segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O Adolescente e seus dilemas : Orientação para pais e educadores



O Adolescente e seus dilemas : Orientação para pais e educadores
de Marilda Lipp

Nº Páginas: 272


Público Alvo: Pais, educadores, psicólogos e demais interessados nessa temática.




Para não taxá-los de "aborrescentes"

Livro organizado por Marilda Lipp traz orientações sobre como lidar
com a fase mais temida pelos pais: a adolescência "Mãe, me deixa uma quadra antes da festa? Não quero que meus amigos me vejam chegando de carona com você." Para muitos pais, essa frase dita pelo filho adolescente é quase tão difícil de entender quanto tudo o que se passa na cabeça (e no corpo!) dos jovens durante essa fase da vida. Então, que tal saber o que deve ser feito nesses momentos, recebendo informações e dicas de profissionais experientes? Essa é a proposta da psicóloga Marilda Lipp ao organizar a obra O adolescente e seus dilemas: Orientação para pais e educadores, lançamento da Papirus Editora. Segundo Marilda, a primeira ideia a ser desmitificada é que os problemas da adolescência são regidos apenas pelos hormônios. "Eles contribuem para uma certa inquietação e instabilidade, porém, há muitos fatores ambientais (influência da sociedade/amigos), familiares (pressões relativas a namoro, comportamento, vestibular) e emocionais (medo, frustração) que contribuem para que esse estágio seja difícil para algumas famílias", aponta. Para a organizadora, muitos fatores culminaram na publicação da obra, sendo o principal deles o crescente conflito vivido por pais e professores na hora de lidar com os adolescentes e educá-los. "Em primeiro lugar, a sensação de responsabilidade de moldar um filho ou aluno, de guiá-lo, de garantir que ele não enverede pelo caminho das drogas é algo que assusta muito, pois há sempre a dúvida sobre se o adulto responsável terá a competência necessária para impor limites. Quanto mais inseguro o adulto é, mais ele teme a adolescência do filho ou do aluno. Além disso, as mudanças que ocorrem no jovem, em termos não só físicos, mas também emocionais e mentais, assustam um pouco a quem tem que lidar com ele", expõe Marilda. E se essa já é uma fase difícil para pais e professores, imagine para os adolescentes, que têm de lidar diariamente com o stress da escolha da profissão, da faculdade, dos amores, do estilo, da aparência (como se vestir etc.). E ainda há escolhas de valores: o jovem deve rejeitar os princípios familiares ou adotar os dos colegas? Deve namorar uma pessoa só ou "ficar" com várias? Deve experimentar drogas, fumar, beber? "Quem sou eu e quem devo ser?", ele se questiona. Esses são apenas alguns dos tópicos abordados no livro, que também traz assuntos como bullying, obesidade, anorexia e bulimia. "Hoje o adolescente é mais livre de responsabilidades impostas pela sociedade no geral. Não há mais um papel definido que ele, ao atingir a adolescência, saiba que vai adotar. A falta de limites por parte dos pais e da escola pode gerar angústia. O adolescente muitas vezes não tem referencial dado pelos adultos, que muito permitem. Por isso, hoje ele precisa, mais do que no passado, saber escolher seu destino", finaliza a organizadora. A escolha e a seleção dos textos foram baseadas em experiência clínica, no contato com muitos adolescentes e pais em consultórios e palestras e em respostas a perguntas feitas via internet.


Para muitos pais e educadores, o adolescente é um rebelde sem causa. Já o adolescente, muitas vezes, se sente incompreendido. O fato é que a adolescência (ou "aborrescência", como dizem alguns) é uma fase de muitas mudanças, as quais afligem tanto os adultos quanto os jovens.

Este livro tem como objetivo servir de reflexão sobre velhos e novos dilemas enfrentados pelos adolescentes, como o desafio da escolha profissional, a descoberta da sexualidade e a complexidade das relações interpessoais. Cada capítulo trata de um tema diferente, para ajudar pais e professores a entender melhor o cotidiano do jovem de hoje. Assim, depressão, bullying, uso da internet, stress, consumo de drogas, automutilação, anorexia e bulimia nervosas, sedentarismo e obesidade são todos assuntos tratados nesta obra, por profissionais com larga experiência em tais questões.

A relação entre adultos e jovens é permeada de conflitos, alguns banais, outros de difícil solução. Esperamos que este livro possa ajudá-lo a encontrar um ponto de equilíbrio entre o autoritarismo e a permissividade, entre a compreensão e a firmeza, a fim de educar e valorizar o adolescente.

CONTEÚDO

Prefácio
Marilda Emmanuel Novaes Lipp

1. Educação afetiva: Orientação para pais
Marilda Emmanuel Novaes Lipp

2. Educação com sentido: Orientação para professores
Helga Hinkenickel Reinhold

3. Realização acadêmica: Escola e família
Geraldina Porto Witter

4. Depressão, apatia e isolamento
Bruno Sini Scarpato e Acioly Luiz Tavares de Lacerda

5. Sexualidade: Dificuldades e problemas
Vera Vecchiatti Socci

6. O bullying
Márcia M. Bignotto

7. As dificuldades de relacionamento
Maria Angélica Sadir

8. A adolescência na era digital
Lucia Emmanoel Novaes Malagris e Angela Alfano

9. O stress emocional e seus efeitos
Valquiria Aparecida Cintra Tricoli

10. O uso de drogas
Marilda Emmanuel Novaes Lipp

11. O comportamento autolesivo
Isolina Maria Proença e Daniela Guimarães Iaquinta Cipriano

12. Anorexia e bulimia nervosas
Karina Magalhães Brasio

13. O desafio da escolha profissional
Ana Paula Justo

14 . O trabalho e a convivência familiar
Marilda Emmanuel Novaes Lipp

15. Sedentarismo e obesidade
Márcia M. Bignotto


UM LANÇAMENTO







Paixão por São Paulo

Paixão por São Paulo
antologia poética paulistana
Organização: Luiz Roberto Guedes

Uma cidade. 71 p
oetas
Mais de 130 poemas.



Uma seleção primorosa digna de estar nas melhores estantes paulistanas. Imperdível (E.C.)

São Paulo na visão dos poetas: de Augusto
de Campos a Vinicius de Moraes.


Organizado por Luiz Roberto Guedes, o livro traz poesias de Ademir Assunção, Afonso Schmidt, Afranio Zuccolotto, Alice Ruiz, Álvaro Alves de Faria, Antonio Fernando De Franceschi, Arnaldo Antunes, Augusto de Campos, Carlos Felipe Moisés, Carlos Queiroz Telles, Carlos Soulié do Amaral, Carlos Vogt, Cassiano Ricardo, Celso Cruz, Claudio Daniel, Claudio Willer, Dalila Teles Veras, Donizete Galvão, Eduardo Alves da Costa, Eduardo Sterzi, Fabiano Calixto, Fabio Weintraub, Frederico Barbosa, Glauco Mattoso, Guilherme de Almeida, Heitor Ferraz, Horácio Costa, Joca Reiners Terron, Jorge Mautner, Jorge Medauar, José Paulo Paes, Juó Bananére, Ledusha, Lília A. Pereira da Silva, Lindolf Bell, Luís Aranha, Luiz Carlos de Moura Azevedo, Luiz Roberto Guedes, Maria Rita Kehl, Mário Chamie, Mário de Andrade, Martins Fontes, Menotti del Picchia, Miriam Portela, Mônica Rodrigues da Costa, Neide Archanjo, Oswald de Andrade, Otoniel Santos Pereira, Paulo Bomfim, Paulo Ferraz, Régis Bonvicino, Renata Pallottini, Reynaldo Damazio, Ribeiro Couto, Ricardo Aleixo, Roberto Bicelli, Roberto Piva, Rodolfo Dantas, Rodrigo Garcia Lopes, Ronaldo Bressane, Rosana Piccolo, Rosani Abou Adal, Rubens Jardim, Rubens Rodrigues Torres Filho, Ruy Proença, Sérgio Alcides, Sergio Cohn, Sérgio Milliet, Touché, Ulisses Tavares e Vinicius de Moraes.

UM LANÇAMENTO

O professor do jovem Imperador


O professor do jovem Imperador
Alexandre António Vandelli (1784-1862)
Um naturalista luso-brasileiro
de Adílio Jorge Marques



208p.




Minuciosa pesquisa em manuscritos originais, no Brasil e em Portugal, realizou nos últimos anos o autor deste precioso livro. Mas valeu a pena. Adílio conseguiu não só trazer à tona a história de um dos últimos pensadores claramente ilustrados da vida pública luso-portuguesa dos oitocentos, como esclarecer os poucos fatos conhecidos até hoje.

Alexandre Vandelli foi um autêntico pensador iluminista de orientação prática vindo de terras portuguesas, que terminou sua história em um novo país que buscava construir sua própria identidade.

Prova do incompreensível esquecimento a que a história relegou Alexandre António Vandelli está no fato de que, apesar de tão vasta pesquisa, não se conseguiu sequer uma fotografia. Terá sido relegado ao esquecimento por ser vivido cercado de figuras ilustres? O pai, Domingos Vandelli, foi um homem ilustre da ciência e da política portuguesa. José Bonifácio de Andrada e Silva tinha em Alexandre seu orientado, assistente, substituto e, posteriormente, genro. No Brasil, Alexandre também foi nada menos do que um dos Mestres da Família Imperial, responsável, entre outros, por despertar em D.Pedro II o gosto pelas ciências naturais.

Veio para o Brasil em circunstâncias e momento delicados. Aqui constituiu família, esposa , filhos, netos, se naturalizou e aqui morreu. O trabalho de pesquisa de Adílio Marques, originalmente tese de doutorado em História das Ciências/UFRJ, com certeza se tornará uma referência para iluminar o caminho que o pensamento científico fez de Portugal para o Brasil nos anos setecentos e oitocentos.


O AUTOR
Adílio Jorge Marques
graduou-se em Física pela UERJ. É mestre em Astrofísica Estelar pelo Observatório Nacional e doutor em História e Epistemologia das Ciências pela UFRJ, cuja tese foi o personagem Alexandre António Vandelli. Para isso, descobriu e pesquisou extensa fonte de manuscritos.

Veja o slide album

um lançamento

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Mônica Salmaso solta a voz no Teatro da CAIXA






Cantora paulistana interpreta grandes clássicos na companhia dos músicos Teco Cardoso e Nelson Ayres





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta Mônica Salmaso, de 04 a 06 de fevereiro. A cantora paulistana realiza um show com grandes clássicos da MPB, além de cantar sucessos próprios, acompanhada pelos músicos Teco Cardoso e Nelson Ayres.


Mônica Salmaso começou a carreira artística na peça "O Concílio do Amor" (Gabriel Villela). Já gravou 5 álbuns: “Afro-sambas” (1995), duo de voz e violão com os afro-sambas compostos por Baden Powell e Vinícius de Moraes; “Trampolim” (1998), com participações de Naná Vasconcelos, Toninho Ferragutti e Paulo Bellinati; “Voadeira” (1999), com Marcos Suzano, Benjamim Taubkin e Toninho Ferragutti; “Iaiá” (2004) e o último trabalho foi "Noites de Gala, Samba na Rua" (2007), com músicas de Chico Buarque e a participação especial do grupo Pau Brasil.



Mônica foi indicada para o Prêmio Sharp 1997 como Revelação na categoria MPB. Venceu o Segundo Prêmio Visa MPB – Edição Vocal, pelo júri e aclamação popular, em 1999. Ganhou o Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), também em 1999, e o álbum “Voadeira” foi considerado pela crítica como um dos dez melhores lançamentos do ano.


Em 2002, o crítico Jon Pareles, do “The New York Times”, apontou Mônica como um dos principais nomes surgidos recentemente na música popular brasileira. A cantora participou, com destaque, da trilha do filme "Vinícius", sobre a vida e obra de Vinícius de Moraes, dirigido por Miguel Faria Jr. Participou ainda de "Carioca", o mais recente álbum de Chico Buarque, cantando a música "Imagina" (Chico Buarque e Tom Jobim).



Serviço Música: Mônica Salmaso Local: Teatro da CAIXA – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba/PR Data: de 04 a 06 de fevereiro Hora: sexta e sábado 21h e domingo 19h Ingressos: R$20 e R$10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA) Bilheteria: (41)2118-5111(de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, as 16 às 19h) Classificação etária: Livre para todos os públicos Lotação máxima: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

SÃO PAULO, TERRITÓRIO DE BÁRBAROS

ÚLTIMOS SHOWS

Uma homenagem da Casa de Francisca ao aniversário de São Paulo

até 30 de janeiro



Termina no domingo, dia 30, a intensa programação preparada pela Casa de Francisca para celebrar o aniversário de São Paulo e marcar o início da temporada 2011 da Casa. Ao todo terão sido dez dias consecutivos de shows especiais com grandes nomes da cena musical paulistana. Tetê Espíndola, Kiko Dinucci, Benjamim Taubkin, Marcello Pretto, Arrigo Barnabé, entre outros, subiram ao palco ao longo dos primeiros dias de programação. Ainda cantam seu amor por São Paulo os músicos Nelson Ayres, Zé Miguel Wisnik, a banda Isca de Polícia, entre outros. Mais detalhes abaixo.

____



Deitada no divã pensou em como faria para revelar ao analista seu lado mais oculto. Não sabia como ele a enxergava, se a ouvia. Talvez olhasse suas coxas. Pensou em seduzi-lo e como poderia parecer para manifestar seu interesse. Olhou para baixo e percebeu a meia calça rasgada, a pele encardida, as feridas e os arranhões. Era uma imagem rústica e sofisticada ao mesmo tempo. Teve medo de parecer vulgar, chata: procurava o tom. Não estava clara para si mesma, era tantas. Havia sido levada para aquele estado em função de tamanha desordem. Culpou a família, a bebida. Estava sem projetos de vida. Sentiu-se presa, vigiada, inundada. Respirava a violenta falta de liberdade em ser habitada assim de modo tão impessoal. Consumida e exausta, lembrou de um amigo que comentou da importância de saber ser pequeno, em um mundo que por um lado não tem tido a suficiente inteligência para parar de crescer. E então, diante de suas neuroses, encostou nopróprio lábio e sorriu ao perceber a carne farta e o sorriso de canto. E como algo concebido sem pecados diante de um ato violento, decidiu rir da própria condição e fazer do paradoxo, sua maior virtude. Seu território, um território bárbaro. Casa de Francisca


ÚLTIMOS DIAS:



MARGINALS, LURDEZ LUZ E CRIOLO DOIDO

Quarta [26/01] 21h30_ R$26

O Trio de improvisação "Marginals" formado por Marcelo Cabral (baixo acústico), Thiago França (sopros) e Tony Gordin (bateria) é quem dá a base para dois grandes expoentes do Rap Nacional: Lurdez da Luz e Criolo Doido.


MANU MALTEZ e MIRÓ DA MURIBECA

Quinta [27/01] 21h30_ R$26

O músico e artista plástico paulistano Manu Maltez apresenta juntamente com o poeta performático pernambucano Miró da Muribeca o espetáculo "Na Cidade-Tempestade" no qual reúnem uma seleção de músicas, poemas e parcerias que trazem a cidade de São Paulo no bojo.


ISCA DE POLÍCIA

Sexta [28/01] 22h30_ R$35

A Banda Isca de Polícia foi criada em 1979 por Itamar Assumpção para acompanhá-lo em seus discos e shows. Atualmente é formada por importantes músicos da cena brasileira como Luiz Chagas, Marco da Costa, Paulo Lepetit, Vange Milliet e Suzana Salles, que além deste trabalho desenvolvem seus próprios projetos. Nesta pequena temporada apresentam repertório que passeia por toda a obra de Itamar, um dos pais da vanguarda paulista.


NELSON AYRES TRIO

Sábado [29/01] 22h30_ R$35

Nelson Ayres volta-se novamente para sua paixão original, o piano, à fr ente de uma formação clássica em trio com Alberto Luccas (contrabaixo) e Ricardo Mosca (bateria). O repertório não poderia ser mais eclético: música brasileira que vai de Villa Lobos e Ernesto Nazareth a Edu Lobo e Caetano Veloso, além de composições do próprio Nelson Ayres.


ZÉ MIGUEL WISNIK

Domingo [30/01] 21h_ R$53

Em piano solo e voz, José Miguel Wisnik canta suas canções antigas e recentes, algumas delas inéditas. Parcerias novas com Alice Ruiz, Luiz Tatit, ArthurNestrovski, Marcelo Jeneci e Marina Wisnik, que faz participação especial junto de Sérgio Reze na bateria.



Casa de Francisca

Rua José Maria Lisboa 190, travessa da Brigadeiro Luís Antônio T 11 3052 0547_


RESERVAS SOMENTE ATRAVÉS DO SITE www.casadefrancisca.art.br

Cardápio de alimentos e bebidas artesanais_ Não servimos durante as apresentações!

PROGRAMAÇÃO CINEMA CURITIBA

Destaques da Programação de fevereiro 2011

Cinemateca de Curitiba

NOME DO EVENTO: Exibição do filme REFLEXÕES DE UM LIQUIDIFICADOR ( BR, 2010 – 80’ –
35mm). Direção de André Klotzel, com Selton Mello, Ana Lucia Torre, Germano Hauit.

Um filosófico liquidificador nos conta de sua amizade com Elvira, uma dona de casa que passa
por um momento agitado em sua vida. Seu marido, Onofre, desapareceu há alguns dias, e ela
decide ir à polícia dar queixa do sumiço.

Em meio a reflexões sobre a vida e as diferenças entre os objetos e os seres humanos, o
liquidificador nos conta como tudo começou.

DATA: De 29 de janeiro a 13 de fevereiro

HORÁRIO: 15h45, 18h e 20h

LOCAL: Cinemateca de Curitiba

INGRESSO: R$ 5,00 (inteira)

R$ 2,50 (meia)

R$ 1,00 (aos domingos

NOME DO EVENTO: 3º FESTIVAL DO JURI POPULAR

Festival competitivo de curtas sem júri oficial, onde o público vota em todas as categorias. O
evento acontecerá de 14 a 20 de fevereiro simultaneamente em 22 cidades brasileiras.

DATA: De 14 a 20 de fevereiro

HORÁRIO: 16h, 18h e 20h

LOCAL: Cinemateca de Curitiba

Trixmix show de variedades

Precursor do gênero Variété no Brasil,

o projeto passa a ser semanal em 2011,

sempre às quartas-feiras no Estúdio Emme

Trixmix
show de variedades

Estreia dia 2 de fevereiro




O Trixmix é um show de variedades que

está em cartaz permanente

desde junho de 2007

e reúne artistas consagrados

e novos talentos de várias vertentes.



Atrações circenses, burlescas,

cômicas e inusitadas
surpreendem a platéia num ambiente
inspirado pelo clima dos antigos cabarés.



O sucesso do projeto, antes mensal,

transformou o Trixmix em edições semanais,

que serão apresentadas

todas às quartas-feiras no Estúdio Emme,

com um novo espetáculo a cada mês.



Atrações do TRIXMIX de Fevereiro



MADEMOISELLE BLANCHE – Mestre de Cerimônias
RICARDO NAPOLEÃO - ator/humorista
GABRIELLA ARGENTO – palhaça
SOLAS DE VENTO - circo-teatro
CINTHIA BERANEK – tecido
MARIANA DUARTE – burlesco
ALEJANDRO MUNIZ - mágico
PAULA MIESSA, LIVIA DELGADO E LETICIA LEÃO - bailarinas



www.trixmix.org



Estréia dia 02/02/2011

Datas: Todas as quartas-feiras de fevereiro

(02,09,16 e 23/02/2011)

Horário: a partir das 21h00

Local: Estúdio Emme
Av. Pedroso de Moraes, 1036

Recomendação: 18 anos

INGRESSOS:
De R$ 20,00 a R$ 50,00
Ingressos antecipados na bilheteria do Estudio Emme

das 15hs às 20hs ou pelo telefone 30313290


Capacidade: 400 lugares.
Entrada e assentos para deficientes / Serviço de Bar.
Estacionamento:
R$ 15,00 - serviço de valet.



MAIS INFORMAÇÕES: INFO@TRIXMIX.ORG

Pós-Graduação na área de Comunicação

Faculdades Senac-RS inscrevem para curso de Pós-Graduação na área de Comunicação


As Faculdades Senac-RS estão com inscrições abertas para o curso de pós-graduação na área de Comunicação. Os interessados em aprimorar os seus conhecimentos podem optar pelo curso Comunicação Estratégica de Marketing. A especialização está sendo oferecida nas Faculdades Senac-RS.



O curso tem como objetivo desenvolver competências, sob o enfoque da comunicação mercadológica, integrando os princípios e ferramentas da gestão estratégica da comunicação e do marketing. As aulas serão ministradas nas Faculdades Senac-RS, com encontros todas as sextas-feiras, das 19h às 23h e aos sábados, das 8h30 às 12h30.



Com carga horária total de 360 horas, o início da capacitação está agendado para o mês de abril. As inscrições podem ser feitas pelo site www.senacrs.com.br/pos. Mais informações podem ser adquiridas diretamente na Faculdade ou pelos telefone: (51) 3022-1044 – Porto Alegre.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Pureza mortal


Pureza mortal (Série Mortal - Vol. 15)
de J. D. Robb


Coleção: Série Mortal
Páginas: 434



Em plena Nova York de 2059, um acontecimento chocante abala uma sociedade dependente dos avanços tecnológicos para funcionar à perfeição: um assustador, desconhecido e mortal vírus de computador está se espalhando entre a população. E ele desconhece fronteiras.

Louie K. Cogburn estava há três dias trancado em seu apartamento, olhando para a tela do computador e sofrendo com uma insuportável dor de cabeça. Por fim, quando um vizinho bate à sua porta, Louie pega um taco de beisebol e, no auge do desespero, sai enlouquecido pelo corredor e parte para o ataque. O primeiro policial a chegar à cena do incidente atira duas vezes no agressor usando apenas sua pistola de atordoar, ainda assim Louie morre instantaneamente.

Quando um segundo homem morre em circunstâncias praticamente idênticas, Eve corre em busca de respostas. O que ela não imagina é que encontrará um vírus de computador capaz de se espalhar a partir da máquina, infectar um homem, atuar em seu organismo e tomar conta de todo o seu ser. E a única pista é uma mensagem bizarra que foi deixada piscando no monitor: PUREZA ABSOLUTA ALCANÇADA.



um lançamento


Mais escuro que a meia-noite


Mais escuro que a meia-noite: uma história de máfia
Più scuro di mezzanotte
de Salvo Sottile



Páginas: 378




Em meados dos anos 1980, Nino Giaconia entra para uma das mais famosas famílias mafiosas da Itália - os Corleones. Junto com o cunhado Gaspare, que logo se torna o boss, ele conquista a fama de matador impiedoso e sem escrúpulos, inteiramente dedicado aos interesses da Cosa Nostra. O que o diferencia dos demais da organização é que, para ele, a esposa está em primeiro lugar. Ou estava. Bela e angustiada, Rosa decidiu casar-se com Nino para fugir da casa do seu severo e grosseiro pai. O que ela não imaginava é que tal escolha transformaria sua vida num inferno e que, com o passar do tempo, entraria em depressão, acabando por entregar-se à loucura. Depois de vinte anos de certa tranquilidade, com policiais e políticos sob o comando da máfia, surge a juíza Elvira Salemi e o comissário Matteo Di Giannantonio, que, embora atormentados por dúvidas e contradições, estão decididos a não esmorecer, custe o que custar.




um lançamento


clube do biscoito


clube do biscoito
The christmas cookie club
de Ann Pearlman

Páginas: 294


Todos os anos, na primeira segunda-feira de dezembro, Marnie e suas doze amigas mais íntimas se reúnem para uma festa, trazendo um montão de biscoitos caseiros lindamente embrulhados. Além dos biscoitos, todas devem comparecer com quitutes, vinho e, lógico, muitas e deliciosas histórias. Este ano, por diversos motivos, o encontro será especialmente importante. A filha mais velha de Marnie está passando por uma gravidez de risco. Quem sabe, ao fim da reunião, vamos descobrir como terminará essa história. O pai de Jeannie está traindo a esposa com a melhor amiga da filha. Quem mais sabe sobre o caso? Mesmo entre amigas tão íntimas quanto elas, será possível simplesmente passar uma borracha e perdoá-los? O marido de Rosie não quer filhos; ela precisará decidir, muito em breve, se isso é motivo para terminar tudo. E não para por aí: após ser deixada pelo marido, a vida financeira de Taylor está em derrocada. Cada mulher, cada amiga tem uma história para contar, e elas estão todas entrelaçadas, assim como suas vidas.



um lançamento


Circuito OFF de Música segue em cartaz na CAIXA Cultural Curitiba






Programação conta com os Irmãos Taufic, Trio Curupira e Aca Seca Trio





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta a continuação do Circuito OFF de Música, nos dias 28, 29 e 30 de janeiro. O festival foi criado como uma extensão da Oficina de Música, mas se consolidou como um evento independente e singular. Os potiguares Eduardo e Roberto Taufic, o Trio Curupira de Campinas e os argentinos do Aca Seca Trio encerram o festival.



Eduardo e Roberto Taufic apresentam o projeto “Dois Irmãos”. Os experientes instrumentistas mostram uma parceria criativa entre o violão e o piano. Descendentes de árabe, os irmãos possuem uma sonoridade peculiar com toques multiétnicos e uma pitada de jazz. O repertório é de composições próprias, em clima de descontração e improvisação.



O Trio Curupira, de Campinas, realiza um dos trabalhos mais criativos do gênero instrumental e foi destaque no Rock In Rio – Lisboa, em 2004. Foi também um dos finalistas no Prêmio Visa Instrumental no mesmo ano. Nascido em 1996, o grupo é composto por André Marques (pianista do grupo de Hermeto Pascoal), Fábio Gouvêa e Cleber Almeida. O Trio Curupira tem como base a música brasileira, mas apresenta uma enorme variedade de ritmos e timbres.



Já o Aca Seca Trio, formado por Andrew Beeuwsaert (teclados), Juan Quintero (violão e vocal) e Mariano Cantero (percussão), foi criado em 1999 e é um dos grandes representantes da folk music argentina. Em 2007, recebeu o prêmio concedido pela Fundação Konex como personalidade dos últimos 10 anos e foi nomeado pelo Prêmio Clarín como revelação do folclore.



Programação



28 de janeiro - sexta: Irmãos Taufic (Rio Grande do Norte) - 19h

29 de janeiro – sábado: Trio Curupira (Campinas) - 19h

30 de janeiro – domingo: Aca Seca Trio (Buenos Aires) – 19h e 21h



Serviço



Música: Circuito OFF de Música

Local: Teatro da CAIXA – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba/PR

Data: De 28 a 30 de janeiro

Hora: sexta e sábado 19h e domingo 19h e 21h

Ingressos: R$20 e R$10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)

Bilheteria: (41)2118-5111(de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, as 16 às 19h).

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (02 para cadeirantes)

www.caixa.gov.br/caixacultural

Abre nova temporada do Teste de Audiência na CAIXA Cultural Curitiba







Projeto de cinema estreia a 1ª sessão da temporada 2011





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta a primeira sessão da temporada 2011 do Teste de Audiência - TA, que abre no dia 01 de fevereiro. O projeto cinematográfico, desenvolvido pelos cineastas e produtores Marcio Curi e Renato Barbieri, consiste na exibição de um filme em fase de finalização e em um bate-papo entre o diretor do filme e o público presente.



Consagrado na capital paranaense, o TA promete novidades para a nova temporada. “A segunda temporada consolidou o gosto do curitibano pelo Teste, mas em 2011 tentaremos estreitar ainda mais esse laço. Para isso estamos trabalhando firme na curadoria, para trazer uma variedade ainda mais diversificada e interessante de filmes”, afirma Márcio Curi. Entre os filmes exibidos já estiveram longas e médias-metragens e documentários. Curi revela que as sessões continuam a ser surpresa, garantindo assim que os participantes vão para a exibição sem nenhum pré-julgamento e, conta que outros gêneros, que ainda não foram apresentados, serão inseridos nas sessões.



Além do sucesso de público, o projeto é de extrema importância para os diretores. Filmes que passaram pelo TA, como “É Proibido Fumar" (Anna Mulayert), "Bróder" (Jeferson De) e “Elvis e Madona” (Marcelo Laffitte) foram premiados em festivais nacionais. “Os cineastas se beneficiam enormemente das observações e comentários dos participantes do Teste. Para eles essa é uma oportunidade excepcional para o aprimoramento do seu trabalho”, afirma Curi. Como nas temporadas anteriores, haverá uma mescla de nomes reconhecidos com outros em ascensão. “Pelas próprias características do Teste, consideramos as ofertas de filmes de todos os cineastas brasileiros que desejem participar. Sendo assim há espaço para todo tipo de filme e de cineasta”, completa o produtor.



O projeto



O Teste de Audiência consiste na projeção de um filme em caráter de surpresa. O filme, ainda em fase de finalização, é analisado em todos os seus aspectos pelo público presente, que participa de um bate papo com o diretor ou produtor da obra após a exibição do filme. Além de oferecer aos cineastas brasileiros uma preciosa ferramenta de trabalho, o Teste de Audiência colabora também para a formação do público e para o desenvolvimento de uma metodologia científica, bastante utilizada em cinematografias comerciais e comum no exterior, mas inacessível ao cinema independente brasileiro.



Serviço Cinema: Teste de Audiência 2011 – 1ª sessão Local: Teatro da CAIXA - Rua Conselheiro Laurindo, 280 - Curitiba/PR Data: 01 de fevereiro Horário: terça 19h30 Ingressos: Os ingressos devem ser retirados na bilheteria do Teatro, no dia do evento, a partir das 18h30 Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, as 16 às 19h) Classificação etária: Não recomendado para menores de 16 anos Lotação máxima do teatro: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Guia de Sobrevivência para Sereias Fora d’água



Guia de Sobrevivência para Sereias Fora d’água

de Margot Datz



72 Páginas;

Capa: dura; Formato: 15,0 cm x 18,0 cm

,


O que toda mulher precisa saber para

retornar

à sua natureza aquática e

sobreviver na terra dos homens


Em Guia de Sobrevivência para Sereias Fora d’água, lançamento da Editora Pensamento, Margot Datz, remete a imagem da sereia fora d’água à da mulher contemporânea, paralisada por forças contráriasque, de um lado a puxam para a terra e o estilo de vida dos homens e, de outro,para sua intuição indomável.

A artista plástica Margot expõe neste livro, a ninfa interior em sua luta por vir à tona e, num turbilhão de sabedoria entremeada de manhas e truques, propõe sugestões espirituosas e lúdicas sobre como encontrar no mundo de hoje maneiras de despertar a criatura feminina e intuitiva que existe dentro de cada mulher.

As belas sereias contemporâneas pintadas por Margot encontram-se aprisionadas nas redes de seus próprios dilemas, que não deixam de ser engraçados. O coração delas está aprisionado num aquário de fantasias românticas criadas por elas mesmas e em cujas profundezas sombrias jazem suas verdadeiras emoções. Os graciosos conselhos de Margot são como seivas poderosas para hidratar a alma de sereia das mulheres.

A Autora:

Margot Datz mora na Ilha Martha’s Vineyard, localizada na costa dos EUA. Ela começou sua carreira artística como escultora, mas logo passou a se interessar também por murais, trompe l’oeil, quadros decorativos e design de interiores. Seus trabalhos enfeitam as paredes de centenas de residências e escritórios, e também ilustrou quatro livros para crianças.

Margot já foi destaque em publicações como The New York Times, House & Garden, etc.

Para saber mais sobre a autora acesse: www.margotdatz.com

****


UM LANÇAMENTO






Beleza sustentável


Beleza sustentável
Como pensar, agir e permanecer jovem
de Carla Góes Souza Pérez


224 páginas





Para a autora, o caminho ideal é aliar as descobertas da medicina às práticas saudáveis que incluem exercícios físicos, alimentação equilibrada e desenvolvimento interior

Em Beleza Sustentável, novo livro da Integrare Editora, a médica-cirurgiã, especializada em medicina estética Carla Góes Souza Pérez, autora do best-seller Grávida e bela e Mãe... e agora? propõe caminhos para manter corpo e mente saudáveis e belos diante dos hábitos da vida moderna como má alimentação, uso de agrotóxicos e medicamentos em larga escala, estresse, além da exposição constante às inúmeras mudanças climáticas e à poluição que podem ocasionar lesões nas células e doenças graves.

Com prefácio da jornalista Mônica Waldvogel, a obra explora aspectos indispensáveis para preservar saúde e qualidade de vida e defende que os tratamentos que resultam dos mais avançados conceitos tecnológicos são apenas coadjuvantes na busca do rejuvenescimento e da longevidade.Tão importante quanto o cuidado com a saúde e a preocupação em manter um corpo saudável deve ser a capacidade de auto-observação na avaliação de nossa essência e de nosso equilíbrio emocional. “É fundamental cultivar hábitos saudáveis, ter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios físicos. Tratamentos podem ajudar, mas as atitudes em prol da qualidade de vida é que fazem a diferença” – comenta a especialista.

Para a autora, iniciativas simples como intensificar o consumo de água, manter uma dieta equilibrada - que evite a ingestão de gorduras - e adotar a prática de atividades físicas são muito fáceis de serem adotadas e determinantes para o alcance de qualidade de vida. Tais iniciativas podem, por exemplo, evitar males comuns que afetam o organismo com a passagem do tempo, entre eles, a obesidade, a arteriosclerose, marcada pelo acúmulo de gorduras nas paredes das artérias e o mal de Alzheimer, patologia mais frequente em idosos, que afeta o cérebro lentamente. Outra atitude que pode ajudar a evitar problemas relacionados à saúde, segundo a autora, é o trabalho: “O cérebro é parte do corpo que precisa ser exercitada para se manter jovem e saudável. De forma regrada e nunca em excesso, o trabalho ajuda a manter o organismo ativo” – comenta Carla.

Atitudes saudáveis

A autora nos passa informações sobre tratamentos e cuidados com o corpo, alimentação saudável e a necessidade da prática de exercícios físicos. Aborda temas como relacionamentos e sexualidade, mudanças corporais e emocionais, assim como conselhos para cultivar uma beleza saudável e capaz de responder melhor à passagem do tempo.

A adoção da alimentação orgânica, um dos assuntos mais discutidos ultimamente, também é um dos temas relacionados pela autora: “Livre de agrotóxicos, esses alimentos são benéficos à saúde. Preservam as vitaminas e interferem diretamente na manutenção da juventude” - comenta a autora.

A especialista relaciona ainda alimentos que contribuem para o estresse como café, açúcar e farinha branca e como substituí-los sem prejudicar o organismo. Os benefícios da soja, principalmente para a saúde da mulher, os alimentos fontes de vitaminas e sais minerais, as vantagens e desvantagens das dietas vegetarianas, sugestão de dieta a ser seguida e tabelas de calorias dos alimentos também estão entre as questões abordadas.

Os principais tratamentos dedicados a combater o envelhecimento e a manter beleza com saúde e bem-estar são descritos pela autora. A adoção de vitaminas que trazem benefícios à pele, aos cabelos, o cuidado com a higiene bucal para manter dentes saudáveis e bonitos são relacionados. Os benefícios da aplicação de tratamentos de última geração como diversos tipos de pelling, métodos como skin clear, toxina botulínica, microcorrentes e cirurgias que buscam corrigir imperfeições ou simplesmente atender desejos dos pacientes, como o aumento dos lábios, por exemplo, também são abordados.

Carla Góes encerra o livro com destaque para atividades que buscam manter equilíbrio e qualidade de vida, entre elas, yoga, meditação, acupuntura e RPG. A obra reúne depoimentos de mulheres que experimentaram as alternativas e hoje vivem de forma mais saudável. Para a autora, a união de todas as propostas pode resultar em saúde e beleza: “A perspectiva de vida aumentou muito nos últimos anos. Viveremos muito mais e precisamos estar conscientes da importância dos cuidados com o corpo e a mente. Mais do que prescrições complexas de dermatologistas e cirurgiões, bons resultados dependem da disposição do paciente em cultivar hábitos saudáveis” - pondera.

A autora

Carla Góes Souza Pérez é médica-cirurgiã, pós-graduada em Medicina Estética pela Universidade John F. Kennedy. Integra a Sociedade Brasileira de Medicina Estética, a Sociedade Brasileira de Laser, a Associação Brasileira de Cosmetologia. Ministra palestras e presta consultorias. É autora dos livros: Grávida e Bela (Editora Ediouro); Mãe, e agora? (Editora Ediouro); Belíssima: aos 40, 50, 60...(Editora Conex).


Novo livro da Integrare Editora mostra que tratamentos são meros coadjuvantes na busca da beleza e da juventude

Sobre a Editora

A Integrare é uma editora jovem cuja linha editorial contempla as áreas de educação, psicologia e crescimento pessoal, conhecimento aplicado & negócios, corpo & mente & desenvolvimento espiritual. Sua missão é disseminar obras que contribuam para a melhoria do cotidiano de todos por meio de uma conduta ética, profissional e transparente.

UM LANÇAMENTO

Preciso dizer o que sinto


Preciso dizer o que sinto
de Eugenio Mussak

224 páginas



Este livro coloca o leitor frente a frente com visões profundas, fenômenos que precisam ser revisados por meio dos sentimentos. Preciso dizer o que sinto é, ao mesmo tempo, um choque de percepção e um bálsamo de compreensão. Impossível não libertar o espírito após sua leitura.

Obra aborda temas inspirados em assuntos do cotidiano que auxiliam o leitor a refletir sobre questões como equilíbrio emocional, perdão e generosidade



Ser feliz, trabalhar com alegria e alcançar um relacionamento completo, pleno de felicidade. Essa é a expectativa de todos. Entretanto, qual o caminho para a realização plena? Será que todos conseguem expor seus sentimentos sem medo? Ou será que passamos o tempo todo fingindo sobre nossas emoções? Em Preciso dizer o que sinto, novo livro da Integrare Editora, o especialista em educação corporativa e colunista das revistas Você S/A e Vida Simples, Eugenio Mussak, convida o leitor a fazer uma viagem de autoconhecimento e a refletir sobre seus sentimentos.



Segundo o autor, a proposta é encontrar uma alternativa para lidar com as emoções de forma mais tranquila: “Sugiro uma reflexão sobre todos os sentimentos a fim de que o leitor possa libertar suas emoções e solucionar seus problemas mais complexos” – afirma.



Descobrindo novos caminhos

Preciso dizer o que sinto vem dividido em três partes O Mundo Interior, Pessoas e Relações, Fatos e Coisas – nesta obraemocionante,Eugenio Mussak, considerado um dos principais pensadores da atualidade, revela o íntimo de si e dessa forma o interior de todos nós. O autor ainda discute sobre as razões de nossas perturbações emocionais, a solução para superá-las e o caminho a percorrer para encontrar a felicidade.



Na primeira parte do livro “O Mundo Interior”, o autor destaca temas como: confiança, crises, autoestima e equilíbrio emocional. Além disso,Mussak ainda mostra a lição oculta em cada relato do cotidiano a importância de termos ideias próprias e “não sermos” mais uma cópia no meio da multidão. Segundo o autor, as pessoas têm consciência de que precisam mudar, entretanto, deixam de ser originais para seguirem os estereótipos de outras pessoas. “O que interessa mesmo é o que realmente somos, e não o que os outros querem que sejamos colocando em nosso corpo marcas que às vezes grudam em nossa alma”, comenta o autor.



Na segunda parte da obra “Pessoas e Relações”, Eugênio Mussak discute diálogo, companheirismo, generosidade, perdão e fofoca. O especialista ressalta que falar da vida alheira é um habito da sociedade e exemplifica com a história de Maria Olímpia, personagem de Machado de Assis, no conto A Senhora do Galvão. Na história, Maria Olímpia é casada com um jovem advogado e amiga de Independência, viúva de um militar.Tudo sinalizava para a tragédia moderna: a viúva estava tendo um caso com o marido da amiga. Mas o que interessa nesse exemplo não é a traição ou suas conseqüências, e sim a necessidade inexplicável que as pessoas têm de comentar sobre a vida do próximo.


UM LANÇAMENTO

O Amor Triunfou Sobre A Morte



A História de Savitri

leia em

******

Concurso de Música CLP // 2011


Fundamentos gerais

O Concurso de Música CLP // 2011 visa premiar um dos dez concertos realizados no último sábado de cada mês, de Janeiro a Outubro de 2011. A votação é aberta aos frequentadores do CLP que assistam aos concertos e a todos aqueles que pretendam votar on-line, através do site: www.musicaclp2011.wordpress.com

O prémio terá o valor monetário de € 500,00 (quinhentos euros)

Condições de admissão

1. O prazo de inscrição tem início a 3 de Janeiro de 2011 e termina no dia 15 do mês do respectivo concerto ou assim que estejam agendados os dez concertos candidatos a este concurso.

2. Todas as inscrições deverão ser acompanhadas da seguinte documentação:
a) Género musical;
b) Título / temática do concerto;
c) Pequena sinopse do concerto (1 a 3 parágrafos);
d) Programa detalhado a ser interpretado (Nome das obras e andamentos, se os tiver, e nome do compositor);
e) Nome(s) do(s) intérprete(s) ou grupo, indicando nesta situação o nome de todos os elementos;
f) Notas biográficas e fotografia do intérprete(s) ou do grupo;
g) Data(s) pretendida(s) para o concerto;
h) Contacto de e-mail e telefónico do responsável pela candidatura.

3. Os concertos concorrentes deverão fazer parte de um dos seguintes géneros musicais:
a) Música erudita/clássica;
b) Jazz;
c) Fado.

4. As inscrições serão ordenadas por ordem de chegada e examinadas, verificando se todos os dados solicitados estão correctos. Para cada data será aceite apenas a primeira inscrição a dar entrada, que apresente todos os dados solicitados devidamente preenchidos. Serão comunicadas todas as resoluções a todos os candidatos.

5. As inscrições são gratuitas.

6. Cada candidato, de forma individual ou colectiva só pode concorrer a um dos dez concertos previstos, embora possa sugerir mais do que uma data para esse concerto.

7. A inscrição neste concurso implica o conhecimento e a total aceitação das condições de admissão.

Regulamento

1. O Concurso está aberto a candidatos, de forma individual ou colectiva, de qualquer idade e de qualquer nacionalidade.

2. Para candidatos colectivos, o número máximo de participantes num concerto é cinco, não sendo aceites formações com número superior de elementos.

2. As provas do Concurso decorrerão nos dias 29/01/2011, 26/02/2011, 26/03/2011, 30/04/2011, 28/05/2011, 25/06/2011, 30/07/2011, 27/08/2011, 24/09/2011 e 29/10/2011, no Piano-bar do Clube Literário do Porto, sempre pelas 22:30 horas.

3. O concerto deverá ter duas partes, cada uma das quais com um mínimo de 25 minutos e um máximo de 40 minutos.

4. O programa a apresentar terá de seguir rigorosamente a ordem e conteúdo enviado no momento da inscrição.

5. Todos os concertos serão abertos ao público, sendo feita uma gravação vídeo do mesmo.

6. As gravações serão colocadas on-line na página do respectivo concerto.

7. As votações serão abertas às 00:00 horas do dia 01/11/2011 e encerrarão às 23:59 horas do dia 30/11/2011.

8. O concerto com o maior número de votos no momento de encerrar a votação será o vencedor do Concurso.

9. Na eventualidade de empate, o prémio será dividido pelos concertos vencedores.

10. A entrega do prémio terá lugar no concerto a realizar no dia 16 de Dezembro de 2011, o qual será da responsabilidade do intérprete/grupo premiado, podendo o programa a apresentar ser o mesmo do concerto mais votado ou ser modificado, de acordo com a vontade do premiado. A entrega do prémio implica a realização deste concerto.

11. As inscrições e pedidos de esclarecimento deverão ser feitos por escrito para o seguinte endereço de e-mail: musicaclp@gmail.com

12. Os casos omissos não previstos neste Regulamento serão analisados e decididos pela organização do Concurso. As decisões da organização são irrevogáveis.

13. A participação neste Concurso implica a aceitação total e irrestrita de todos os itens deste Regulamento.

“Os blogs dão mais audiência que as notícias”, garante editor do Estadão





Os jornalistas Pedro Doria, editor-chefe de conteúdos digitais do Estado de São Paulo, e Rafael Sbarai, editor do site da revista Veja, debateram ontem (19/1) na Campus Party, em São Paulo, as estratégias da imprensa escrita na integração às redes sociais. Para elevar a audiência do portal Estadão, Doria abriu espaço para uma ferramenta de web. “A gente quase duplicou o número de blogs”, disse o editor-chefe que logo atestou o saldo positivo desta aposta. “Os blogs dão mais audiência que as notícias”, garantiu.

A segunda investida do projeto digital do Estadão foi em expandir seu conteúdo para o Twitter, como “uma maneira de acompanhar o noticiário”, segundo Doria. Sobre a representativade do Estado de S. Paulo nesta rede social, Doria avalia. “Não medimos pelo número de followers, procuramos avaliar engajamento: quantos retweets por followers” e completou dizendo “nisso, o Estado é líder no Brasil”.

Já na Veja, Sbarai explica a importância de produzir conteúdo para redes sociais quando a busca é centrada num maior número de clicks por matéria. Segundo o jornalista, que está no veículo desde 2008, a quantidade de pessoas que acessam o portal da Veja pelo Twitter e Facebook aproxima-se ao número de internautas que digitam o endereço eletrônico. “O Twitter é a nossa terceira fonte de tráfego, atrás do Direct (endereço eletrônico) e buscas pelo Google.”

Leitura de seguidores
Com a recente contratação de 50 jornalistas no seu expediente, a redação de Veja, de acordo com Sbarai, está hoje igualmente dividida entre as equipes que produzem conteúdo online e impresso. O jornalista de 24 anos também é responsável pelas estratégias de Veja nas redes sociais, espaço onde ele consegue diferenciar quem está na web e quais são os seus anseios.

“De manhã, publicamos assuntos voltados à economia e Brasil; de tarde, temos um público que quer dar retweet em algo que foge do noticiário; de noite agendamos tweets que atiçem o usuário a clickar em notícias”, explicou Sbarai sobre os seguidores de Veja no Twitter.

Dia 25 venha comemorar o aniversário de São Paulo

















Show da banda Holger | Performance de Tadeu Jungle | Mostra de Filmes




Uma programação cultural gratuita para você curtir essa data especial

Para o dia 25 de janeiro a Escola São Paulo preparou uma programação cultural gratuita em comemoração ao aniversário da cidade: show da banda Holger (Indiepop Neofolk); performance Poema-ação FLECHA! do cineasta e artista Tadeu Jungle; e uma mostra de filmes dos alunos dos cursos de Cinema da Escola. O evento é patrocinado pela Oi com apoio cultural do Oi Futuro e promoção da OiFM.

14hs: Mostra de filmes dos alunos do curso de cinema da Escola São Paulo. FILMES: “Cidades” e “Quatro Paredes”
16hs: Performance Flecha! de Tadeu Jungle
18hs: Show da banda Holger

Banda Holger
A banda paulistana Holger foi formada há quase dois anos a partir do projeto musical That’s All Folks, onde cinco amigos de diversas bandas: Efeito Colateral, Cagedream & Projeto e outros integrantes itinerantes gravavam músicas espontâneas sem ensaio. O talento da banda já chamou a atenção do público e rendeu a gravação de dois programas especiais no Studio Oi SP.
>> Conheça o som da banda aqui.
>> Assista à performance da banda aqui.

Poema-ação FLECHA!
O artista, que tem uma vasta produção artística, utiliza múltiplas linguagens como: videoarte, videoinstalações, fotografia, cinema, arte-correio, grafite, poesia visual e performance em suas obras. No projeto poesia visual Flecha! o artista traz questões associadas ao amor.
>> Veja como foi a performance na Praia de Ipanema (RJ) aqui.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

PENETRÁVEIS


Cia. Mariana Muniz apresenta

PENETRÁVEIS

Espetáculo de arte/dança

inspirado no trabalho de Hélio Oiticica

Estreia dia 5 de fevereiro no Parque da Juventude.

Espetáculo poderá ser visto também no

Teatro Anhembi Morumbi e na Galeria Vermelho.

Todos com entrada gratuita.



“Não se trata de ficar nas idéias.

Não existe idéia separada do objeto, nunca existiu,

o que existe é a invenção.”

Hélio Oiticica, 1979.



A Cia. Mariana Muniz estreia PENETRÁVEIS,

espetáculo que se propõe a dar continuidade

à pesquisa de linguagem em arte/dança contemporânea,

inspirada pelos caminhos trilhados pelo

artista plástico brasileiro Hélio Oiticica.



Esta pesquisa teve início em 2007, com os espetáculos PARANGOLÉS,

resultado do cruzamento do conceito parangolé

com a dança contemporânea, e NUCLEARES,

que focalizou o samba como objeto de pesquisa.



A Cia foi movida neste projeto

pela idéia de que a dança é um modo de

produção de conhecimento

e aposta na dança como “criação pelo ato corporal expressivo,

que se transforma sem cessar”,

de acordo com palavras do próprio Oiticica.



Em PENETRÁVEIS, a dança acontece sob a ótica das obras

de mesmo nome do artista,

que apontam para novas regiões do fazer artístico.

Partindo de uma pesquisa intrinsecamente construtivista,

voltada para a autonomia da forma e para sua integração

em uma nova totalidade; para chegar ao espaço plástico da rua,

revitalizado e orgânico, cuja premissa essencial

é a criação de novas condições de experiência

do real e de modos de estar no mundo.



Mariana Muniz, formou-se no Rio de Janeiro

pela Escola de Danças Clássicas do Teatro Municipal.

Em 1974 encontrou-se com Klauss e Angel Vianna e,

desde então, dedica-se ao trabalho com a dança contemporânea.

Estudou em Nova York nas escolas de Martha Graham,

Mercê Cunningham e Jennifer Muller;

e na França estudou na Sorbonne com Annick

Maucouvert e estagiou na Cia. de Maguy Marin.

A Cia. Mariana Muniz de teatro e dança

foi criada no ano 2000.

Desde então vem desenvolvendo trabalhos

voltados para a pesquisa das relações entre palavra e movimento,

e as conexões expressivas entre poesia e dança.



SERVIÇO Data e Horário: dias 05 e 06 de fevereiro às 16h00 Local: Parque da Juventude Marquise da Lanchonete – Entrada do Parque Esportivo Av. Zaki Narchi, 1309 Tel: 11. 2251.2706 Duração: 50 minutos Grátis Livre / 200 lugares Acesso para deficientes/não tem ar Data e Horário: dia 16 de fevereiro às 11h00 Local: Teatro Anhembi Morumbi Rua Dr. Almeida Lima, 1.134 – Brás Tel: 11. 2790.4500 Duração: 50 minutos Grátis Livre / 120 lugares Acesso para deficientes/não tem ar Data e Horário: de 17 a 19 de fevereiro às 20h30 20 de fevereiro às 19h Local: Galeria Vermelho Rua Minas Gerais, 350 – Consolação Tel: 11. 3138.1520 Duração: 50 minutos Grátis Livre / 120 lugares Acesso para deficientes/não tem ar



FICHA TÉCNICA

Cia. MARIANA MUNIZ TEATRO E DANÇA

Concepção e Direção Coreográfica Mariana Muniz

Assistência de direção e cenografia Cláudio Gimenez

Criadores- intérpretes: Bárbara Faustino,

Gilberto Rodrigues, Lau Vicente, Mariana Muniz,

Thalita Souza e Viviane Fontes

Estagiária: Danielli Mendes

Trilha sonora: Ricardo Severo e LoopB

Criação e operação de luz: Ricardo Bueno

Figurinos: Tânia Marcondes

Design de Imagens: Osmar Zampieri

Professores Convidados: Carlos Avelino de Arruda Camargo,

Carlos Alberto Martins, Frederico Santiago e Karen Muller

Design Gráfico : Paula Viana

Assessoria de Imprensa: Flavia Fusco

Produção Executiva: José Renato F. de Almeida

Assistência de produção: Lisani Albertini de Souza

IMPROVÁVEL em LISBOA

Cia Barbixas de Humor apresenta

IMPROVÁVEL em LISBOA

Dias 11 e 12 de fevereiro no Teatro Tivoli



Ironia do destino: os convidados para os espetáculo

fazem parte do grupo de improviso português “Os Improváveis”.



Após se apresentar no final de Janeiro em Amsterdã,

na Holanda, como atração do

16th Festival International Improvisation Theatre,

a Cia Barbixas de Humor

segue para Portugal onde irá apresentar

seu espetáculo “Improvável” em Lisboa.



Os vídeos do espetáculo postados

pela Cia todas as quintas-feiras alcançaram

a marca de 170 milhões de visualizações.

E os portugueses são responsáveis

por mais de 4 milhões desses acessos.

“E olha como é irônico:

sempre tentamos deixar claro que não nos chamamos

“Os Improváveis”, que o nome do nosso

espetáculo não é “Os Improváveis”.

Mas nossos convidados em Lisboa, porém,

serão do elenco do grupo Os Improváveis”,

comenta Anderson Bizzocchi no blog da Cia.

http://www.barbixas.com.br/blog

A Cia. Barbixas de Humor

é formada por Daniel Nascimento,

Anderson Bizzocchi e Elídio Sanna, criadores do espetáculo Improvável um projeto de humor

baseado em improvisações

no qual a platéia tem fundamental

importância para criação das cenas.

O espetáculo tem muita influência

do programa "Whose Line is it Anyway?"

(Inglaterra e EUA).



Além dos Barbixas, um ator convidado

faz o papel de Mestre de Cerimônias (o famoso "MC")

e outro ator convidado participa dos jogos de improviso.


Serviço

"Improvável" (em Lisboa)

Dias: 11 e 12 de fevereiro
Horário: sexta e sábado 22h
Ingresso*:Plateia e frizas ­ 21€ | 1° Balcão ­ 16€ [Compre On line]**
Duração:aproximadamente 70 minutos
Classificação: 16 anos
Local:Teatro Tivoli
Avenida da Liberdade, nº 182 a 188 1250-146 - Lisboa (Portugal) [Como Chegar]
Informações/ Reservas: 707 234 234

*Compra até 31/ 01 (+ de 20% de desconto): Plateia e frizas ­ 16,5€ | 1° Balcão ­ 12,5€

**Ingressos à venda:
Bilheteria do Teatro Tivoli

FNAC, Worten, C.C. Dolce Vida, El Corte Inglês, Lojas Viagem Abreu Lojas Mega Rede

http://www.teatro-tivoli.com/

Como tudo é baseado no improviso, o público sempre assiste a uma peça diferente e interativa.

Patrimônio da metrópole paulistana


Para comemorar o aniversário de São Paulo, na próxima terça-feira, 25 de janeiro, relançaremos o livro e a exposição Patrimônio da metrópole paulistana no Museu da Casa Brasileira, com a apresentação de cantos gregorianos pelos monges do Mosteiro de São Bento.

O livro registra os bens tombados pelo Condephaat na capital e região metropolitana de São Paulo, com textos da cientista social Margarida Cintra Gordinho e fotografias feitas especialmente para a edição por equipe coordenada por Iatã Cannabrava. O projeto foi desenvolvido em parceria com o Museu da Casa Brasileira e contou com apoio da Secretaria de Estado da Cultura, por meio do Condephaat.

Obras que podem não mudar a história da humanidade...

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Como Deus manda


Como Deus manda
de Niccolò Ammaniti


Páginas: 434


VENCEDOR DO PRÊMIO STREGHA, 2008.

Numa planície encharcada de chuva, num lodaçal às margens de tudo, onde os campos e os rios se misturam com os galpões, as casas com gramado na frente e as concessionárias de automóveis, vivem um pai e um filho. Rino e Cristiano Zena. Unidos por um amor visceral que se nutre de prepotência e violência. Orgulhosos, convivem no dia a dia com dois sujeitos esquisitos: Quatro Queijos, que ficou sequelado depois de um acidente com fios de alta tensão, e Danilo Aprea, abandonado pela mulher e marcado pela morte da filha. Um dia, decidem que chegou a hora de darem uma virada em suas vidas. O plano é simples: arrombar um caixa eletrônico.
Os protagonistas desta fábula apocalíptica encontram-se numa noite de tempestade, repleta de fantasmas e remorsos, em que os rios transbordam e a lama parece sepultar toda esperança.

Mas das trevas emerge uma menina loira que libera uma força obscura e acaba mudando para sempre o destino deles...É justamente na escuridão das aspirações dos personagens que Ammaniti consegue colher a luz que os anima e os torna familiares, levando-nos a amá-los. Na brutalidade cega da vida ou em sua normalidade tragicômica, eles também são criaturas que buscam o próprio deus.

Um romance poderoso, uma sinfonia em que a tragédia mais profunda e o humor mais desenfreado se fundem, dando vida a um grande afresco social e determinando o ritmo de uma história que nos deixa sem fôlego até a última página.








um lançamento


Circuito OFF de Música agita o Teatro da CAIXA

A 11ª edição conta com grupos do Peru, Argentina e Brasil





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta a 11ª edição do Circuito OFF de Música, de 21 a 30 de janeiro. O festival, tradicional na capital paranaense, apresenta shows com grupos do Peru, Argentina e Brasil e aposta na sonoridade multiétnica.



Inspirado no Montreux Jazz Festival, o Circuito OFF de Música foi criado como uma extensão da Oficina de Música, mas se consolidou como um evento independente e singular. A programação desta edição é exclusiva e se apresentam quatro grupos: os peruanos do Colectivo Palenke, os cariocas Eduardo e Roberto Taufic, o Trio Curupira de Campinas e os argentinos do Aca Seca Trio.



O grupo de arte peruano Colectivo Palenke, formado por cantores, músicos e bailarinos, apresenta um espetáculo que recria gêneros e ritmos afroperuanos, os fundido com elementos modernos e contemporâneos. O Palenke, desde 2008, busca difundir a cultura e a história peruana, através de apresentações cheias de força e energia. Pierr Padilla Vásquez (direção, dança, percussão e toque), Antonio Vilchez (dança, percussão e toque), Eddy Sànchez (guitarra), Luís Linares (baixo) e María Del Carmen Padilla (cantora) formam o grupo.



Os cariocas Eduardo e Roberto Taufic apresentam o projeto “Dois Irmãos”, celebrando a união de dois experientes instrumentistas com uma parceria criativa entre o violão e o piano. Descendentes de árabe, os irmãos possuem uma sonoridade peculiar com toques multiétnicos e uma pitada de jazz. O repertório é de composições próprias, em clima de descontração e improvisação.



O Trio Curupira, de Campinas, realiza um dos trabalhos mais criativos do gênero instrumental e foi destaque no Rock In Rio – Lisboa, em 2004. Foi também um dos finalistas no Prêmio Visa Instrumental no mesmo ano. Nascido em 1996, o grupo é composto por André Marques (pianista do grupo de Hermeto Pascoal), Fábio Gouvêa e Cleber Almeida. O Trio Curupira, que tem como base a genuína música do Brasil, passeia por diversos ritmos e apresenta uma enorme variedade de timbres. Em suas apresentações são usadas a formação tradicional de trio (piano, baixo e bateria) e outras com flautas, cavaquinho, guitarra, percussão, escaleta, entre outros instrumentos.



Já o Aca Seca Trio, formado por Andrew Beeuwsaert (teclados), Juan Quintero (violão e vocal) e Mariano Cantero (percussão), foi criado em 1999 e é voltado para a folk music. É referência de grupo folclórico e, em 2007, recebeu o prêmio concedido pela Fundação Konex como personalidade dos últimos 10 anos e foi nomeado pelo Prêmio Clarín como revelação do folclore. Em seu terceiro álbum o Aca Seca contou com a participação de Liliana Herrero, Malosetti Javier, Pedro Aznar, entre outros músicos ilustres.



Programação



21 e 22 de janeiro – sexta e sábado: Colectivo Palenke - 19h

23 de janeiro – domingo: Colectivo Palenke (Peru) – 19h e 21h

Workshop com o grupo no dia 22 (sábado) das 14h às 16h - inscrições gratuitas no e-mail nucleo.cultura@gmail.com

28 de janeiro - sexta: Irmãos Taufic (Rio de Janeiro) - 19h

29 de janeiro – sábado: Trio Curupira (Campinas) - 19h

30 de janeiro – domingo: Aca Seca (Buenos Aires) – 19h e 21h



Serviço



Música: Circuito OFF de Música

Local: Teatro da CAIXA – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba/PR

Data: De 21 a 30 de janeiro

Hora: de sexta a domingo 19h e outros horários a confirmar

Ingressos: R$20 e R$10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA) e 20% de desconto para o Clube do Assinante Gazeta do Povo

Classificação etária: Livre para todos os públicos

www.caixa.gov.br/caixacultural

São Paulo Blues de Klaus Mitteldorf





Em janeiro São Paulo ganha uma homenagem especial de Klaus Mitteldorf.
No livro São Paulo Blues o fotógrafo apresenta uma visão intimista e peculiar da sua cidade.



Clique para ampliar

Dez dias de grandes shows em homenagem a São Paulo



COMEÇA HOJE



SÃO PAULO, TERRITÓRIO DE BÁRBAROS

Uma homenagem da Casa de Francisca ao aniversário de São Paulo

de 20 a 30 de janeiro



Começa amanhã a intensa programação preparada pela Casa de Francisca para celebrar o aniversário de São Paulo. Serão dez dias consecutivos de shows imperdíveis, com grandes nomes da cena musical paulistana e convidados não-paulistanos que cantam seu amor pela cidade de São Paulo. Segue abaixo a programação completa, que inclui Tetê Espíndola, Nelson Ayres, Benjamim Taubkin, Arrigo Barnabé, Zé Miguel Wisnik, entre tantos outros. Estamos à disposição para agendamento de entrevistas com as bandas. Att., Assessoria de Imprensa Casa de Francisca.

____


Deitada no divã pensou em como faria para revelar ao analista seu lado mais oculto. Não sabia como ele a enxergava, se a ouvia. Talvez olhasse suas coxas. Pensou em seduzi-lo e como poderia parecer para manifestar seu interesse. Olhou para baixo e percebeu a meia calça rasgada, a pele encardida, as feridas e os arranhões. Era uma imagem rústica e sofisticada ao mesmo tempo. Teve medo de parecer vulgar, chata: procurava o tom. Não estava clara para si mesma, era tantas. Havia sido levada para aquele estado em função de tamanha desordem. Culpou a família, a bebida. Estava sem projetos de vida. Sentiu-se presa, vigiada, inundada. Respirava a violenta falta de liberdade em ser habitada assim de modo tão impessoal. Consumida e exausta, lembrou de um amigo que comentou da importância de saber ser pequeno, em um mundo que por um lado não tem tido a suficiente inteligência para parar de crescer. E então, diante de suas neuroses, encostou no próprio lábio e sorriu ao perceber a carne farta e o sorriso de canto. E como algo concebido sem pecados diante de um ato violento, decidiu rir da própria condição e fazer do paradoxo, sua maior virtude. Seu território, um território bárbaro. Casa de Francisca


PROGRAMAÇÃO


KIKO DINUCCI

Quinta [20/01] 21h30_ R$26

O compositor Kiko Dinucci apresenta arranjos próprios para canções de Itamar Assumpção, Adoniran Barbosa intercaladas de seu próprio repertório.


MAURICIO PEREIRA

Sexta [21/01] 22h30_ R$26

Acompanhado por Daniel Szafran ao piano, Mauricio faz uma versão radicalmente paulistana do seu show Mergulhar na Surpresa. Totalmente cantado e apresentado em idioma local, o roteiro traz, além de Adoniran cantado com sabor pop, outras sonoridades típicas da cidade, como Ira!, Incríveis, Mamonas, Kid Vinil, Joelho, Vanzolini. Sotaque e pegada, como manda o figurino.


CHICO SARAIVA E SUSANA TRAVASSOS

Sábado [22/01] 21h_ R$35

Chico Saraiva juntamente com a cantora portuguesa Susana Travassos preparam uma pré apresentação do repertorio que entrará em estúdio no próximo mês para a gravação do disco Tejo, Tiete. Um projeto que procura estabelecer uma ponte entre as culturas portuguesa e brasileira, ponte que se materializa na relação entre de dois rios, dois rios que deságuam para um mesmo mar e que nele, de alguma forma, procuram se encontrar. Um projeto autoral, com músicas inéditas e alguns clássicos portugueses e brasileiros.


TETÊ ESPÍNDOLA e ALZIRA E

SESSÃO MALDITA

Sábado [22/01] 00hs30_ R$35

Tetê Espíndola e Alzira E apresentam composições de compositores paulistas ou l igados a cidade de São Paulo, como Itamar Assumpção, além de composições autorais e algumas inéditas.


MODERNA TRADIÇÃO

Domingo [23/01] 21hs_ R$35

O grupo será formado pelo pianista Benjamim Taubkin, pelo bandolinista Isaías Bueno de Almeida, pelo violonista Israel 7 Cordas, pelo acordeonista Lula Alencar e pelo percussionista Guello se reúne em homenagem a um dos mais importantes movimentos da música brasileira. A união desses cinco instrumentistas revela a atualidade e a modernidade do gênero musical que atravessou o século XX e firma-se como um dos estilos mais importantes dentro da música brasileira.


MARCELO PRETTO

Segunda [24/01] 21h30_ R$35

O cantor Marcelo Pretto, também membro dos grupos paulistanos A Barca e Barbatuques, apresenta acompanhado de Chico Saraiva e Ari Colares o repertório de seu primeiro DVD com extensa diversidade de timbres, sons e possibilidades musicais.



ARRIGO BARNABÉ

Terça [25/01] 21h30_ R$53

"Caixa de ódio" - o universo de Lupicínio Rodrigues

com Paulo Braga e Sergio Espíndola

"Não acredito em nada que não tenha angústia, isso talvez é o que mais me atrai nas canções de Lupicínio, e também a raiva, gosto muito de trabalhar com a raiva, a revolta. Nele tudo é verdadeiro, e raiva e angústia é meio difícil fingir. Por essa observação penetrante do ser humano nas situações limites da dor amorosa, por esse humor que permeia as canções, um humor voltado para a ironia e o sarcasmo, por tudo isso estava atravessada a vontade de cantar Lupicínio". Arrigo Barnabé


MARGINALS, LURDEZ LUZ E CRIOLO DOIDO

Quarta [26/01] 21h30_ R$26

O Trio de improvisação "Marginals" formado por Marcelo Cabral (baixo acústico), Thiago França (sopros) e Tony Gordin (bateria) é quem dá a base para dois grandes expoentes do Rap Nacional: Lurdez da Luz e Criolo Doido.


MANU MALTE Z e MIRÓ DA MURIBECA

Quinta [27/01] 21h30_ R$26

O músico e artista plástico paulistano Manu Maltez apresenta juntamente com o poeta performático pernambucano Miró da Muribeca o espetáculo "Na Cidade-Tempestade" no qual reúnem uma seleção de músicas, poemas e parcerias que trazem a cidade de São Paulo no bojo.


ISCA DE POLÍCIA

Sexta [28/01] 22h30_ R$35

A Banda Isca de Polícia foi criada em 1979 por Itamar Assumpção para acompanhá-lo em seus discos e shows. Atualmente é formada por importantes músicos da cena brasileira como Luiz Chagas, Marco da Costa, Paulo Lepetit, Vange Milliet e Suzana Salles, que além deste trabalho desenvolvem seus próprios projetos. Nesta pequena temporada apresentam repertório que passeia por toda a obra de Itamar, um dos pais da vanguarda paulista.


NELSON AYRES TRIO

Sábado [29/01] 22h30_ R$35

Nelson Ayres volta-se novamente para sua paixão original, o piano, à fr ente de uma formação clássica em trio com Alberto Luccas (contrabaixo) e Ricardo Mosca (bateria). O repertório não poderia ser mais eclético: música brasileira que vai de Villa Lobos e Ernesto Nazareth a Edu Lobo e Caetano Veloso, além de composições do próprio Nelson Ayres.


ZÉ MIGUEL WISNIK

Domingo [30/01] 21h_ R$53

Em piano solo e voz, José Miguel Wisnik canta suas canções antigas e recentes, algumas delas inéditas. Parcerias novas com Alice Ruiz, Luiz Tatit, Arthur Nestrovski, Marcelo Jeneci e Marina Wisnik, que faz participação especial junto de Sérgio Reze na bateria.

____

Cardápio de alimentos e bebidas artesanais_ Não servimos durante as apresentações!

____

Casa de Francisca

Rua José Maria Lisboa 190, travessa da Brigadeiro Luís Antônio T 11 3052 0547_


RESERVAS SOMENTE ATRAVÉS DO SITE www.casadefrancisca.art.br