quarta-feira, 30 de setembro de 2009

PROGRAMAÇÃO CINEMA CURITIBA

PROGRAMAÇÃO

De 2 a 8 de outubro de 2009

Domingo, dia 4 de outubro – ingresso a R$1,00


CINEMATECA - Sala Groff – Rua Carlos Cavalcanti nº 1.174 / fone (41) 3321-3270 (De segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h30) e (41) 3321-3252 (diariamente, das 14h30 às 21h) – Ingressos a R$ 5 e R$ 2,50 (estudantes). Gratuito para pessoas com idade a partir de 60 anos. www.fccdigital.com.br


HISTÓRIAS DO CINEMA BRASILEIRO

De 1º a 6


MOSTRA DE CINEMA ESPANHOL ATUAL 2009

De 1º a 5


NO RIO DAS AMAZONAS (BR/SP, 1995 – 75’). Documentário. Direção de Ricardo Dias. Trata-se de uma viagem pela Amazônia, de Belém a Manaus. O filme tem a participação do naturalista Paulo Vanzolini e trata particularmente da ecologia da região, com ênfase no modo de vida das populações ribeirinhas do Baixo Amazonas. Classificação livre

Dia 7, sessões às 16h e 20h

De 8 a 11, sessão somente às 16h – entrada franca




5ª BIENAL VENTO SUL

De 8 a 11





PROGRAMAÇÃO

De 2 a 8 de outubro de 2009

Domingo, dia 4 de outubro – ingresso a R$1,00

CINE LUZ – Rua XV de Novembro, nº 822 / fone (41) 3321-3270 (De segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h30) e (41) 3321-3261 (diariamente, das 14h30 às 21h). Ingressos a R$ 5 e R$ 2,50 (estudantes). Gratuito para pessoas com idade a partir de 60 anos. www.fccdigital.com.br


ENQUANTO O SOL NÃO VEM (Parlez-moi de la pluie, França/ 2008 – 110’). Direção de Agnes Jaoui. Com Agnes Jaoui, Jeaan-Pierre Bacri e Jamel Dabbouze. Uma jovem mulher com ideais feministas vai passar 10 dias na casa de sua família, no Sul da França, para ajudar a irmã a colocar as coisas da sua falecida mãe em ordem. Lá ela irá conviver com o cunhado e sobrinhos, além de uma governanta que acompanha a família desde que esta deixou a Argélia, no momento da independência do país. A governanta, por sua vez, tem um filho e este decide fazer um documentário sobre a visitante, para uma coleção focada em mulheres bem-sucedidas. Porém, é agosto, o tempo está ruim e chove muito. Isso não é normal. Mas nada ali está parecendo normal. Classificação 12 anos

Sessão às 15h30, 17h45 e 20h

Domingo, dia 4, sessões somente às 17h45 e 20h



O GRILO FELIZ E OS INSETOS GIGANTES (BR, 2009 – 82’). Animação. Direção de Rafael Ribas e Walbercy Ribas. Elenco de vozes: Jonas Melo, Marcos Tumura, Júlia Duarte, Bel Garcia. O Grilo Feliz segue compondo suas músicas, para alegria dos habitantes da floresta, e agora deseja gravar um CD. Porém a descoberta de fósseis de insetos gigantes faz com que ele se envolva em uma inesperada aventura, que o obriga a enfrentar um bando de perigosos louva-deuses comandados por Trambika. Classificação livre.

Domingo, dia 4 – sessões às 10h30 e 15h30

Circo da Cidade recebe público de todos os bairros


Arte e diversão marcam as oficinas e espetáculos que até o final do ano atenderão 15 mil pessoas das nove Regionais curitibanas.



Nesta quinta e sexta-feira (1 e 2), às 10h e às 15h, acontecem as primeiras sessões abertas às regionais, do espetáculo “Arco-Íris – Uma Alegoria Circense”, no Circo da Cidade “Zé Priguiça”, instalado na Rua David Xavier da Silva, s/n, na Praça Central da Vila Nossa Senhora da Luz (Cidade Industrial de Curitiba). Desta vez, a lona azul e laranja recebe alunos de escolas municipais, grupos de convivência e pessoas com necessidades especiais residentes no Bairro Novo.

As apresentações abrem a programação que leva moradores de todos os bairros de Curitiba a vivenciar a magia do circo. Até o final do ano, 15 mil pessoas dos bairros que formam as nove Regionais curitibanas terão a oportunidade de conferir as atrações do Circo da Cidade, a cargo da equipe do Circo Espalhafatos.

Os moradores de cada Regional serão levados até o local por meio de ônibus especiais, disponibilizados gratuitamente. As sessões serão realizadas às quintas e sextas-feiras, às 10h e 15h, para um público de 300 pessoas em cada sessão. Aos sábados, sempre às 15h, também é feita uma apresentação gratuita, aberta à comunidade.



O espetáculo – A atração da atual temporada do Circo da Cidade “Zé Priguiça” – que foi batizado em homenagem ao palhaço Zé Priguiça, personagem do artista curitibano Pedro Irineu dos Santos, falecido em 2001 – é o espetáculo “Arco-Íris – Uma Alegoria Circense”, que tem apresentações até o dia 12 de dezembro.

Os integrantes da companhia Circo Espalhafatos mostram ações circenses e esquetes cômicas, embaladas por uma trilha sonora criada por Águeda Perini e interpretada ao vivo pela cantora Suzi Mont Serrat. No picadeiro desfilam os artistas Vilma Fernandes, Leida Camilo, Marco Fernandes, o Mágico Délfus e o Palhaço Pipoca. A coordenação geral é da professora de artes circenses Euza Maria Santos de Souza, com produção e direção a cargo de José Barbosa Alves.

A companhia Circo Espalhafatos, selecionada por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura, também desenvolve oito oficinas simultâneas de artes circenses, dirigidas aos alunos das escolas da Rede Municipal de Ensino. As 200 horas de aulas, divididas em monociclo, palhaço, mágicas, balé aéreo, ginástica de solo, corda indiana, saltos acrobáticos e a inédita musicalização circense têm por objetivo o desenvolvimento pessoal dos participantes, sem o intuito de profissionalização.

As oficinas, que tiveram início no último dia 14 de setembro, são ministradas às segundas, terças e quartas-feiras, com turmas pela manhã e à tarde. No total, 100 crianças e adolescentes, na faixa etária de 7 a 17 anos, serão atendidos nos dois turnos. As atividades encerram no dia 12 de dezembro, contemplando estudantes de diversos bairros.



História – O Circo da Cidade anima os bairros curitibanos há mais de 30 anos, constituindo-se em importante instrumento do município para a valorização da cultura local. Oferecendo oficinas de artes circenses e dando espaço para as manifestações artísticas das comunidades, é uma valiosa referência nos locais em que se instala e, em muitos casos, uma semente produtiva, capaz de revelar novos talentos.

Ao longo dos anos, o Circo da Cidade se adequou às políticas culturais, mas sempre manteve a disposição de atendimento à população da periferia. A revitalização do projeto Circo da Cidade tornou-se realidade no ano passado, por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura da Prefeitura de Curitiba. Atualmente instalado na Cidade Industrial de Curitiba, o Circo da Cidade cumprirá novos trajetos, percorrendo todas as Regionais curitibanas e desenvolvendo suas atividades em cada endereço.



Serviço:
Circo da Cidade “Zé Priguiça” Temporada do espetáculo “Arco Íris – Uma Alegoria Circense” com o Circo Espalhafatos, até o dia 12 de dezembro de 2009. Local: Rua David Xavier da Silva, s/n – Vila Nossa Senhora da Luz (Cidade Industrial de Curitiba) – fone: (41) 3327-5454. Sessões às quintas-feiras e sextas-feiras, às 10h e às 15h, para escolas municipais e grupos selecionados nas Regionais, e aos sábados, às 15h, para toda a comunidade, com entrada franca.

Seleção de textos teatrais pelo Edital Oraci Gemba

Edital do Fundo Municipal da Cultura, com inscrições abertas até o dia 8 de janeiro de 2010, dará apoio financeiro à publicação e distribuição de dramaturgia inédita.



Os autores de textos teatrais, em Curitiba, recebem mais um incentivo com o Edital “Oraci Gemba” do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura (PAIC), destinado a conceder apoio financeiro para a publicação e distribuição de dramaturgia inédita. O edital e seus anexos estão disponíveis em www.fccdigital.com.br (link “Leis/Editais”, Lei do Incentivo, menu Editais de Inscrições). Os interessados podem fazer suas inscrições até o dia 8 de janeiro de 2010.

O edital “Oraci Gemba” dispõe de uma verba de R$ 120 mil, oriunda do Fundo Municipal da Cultura, para contemplar até seis projetos enquadrados nas modalidades Teatro para Adultos (três propostas) ou Teatro para Crianças (três propostas). Cada proponente deverá apresentar um texto para peça teatral que, caso seja selecionado, integrará o livro a ser publicado pela Fundação Cultural de Curitiba, reunindo todas as obras contempladas.

O livro terá uma tiragem de mil exemplares, sendo que a Fundação Cultural de Curitiba ficará com quatrocentas unidades para distribuição em bibliotecas, entidades de ensino e instituições culturais. Para cada um dos autores selecionados serão destinados cem exemplares da publicação. A contrapartida social consistirá na realização de difusão artística e capacitação ou aprimoramento técnico, englobando ciclos de debate, leituras dramáticas, cursos continuados, intervenções no espaço urbano e workshops. Estão habilitados a participar do edital pessoas físicas domiciliadas em Curitiba, com atuação na área de literatura dramática.

A análise dos projetos será efetuada numa primeira etapa por um grupo técnico especializado, que observará o mérito da proposta seguindo critérios estabelecidos no edital, como texto literário, teor e conteúdo do texto, domínio da linguagem e da forma dramática, coerência e viabilidade prática da proposta de contrapartida social. O grupo reunirá três profissionais com notório saber na área de literatura, indicados pela Fundação Cultural de Curitiba.

Os proponentes classificados na primeira fase da seleção serão convocados para a etapa seguinte, destinada à avaliação documental. A convocação será realizada por meio de publicação no Diário Oficial – Atos do Município de Curitiba e no site www.fccdigital.com.br, link “Lei/Editais - Lei de Incentivo”, menu “Convocação Editais FMC”.



Serviço:

Inscrições abertas até o dia 8 de janeiro de 2010 para o Edital “Oraci Gemba”, do Fundo Municipal da Cultura, destinado à publicação e distribuição de dramaturgia inédita.

Informações em www.fccdigital.com.br (link “Leis/Editais”, Lei do Incentivo, menu Editais de Inscrições)

Conheça os vencedores do Prêmio Comunique-se 2009

Categoria Comunicação
Agência de Comunicação – In Press Porter Novelli
Propaganda e Marketing – Marili Ribeiro, de O Estado de S. Paulo
Profissional de Comunicação Corporativa – Fernando Thompson, da Vale

Categoria Jornalista de Sustentabilidade
André Trigueiro, da TV Globo News

Categoria Jornalista de Cultura
Mídia Eletrônica – Marcelo Tas, da TV Bandeirantes
Mídia Impressa – Artur Xexéo, do O Globo

Categoria Blog
Blog do Noblat

Categoria Jornalista de Tecnologia
Daniela Braun, do IDG Now!

Categoria Correspondente Internacional
Correspondente Brasileiro no Exterior - Mídia Eletrônica – Sonia Bridi, da TV Globo
Correspondente Brasileiro no Exterior - Mídia Impressa – Sérgio Dávila, da Folha de S. Paulo
Estrangeiro no Brasil – Todd Benson, da Reuters

Categoria Repórter
Mídia Eletrônica – Ernesto Paglia, da TV Globo
Mídia Impressa – Elvira Lobato, da Folha de S. Paulo
Repórter de Imagem – Evandro Teixeira, do Jornal do Brasil

Categoria Colunista
Colunista de Notícias – Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo e Rádio BandNews FM
Colunista de Opinião/Articulista – Luis Fernando Veríssimo, do Zero Hora, O Globo e O Estado de S. Paulo
Colunista Social – Sonia Racy, de O Estado de S. Paulo

Categoria Jornalista de Política
Mídia Eletrônica – Lucia Hippólito, da Rádio CBN
Mídia Impressa – Clóvis Rossi, da Folha de S. Paulo

Categoria Jornalista de Esporte
Mídia Eletrônica – Tadeu Schmidt, da TV Globo
Mídia Impressa – Juca Kfouri, da Folha de São Paulo
Locutor Esportivo – Luis Roberto, da TV Globo

Categoria Jornalista de Economia
Mídia Eletrônica – Joelmir Beting, da TV Bandeirantes
Mídia Impressa – Carlos Alberto Sardenberg, de O Estado de S. Paulo e O Globo

Categoria Executivo de Veículo de Comunicação
José Trajano, da ESPN

Categoria Apresentador / Âncora
TV – Renata Vasconcelos, da TV Globo
Rádio – Milton Jung, da Rádio CBN

O ANTIGO SEGREDO DA FLOR DA VIDA


O ANTIGO SEGREDO DA
FLOR DA VIDA
de Drunvalo Melchizedek


Páginas: 296 págs

Houve um tempo em que todos os seres vivos do universo conheciam a Flor da Vida como o padrão da criação – a estrutura geométrica pela qual entramos e saímos da existência física. Então, de um estado de consciência muito elevado, caímos na escuridão e nos esquecemos de quem éramos. Por milhares de anos, o segredo foi guardado em artefatos antigos e inscrições em pedra em todo o mundo e codificado
nas células de todos os seres vivos.

Atualmente, estamos despertando desse sono, expulsando da nossa mente as
velhas crenças equivocadas e vislumbrando a luz dourada desse novo amanhecer que
penetra através das janelas da percepção. Este livro é uma dessas janelas.
Nele, Drunvalo Melchizedek esclarece os mistérios sobre como viemos a existir,
por que o mundo é como é, e sobre as energias sutis que permitem à nossa
consciência florescer na sua verdadeira beleza.

A Geometria Sagrada é a forma por trás do nosso ser e indica uma ordem divina
da nossa realidade. Podemos reconhecer essa ordem desde o átomo invisível às
estrelas infinitas, encontrando a nós mesmos a cada passo. As informações contidas
neste livro são um caminho, mas entre os textos e as ilustrações encontram-se as joias
femininas da compreensão intuitiva.

Explore o milagre da nossa existência conhecendo o mundo maravilhoso da
geometria, da ciência, da história antiga e das novas descobertas, vistos pela
perspectiva ampla de Drunvalo e da Flor da Vida.

UM LANÇAMENTO

O Segredo - O Livro Da Gratidao

Rhonda Byrne, autora do best-seller The Secret – O Segredo, ressalta o poder da gratidão em seu mais recente livro


O LIVRO


O Segredo - O Livro Da Gratidao
de Rhonda Byrne
Diario

192 pág.

Bem, este é um daqueles livros/objeto que tem um público alvo muito bem definido, os que apascentaram suas mentes com o método engenhoso de Rhonda Byrne em mostrar o segredo de seu proprio sucesso. Autoajuda por autoajuda ao menos este pequeno diário te dá o direito de exprimir suas próprias opiniões. Impecável graficamente e ponto! (E.C.)


“O Segredo – O Livro da Gratidão é uma das ferramentas mais poderosas

que você pode usar para transformar sua vida em completa alegria.”

Rhonda Byrne

Depois de conquistar milhões de leitores com The Secret – O Segredo, Rhonda Byrne lança O Segredo – O Livro da Gratidão, com dicas e pensamentos diários para potencializar o poder da virtude que considera essencial aos que buscam transformar suas vidas: a gratidão.


Lançado em 2007, The Secret – O Segredo é considerado um fenômeno editorial, -- só no Brasil vendeu mais de 1,5 milhão de cópias, além de ter ficado por mais de 90 semanas nas principais listas dos livros mais vendidos -- arrebatou adeptos em todo o mundo que relatam ter encontrado nos ensinamentos de Rhonda, um caminho para mudar suas vidas.


Em The Secret – O Segredo a autora apresentou aos leitores à lei da atração que acredita ser a mais poderosa lei do Universo e, em O Segredo – O Livro da Gratidão demonstra como o exercício do agradecimento pode ser uma maneira simples, embora eficiente, para conquistar coisas benéficas.


Nas 192 páginas deste lançamento, Byrne estimula o leitor a se dedicar e agradecer diariamente não só pelas conquistas consagradas, mas pelo que se deseja alcançar.

O Segredo – O Livro da Gratidão é uma poderosa ferramenta para os que acreditam na lei da atração e que desejam ter uma vida harmônica, nos mais diferentes aspectos exercitando o poder da gratidão.


Rhonda Byrne enfrentou momentos bastante traumáticos em sua vida pessoal e profissional. A mudança começou com a leitura de A Ciência do Enriquecimento, momento em que ela percebeu que a sua crença em que determinadas situações não teriam solução estava errada. Ela compreendeu que seu dever era compartilhar, com o mundo, O Segredo e com o auxílio de professores, cineastas, designers, editores e guias espirituais produziu o livro e o filme, ambos com o mesmo título, que se tornaram um fenômeno mundial.








UM LANÇAMENTO

terça-feira, 29 de setembro de 2009

FOTOS DO MUNDO PARANORMAL


FOTOS DO MUNDO
PARANORMAL
de Katie Hall e John Pickering

Páginas: 216 págs

Este é um relato único do encontro de duas pessoas com o paranormal, documentado com fotografias impressionantes. Ele leva a algumas conclusões extraordinárias: existem realidades paralelas à nossa. Não somos a forma de vida dominante neste planeta. Compartilhamos este mundo com uma inteligência sobrehumana que interage com a consciência humana. Ela está perto de você, neste exato momento!

Katie e John passaram os últimos dois anos e meio impressionados, perplexos e inspirados pelo privilégio que tiveram de vivenciar e fotografar tais fenômenos. E foi a
necessidade de investigá-los e compreendê-los que os autores resolveram contar esta
história impressionante.

“No final desta jornada talvez você venha constatar que passou a acreditar, a duvidar ou simplesmente a se questionar, intrigado...Seja qual for o resultado, esta jornada provavelmente será provocativa, estimulante, inspiradora e potencialmente esclarecedora.”
- Brian Cohen Sibley, locutor de rádio






UM LANÇAMENTO


A Pessoa com Deficiência e o Trabalho



A Pessoa com Deficiência e o Trabalho
de Paulo Rebelo


Número de Páginas: 136

Um livro para pessoas que desejam fortalecer a integração social e profissional dos deficientes físicos brasileiros.

Dos 65,6 milhões de habitantes brasileiros, nove milhões possuem alguma deficiência. Desse montante, 48,39% está no mercado de trabalho e ocupa funções no setor de serviços, principalmente em corporações e órgãos governamentais. Esse dado demonstra uma preocupação cada vez maior do Governo com esses cidadãos, que graças a leis e diretrizes que defendem os seus direitos, inserem-se no mercado de forma jamais vista. Projeções otimistas apontam para uma participação cada vez maior nesse cenário.

Mas, para que esse belo painel seja pintado, é necessário que o mercado e os profissionais que trabalham diretamente com deficientes físicos estejam sempre se renovando. A idéia é proporcionar as melhores estruturas e condições de trabalho para esses cidadãos. Foi com esse pensamento que o médico Paulo Rebelo resolveu escrever A Pessoa com Deficiência e o Trabalho. Com uma linguagem clara e a tranquilidade e a experiência inerente àqueles que lidam há anos com esse desafio, o Dr. Paulo nos entrega uma obra rica sobre o tema.

Ao longo das 136 páginas, o médico mostra como os profissionais de diversos ramos (Administração, Sociologia, Psicologia, Fisioterapia, Educação Física, etc) podem contribuir para a reintegração e reabilitação social dos cidadãos com deficiência. Para isso, o autor destaca algumas medidas como a importância da preparação do local de trabalho para receber os trabalhadores deficientes e as diretrizes para que exista um acompanhamento especial desses cidadãos em suas funções.

A Pessoa com Deficiência e o Trabalho é um convite à reflexão e a tomada de posição frente à plena integração do deficiente com ênfase às questões relacionadas ao trabalho.

O Autor: Paulo Rebelo é graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UERJ) e doutor em Toxicologia e Análises Toxicológicas pela Universidade de São Paulo. Atualmente é sócio da Souto e Rebelo Medicina e Saúde Consultoria LTDA e Presidente da Associação Brasileira de Medicina do Trabalho.

UM LANÇAMENTO

CICLO EPISTEMOLOGIA

Edital do Fundo seleciona projetos musicais para a Capela Santa Maria

As inscrições para o edital “Música de Câmara na Capela Santa Maria”, do Fundo Municipal de Cultura, estão abertas e podem ser feitas até 30 de novembro.

A Fundação Cultural de Curitiba lançou o edital do Fundo Municipal da Cultura para seleção dos grupos musicais que participarão da programação da Capela Santa Maria, em 2010. Os grupos de música de câmara selecionados receberão apoio financeiro para a produção dos seus espetáculos. As apresentações acontecerão de abril a dezembro do próximo ano.

Para o edital, que integra o Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Prefeitura de Curitiba – PAIC, serão disponibilizados R$ 282 mil. O projeto deve estar enquadrado em três categorias – duos, trios e quartetos ou grupos com mais integrantes. Serão contemplados até 14 projetos, sendo que cada um deverá realizar duas apresentações. Além disso, os projetos devem prever uma proposta de contrapartida social, que consiste na realização de um master class ou um workshop com temática relacionada à música de câmara.

Os projetos apresentados passarão inicialmente pela análise de mérito por um grupo técnico especializado, composto por três membros – dois indicados pela Fundação Cultural e um profissional ligado à área de música. Depois dessa etapa, os projetos passam pela análise de documentação.

As inscrições podem ser feitas até 30 de novembro de 2009. O formulário de inscrição e demais informações estão disponíveis no site da Fundação Cultural de Curitiba (www.fccdigital.com.br), no link “Lei/editais”, menu “Editais de Inscrições”.

Serviço:

Edital do Fundo Municipal da Cultura – Música de Câmara na Capela Santa Maria.

Inscrições até 30 de novembro.

Informações no site www.fccdigital.com.br/ Lei de Incentivo/Editais de inscrições.

MELHOR TEATRO - JUCA DE OLIVEIRA


clique para ampliar

ROGÉRIA HOLTZ CANTA “NO PAÍS DE ALICE”

ROGÉRIA HOLTZ CANTA “NO PAÍS DE ALICE” COM ZECA BALEIRO NO TEATRO POSITIVO

Uma mostra de admiração e respeito. Uma homenagem. Uma obra musical, dedicada inteiramente à maior das letras no Paraná, Alice Ruiz, poeta e musicista, mestre em haicais, e especialista em sonoridade. Foi essa admiração que motivou o novo CD de Rogéria Holtz, “No País de Alice”, e que deu o tom para o show que acontece no dia 7 de outubro no Teatro Positivo, em parceria com Zeca Baleiro.

“Tudo é silêncio / Acordei tarde demais / Para ouvir os sabiás”, versou Alice Ruiz. Mas talvez os sabiás tenham apenas se calado para ouvir o contralto de Rogéria Holtz. Considerada um dos maiores expoentes da música no Paraná, a cantora tem colecionado elogios de figuras como Nelson Motta, Patrícia Palumbo e Roberto Menescal. Rogéria se destaca também por seu repertório vasto, com muitas referências aos poetas do estado. O primeiro álbum lançado foi em 2003. Rogéria sustentou em “Acorda”, apenas com cordas e voz, um grito de despertar para os compositores paranaenses. Já no repertório de “No País de Alice”, lançado no ano passado, no universo da poeta paranaense há parcerias com Zeca Baleiro, Waltel Branco, Alzira Espíndola, José Miguel Wisnik, Arnaldo Antunes, Itamar Assumpçã.

Para Alice Ruiz o som ideal para sua poesia é mesmo Rogéria Holtz. “Rogéria interpreta minhas músicas do jeito que eu gostaria de cantá-las. Eu gosto de falar do simples. E música a pessoa tem que entender na primeira vez que escuta”.

E agora o maior teatro da América do Sul recebe mais de 2 mil pessoas para escutar as letras da curitibana Alice na voz de Rogéria Holtz e Zeca Baleiro Além das 13 faixas do CD, Rogéria Holtz e Zeca Baleiro prometem algumas surpresas. Os ingressos já podem ser adquiridos nas bilheterias do teatro, e pelo Disk Ingressos (www.diskingressos.com.br). A entrada custa R$ 40. Estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. A taxa de conveniência para quem for comprar pela internet é de R$ 4.

serviço:

Rogéria Holtz "No País de Alíce", participação especial Zeca Baleiro

Data: 07 de outubro, 21h

Local: Teatro Positivo - Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300

Ingressos: À venda pelo site www.diskingresso.com.br, nos pontos de venda Disk ingresso e na bilheteria do Teatro Positivo, por R$ 40. A meia-entrada R$ 20, mais R$ 4 de taxa de conveniência do Disk Ingressos.

Ópera de Mozart é atração da Capela Santa Maria

“Cosi FanTutte” será apresentada nos dias 2 e 3 de outubro, como parte do programa Ópera Ilustrada 2009. O espetáculo tem direção de Neyde Thomas, Rio Novello e José Luiz Brasil.

A Capela Santa Maria – Espaço Cultural volta a sediar o programa Ópera Ilustrada, oferecendo ao público uma oportunidade de conhecer e apreciar esse gênero musical. O terceiro espetáculo da série é “Cosi Fan Tutte (ou A Escola dos Amantes)”, de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), que será apresentado nos dias 2 e 3 de outubro (sexta-feira e sábado), às 20h, com direção artística de Neyde Thomas e Rio Novello, e direção cênica de José Luiz Brasil. Na quinta-feira (1º), às 20h, o grupo faz um ensaio aberto ao público.

“Cosi Fan Tutte” é uma das últimas óperas escritas por Mozart. Com libreto de Lorenzo da Ponte, a ópera teve sua estreia em 1790. A história se passa em Nápoles, tendo como personagens duas jovens burguesas enamoradas, dois jovens oficiais, um velho senhor experiente e ardiloso e uma empregada astuta e mais esperta que as próprias amas. A trama se desenvolve a partir de um plano dos dois rapazes de colocar à prova a fidelidade de suas noivas.

A encenação reúne os cantores líricos Priscila Zamlutti, Carla Mattioli, Cláudio di Biaggi, Bruno Spadoni, Lindsay Funchal e Jéferson Pires. No elenco também estão os 12 integrantes do Coro Nova Philarmonia As vozes são ensaiadas por Neyde Thomas, que é um dos principais nomes da ópera no Brasil. A cantora desenvolveu uma carreira internacional de sucesso e, de volta ao Brasil, optou por se estabelecer em Curitiba. Todos os anos dirige a classe de canto lírico da Oficina de Música, promovida pela Prefeitura Municipal, por meio da Fundação Cultural de Curitiba. É também professora da Escola de Música e Belas Artes do Paraná.

A cantora apresentou-se nos maiores teatros e salas de concerto do mundo, com destaque para o Metropolitan Opera House (Nova Iorque), nos Deutsche Opera (Berlim Ocidental e Oriental), Teatro Angelicum (Milão), Palais de Beaux Arts (Bruxelas), Palácio de La Música - Barcelona, Palácio del Congresso (Madrid), Theatro Municipal de São Paulo e Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Contracenou com grandes nomes da ópera, como Luciano Pavarotti, Plácido Domingo e Cezare Siepi.

A produção de “Cosi Fan Tutte” foi patrocinada pelo Fundo Municipal da Cultura. O grupo de Neyde Thomas foi um dos contemplados pelo edital “Ópera Ilustrada”, que prevê a realização de quatro peças ao longo de 2009. Já foram apresentadas “Suor Angélica”, de Giacomo Puccini, e “Domitila”, de João Guilherme Ripper. Mais um espetáculo (“Les plaisirs de Versailles”) está previsto para dezembro.

Serviço:

Ópera Ilustrada – Cosi Fan Tutte, de Wolfgang Amadeus Mozart. Direção artística de Neyde Thomas e Rio Novello, direção cênica de José Luiz Brasil.

Local: Capela Santa Maria – Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro)

Data: 2 e 3 de outubro de 2009 (sexta-feira e sábado), às 20h.

Ingressos: R$ 10 ou R$ 5 (mais um quilo de alimento não perecível)

Quinta-feira, dia 1º de outubro, às 20h, haverá ensaio geral aberto ao público.

Semana Cultural do Brasil no CLP















Nesta segunda-feira, dia 28, a AACILUS – ASSOCIAÇÃO DE IMIGRAÇÃO EM PORTUGAL iniciou no Clube Literário do Porto a Semana Cultural do Brasil que termina a 3 de Outubro. Esta Semana Cultural que entre outras coisas nos vai surpreender com duas exposições, uma de artesanato e outra de pintura, vai ter ainda diversas palestras, música, bem como uma mostra gastronómica em permanência no piano-bar, de segunda a sábado.



As exposições poderão ser visitadas para além desta semana até ao dia 13 de Outubro.

Venha conhecer um pouco mais do Brasil aqui no Clube Literário do Porto.


:: Dia 29 | Terça-feira

Auditório

15h00

Palestra:

Postais do Brasil

com Maria Graça Correia Lima, Carlos Leça, Marcos Soares e B. de Paula.





Piano-bar

21h30

Momento musical



22h00

Palestra:

Postais falados do Rio de Janeiro

com Luís Sérgio Machado, Ronilso Pacheco e B. de Paula

Moderador: Mauro Marques





:: Dia 30 | Quarta-feira

Auditório

15h00

Palestra:

As Associações Brasileiras em Portugal

com:

Casa do Brasil

Associação Brasileira de Portugal (ABP)

Casa Grande

Moderador: Flávio Paes



18h00

Palestra:

As Questões sobre Imigração

com representantes do SEF, ACIDI e Embaixada do Brasil

Moderadora: Marylin Oliveira





Outubro



:: Dia 01| Quinta-feira

Auditório

18h30

Palestra:

O Apoio Social nas Organizações não Governamentais

Convidados: Cristina Soares e Raquel Nascimento

Moderador: Brasil Palumbo



:: Dia 02| Sexta-feira

Auditório

15h00

Palestra:

Sob o olhar do artista

Convidados:
Marcos Levy (Músico) e Renata Portas (Encenação)

Moderador Danyel Guerra



18h30

Palestra:

A importância da MPB na década de 80

Convidados: Alberto Guimarães, Jorge Costa e Reinaldo Delgado

Moderadora: Rosilda Portas





:: Dia 03|Sábado

Auditório

09h30


Actuação da Batucada Radical

Apresentação do grupo infantil e dos formandos das Oficinas de Capoeira e Dança



15h00

Palestra:

Encontro de Cidades e Culturas

Representantes das Cidades do Porto e do Rio de Janeiro

Moderadora: Teresa Branco



19h30

Encerramento da Semana Cultural





Actividades no Clube Literário do Porto

Exposição de artesanato

Exposição de pintura de B. de Paula

Mostra de vídeos (em exibição contínua)

Mostra gastronómica

Sessões de poesia (no intervalo dos debates)

Brasil - Porta aberta para o mundo

Exposições organizadas por Associações de imigrantes

de comunidades residentes no Brasil.

Sabores do Brasil - Feira de frutos



A semana fora de portas

Exposição de Arte Brasileira - Brasil no meu jardim Espaço T

Mostra de livros brasileiros Livraria Poetria

Oficina de Dança e Capoeira Chã das Eiras

Oficina de Percussão no C.C. Stop Batucada Radical

Roteiro de restaurantes brasileiros pratos típicos do Brasil




Clube Literário do Porto
Rua Nova da Alfândega, n.º 22
4050-430 Porto
T. 222 089 228
Fax. 222 089 230
Email: clubeliterario@fla.pt
URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt

domingo, 27 de setembro de 2009

O CAMINHO DA DEUSA



Você já a conhece. É ela que conduz você na dança. Ela é a música da sua vida. Você precisa perguntar o nome dela?

Se você nunca encontrou a deusa fora do seu coração, O Caminho da Deusa o
despertará para os vários nomes e faces dela. Este livro lhe oferece uma abordagem
criativa e individualizada à descoberta e devoção espiritual, que desenvolverá os seus
recursos interiores e desafiará delicadamente a sua disposição para mudar.

Use-o para invocar vinte diferentes aspectos da deusa, para criar rituais
expressivos que homenageiam os dias das festividades dela e para promover o
crescimento em áreas negligenciadas ou bloqueadas da sua vida. Onde quer que você
se encontre no caminho da deusa, este livro lhe reserva tesouros espirituais.

O LIVRO

O CAMINHO DA DEUSA –
Mitos, Invocações e Rituais
de Patricia Monaghan


Tema - espiritualidade feminina/
desenvolvimento espiritual

Páginas: 264 págs





A autora: PATRICIA MONAGHAN, Ph.D., é uma das pioneiras do movimento da espiritualidade feminina e autora de vários livros sobre espiritualidade, entre eles a clássica enciclopédia de mitologia The New Book of Goddesses & Heroines. Patricia moraatualmente em Chicago e faz parte do corpo docente da School for New Learning da DePaul University, onde leciona ciências e literatura.

UM LANÇAMENTO


Educação Corporativa e Aprendizagem

Educação Corporativa e Aprendizagem
As Práticas Pedagógicas na Era do Conhecimento
de Eleonora Jorge Ricardo

N de páginas:120


Vivemos em uma sociedade na qual os relacionamentos de poder básico se deslocaram dos produtores para os controladores da informação. Nela, é o conhecimento que gera valor. Portanto, se os indivíduos não compartilham saberes e as organizações não possuem práticas de registro, retenção e intercâmbio de experiências, não há crescimento e inovação corporativa.

Foi com base nesse pensamento, que Eleonora Jorge escreveu Educação Corporativa e Aprendizagem: As Práticas Pedagógicas na Era do Conhecimento. Na obra, ela afirma que os profissionais da sociedade necessitam de novas competências. Já não basta se especializar, é preciso ter criatividade, proatividade, trabalhar e produzir coletivamente. Para isso, a autora descreve um modelo que associa teoria e prática, conjugando uma série de exercícios pedagógicos de renomadas instituições do cenário nacional aos ensinamentos de grandes educadores brasileiros. Ações que ampliarão as possibilidades de aprendizagem e favorecerão a inclusão social e a atuação de colaboradores como cidadãos inseridos nos processos produtivos da corporação, desde a gestão à operação. Todas com potencial de trazer ao alcance os objetivos requeridos pela organização.

Com isso, Eleonora Jorge nos apresenta um movimento em prol de uma aprendizagem renovada, amorosa e criativa, que remete à "educação da sensibilidade" (Herbert Read). Ensinamentos que derrubam barreiras e invadem todos os territórios de assimilação, construção de conhecimento, busca de consciência e exercício da cidadania. Assim, Educação Corporativa e Aprendizagem: As Práticas Pedagógicas na Era do Conhecimento se torna essencial para a comunidade que se dedica a compreender os processos de capacitação no ambiente empresarial.

Conteúdo:

1- Educação Corporativa: Novos Rumos na Educação do Trabalhador
2- A Prática Pedagógica na Era do Conhecimento e o Projeto Pedagógico Empresarial
3- Educação a Distância: A Autoria e a Construção do Conhecimento
4- Certificação: Desafios das Universidades Corporativas
5- Conclusões

Livros do mesmo autor Eleonora Jorge Ricardo -Educação Corporativa - Fundamentos e Práticas -Educação Corporativa e Educação a Distância -Educação Corporativa e Aprendizagem

UM LANÇAMENTO

Funarte e Garamond lançam livro inédito de Augusto Boal

A Estética do Oprimido, escrito pouco antes do falecimentodo dramaturgo, já é considerado o testamento estético do autor.

A ESTÉTICA DO OPRIMIDO
Augusto Boal
256p.

O último livro escrito por Augusto Boal, A Estética do Oprimido, será lançado no dia 29 de setembro no Centro de Teatro do Oprimido (19h), no Rio de Janeiro, instituição que Boal criou em 1986 e onde trabalhou nos últimos 23 anos. Em São Paulo, o lançamento acontece no dia 1° de outubro no Teatro de Arena Eugênio Kusnet (18h). O livro, publicado em parceria pela editora Garamond e pela Funarte/MinC, é considerado por muitos como o testamento estético do autor.

O evento de lançamento será produzido pela editora Garamond e pela Funarte, em parceria com o Centro de Teatro do Oprimido, que apresentará a intervenção "Viva Boal!", com cenas representativas da dramaturgia de Boal, exposição de produtos da Estética do Oprimido, fotos, livros etc.

Fruto de experimentações práticas em laboratórios teatrais no Centro de Teatro do Oprimido, e da sistematização teórica de seminários, A Estética do Oprimido ganhou forma ao longo de oito anos de trabalho de pesquisa coletiva, sendo finalizado pelo autor em janeiro de 2009.

Fundador do Teatro de Arena e precursor do Teatro do Oprimido, Augusto Boal foi um dos principais teatrólogos dos últimos tempos, considerado por muitos tão importante quanto Brecht e Stanislawisk. Pouco antes de falecer, chegou a ser condecorado Embaixador Mundial do Teatro pela Unesco e em 2008 foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz. A obra reflete o engajamento político de Boal. Através da arte, ele propõe uma teoria do pensamento sensível para o uso prático, isto é: como instrumento transformador da realidade. O livro convida todos a apostarem na potência mais radical do pensamento: a potência criadora de realidades possíveis.

Trata-se da sedimentação de mais de 50 anos de prática e reflexão sobre arte, indivíduo e sociedade. Uma visão ideológica – e inevitavelmente filosófica – de um artista que soube, como ninguém, conjugar o verbo mudar em todos os tempos e em todas as pessoas. Um obra fundamental para a continuidade e o desenvolvimento das ideias defendidas por Boal no campo da arte, que tem uma marca especialíssima: a coerência política de quem dedicou sua arte à transformação da vida.


Lançamento
Terça-feira, 29 de setembro de 2009, às 19h
Centro de Teatro do Oprimido
Av. Mem de Sá, 31 Lapa
Rio de Janeiro RJ (21) 2232-5826

Quinta-feira, 1º de outubro de 2009, às 18h
Teatro de Arena Eugênio Kusnet
R. Teodoro Baima, 94 Centro
São Paulo SP (11) 3259-6409

A PRÁTICA DA MEDITAÇÃO TIBETANA


" O budismo foi levado ao Tibet por volta do século VII, com o apoio do rei Songtsen Gampo (tib. srong btsan sgam po). Posteriormente, o tibetano Rinchen Zangpo (tib. rin chen bzang po, 980-1055), monge e tradutor que estudou em Kashmir, na Índia, retornou ao Tibet com uma grande quantidade de textos religiosos e trinta e dois artesões. Começa aqui a história da arte budista no Tibet.

As pinturas tibetanas (tib. thang ka) passaram a ser usadas como suporte para as práticas meditativas com visualizações. Elas representam iconograficamente a filosofia budista, o caminho do despertar e a meta da iluminação. As imagens, proporções e simbolismo são derivados de antigos textos budistas. Tradicionalmente, as pinturas são executadas sobre telas de algodão e montadas sobre brocados de seda. As tintas são feitas com pigmentos minerais e vegetais, e às vezes com ouro e prata. Os pintores tibetanos também se especializaram em pinturas com um número de cores reduzido — pinturas prateadas, douradas, vermelhas e negras são muito comuns.

O principal estilo que conhecemos hoje, o Menri (tib. sman ris), surgiu apenas no século XV, combinando a iconografia da Índia, as ilustrações e simetria do Nepal, e as paisagens e cores da China. Os artistas tibetanos representam buddhas, bodhisattvas, divindades meditacionais pacíficas e iradas, lamas e diagramas sagrados. Cada divindade é representada de acordo com as proporções tradicionais e com as descrições de liturgias tântricas (sânsc. sadhana, tib. sgrub thabs/ drubthab). Como objetos sagrados, essas pinturas são consideradas como o receptáculo das próprias divindades que são representadas — são chamadas de kusün thugten (tib. sku gsun thugs rten), suporte aos três corpos [búddhicos], ou simplesmente de kuten (tib. sku rten), suporte ao corpo [búddhico].

O primeiro passo na execução de uma thangka é preparar a tela de algodão e colocá-la em uma estrutura retangular, feita com varas de bambu e de madeira. Após definir o tamanho da pintura, são desenhados os eixos principais e o rascunho das imagens. Finalmente, realiza-se a aplicação das cores, sombras, contornos e detalhes, começando pela paisagem e então as divindades, deixando os olhos por último. Dependendo do tamanho e da complexidade da pintura, o processo pode demorar de um a quatro meses para ser completado.

Após a finalização, a pintura é montada sobre brocados de seda e consagrada com cerimônias especiais. Geralmente, são nestas cerimônias que os olhos das divindades são pintados, para que elas se tornem realmente "vivas". "

mais detalhes em http://www.dharmanet.com.br

O LIVRO

DOZE IMAGENS DE MEDITAÇÃO DO BUDISMO TIBETANO

A PRÁTICA DA MEDITAÇÃO
TIBETANA – Imagens que estimulam a
compaixão, a decoberta e a sabedoria


de Nick Dudka e Sylvia Luetjohann

Páginas: 144 págs + 12 cartas coloridas

A maravilhosa arte da pintura tibetana é parte da doutrina budista. Seus temas poderosos são inspiração para imagens interiores nas quais o praticante de meditação se concentra com o objetivo de se unir a essas qualidades, em geral positivas, e alcançar a libertação.

A prática da meditação a partir de imagens inicia-se com as representações básicas das doze pranchas coloridas que acompanham este livro, e que o contemporâneo pintor de Thangkas, Nick Dudka, elaborou artisticamente segundo diretrizes tradicionais. Todas têm algo em comum: são claras, intensas e dotadas de uma força de expressão infinita.

Os textos de Sylvia Luetjohann nos ensinam a deslindar a linguagem das imagens, a reconhecer os segredos do budismo e aprender a viver com sabedoria e compaixão.

UM LANÇAMENTO





sábado, 26 de setembro de 2009

A VIAGEM DE FILOMENA


CLIQUE PARA AMPLIAR

Documentário Hemuth Wagner - Alma da Imagem


Dia 5 de Outubro será lançado o Documentário Hemuth Wagner - Alma da Imagem, com direção de Ingrid Wagner e Fernando Severo. O evento será durante o 4º. Festival do Paraná de Cinema Brasileiro e Latino, a exibição encerra a sessão da Mostra Paranaense, que terá início às 16 horas.
O documentário narra a trajetória artística e pessoal do fotógrafo Helmuth Wagner (1924•1988), nascido em Canoinhas - SC e radicado em Curitiba desde a infância.

Ao longo de quatro décadas produziu imagens de inestimável valor para a história da fotografia brasileira deixando um extraordinário legado fotográfico sobre a natureza, a cultura e o povo do Paraná.

Hábil na transmissão da expressão estética associada a uma técnica apurada, se torna um dos grandes nomes do fotoclubismo, recompensado com inúmeras premiações. Buscando originalidade em seu trabalho, investe na pesquisa de diferentes técnicas, se tornando referência para várias gerações de fotógrafos, especialmente a geração dos anos 60 e 70.

Editou importantes livros fotográficos como: Serra do Mar, Sete Quedas e Ilha do Mel.

Em 2009 tem seu nome e fotografias selecionadas para a 17ª edição da Coleção Masp-Pirelli de Fotografia. As obras passam a integrar o acervo do Museu de Arte de São Paulo.


Saber Ouvir


Saber Ouvir

Curso Livre de História da Música


Quintas-feiras das 18.00h às 19.30h

De Outubro de 2009 a Janeiro de 2010





Transmitir o entusiasmo e a paixão pela chamada “Música Erudita”, divulgando-a junto de quem a não conhece, ou junto daqueles que já a conhecendo pretendam enriquecer um pouco mais os seus conhecimentos musicais, nomeadamente no que se refere à sua evolução ao longo dos séculos, eis o que move Miguel Leite a orientar este Curso Livre de História da Música.

No fundo, trata-se de transpor para uma actividade semanal, lúdica e pedagógica, o formato de concerto comentado, no qual se complementa a audição dos exemplos musicais apresentados com explicações breves e pequenos comentários informais.

Aqui fica o desafio de realizarem uma viagem ao “Mundo dos Sons”, às Quintas-Feiras entre as 18.00h e as 19.30h, de Outubro de 2009 a Janeiro de 2010, no Clube Literário do Porto.

Serão fins de tarde musicais previamente planificados, em sessões de audição musical comentada, nas quais se procurará enriquecer a literacia musical dos formandos, ao mesmo tempo que se dará a conhecer a evolução musical ao longo dos séculos numa viagem musical que partirá do presente para o passado...

INICIATIVA: 16 Sessões de Audição Musical Comentada: (Música Erudita do Período Contemporâneo até ao Período Barroco), com início no dia 1 de Outubro de 2009 (Dia Mundial da Música).

CALENDARIZAÇÃO/HORÁRIO: Sessões de 90 Minutos – Quintas-Feiras das 18.00H às 19.30H – De Outubro de 2009 a Janeiro de 2010.

LOCAL: Clube Literário do Porto, sito à Rua Nova da Alfândega, Nº 22.

CONDIÇÕES E DESCONTOS: Pagamento Mensal 40€ (Quarenta Euros/Aluno/Mês); 30€ (Euros/Aluno/Mês) para Estudantes e Aposentados ou Maiores de 65 Anos

PLANIFICAÇÃO:

Módulo 1: Música Contemporânea/Música do Século XX

Módulo 2: Romantismo

Módulo 3: Classicismo

Módulo 4: Introdução à Música no Período Barroco



PÚBLICO-ALVO:

1 – Público frequentador habitual do Clube Literário do Porto;

2 – Quadros Médios/Superiores Aposentados (Professores. Médicos, Advogados, etc.);

3 – Pessoas interessadas em actividades de cariz cultural/musical;

4 – Alunos do Ensino Superior, do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário da região;

5 – Alunos de Música dos Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo da região;

6 - Público Portuense que habitualmente frequenta Concertos de Música Erudita;

7 – Público em geral.




Miguel Leite nasceu em Braga em 1970. Iniciou os seus estudos musicais aos seis anos de idade com sua avó paterna Laura Estrela de Lima Castro, discípula de Luís Costa. Posteriormente, ingressou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, onde mais tarde concluiu o Curso Geral de Formação Musical.

Frequentou os Cursos de Ciências Musicais na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e o de Relações Internacionais – Culturais e Políticas na Universidade do Minho em Braga.

Tem-se dedicado ao ensino em diversas Escolas do 2º Ciclo do Ensino Básico nas quais leccionou a disciplina de Educação Musical e em Escolas do Ensino Especializado onde orientou Classes de Formação Musical e Classes de Conjunto Instrumentais.

Entre 1991 e 1997 foi professor na Academia de Música Valentim Moreira de Sá em Guimarães, tendo exercido, cumulativamente, as funções de Assessor da Direcção Pedagógica e Administrativa.

Ideólogo e co-autor do projecto de criação de uma Academia de Música Oficial que paralelamente à sua actividade pedagógica usual transpusesse regularmente em palco as melhores perspectivas de interpretação vocal e instrumental, fundou, em 1998, em parceria com o maestro José Atalaya e a Câmara Municipal de Fafe, a denominada Academia de Música José Atalaya, instituição na qual exerceu funções docentes e onde ocupou o lugar de Director Adjunto. No âmbito do mesmo projecto integrou também a Direcção da Associação Cultural de Educação pelas Artes.

No ano 2000, na qualidade de colaborador da Nova Era/Actividades Musicais implementou o I Festival e Concurso Internacional de Guitarra da Trofa, evento sob a organização da então Comissão Instaladora do Município da Trofa – patrocinado pelo IPAE – Ministério da Cultura, no qual exerceu as funções de Adjunto do Director Artístico. No mesmo ano e no decurso do exercício destas funções, colaborou na concepção do I Ciclo Nacional de Música Nova Era em parceria com a Câmara Municipal de Serpa.

Actualmente está a desenvolver um projecto de concertos comentados em parceria com o Pianista João Lima, iniciativa que teve a sua estreia no Teatro Municipal Sá da Bandeira em Santarém, prosseguiu no Museu Nogueira da Silva/Universidade do Minho e no Museu de Arqueologia

D. Diogo de Sousa em Braga projecto que, em 2008, foi escolhido para o Concerto Inaugural da VIII Temporada de Concertos do Ateneu Comercial do Porto, ao qual se têm vindo a associar outros conceituados instrumentistas como é o caso do Violinista Bruno Monteiro, dos Pianistas João Paulo Santos e Joana Gama, da Soprano Maria João Matos e, mais recentemente, do Maestro António Victorino D’Almeida, a propósito da audição moderna da sua Sonatina Op. 10 para Piano. No âmbito do mesmo projecto realizou em Janeiro de 2009 a Audição Moderna do Ciclo Anteriano, constituído por 13 Sonetos de Antero de Quental para Canto e Piano de Alberto Toscano [1896-1989] num Concerto/Conferência a que também se associou o Prof. Dr. Cândido Oliveira Martins (Universidade Católica Portuguesa), espectáculo estreado em Braga no Auditório Adelina Caravana do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, repetido no Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima e que se encontra neste momento em digressão nacional.

Com o Pianista João Lima e com o Maestro António Victorino d’Almeida protagonizou 3 Concertos no FAN (Festival de Ano Novo/2009) em Chaves, Vila Real e Bragança naquilo que foi um Concerto Comentado a 2 Vozes.

No ano lectivo 2008/2009 orientou 2ª Edição da iniciativa “SABER OUVIR” – Curso Livre de História da Música, no Museu Nogueira da Silva/Universidade do Minho em Braga e o evento “PERCURSOS MUSICAIS” – Curso Livre de História da Música, comissariando 3 Concertos Comentados, integrados no Festival de Música Foz do Cavado, em Esposende – iniciativa da Câmara Municipal de Esposende e da Escola de Música de Esposende.

A sua acção no âmbito da divulgação musical estendeu-se entretanto à Rádio, onde aos microfones da RUM – Rádio Universitária do Minho (97.5Mhz) é autor e apresentador do programa semanal “À DESCOBERTA DOS SONS” – Programa de Música Erudita emitido aos Domingos entre as 21.00H e as 22.00H, disponível para audição on-line em www.rum.pt

As suas actividades de divulgação musical podem acompanhar-se a par e passo no Blogue: http://descobertadossons.blogspot.com/

Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

Bienal Internacional do Livro de Pernambuco começa dia 2

Evento reúne escritores de todo o mundo e promove jogos
literários interativos com leitores

A 7ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco começa no dia 2
de outubro, no Centro de Convenções do Estado, entre Recife e
Olinda, com programação que inclui oficinas literárias,
apresentações teatrais, interpretação textual, palestras, debates,
entrevistas e novidades como uma inversão de papéis entre
escritores e público. No último dia do evento, 12, os convidados
ficarão na platéia, enquanto os leitores estarão na mesa como
palestrantes. Entre os ouvintes, nomes consagrados da literatura:
Pedro Juan Gutiérrez (Cuba), Tayari Jones (Estados Unidos),
Federico Andahazi (Argentina), Itala Vivan (Itália), Alberto Fuguet
(Chile) e Raimundo Carrero, Eglê Malheiros, Alberto Mussa, Xico
Sá, Fernando Gabeira, Luis Costa Lima, Marçal Aquino, Geneton
Morais Neto, Marcelino Freire (Brasil).

A Bienal de Pernambuco já é a terceira do País, atrás apenas das
do Rio e São Paulo. Para os 11 dias de feira, a expectativa é
superar os números das últimas edições e congregar um público
acima dos 550 mil registrados na bienal passada. O evento deve
movimentar R$ 24 milhões em seus 280 estandes e mais de 700
editoras já confirmaram participação.

Com curadoria do jornalista e escritor Homero Fonseca e do poeta,
tradutor e ensaísta Delmo Montenegro, o grande objetivo da Bienal
Internacional do Livro de Pernambuco é fazer uma grande
celebração em torno de um produto nobre como é o livro, que
sempre agrega valor e estimula a capacidade criativa das pessoas.
Por isso, existe uma preocupação da organização em sempre abrir
espaço para editoras ainda de pouca visibilidade, possibilitando
uma maior diversidade na oferta de títulos. A idéia é apresentar
livros que não são achados na maioria das livrarias. E sempre com
o cuidado de viabilizar estas ofertas com preços acessíveis.

Promoção Termine Essa História - Outra inovação da Bienal
pernambucana: os leitores poderão terminar de escrever um conto
do escritor Raimundo Carrero, ver sua história veiculada na TV e
ainda concorrer a um computador portátil, uma impressora ou uma
Pen TV. Trata-se da promoção “Termine essa história”, que está
aberta até o dia 28 de setembro. Para participar, basta assistir ao
vídeo que está no site www.bienalpernambuco.com e depois
terminar a história com até 240 caracteres. As três histórias mais
criativas serão premiadas.

Marqueteiro de Obama confirma contrato com PT para eleição de 2010

Ben Self, responsável pela estratégia da campanha de Barack Obama na Internet, vai trabalhar para o Partido dos Trabalhadores na eleição do ano que vem. A informação foi confirmada em entrevista ao Portal Terra.

“Sim, estamos trabalhando com o partido”, afirmou Self ao ser questionado se ele teria sido contratado pelo PT.

Self e sua empresa, a Blue State Digital, são responsáveis pela revolução que a campanha do então candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos promoveu ao utilizar a Internet. Com as ações na web, foram arrecadados mais de US$ 500 milhões em doações, o que representa 66% de toda a arrecadação.

Apesar de não dar detalhes sobre a estratégia de campanha porque “não seria inteligente fazer isso neste momento”, Self ressaltou a importância da Internet para os candidatos.

“Não existe um candidato que pense em lançar uma campanha sem usar a internet. É a marca de um candidato sério, bem como uma ferramenta importante. Sem ela, é como participar de uma batalha sem ter uma arma. Como você poderia fazer isso?”, afirmou.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

RAUL GALALITE DE VOLTA À PRAIA



Festival Internacional de Cinema Super 8


Estão abertas as inscrições para o Curta 8 – Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba até o dia 10 de outubro. Em sua quinta edição, o festival que iniciou como mostra abre pela segunda vez suas portas para receber filmes do mundo todo – no ano passado foram exibidos 47 trabalhos de onze países. Os curtas-metragens podem ser enviados por correio para um dos três pontos de coleta nas cidades de Curitiba, Londres e Estocolmo. A Caixa Econômica Federal promove o evento através da CAIXA Cultural Curitiba, que o recebe em sua sede na cidade, pelo segundo ano consecutivo, entre os dias 23 e 25 de outubro.

Filmes finalizados a partir de 2006 em Super 8 concorrem a prêmios – como os oferecidos pela Kodak, que renova a sua parceria com o festival: são quatro rolos de filme 16mm e cinco cartuchos Super 8. Trabalhos produzidos no formato e finalizados em digital também participam de competitiva própria. Já a criação da mostra Informativa é uma das notáveis novidades da edição. Na busca por apresentar a memória da cultura no formato, o festival abre as inscrições sem distinção de data, o que permitirá o envio de trabalhos realizados em anos longínquos.

Cidade com tradição no suporte, Curitiba não foi apenas a sede de um dos principais festivais de Super 8 do País na década de 70. Muitos de seus principais realizadores produziram no formato – como Pedro Merege, Valêncio Xavier, Fernando Severo, Marcos Jorge; sendo que os últimos dois foram jurados da edição do ano passado do Curta 8, o único festival dedicado ao Super 8 a ser realizado em 2009 no Brasil.

Após o sucesso da iniciativa de 2008, o festival repetiu a dose e promoveu, no início do mês de setembro, mais uma oficina de Tomada Única, em que onze realizadores foram instigados a produzir um filme com um único rolo de Super 8 – a edição é feita na câmera, no próprio ato de filmar enquanto a sonorização pode ser gravada ou apresentada ao vivo. Como a revelação fica a cargo da organização do festival, realizadores e público assistirão aos trabalhos pela primeira vez durante o evento.

O festival tem idealização e curadoria de Leandro Bossy. É produzido por Antonio Carlos Domingues/Perfil Comunicação. E conta em sua equipe com Nikola Matevski e Rafael Urban. Curta 8 – Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba é uma promoção da Caixa Econômica Federal, através da CAIXA Cultural Curitiba.

Foto: Nicole Lima
O belga Justine's Dream, que venceu o prêmio de melhor filme estrangeiro em 2008

Painel em mosaico do Cemitério Municipal está restaurado



A Prefeitura concluiu as obras de restauração do mural do artista Franco Giglio que compõe a fachada do Cemitério Municipal. O painel foi recuperado com recursos do Fundo Municipal da Cultura.

As obras de restauração do painel em mosaicos de vidro, localizado na entrada do Cemitério Municipal São Francisco de Paula, foram concluídas. De autoria do artista plástico Franco Giglio (1937-1982), o mural foi recuperado por uma empresa especializada, com recursos do Programa de Recuperação do Patrimônio Histórico do Fundo Municipal da Cultura.

Sob a supervisão da Fundação Cultural de Curitiba, as obras de restauração demoraram um ano. Inicialmente, o painel teve que ser retirado do pórtico do cemitério. Para evitar novos problemas e reconstituir a obra, todas as peças, ou seja, cada pastilha teve que passar por um processo rigoroso de limpeza e recuperação.

O trabalho de restauro propriamente dito teve início em julho de 2008, mas o processo para a recuperação do mural, considerado bem cultural de interesse de preservação, começou em 2005. Com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, a Fundação Cultural contratou uma empresa com experiência em restauração de obras de arte, para avaliar a situação do mosaico e elaborar uma proposta técnica de intervenção.

Em 2006, foram feitos o levantamento fotogramétrico e a correção planialtimétrica do mural e, em 2007, outra empresa foi contratada para detalhar os serviços necessários. Esses trabalhos serviram de base para a elaboração do edital de licitação e subsidiaram a restauração.

“O painel está salvo. Depois de passar por alto risco de degradação, a obra foi inteiramente recuperada”, comemora a historiadora Christine Vianna Baptista, da Fundação Cultural de Curitiba, responsável pelo acompanhamento dos trabalhos. De acordo com Christine Baptista, essa era uma ação emergencial de salvaguarda do patrimônio cultural da cidade. Um dos critérios adotados na execução foi trabalhar de forma a aproximar a obra ao máximo da sua concepção original.

No canteiro de obras, montado junto ao pórtico do cemitério, as pastilhas eram retiradas da sua base anterior e lavadas em ácido, mas isso não era suficiente para a reutilização do material. “A limpeza completa era feita uma a uma, com a ajuda de bisturis e aparelhos odontológicos”, conta a mosaicista e restauradora Ângela Damiani.

Coordenando uma equipe de cinco pessoas para ajudá-la nesse processo, Ângela conseguiu recuperar 100% das peças que ainda resistiam no portal. Muitas, como não estavam fixadas adequadamente, já haviam se perdido. Por isso, em relação ao painel original, de 30 a 40% das pastilhas são novas. Essas peças foram adquiridas do mesmo fornecedor da época de Franco Giglio. Depois de uma pesquisa em lotes antigos, foi possível resgatar pastilhas cujas cores e tonalidades mais se aproximavam das originais.

O prognóstico inicial das condições do mural não era favorável. De acordo com o arquiteto Roberto Martins, da Arquibrasil Arquitetura e Restauro, empresa que venceu a licitação, a recuperação desse painel de Giglio foi um dos seus maiores desafios. “Desconheço outros trabalhos da mesma natureza com tal complexidade”, diz Roberto Martins, que já havia feito a recuperação de outro mural do mesmo artista.

O arquiteto explica que a base em fibra de vidro, sobre a qual o painel estava fixado anteriormente, além da aplicação de outros materiais inadequados, intensificou o processo de degradação. Agora, esse risco está afastado. Martins destaca que o trabalho foi bem executado pela restauradora Ângela Damiani, o que garante a durabilidade da obra, ainda que ações de manutenção e impermeabilização devam ser feitas periodicamente.



O mural – A realização do mural do artista plástico italiano Franco Giglio fez parte de um programa de melhorias para o cemitério, desenvolvido na gestão do prefeito Ivo Arzua, em 1964. A encomenda previa a execução de um mural ornamental sacro, em pastilhas vitrificadas. A obra foi instalada no Cemitério Municipal em 1966, na entrada da antiga capela. Sofreu uma primeira intervenção em 1985. Depois, em 1995, foi transferido para o novo pórtico do cemitério. Em 1997 passou por outros trabalhos de recuperação.

Com 110 m², o mural foi realizado num processo direto – o desenho foi elaborado na argamassa e colocado depois no painel por meio de pastilhas de vidro, numa composição com características estilizadas que lembram os períodos da arte bizantina/gótica. Franco desenvolveu uma narrativa que descreve com maestria e sutileza a cena de almas tentando entrar no céu, guiadas e protegidas por anjos tocando trombetas. Nas extremidades laterais, compõe o painel uma citação de Fagundes Varela. De matizes predominantemente azuis e verdes nas figuras e usando como fundo o branco, o artista obteve a representação de um cenário celestial que o local inspira.

O mural foi uma das primeiras obras de Franco Giglio, em Curitiba. Nascido na Itália, o artista veio para o Brasil em 1956, instalando-se na capital paranaense, onde deixou grande parte de sua produção artística.

Cursos para fotógrafos iniciantes e avançados a partir de outubro

A partir de outubro os amantes da fotografia contarão com mais duas oportunidades para aperfeiçoarem suas técnicas com um profissional renomado de Curitiba. O publicitário, professor e fotógrafo Brasilio Wille dará início no dia 5, os cursos Câmera Digital e seus Recursos e Fotografia Avançada no Solar do Rosário.

O primeiro curso, cujas aulas ocorrem das 17h às 19h, é para quem possui uma câmera e deseja aprender a usar ajustes de cores, resolução, estudar e ver os pixels, configurações e modos, transferir para o computador, saber como escolher uma boa câmera que satisfaça as suas necessidades e muito mais.

Já o de Fotografia Avançada é 100% voltado para a prática do uso dos recursos avançados da fotografia. Por isso é necessário que o aluno já tenha passado pelo nível básico, ou que já tenha noções básicas de fotografia. As aulas são das 19h15 às 21h15. Nos dois casos é solicitado que o aluno leve sua própria câmera. Faça já sua matrícula e garanta sua vaga!



Serviço

Cursos de Fotografia com Brasilio Wille

DATA: de 5 de outubro a 7 de dezembro (segundas-feiras)

LOCAL: Solar do Rosário. Rua Duque de Caxias, 04 – Curitiba-PR

INVESTIMENTO: 2 parcelas de R$ 180

INFORMAÇÕES: 41 3225-6232, ou info@solardorosario.com.br

Libertadores da América Feminina

Libertadores da América Feminina tem abertura antecipada para sábado, dia 3 de outubro

( São Paulo, São Paulo, Brasil - Comunique-se - ) Santos (SP) – A abertura da Copa Libertadores da América de Futebol Feminino foi antecipada para sábado, dia 3 de outubro. A Conmebol aceitou o pedido do presidente do Santos Marcelo Teixeira que fez a solicitação devido à partida entre Santos e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, ter sido marcada para o domingo, dia 4, às 16 horas na mesma Vila Belmiro.

Assim, o desfile das delegações dos dez times sul americanos da primeira edição feminina da principal competição intercontinental acontece a partir das 21 horas do sábado, 3 de outubro. Logo em seguida, às 22 horas, será realizado o jogo de abertura do torneio, entre o Santos, representante brasileiro, e o White Star, do Peru, com transmissão ao vivo pela TV Bandeirantes.

Para evitar problemas, a diretoria do Peixe já acertou a antecipação de um dia da chegada da delegação peruana. Em vez de desembarcar no Brasil no dia 2 de outubro, como todas as outras equipes estrangeiras, o White Star já teve suas reservas modificadas para estar em Santos no dia 1º de outubro.

Marta estreia neste domingo na Vila Belmiro - Enquanto a diretoria acerta os últimos detalhes da Copa Libertadores da América Feminina, o time continua a treinar e a estreia de Marta em casa já está marcada. Eleita pela Fifa a melhor jogadora do mundo por três vezes, a principal estrela do Santos vestirá a camisa 10, pela primeira vez na Vila Belmiro no próximo domingo (dia 27) às 16 horas, quando as Sereias da Vila recebem o Nacional da Capital em partida amistosa. As selecionáveis Marta e Cristiane são os dois principais reforços para a Libertadores, que será disputada de 3 a 18 de outubro em Santos e no Guarujá.

"É uma grande responsabilidade jogar onde o Pelé se consagrou. Espero que os torcedores do Santos possam vir neste domingo e que eu possa retribuir com uma grande apresentação”, disse Marta, conhecida como a ‘Pelé de Saias’.

Com a camisa do Santos, Cristiane e Marta atuaram juntas somente no amistoso de estreia, semana passada em Campo Grande, na goleada de 10 a 0 diante do Comercial do Mato Grosso do Sul. Ambas deixaram suas marcas: Cristiane fez três e Marta dois gols.

Semifinal do Paulistão - Antes do amistoso de domingo diante do Nacional, no sábado o Santos enfrenta o Corinthians pela semifinal do Campeonato Paulista. Marta não atua por ter sido contratada após o encerramento das inscrições. Na primeira partida, empate de 2 a 2 na Capital e agora as Sereias da Vila precisam de outra igualdade para garantir presença na decisão diante de Francana ou Botucatu. Com a vitória por 2 a 0, em Franca, Botucatu precisa do empate no segundo jogo.

SAIBA MAIS EM