radhanatha Swami
Às vezes, o objeto de nossa busca está mais perto do que podemos imaginar.
A Mãe Natureza está sempre se expressando por meio de uma linguagem compreensível para a mente pacífica de um observador sincero. Leopardos, cobras, macacos, rios e árvores; todos eles foram meus professores na época em que eu vivia como um andarilho nos pés dos Himalaias. Eles compartilhavam comigo aquele tipo de aula que eleva o espírito.
Uma lição da floresta, especialmente esclarecedora, vem na forma do cervo almiscareiro dos Himalaias.
O cervo almiscareiro é citado na poesia e filosofia sânscrita devido a um comportamento peculiar. Valorizado pela indústria de perfumes pelo seu aroma excepcional, o almíscar é um dos produtos naturais mais caros do mundo, chegando a valer mais de três vezes o valor do peso do ouro. O aroma do almíscar é tão sedutor que o nariz sensível do cervo, ao senti-lo no vento, faz com que ele ronde pela floresta dia e noite em busca da sua origem. O cervo se esgota em uma busca infrutífera, sem nunca perceber a ironia amarga: a fragrância doce que persegue não está em nenhum outro lugar, exceto dentro de si. O almíscar é produzido por uma glândula no próprio umbigo do cervo: ele procura incansavelmente por algo que sempre esteve dentro dele.
Os sábios da Índia observaram no cervo almiscareiro uma descrição apropriada da condição humana. Todos nós somos criaturas vagando em busca de prazer dentro de alguma floresta – repleta de prazeres e riscos. Além disso, temos a tendência ao mesmo tipo de loucura do cervo: buscamos uma felicidade externa.
Confundimos nossas verdadeiras necessidades associando erroneamente nossa realização e autoestima a posses, posições e estímulos mentais e sensuais. Muitas vezes, somos atraídos por relacionamentos superficiais, que mantêm a promessa de satisfação duradoura, mas nos fazem sentir vazios, sendo que o verdadeiro tesouro reside internamente. Esse é o tema subjacente das músicas que cantamos, dos programas que assistimos e dos livros que lemos. Está nos Salmos da Bíblia, nas baladas dos Beatles e praticamente em todos os filmes de Bollywood já produzidos. O que é esse tesouro? O amor. O amor é a natureza Divina. Sob a cobertura do falso ego, encontra-se escondido. O propósito da vida humana é descobrir esse amor divino. A satisfação que todos nós estamos procurando é encontrada no compartilhamento desse amor.
O poder do amor é mais profundo. Ele tem vários níveis. Em um sentido mais frugal, a palavra amor se refere a atos de intimidade física, e sua influência sobre a sociedade é óbvia. Mas de forma mais profunda – não apenas no corpo, mas no coração – o amor é um poder insuperável. Por uma questão de dinheiro e prestígio, podemos estar dispostos a trabalhar por longas horas, fins de semana, e até mesmo durante as férias. O amor de uma mãe, por outro lado, é altruísta e incondicional. Não há nada que ela não faça pelo bem-estar do seu filho, e sem pedir nada em troca.
Quando o amor é puro, ele tem o poder de conquistar. Marido e mulher conquistam um ao outro devido aos seus afetos. A origem, a essência, a manifestação plena do poder de conquista do amor é o amor da alma pela alma suprema, ou seja, Deus.
Os sábios autores dos textos sagrados da Índia descobriram que a mais surpreendente de todas as maravilhas de Deus é a Sua disposição e ímpeto de não apenas ser tocado por nosso amor, mas de ser conquistado por ele. O cultivo desse amor adormecido é chamado de o caminho de bhakti (o caminho da devoção). Esse amor reside dentro de todos nós. É o maior de todos os poderes porque é o único capaz de conceder a realização das mais altas verdades e o único que pode revelar a mais profunda satisfação interior em nossas vidas. Com a força deste amor, podemos superar a inveja, o orgulho, a luxúria, a ira e a cobiça. Não há outro meio para conquistarmos essas doenças dentro de nós.
Aquele que ama a Deus vê tudo relacionado a Ele. Portanto, seu amor flui espontaneamente para todos, em todos os momentos, em todos os lugares. Ele, ainda, ama aqueles que lhe desejam o mal. Se você ama a Deus, você não pode odiar algo ou alguém. Se esse amor se depara com o ódio, ele não morre, senão que, em vez disso, se manifesta na forma de compaixão. Esse é o amor universal. Não se trata apenas de um sentimento. Não é possível manifestá-lo somente por meio de uma mudança na disposição mental. Ele advém da limpeza interior, de um despertar interior. Dessa forma, torna-se a realidade da vida.
Essa limpeza interior é o objetivo de toda prática espiritual. Todas as orações oferecidas, mantras entoados ou rituais realizados devem ter a finalidade de remover as impurezas que impedem o pleno florescimento do amor incondicional e da compaixão. Esse é o único caminho para a paz, tanto individual quanto coletivamente.
Quando despertarmos o nosso amor intrínseco e as nossas qualidades divinas brilharem, nós não apenas iremos encontrar o prazer que estamos buscando, como também nos tornaremos poderosos agentes de mudança no mundo.
Nós todos estamos procurando, vagando pela floresta como o cervo almiscareiro, buscando os falsos prazeres. Ao reconhecermos o que realmente estamos procurando e ao começarmos a procura pelo amor interno perdido, neste ponto, a verdadeira jornada da vida humana começará.
Radhanatha Swami nasceu em Chicago em 1950. Em visita à Índia, conheceu Srila Prabhupada, que o iniciou em 1973. Residiu, então, em New Vrindavan por oito anos. Posteriormente, passou a divulgar a consciência de Krishna nas faculdades americanas, após o que, em 1987, passou a desenvolver grandes projetos na Índia, onde recebeu a ordem renunciada e reside atualmente. É autor do livro A Caminho de Casa, publicado no Brasil pela Coletivo Editorial.

sábado, 18 de março de 2017

Sesc São Paulo promove a 7ª edição do Nublu Jazz Festival de 6 a 9 de abril no Sesc Pompeia e São José dos Campos


Festival traz pela primeira vez ao Brasil os americanos Kamasi Washington, 
Saul Williams e o inglês Cymande, entre outros

Consolidado entre os amantes de música, o NUBLU JAZZ FESTIVAL chega à sua sétima edição. Neste ano, o festival acontece nas unidades do Sesc Pompeia e São José dos Campos, a partir do dia 6 de abril, e traz grandes nomes da música urbana (jazzfunk, soul e R&B) nacional e internacional, como Kamasi Washington (EUA), Cymande (GBR), The Cookers (EUA), Saul Williams (EUA), entre outros.

O Festival no Brasil, que acontece desde 2009, é uma ramificação do icônico clube e gravadora independente com base em Nova Iorque. O projeto, fundado em 2002, pelo sueco-turco Ilhan Ersahin, músico, compositor, produtor musical e empreendedor, é ponto de encontro de alguns dos mais atuantes músicos da cena nova-iorquina e agrega também inúmeros artistas vindos de todas as partes do planeta, constituindo assim a identidade do Nublu: um centro da música com raízes em muitos estilos, tais como jazz, funk, dub, afro, trip hop, psicodelia, techno, jazz, hip-hop e indie.

Em sua primeira visita ao Brasil, o lendário grupo inglês de funk afro-caribenho Cymande divide a noite com o Sambas do Absurdo, novo projeto de Juçara Marçal, ao lado dos músicos e compositores Rodrigo Campos e Gui Amabis.

The Cookers, formado por grandes nomes do jazz, como os americanos Cecil McBeeEddie HendersonBilly Hart, entre outros, abre o segundo dia de shows com seu jazz, que mistura a fúria do hard bop e a nostalgia e leveza do swing. Já, o baterista Sergio Machado (que já tocou com Raul de Souza, Ney Matogrosso, Criolo e Metá Metá), encerra a noite apresentando seu projeto autoral Plim, que conta com participação especial de Kiko DinucciThiago França e Tulipa Ruiz.

Ainda no ineditismo das apresentações, o americano Saul Williams, ícone do spoken word (performance artística em que poemas e/ou histórias são faladas ao invés de cantadas), divide a noite de apresentações com o conterrâneo Kamasi Washington, saxofonista de 35 anos, considerado um dos principais representantes da cena new jazz de Los Angeles. Kamasi ainda faz show extra no domingo, 9, no Sesc Pompeia.

O festival traz também no Sesc Pompeia e no Sesc São José dos Campos discotecagens com os DJs convidados DvBzPG e Tamenpi na abertura e nos intervalos. Os cenários do NUBLU JAZZ FESTIVAL 2017 são assinados pelo Estúdio Laborg.

Sobre a programação:
Cymande (GBR)
Grupo de funk music formado em Londres por imigrantes vindos da Jamaica e da Guiana, no início da década de 1970. Com estilo original, que traz influência de soul, jazz, reggae e afrobeat, o Cymande gravou três discos que se tornaram ícones da cultura DJ e são hoje itens obrigatórios na discoteca de qualquer colecionador que se preze ao redor do globo.
Devido a esse verdadeiro culto, o grupo, que havia encerrado as atividades em 1974, voltou a se reunir em 2014. Desde então, são presença garantida nos maiores festivais dos EUA e Europa.
O show no Nublu Jazz Festival é a estreia do grupo no Brasil, para a apreciação dos amantes do balanço atemporal de Brothers On The Slide, Bra e tantos outros clássicos.

Sambas do Absurdo (BRA)
Juçara Marçal, Rodrigo Campos e Gui Amabis
Conhecida principalmente como integrante do Metá Metá e autora do premiado álbum Encarnado, Juçara Marçal é sem dúvida uma das vozes mais belas e relevantes da música brasileira atual. Ao lado de dois inventivos artistas contemporâneos, Rodrigo Campos e Gui Amabis, ela apresenta o novo projeto Sambas Do Absurdo.
Inspirados pelo livro O Mito de Sísifo, de Albert Camus, os Sambas versam livremente sobre o encontro com o Absurdo, apresentado no livro como o divórcio do indivíduo com a própria a vida. Todas as canções são parcerias de Campos (música) e Nuno Ramos (letra) interpretadas pelo trio.

The Cookers (EUA)
Formado por grandes nomes do jazz, como Cecil McBee, Eddie Henderson, David Weiss, Donald Harrison, Stephen Scott, Billy Harper e Billy Hart, o grupo reúne sete lendas do gênero, que também atuam em carreiras solo.
The Cookers, que já se apresentou ao lado de Max Roach, Herbie Hancock, Alice Coltrane, Art Blakey, Elvin Jones, McCoy Tyner entre outros, traz para o Nublu seu som que mistura a fúria do hard bop com a nostalgia e leveza do swing.

Plim (BRA)
Sergio Machado e convidados
Plim é o projeto solo do baterista Sergio Machado. Nele, o músico juntou seu amor e domínio da polirritmia ao som pesado e eletrônico cultuado pela sua geração. Com produção e direção própria, o disco Plim é inspirado principalmente por trilhas sonoras que Sergio ouvia na infância (Quincy Jones, Lalo Schifrin, Ennio Morricone, etc) e composto por temas de Michel Leme, Kiko Dinucci, parcerias com Criolo, Thiago França e Tulipa Ruiz. 
O show conta com a participação especial de Kiko Dinucci, Thiago França e Tulipa Ruiz junto a Sergio Machado.

Kamasi Washington (EUA)
O famoso saxofonista americano traz pela primeira vez ao Brasil seu jazz contemporâneo, que transita pelo hip hop, funk, soul e a música gospel. Ele, que já tocou com Snoop Dogg, Kendrick Lamar, Lauryn Hill, Wayne Shorter e Herbie Hancock, apresenta show com repertório baseado em seu álbum Epic (2015).
Kamasi (sax tenor) virá acompanhado de sua banda, The Next Step: Rick Washington (sax soprano/flauta), Igmar Thomas (trompete), Brandon Coleman (teclado), Kristopher Funn (baixo), Patrice Quinn (vocal), Robert Miller (bateria), Jonathan Pinson (bateria), Leon Mobley (percussão) e Kevin Gilliam aka DJ Battlecat (pickups).

Saul Williams (EUA)
Considerado o maior nome da cena spoken word do século XXI, Saul Williams é autor de um trabalho que mistura poesia com hip hop. Escritor, ator e músico, se dedica atualmente a divulgar o disco MartyrLoserKing, que foi escrito e gravado em várias cidades do mundo. É um projeto multimídia que trava um diálogo digital entre o 1º e o 3º Mundo.
Ele foi inovador desde o álbum de estreia Amethyst Rock Star, lançado em 2001 e produzido por Rick Rubin. Saul já tocou em mais de 30 países e fez leituras em mais de 300 universidades. Gravou com nomes que vão de Nine Inch Nails a Allen Ginsberg.

DJ Tamenpi (BRA)
O carioca radicado em São Paulo é residente da festa semanal Groovelicious, que acontece às quintas-feiras no Lions Nightclub. Tamenpi é um dos idealizadores (e residente) da festa de bass music ‘COLAB 011’ e assina, também, o Só Pedrada Musical, um dos blogs mais relevantes do país quando o assunto é música negra.

DJ DvBz (BRA)
Produtor musical, remixador, compositor de trilhas sonoras e engenheiro de som. Seu curriculum inclui produções artísticas para Sombra, Zulumbi, Instituto, além do lendário e saudoso rapper Speed Freaks. Atua como DJ na cena paulistana e lança festejadas mixtapes, como os dois volumes de Tim Maia Rules the World e Trilha Sonora Original, com temas de novelas brasileiras dos anos 1970.

DJ PG (BRA)
Garimpador de vinil, PG é um dos mais profundos conhecedores da música brasileira dentro da cultura hip hop no país. Graças à sua seleção original e perspectiva própria, já viajou mundo afora diversas vezes para mostrar o melhor da MPB inna b-boy stance. Também é integrante do grupo Elo da Corrente, no qual expressa também sua faceta como beatmaker.

Laborg (BRA)
O Laborg é um núcleo de criação audiovisual que desenvolve projetos de videocenografias, instalações, performances, projeção mapeada para shows, eventos e intervenções públicas. Pela sexta vez consecutiva, assina a cenografia do Nublu Jazz Festival. Confira as cenografias das edições anteriores do festival no site www.estudiolaborg.com.br.

Programação Sesc Pompeia
6 de Abril (quinta), às 21h30
Shows: Cymande (GBR) e Sambas do Absurdo (BRA)
DJ: Dvbz [a partir das 20h30]

7 Abril (sexta), às 21h30
Shows: The Cookers (EUA) e Plim (BRA)
DJ: PG [a partir das 20h30]

8 Abril (sábado), às 21h30
Shows: Kamasi Washington (EUA) e Saul Williams (EUA)
DJ: Tamenpi [a partir das 20h30]

9 Abril (domingo), às 19h
Show extra: Kamasi Washington (EUA)
DJ: Tamenpi [a partir das 18h]

*A ordem das apresentações pode sofrer alterações

*Apresentações dos DJ's ocorrem no início e no intervalo dos shows.


SERVIÇO
Sesc Pompeia apresenta Nublu Jazz Festival
Dias 6, 7 e 8 de Abril, às 21h30; dia 9 de Abril, às 19h
Comedoria
Ingressos: R$ 15,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 25,00 (credenciado*/usuário inscrito no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 50,00 (inteira).
Venda online a partir de 28 de março, terça-feira, às 17h30
Venda presencial nas unidades do Sesc SP a partir de 29 março, quarta-feira, às 17h30.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.
SESC Pompeia – Rua Clélia, 93.
Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações, acesse o portal sescsp.org.br/pompeia

Programação Sesc São José dos Campos
6 de Abril (quinta), às 20h30
Shows: Kamasi Washington (EUA) e Saul Williams (EUA)
DJ: Tamenpi [a partir das 20h]

7 Abril (sexta), às 20h30
Shows: Cymande (GBR) e Sambas do Absurdo (BRA)
DJ: Dvbz [a partir das 20h]

8 Abril (sábado), às 20h30
Shows: The Cookers (EUA) e Plim (BRA)
DJ: PG [a partir das 20h]

SERVIÇO
Sesc São José dos Campos apresenta Nublu Jazz Festival
Dias 6, 7 e 8 de Abril, às 20h.
Ingressos: R$ 15,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 25,00 (credenciado*/usuário inscrito no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 50,00 (inteira).
Venda online a partir de 28 de março, terça-feira, às 17h30.
Venda presencial nas unidades do Sesc SP a partir de 29 março, quarta-feira, às 17h30.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.
SESC São José dos Campos – Av. Adhemar de Barros, 999 - Jd. São Dimas sescsp.org.br/sjcampos