sexta-feira, 7 de outubro de 2011

AGENDA | 6 a 12 de outubro


clique para ampliar

Heitor é homenageado pela Câmara Municipal

Tem post novo no Blog do Le-Heitor.

Heitor foi homenageado em sessão solene da Câmara Municipal, ganhou placa de reconhecimento com o seu nome e escreveu o seu primeiro discurso: http://blogdoleheitor.sintaxe.com.br

Notícia - José Duarte vem ao Porto explicar o Jazz
















Por razões de ordem lógística as Audições de Jazz Comentadas por José Duarte vão começar apenas no próximo dia 21 de Outubro, no horário estabelecido anteriormente: 18h - 19h30.P

Pedimos a vossa compreensão e as nossas mais sinceras desculpas por qualquer incómodo que esta alteração possa causar.


Clube Literário do Porto

Rua Nova da Alfândega, nº 22

4050-430 Porto

Tel. 222 089 228

Fax. 222 089 230

Email: clubeliterario@fla.pt

URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt

http://clubeliterariodoportofla.wordpress.com/

Notícia -edital de seleção dos Centros Culturais BNB

Prossegue até dia 15 o prazo de inscrição para o edital de seleção dos Centros Culturais BNB em 2012


Prossegue até o próximo dia 15 o prazo de inscrição para o edital de seleção de propostas artísticas para participação nas programações dos Centros Culturais Banco do Nordeste-Fortaleza, Cariri (em Juazeiro do Norte, região sul do Ceará) e Sousa (no alto sertão paraibano), durante o ano de 2012.

Os interessados podem apresentar propostas nas áreas de artes cênicas, artes visuais, literatura, música, atividades culturais infantis, cursos de apreciação de arte, oficinas de formação artística, manifestações artísticas da tradição cultural nordestina e Novas Ideias (ideias que poderão se tornar novos programas a serem desenvolvidos pelos Centros Culturais).

O edital de seleção de propostas e os formulários-proposta estão disponíveis para consulta no portal do BNB (www.bnb.gov.br/cultura). O resultado da seleção será divulgado em 16 de janeiro de 2012. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cultura@bnb.gov.br ou pelos fones (85) 3464.3108 (Fortaleza), (88) 3512.2855 (Cariri) e (83) 3522.2980 (Sousa).

As inscrições devem ser feitas mediante entrega de formulários-proposta, específico para cada uma das atividades, devidamente preenchido com letra legível ou digitado, assinado pelo responsável pela proposta e acompanhado dos respectivos anexos.

Qualquer pessoa física ou jurídica pode apresentar projetos para as três unidades do CCBNB. A entrega do formulário-proposta pode ser feita, pessoalmente, nos seguintes locais, dias da semana e horários:



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-FORTALEZA

Rua Floriano Peixoto, 941 - Centro
Fortaleza-CE
Fone: (85) 3464-3108
(De terça a sábado, no horário de 10h às 20h; e domingo, de 12h às 18h)



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-CARIRI

Rua São Pedro, 337 - Centro
Juazeiro do Norte-CE

Fone: (88) 3512-2855

(De terça a sábado, no horário de 13h às 21h)



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-SOUSA

Rua Cel. José Gomes de Sá, 07 - Centro
Sousa-PB

Fone: (83) 3522-2980

(De terça a sexta-feira e domingo, no horário de 13h às 21h; e sábado, de 14h às 22h)



Pelo correio postal, os proponentes podem enviar seus projetos, como correspondência registrada com Aviso de Recebimento (AR), em envelope lacrado, devidamente identificado com o seu nome e endereço, com data de postagem não posterior a 15 de outubro de 2010, para qualquer um dos seguintes endereços:



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-FORTALEZA

Formulário-Proposta para Programação CCBNB 2012

Rua Floriano Peixoto, 941 - Centro
Fortaleza-CE - CEP 60025-130



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-CARIRI

Formulário-Proposta para Programação CCBNB 2012

Rua São Pedro, 337 - Centro
Juazeiro do Norte-CE - CEP 63010-010



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-SOUSA

Formulário-Proposta para Programação CCBNB 2012

Rua Cel. José Gomes de Sá, 07 - Centro
Sousa-PB - CEP 58800-050

Notícia -edital de seleção dos Centros Culturais BNB

Prossegue até dia 15 o prazo de inscrição para o edital de seleção dos Centros Culturais BNB em 2012


Prossegue até o próximo dia 15 o prazo de inscrição para o edital de seleção de propostas artísticas para participação nas programações dos Centros Culturais Banco do Nordeste-Fortaleza, Cariri (em Juazeiro do Norte, região sul do Ceará) e Sousa (no alto sertão paraibano), durante o ano de 2012.

Os interessados podem apresentar propostas nas áreas de artes cênicas, artes visuais, literatura, música, atividades culturais infantis, cursos de apreciação de arte, oficinas de formação artística, manifestações artísticas da tradição cultural nordestina e Novas Ideias (ideias que poderão se tornar novos programas a serem desenvolvidos pelos Centros Culturais).

O edital de seleção de propostas e os formulários-proposta estão disponíveis para consulta no portal do BNB (www.bnb.gov.br/cultura). O resultado da seleção será divulgado em 16 de janeiro de 2012. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cultura@bnb.gov.br ou pelos fones (85) 3464.3108 (Fortaleza), (88) 3512.2855 (Cariri) e (83) 3522.2980 (Sousa).

As inscrições devem ser feitas mediante entrega de formulários-proposta, específico para cada uma das atividades, devidamente preenchido com letra legível ou digitado, assinado pelo responsável pela proposta e acompanhado dos respectivos anexos.

Qualquer pessoa física ou jurídica pode apresentar projetos para as três unidades do CCBNB. A entrega do formulário-proposta pode ser feita, pessoalmente, nos seguintes locais, dias da semana e horários:



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-FORTALEZA

Rua Floriano Peixoto, 941 - Centro
Fortaleza-CE
Fone: (85) 3464-3108
(De terça a sábado, no horário de 10h às 20h; e domingo, de 12h às 18h)



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-CARIRI

Rua São Pedro, 337 - Centro
Juazeiro do Norte-CE

Fone: (88) 3512-2855

(De terça a sábado, no horário de 13h às 21h)



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-SOUSA

Rua Cel. José Gomes de Sá, 07 - Centro
Sousa-PB

Fone: (83) 3522-2980

(De terça a sexta-feira e domingo, no horário de 13h às 21h; e sábado, de 14h às 22h)



Pelo correio postal, os proponentes podem enviar seus projetos, como correspondência registrada com Aviso de Recebimento (AR), em envelope lacrado, devidamente identificado com o seu nome e endereço, com data de postagem não posterior a 15 de outubro de 2010, para qualquer um dos seguintes endereços:



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-FORTALEZA

Formulário-Proposta para Programação CCBNB 2012

Rua Floriano Peixoto, 941 - Centro
Fortaleza-CE - CEP 60025-130



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-CARIRI

Formulário-Proposta para Programação CCBNB 2012

Rua São Pedro, 337 - Centro
Juazeiro do Norte-CE - CEP 63010-010



CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE-SOUSA

Formulário-Proposta para Programação CCBNB 2012

Rua Cel. José Gomes de Sá, 07 - Centro
Sousa-PB - CEP 58800-050

evento - musica -Orquestra Suzuki faz concerto especial para as crianças



O programa “Criança na Plateia”, que a Fundação Cultural de Curitiba promove no mês de outubro, tem como atração neste fim de semana (8 e 9) as apresentações da Orquestra Suzuki. As sessões das 15h são dirigidas a crianças atendidas por projetos sociais da Prefeitura e que poucas vezes têm acesso a esse tipo de programação. A sessão de domingo (9), às 17h, é aberta ao público em geral e o ingresso é um brinquedo novo ou um livro de literatura infantil.

A Orquestra Suzuki, formada por pequenos e jovens instrumentistas, alunos de violino, viola e violoncelo da Associação da Educação do Talento Musical do Paraná, executa o “Concerto crianças para crianças”. O grupo vem se apresentando com sucesso em espaços culturais da cidade, levando um repertório de músicas de vários estilos.

Os jovens instrumentistas tiveram a sua formação musical pelo método Suzuki, conhecido em todo o mundo por ensinar violino para crianças pequenas de uma maneira natural. Seu criador, o professor japonês Shinichi Suzuki, acreditava que o aprendizado de um instrumento musical deve começar o mais cedo possível, para que as crianças aprendam música assim como aprendem a língua materna.

Implantado no Paraná pela violinista e professora Hildegard Soboll Martins, o método agora tem continuidade com as violinistas Simone e Vanessa Savytzky, bem como com os demais professores da Associação. Recitais, concertos, cursos e também apresentações didáticas em escolas, hospitais e empresas foram realizados em Curitiba e outras cidades do Paraná, em Santa Catarina e São Paulo. O grupo participou da XII Convenção Mundial do Método Suzuki em Dublin, Irlanda, onde foi eleito o melhor grupo de música de câmera.

Serviço:

“Concerto crianças para crianças”, com a Orquestra Suzuki

Local: Capela Santa Maria Espaço Cultural – Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro

Apresentação aberta ao público:

Dia 9 de outubro de 2011 (domingo), às 17h

Ingresso: um brinquedo novo ou um livro de literatura infanto-juvenil

Apresentações dirigidas às crianças atendidas pela Fundação de Assistência Social (FAS), pelo programa Comunidade Escola e pelos Núcleos Regionais da Fundação Cultural de Curitiba:

Dias 8 e 9 de outubro de 2011 (sábado e domingo), às 15h

evento -VEREDAS-SP abre a exposição Corpotopias + Aba & Porus




Exposição das artistas Ana Kesselring e Vivian Kass, que estarão apresentando pinturas, desenhos e uma instalação.
Abertura dia 4 de novembro, às 19h, na galeria VEREDAS-SP


Corpotopias + Aba & Porus reúne a produção mais recente das artistas Ana Kesselring e Vivian Kass.

A exposição tem como questão central a construção de corpos situados

na conjunção entre o humano, o animal e o vegetal. Corpos grávidos.

Corpos que nascem de outros corpos, que habitam excentricamente, fora de seu próprio centro.

ana 72.jpg



Em Corpotopias (de Ana Kesselring), é o entrecruzamento de três técnicas – gravura,



desenho e escultura – que resulta na construção destes corpos.

Eles integram um imaginário rico: desenhar formas é desenhar espaços, desenhar

espaços é desenhar o mundo. Aba & Porus (Vivian Kass) traz uma explosão lúdica.

VIVIAN 72.jpg

Avizinhando-se em muitos momentos do legado de Tarsila do Amaral,

Vivian Kass reencena Abaporu com suas formas redondas, desdobrando-a em esferas

que são espaços animados, em seres de uma outra natureza. Entes pré-subjetivos,

estes corpos-díades são compostos por borbulhas,

ramificações e membros que figuram como extensões esféricas.


Ana Kesselring (1961) Nasceu em São Paulo, vive e trabalha em Paris.

É atualmente doutoranda da Universidade Paris VIII, França, onde completou

seu Mestrado em 2011. Em 2009 realizou exposição em São Paulo, na Galeria Gravura Brasileira,

e participou das mostras « Mundo sem Molduras » no MAC USP, e « Era Uma Vez »

no Centro Cultural São Paulo. Em 2007 realizou individual na galeria Sycomoreart,

em Paris, e na Cité Internationale des Arts, na mesma cidade.

Em 2006 obteve a bolsa residência da Cité des Arts, pela Fundação Armando Álvares Penteado,

FAAP. É representada pela galeria White Projects em Paris.
http://anakesselring.blogspot.com/

Vivian Kass (1979) vive e trabalha São Paulo, Brasil.

Formada em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP),

é aluna do Ateliê Fidalga, onde vem sendo orientada por Sandra Cinto e Albano Afonso.

Tem participado em várias mostras ao lado de outros jovens artistas emergentes,

e foi recentemente premiada pelo SARP

(Salão de arte emergente do MARP – Museu de Arte de Ribeirão Preto/ SP)

com o Prêmio Leonel Berti, que é um prêmio aquisição do Acervo/ MARP.


A exposição, que inaugura no dia 04 de novembro,

estará aberta à visitação até o dia 3 de dezembro,

inaugurando a galeria VEREDAS-SP, Rua Lisboa, 328, em Pinheiros/ São Paulo.


Exposição:
Corpotopias + Aba & Porus

Artistas:
Ana Kesselring
Vivian Kass

Local:
Galeria VEREDAS-SP
Rua Lisboa, 328, Pinheiros, São Paulo
Tel: 3081 3505

Abertura:
04 de novembro, das 19 às 22 horas.
Visitação: de 05 de novembro a 3 de dezembro de 2011.
Horário de visitação: terça a sexta das 14h às 17h, Sábados das 10h às 13h.

AGENDA - PROGRAMAÇÃO CLP

Dias 5, 7, 8, 9, 10 e 11

:: Dia 5 | quarta-feira

Piano bar 22h00


Quartas Mal’Didas

Descrição: cid:image017.jpg@01CC7BE5.EC465020


Tema: Poesia & Pintura

Convidado especial: Fernando Gaspar

Participação musical de Rui Paulino David

:: Dia 7 | sexta-feira

Piano bar, 22h30

Concurso de Música CLP // 2011

Concerto 2/10

A Canção e a Ópera

Marina Pacheco, soprano

Olga Amaro, piano

:: Dia 8 | sábado


Piano bar, 16h00-18h00

Palestra “Reflexões sobre a Doutrina do Quinto Império”

Orador: Jacinto Alves

Descrição: cid:image015.jpg@01CC7BCE.22FA4C10

"Reflexões sobre a Doutrina do Quinto Império" pretende apresentar uma nova doutrina espiritista e espiritualista, racional e científica de base cristã que na História da Humanidade e pela primeira vez se apresenta como única, sendo completamente diferente de quaisquer correntes ou movimentos filosóficos ou religiosos então surgidos ou existentes estando naturalmente vocacionada para vir a ser um novo movimento idealista fundamentado nos princípios científicos do Evolucionismo e mobilizador de uma nova missão dos Portugueses no mundo".

Piano bar, 21h30


Lançamento do livro “As linhas não existem”, de Joana Espain

Apresentação: Ana Luísa Amaral e Luísa Marinho

Leitura dos textos: Valdemar Santos

Descrição: cid:image019.jpg@01CC7BE5.EC465020

Sobre a autora: Joana Espain nasceu no Porto em 1977. É doutorada em Física pela Faculdade de Ciências e lecciona na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Frequenta actualmente o mestrado em Estudos Literários, Culturais e Interartes da Faculdade de Letras da mesma universidade.

As linhas não existem é o seu primeiro livro de poesia.

:: Dia 11 | domingo


Piano bar, 21h00

Musik Rainbow

Descrição: cid:image022.jpg@01CC7BE5.EC465020


Brisas do Caribe

Selecção musical DJ Martin’s

*************************************************

EM EXPOSIÇÃO

Galeria da Cave

Exposição de fotografia e Escultura “Home sweet, empty home”, de Edoardo Gatti-Hessegatti

(Até ao dia 15)

Galeria piso 2,

Exposição de fotografia “Paisagens Invisíveis”, de Luís Bravo Pereira

(Até ao dia 15)


Sobre o autor:
Luís Bravo Pereira desenvolve a sua actividade enquanto fotógrafo e docente de fotografia aplicada (fotografia científica), leccionando actualmente na Universidade Católica Portuguesa – Escola das Artes – e, por convite, em cursos das áreas de fotografia, museografia e restauro no estrangeiro.

Das suas áreas de interesse constam a fotografia documental e de investigação científica. Através do recurso a aplicações de técnicas inovadoras, como a fotografia por infravermelhos, ultravioleta, radiografia ou multiespectral, realiza trabalhos de documentação e análise de Obras de Arte e de aplicação à Biologia. Por outro lado, explora estas técnicas na procura de uma nova abordagem artística à fotografia de paisagem e retrato.

Expõe regularmente deste 1990. De entre as mostras colectivas destacam-se a Exposição Colectiva de Fotografia de Natureza, Parque Biológico de Vila Nova de Gaia (2005), distinguido com o 1º Prémio; a Exposição Colectiva de Trabalhos de Docentes da Universidade Católica do Porto (2003); e a Exposição colectiva de Fotografia da Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto (1990), igualmente premiado com 1º Prémio. Destaca-se ainda como exemplo de mostra individual a Exposição “Low Light”, que levou a cabo na Universidade Católica do Porto, em 2005.

Sobre a exposição: Paisagens Invisíveis “... uma paisagem invisível condiciona a paisagem visível...”(*)

O desenvolvimento e expansão da fotografia digital, mais acessível e permissiva à exploração de novas técnicas, abriu portas a uma nova realidade de “paisagens invisíveis” que a fotografia do visível não revelava.

As câmaras fotográficas digitais, quando dotadas de lentes e filtros particulares, são agora capazes de captar fotões que não são de luz, mas sim de radiação ultravioleta e/ou infravermelha. A realidade multiespectral (resultante da conjugação de diferentes comprimentos de onda numa única imagem, que não o habitual RGB), apresenta crescentes e diversas aplicações, que passam pela fotografia médica, forense, de documentação e análise não invasiva de obras de arte, fotografia aplicada à biologia, astronomia, entre outras.

Nesta exposição o autor apresenta o outro lado do visível numa viagem por diferentes paisagens, naturais e urbanas, em que a técnica se alia à invenção e se convida o visitante a redescobrir o mundo já conhecido através de um novo olhar.

(*) CALVINO, Italo; “As Cidades Invisíveis, Teorema (2008)

Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: logotipo_CLP.jpg

Clube Literário do Porto

Rua Nova da Alfândega, nº 22

4050-430 Porto

Tel. 222 089 228

Fax. 222 089 230

Email: clubeliterario@fla.pt

URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt


Lançamento - PAR OU ÍMPAR O disco infantil de KLEITON & KLEDIR



PAR OU ÍMPAR
O disco infantil de KLEITON & KLEDIR

Kleiton & Kledir tiraram um coelho da cartola. Os irmãos K&K tinham uma carta na
manga e acabam de alegrar o mercado fonográfico brasileiro com um delicioso disco
feito especialmente para crianças.

Depois de vários anos fazendo sucesso entre os adultos, K&K fizeram uma viagem ao
país da garotada e criaram uma dezena de canções inspiradas nesse universo cheio de
fantasia e imaginação. São músicas que falam de bichos, mágicos, bruxas, pirulitos
estranhos, pum perfumado, brincadeiras de rua e, no meio disso tudo, surge até uma
versão infantil da eterna guerra dos sexos: um desafio, onde um guri e uma guria se
enfrentam em forma de versos rimados.

“Par ou Ímpar” resgata um tempo em que nossos grandes autores escreviam canções
para crianças. Kleiton & Kledir criaram temas como “O Mágico Estrambólico”, “Pirulito
Esquisito”, “Formiga Atômica” e “Bicho Gente” que certamente irão povoar de histórias
e personagens o imaginário de toda uma nova geração. Com letras inspiradas e um
vocabulário rico e diversificado, o disco é uma ótima diversão para crianças de todas as
idades, em especial para as que estão em fase de alfabetização. Ao mesmo tempo, deve
funcionar como uma boa ferramenta para professores em sala de aula, nesse momento em
que o ensino de música nas escolas passa a ser obrigatório.

O disco traz uma parceria com o irmão Vitor Ramil, “Pé de Pilão”, inspirada na obra do
poeta Mario Quintana, gaúcho como eles. E mais, K&K apresentam para o Brasil a genial
compositora argentina Maria Elena Walsh, que encantou gerações de “chicos y chicas
latinoamericanos”. “Margarida, a tartaruga” e “Cão Salsicha” são duas pérolas desse
cancioneiro precioso.

“Par ou Ímpar” ainda traz a divertidíssima participação especial da atriz Fabiana Karla,
que interpreta a menina petulante na “Trova do Guri e da Guria” e enfrenta de igual para
igual o desaforo dos moleques. Ao final, o disco apresenta duas curiosidades: “A Bruxa”,
primeira música feita por Kleiton, quando ainda era criança, e “Lindinha”, canção de
ninar que Kledir compôs quando nasceu sua filha Julia.

Numa época em que nossas crianças são criadas em apartamentos e shopping centers,
é saudável poder constatar que é possível encontrar um equilíbrio entre videogames/
avanços tecnológicos e as brincadeiras tradicionais, como esconde-esconde, pula corda,
pipa e bolinha de sabão. O que se vê hoje em dia, por exemplo, é que na hora de escolher
quem é o primeiro a jogar Winning Eleven, os garotos decidem no par ou ímpar. Sinal de
que, assim como tantas outras coisas na vida, certas brincadeiras de infância também vão
se tornando clássicas. É nessa direção que aponta o disco dos irmãos K&K.

Como se tratava de um disco infantil, Kleiton & Kledir resolveram levar suas crianças
para cantar no estúdio e formaram um coro com os filhos: Kamila, Karina, Kaio, Julia e
João. O menorzinho tem hoje 1 metro e oitenta de altura.
Crianças mesmo, com a idade adequada, foram convocadas entre os amigos. Uma
gurizada animada que, além de cantar, transformou a gravação em festa, bagunça e um
ótimo clima de descontração.

Caio Fonseca, o homem orquestra, tocou vários instrumentos: violão aço, piano acústico,
piano Rhodes, órgão Hammond, baixo, guitarra, flauta doce e bigorna. Jam da Silva,
percussionista performático, encheu o estúdio de instrumentos exóticos e alegria. Kleiton
tocou seu violino, é claro, mas também foi de assobio, orocongo, pinhoinhoim e porongo
rouco. Kledir tocou pente com papel celofane, cuatro venezuelano, estalo de língua,
bundolone e até vuvuzela. Ou seja, K&K pareciam duas crianças se divertindo dentro do
estúdio, lembrando o tempo em que eram dois guris do interior, jogando bolinha de gude
no meio da rua.

No hot site www.kleitonekledir.com.br/parouimpar, a brincadeira continua:
informações, fotos, vídeos, mp3, jogos, letras, cifras e um Caderno de Atividades
para Professores, material didático cujo objetivo é contribuir para o ensino de música
nas escolas. O Caderno de Atividades traz algumas sequências didáticas criadas por
professoras a partir das canções do CD.

evento - Semana da Criança no CCBNB-Fortaleza reserva elenco de 30 atividades gratuitas para a garotada





A Semana da Criança no Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 - Centro - fone: (85) 3464.3108) reserva um elenco de 30 atividades gratuitas para a garotada, no período de 12 a 16 (quarta-feira a domingo) deste mês.

A programação especial tem início às 10 horas do dia 12 (Dia da Criança), com a animação "Na casa da vovó", com o grupo N Show Eventos. Vai ter escultura com balões, pintura no rosto, mesa de Arte e muito mais. Essa atividade prossegue até às 15 horas.

Às 10h15, é a vez do passeio no Trenzinho da História. As crianças e acompanhantes passearão por ruas e avenidas do Centro Histórico de Fortaleza, em um veículo tipo trenzinho, com os guias Gerson Linhares e Marize Freitas. No decorrer do dia, haverá dois outros passeios no Trenzinho da História, nos seguintes horários: 11h30 e 12h45. São 60 vagas em cada passeio.

O show de mágica "Ilusões", com o mágico Goldini, acontecerá no teatro do CCBNB-Fortaleza (2º andar), em três horários: 11h, 13h e 15h. No espetáculo, o mágico Goldini se transforma no palhaço Peteleco e encanta a todos - adultos e crianças.

Ao meio-dia, no salão da biblioteca (3º andar), haverá a construção de histórias com fantoches, com Nádia Aguiar. Nessa atividade, a criança (de 6 a 12 anos) aprenderá a manipular os bonecos e será um participante ativo nesse processo divertido e educacional, em que os pais também poderão participar. São disponíveis 20 vagas.

Às 13h30, será apresentada a leitura dramatizada "A mulher que matou os peixes e outras histórias de Clarice Lispector", com a carioca Nicole Algranti, no auditório do 3º andar. Após a leitura dramatizada, será exibido o filme "O ovo" e haverá uma divertida roda de conversa sobre a importância da leitura. Às 15h30, a leitura dramatizada será reprisada.

A partir das 14h, acontecerá a bibliotequinha virtual (3º andar), com Rafaela Ponte Lisboa e Nara Luiza de Almeida Cunha. Aqui, o objetivo é despertar o interesse das crianças pela internet, proporcionando a inclusão digital mediante atividades educativas por meio de jogos on-line.

De 14h às 18h, acontece a performance do Grupo Garajal, de Maracanaú, quando os personagens dos contos de fadas chegam para distribuir alegria e diversão. Às 16h30, começa a contação de histórias "Contos horripilantes para fazer rir crianças destemidas", com Paula Yemanjá e Flávia Cavalcante.



Quinta e sexta-feira, dias 13 e 14

Na quinta-feira, 13, será encenado, no teatro (2º andar), o espetáculo "Contos de princesas e plebeus", com o grupo Zepelim Criações Cênicas, dentro da programação do VII Teatro de Fortaleza. Em cena, um casal de contadores de histórias que viaja para reinos encantados. Lá, princesas encontram em seus caminhos jovens plebeus que, mesmo subestimados, decidem destemidamente encontrar uma forma de encarar o mundo para conquistar seu amor.

Na sexta-feira, 14, a programação começa com cinema infantil, exibindo o desenho animado da "Corrida Maluca", a partir das 10h. Às 15h, no teatro (2º andar), será apresentado o espetáculo "João Botão", com o grupo Teatro Máquina e direção e dramaturgia de Fran Teixeira. Numa livre adaptação do romance de Michael Ende, o grupo recria a situação-motivo, ambientada numa pequena ilha encantada. Os quatro habitantes de Pequeno se veem diante de uma grande novidade: a chegada de um bebê. O espaço é pequeno demais para mais um habitante e todos precisam se entender para tentar resolver esse problema. Às 18h, o espetáculo será reapresentado.

Antes, às 17 horas, será a vez da peça de fantoches "A bruxa e a natureza", com o grupo Calu Maravilha e direção de Eliézio Pereira, na Praça do BNB, dentro do VII Festival de Teatro de Fortaleza. Em uma floresta encantada, os animais vivem em total harmonia com a natureza, mas a bruxa Nocréia planeja acabar com essa felicidade. O que ela não esperava era a chegada das crianças que, com muita coragem, descobrem seu segredo e destroem seus óculos de poder.



Sábado, 15

No sábado, 15, será reexibida a "Corrida Maluca", novamente às 10h. Às 15h, dentro do programa PerCursos Urbanos (roteiros temáticos realizados em ônibus urbano), haverá o passeio "Dia de Criança, Árvore e Leitura". No mês da Criança, o programa PerCursos Urbanos presenteia com um roteiro pensado para o público infantil. O passeio terá como mediador Antônio Filho, autor de livros infantis. O ponto de saída é o CCBNB-Fortaleza. As inscrições são gratuitas e ocorrem a partir do dia 11, na recepção do Centro Cultural.

Às 15h30, acontecerá a oficina "Mãos na massa: modelando para imaginar", para crianças a partir dos sete anos, com 15 vagas disponíveis. A massa de modelar é uma brincadeira antiga e muito interessante, tendo em vista o desenvolvimento manual que ela instiga. Esta oficina ensinará as crianças a fabricar massinha de modelar caseira.

Encerram as atividades do sábado, 15, às 17h, o espetáculo "Detestinha, o bicho que detesta ler!", com o Circo Tupiniquim e texto de Demitri Túlio. Em uma biblioteca, o Detestinha se liberta do baú do arco-da-velha, com o objetivo de comer todos os livros, sugando os personagens das histórias infantis. O conflito se estabelece quando o palhaço Peteleco, defensor da leitura, tenta impedir que o Detestinha destrua os personagens das histórias da Branca de Neve e Chapeuzinho Vermelho.



Domingo, 16

A programação começa ao meio-dia, com a reexibição do desenho animado da "Corrida Maluca", no auditório (3º andar). Também ao meio-dia, tem início a atividade "Arte em família", uma experiência artística com jogos e brincadeiras educativas, a partir das exposições em cartaz no CCBNB-Fortaleza, para as crianças e seus acompanhantes. Às 13h, é a vez da Bibliotequinha Virtual, cujo objetivo é despertar o interesse das crianças pela internet.

Às 14h, no térreo, é a hora da Oficina de Instrumentos Musicais, ministrado por Marcos Melo (tio Marcão). A construção de instrumentos musicais com sucata é uma atividade que visa desenvolver a sensibilidade artística e a criatividade, enfatizando o valor e o prazer de construir instrumentos musicais através do reaproveitamento de materiais que teriam como destino o lixo. A atividade se destina a crianças a partir dos sete anos. São 20 vagas disponíveis.

Às 15h, no térreo, será encenado o espetáculo "Rainha de nada", com a Cia. Epidemia de Bonecos, dentro da programação do VII Festival de Teatro de Fortaleza. Usando as linguagens do teatro de bonecos, a música e a literatura, a história é contada a partir de fatos do cotidiano de um reino, onde sua Rainha é protagonista de injustiças e intolerâncias, travando-se uma luta entre o poder e o povo.

Também às 15h, haverá um passeio do Trenzinho da História. Às 15h30, será reeditada a oficina "Mãos na massa: modelando para imaginar", com Rebeka Lúcio, na biblioteca (3º andar).

Encerra as atividades o show "O encanto do canto", com Marcos Melo e banda, no térreo. O espetáculo reflete a alegria e o prazer de ouvir músicas e histórias, ampliando conhecimentos através de um repertório alegre, popular e erudito.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

evento - musica - Violonista mexicano faz única apresentação em Curitiba






No próximo dia 10 de outubro, o Instituto Cervantes traz a Curitiba para única apresentação o violonista Francisco Gil, um dos músicos mexicanos com maior projeção internacional na atualidade. Considerado pela revista espanhola Acordes como um dos melhores violonistas latinoamericanos, Francisco Gil, apresentará, no Auditório da Escola de Música e Belas Artes, o concerto “Guitarríssimo”.

Natural da Cidade do México, Francisco Gil se graduou com menção honrosa nos conservatórios Nacional de Música (México) e Antonio Vivaldi de Alessandria (Itália), tendo sido aluno de Marco Antonio Anguiano e Angelo Gilardino, respectivamente.

Em sua carreira, Gil já atuou como solista da Orquestra de Câmara de Puebla, da Orquestra Sinfônica Michoacán (ambas no México), da Orquestra Sinfônica de Kuala Lumpur (Malásia) e da Orquestra de Câmara de Mont Blanc (França). Entre as propostas do violonista está a busca do resgate do repertório latinoamericano e espanhol que constituiu a cultura guitarrística do continente. Desta forma Gil tem entre seus compositores prediletos na América Latina o brasileiro Francisco Mignone, o argentino Gilardo Gilardi, o mexicano Manuel M. Ponce e o venezuelano Antonio Lauro.

Além de professor no Conservatório de Música do Estado do México, Francisco Gil tem realizado cursos e conferências no Brasil, Uruguai, Argentina, Estado Unidos, Espanha, Itália e Suíça.

No programa que apresentará em Curitiba estão peças de Isaac Albéniz Pascual, renomado compositor e pianista espanhol. Entre suas composições se encontram obras orquestrais e canções, com predomínio de peças para piano. Francisco Gil também executará peças do uruguaio Abel Carlevaro. Instrumentista e compositor, Carlevaro, além de ser um dos grandes violonistas de sua época, também é o criador de uma nova escola de técnica do instrumento. Seu método de sentar e tocar violão, baseado em profundos estudos anatômicos, foi considerado revolucionário.



Programa



Isaac Albéniz (1860 – 1909)

Pavana capricho Op. 12

Rumores de la caleta Op. 71 nº 6 (malagueña)

Cádiz Op. 47 nº 4 (canción)



Abel Carlevaro (1916 - 2001)

Milonga Suite nº 1

- Azul y blanco

- Milonga triste

- Lunera

- Roelar



Isaac Albéniz

Zambra granadina (danse orientale)

Torre bermeja Op. 92 nº 12 (serenata)



Serviço:

Concerto “Guitarríssimo”, com o violonista mexicano Francisco Gil

Data: 10 de outubro

Hora: 11h

Local: Auditório do EMBAP (Rua Francisco Torres, 257)

Entrada franca.

Informações: 3362-7320

evento - musica - A percussão de Marcos Suzano na CAIXA Cultural






Músico carioca se apresenta na Série Solo Música





A CAIXA Cultural apresenta o percussionista Marcos Suzano, na Série Solo Música, no dia 11 de outubro. O músico, percussionista de destaque no Brasil e no exterior, mostra um show solo com destaques de sua carreira.



Não é a primeira vez que o músico se aventura em um trabalho solo. Sua primeira experiência foi em 1996, com “Sambatown”, em que fez usos inovadores com o pandeiro e intensificou a batida samba-funk, além da utilização de sons mais graves. Em 2000, lançou “Flash”, seu segundo trabalho solo, com uso da música eletrônica.



Suzano desenvolveu uma técnica específica para tocar o pandeiro, em que o princípio é tocar o instrumento "ao contrário", isto é, tomando como tempo forte não a batida do polegar, mas a das pontas dos dedos contra a pele do pandeiro. O músico afirma facilitar a execução de ritmos fora do padrão do pandeiro, como compassos ímpares, por exemplo.



Marcos Suzano tem mais de duas décadas atuando na música e se consagrou como um dos grandes percussionistas brasileiros. Iniciou na música tocando surdo e cuíca, aderindo posteriormente ao pandeiro, inspirado por Jorginho do Pandeiro do grupo Época de Ouro. O músico, que se destaca pelo trabalho autoral, estudou ritmos africanos com Paulo Moura, tocou com Zizi Possi, Água de Moringa, Marisa Monte, Gilberto Gil, Lenine, Benjamin Taubkin (que também se apresentou na Série Solo Música), entre outros. Participou ainda do grupo Aquarela Carioca e integra o Pife Muderno, de Carlos Malta.



Sua discografia se completa com os álbuns “Satolep Samba Town” (2007), com Vitor Ramil, “Atarashii” (2008) e “Trio 3-63” (2009), com Paulo Braga e Andrea Ernst Dias.



Série Solo Música



Em seu terceiro ano de existência, a Série Solo Música se consolidou como realizadora de grandes shows na CAIXA Cultural. Os aspectos que consagraram o projeto vão da diversidade cultural e qualidade musical a ousadia em apresentar recitais raros e em formação solo.



Somente nesta temporada já se apresentaram Roberto de Regina (cravo), Moacyr Luz (samba), Edith de Camargo (cantora e pianista), Rodolfo Richter (violinista), Oleg Fateev (bayan), entre outros. A Série vai apresentar ainda este ano Daniel Migliavacca (bandolim) e Artus Andrés (flautas e marimba de vidro).



A Série Solo Música também inova ao se definir, de forma proposital, como uma série sem gênero definido, mesclando diversas tendências. Passa pela música erudita, pela música popular e pela world music, sem se esquecer do uso de novas tecnologias. O projeto oferece ainda masterclasses com alguns dos seus artistas, o que amplia seu caráter cultural e educativo.



Serviço:



Música: Série Solo Música – Marcos Suzano (Percussão)

Local: CAIXA Cultural – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: 11 de outubro – terça-feira

Horário: 20h30

Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111(de terça a sexta, das 12h às 19h, sábado e domingo, das 16h às 19h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (02 para cadeirantes)

www.caixa.gov.br/caixacultural

Notícia - Frente Parlamentar do Livro e Leitura já tem 200 parlamentares

A Câmara dos Deputados relançou na quarta-feira (28/09) a Frente Parlamentar Mista do Livro e Leitura. Mais de 200 parlamentares já aderiram, com o compromisso de apoiar a tramitação de projetos de lei e emendas orçamentárias em favor das políticas públicas do livro e leitura. A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, pediu o apoio dos parlamentares para aprovar os projetos de interesse da pasta no Congresso. O presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Galeno Amorim, agradeceu a emenda de R$ 36 milhões aprovada para o orçamento de 2011 e fez uma prestação de contas de seu uso, e antecipou os principais pontos do Programa do Livro Popular, que será lançado pelo governo federal.

artigo - O poder da associação com um devoto PURO!

Srila Prabhupada estava viajando para a América do Sul com dois devotos ajudantes e o templo em que estiveram deu a eles almoço embalado, para comer no avião. Srutakirti abre o pacote para Srila Prabhupada e serve para ele a prasadam de arroz com amendoim. Prabhupada comeu e passou o resto para Srutakirti que começou a comer quando, de repente, a aeromoça chega perto e diz que a comida parece gostosa, pega um punhado, põe na boca e come! Prabhupada sorriu e Srutakirti ficou chocado.



Então ela pergunta porque eles trouxeram sua própria comida. Srukakirti explica que eles são vegetarianos, etc. Ela imediatamente pergunta se havia algo mais que ela pudesse servir, como frutas ou leite.



Prabhupada pediu leite quente. Cinco minutos depois ela volta com 3 copos de leite que ela pegou da primeira classe. Prabhupada agradeceu e os devotos conversaram sobre o fato. Prabhupada comentou que servir é um gesto natural de uma mulher piedosa. Por anos essa foi uma dos fatos preferidos que Srutakirti gostava de contar.

leia a continuação em *****

evento - teatro Medéia Zero


Circuito Macu de Teatro apresenta

Medéia Zero

Estreia dia 15 de outubro, no Teatro Macunaíma






Medéia Zero, baseado na obra de Eurípedes, faz curta temporada no Macunaíma. A montagem é assinada pelo grupo Ethos Teatro e Pesquisa e a direção é de Lucia de Léllis.

Com uma proposta inovadora, o clássico grego ganha uma roupagem global, com ritos e símbolos de diferentes povos e culturas. Para dar uma nova roupagem ao espetáculo, a diretora usou elementos do Tao, como o Yin e o Yang, que podem ser reconhecidos claramente na presença das duas atrizes que interpretam a mesma personagem, Medéia. Enquanto uma aborda o lado mais guerreiro da personagem, a outra tenta lidar com seus conflitos interiores. O coro, elemento fundamental em tragédias gregas, tem presença marcante neste espetáculo” O coro em Medéia é importante sempre, como o era em todo o teatro grego, mas no caso de Eurípedes, ele não só sustenta a ressonância dramática da peça, como também interpreta situações mínimas que saem do embate entre razão e loucura” conta a diretora sobre o espetáculo



Sobre a história

Jasão líder dos Argonautas parte para a Cólquida em busca do velocino de ouro, missão que lhe é imposta para que consiga retomar o trono de Iolco. Chegando ao seu destino, conhece Medéia, que torna-se o principal instrumento de sua conquista. Embora filha do rei, ela usa seus poderes de feiticeira e ajuda Jasão a vencer todos os obstáculos impostos por seu pai. Vitoriosos seguem para o reino de Tessália, cometem uma série de atrocidades pelo caminho e se casam. Alguns anos depois, Medéia é traída por seu marido, que a abandona com os dois filhos para se casar com a filha de Creonte, rei de Corinto. Injustiçada e furiosa, Medéia não poupará esforços para vingar-se de Jasão. Ela mata a sua nova mulher e também o Rei de Creonte. Já enlouquecida pelo sentimento de vingança, mata os próprios filhos e foge, deixando Jassão prostado.





Serviço:

Medéia Zero

Autor: Eurípedes

Diretora: Lucia de Léllis

Montagem: Ethos Teatro e Pesquisa

Datas: 15, 16, 22 e 23 de outubro

Horários: sábados às 21h e domingos às 20h

Classificação: 14 anos

Duração: 60 minutos

Gênero: tragédia

Local: Teatro Macunaíma / sala 2

Rua Adolfo Gordo, 238 – Barra Funda

(11) 3217.3400

Capacidade: 86 lugares

Ingressos: R$ 20 (inteira) / R$ 10 (meia)

Os ingressos podem ser adquiridos

na sede do Macunaíma, das 8h30 às 21h

ou pelo site www.ingresso.com tel: 4003.2320

evento - Cinemateca exibe a estética do cineasta japonês Masumura


O estilo fluído e a sátira mordaz da obra do cineasta japonês Yasuzo Masumura (1924 – 1986) podem ser conferidos na Cinemateca de Curitiba, de 4 a 9 de outubro, com sessões à tarde e à noite. A seleção de 13 filmes legendados abre a Mostra de Cinema Japonês, realizada em parceria com o Consulado Geral do Japão em Curitiba. Numa segunda fase, de 10 a 16 de outubro, serão exibidas produções de outros diretores que foram sucessos de bilheteria no Japão e hoje integram a Filmoteca do Consulado do Japão, no Rio de Janeiro. Toda a programação tem entrada franca.

Embora pouco conhecido no Brasil, Yasuzo Masumura tem a estética de sua obra apreciada aqui de forma indireta, por meio de produções assinadas por diretores como Quentin Tarantino e Steven Spielberg. Acontece que o caráter transgressor – por vezes permeado pelo erotismo – dos filmes de Masumura influenciou o cinema ocidental. Tarantino, por exemplo, mostra referências ao trabalho do diretor japonês no filme Kill Bill (2003).

Contemporâneo de cineastas como os norte-americanos Samuel Fuller e Nicholas Ray e o alemão Douglas Sirk, Masumura exagerou na estética e nos temas que esses diretores utilizaram com sutileza. Nascido em 1924, na província rural de Yamanashi, iniciou a carreira cinematográfica em 1947, tendo aprofundado estudos na Itália, a partir de 1952. Apesar dessa vivência, negou-se a desenvolver um cinema próximo do realismo italiano, preferindo trabalhar uma estética oposta. Como costumava dizer, seu objetivo era “criar uma realidade exagerada, contendo apenas as ideias e paixões humanas, nada mais”.

Os 13 filmes de Masumura exibidos pela Cinemateca de Curitiba estão percorrendo a América Latina, numa iniciativa da Fundação Japão, que fica em São Paulo. As produções – entre elas “O Beijo” (1957), filme de estreia do diretor – fornecem um panorama da obra do cineasta que deixou 57 filmes como legado cultural, abordando em muitos deles dramas familiares, além de conflitos entre bandidos, gênero que o notabilizou. Nas lutas entre seus personagens, Masumura utilizou tomadas sangrentas sob uma estética inovadora, envolta por uma beleza plástica que permite uma leitura poética da violência.

Serviço:

Mostra de Cinema Japonês, realizada em parceria com o Consulado Geral do Japão em Curitiba.

Filmes (legendados) do diretor Yasuzo Masumura

Data: de 4 a 9 de outubro de 2011

Local: Cinemateca de Curitiba (Rua Carlos Cavalcanti, 1.174 – São Francisco)

Entrada franca

Programação:

Dia 4 (terça-feira) – às 15h45: “O Anjo Vermelho” (1966), às 17h35: “Brincando com Fogo” (1971), às 19h15: “ O Beijo” (1957).

Dia 5 (quarta-feira) – às 15h45: “A Esposa de Seisaku” (1965); às 17h30: “Manji “ (1964); às 19h10: “Escola de Espiões Nakano” (1966).

Dia 6 (quinta-feira) – às 15h45: “O Homem do Vento Cortante” (1960); às 17h35: “Gigantes e Brinquedos” (1958); às 19h20: “Meu Querido” (1964).

Dia 7 (sexta-feira) – às 15h45: “Cega Obsessão” (1969); às 17h20: “Danryu” (1957); às 19h10: “A Esposa do Dr. Hanaoka” (1967).

Dia 8 (sábado) – às 15h45: “A Dama do Céu Azul” (1957); às 17h30: “O Anjo Vermelho” (1966); às 19h15: “Brincando Com Fogo” (1971).

Dia 9 (domingo) – às 15h45: “O Beijo”; às 17h20: “A Esposa de Seisaku” (1965); às 19h10: “Manji” (1964)

Lançamento - 2003-2010: "O papel do estado e das empresas públicas" é tema do novo livro da coleção


O volume 7 da coleção Brasil 2003-2010 O Brasil em transformação traz estudos sobre o papel do estado e das empresas públicas, com artigos de Marcio Pochmann, Maria Fernanda Ramos Coelho, Sérgio Gabrielli, Eduardo Scaletsky, Miriam Belchior, Inês Magalhães, Aldemir Bendine, Maurício Tolmasquim, Antônio Carlos Spis, José Augusto Valente, Valter Luiz Cardeal, José Geraldo Eugênio, Murillo Barella, e Ricardo Berzoini.

O livro estará à venda nas livrarias e na loja virtual da EFPA ainda nesta primeira quinzena de outubro.

Conheça a coleção clicando aqui.


UM LANÇAMENTO











Lançamento - O Vale do Silêncio - Nora Roberts




O vale do silêncio
Título Original: Valley of silence
de Nora Roberts
Tradutor: Ana Beatriz Manier


Coleção: Trilogia do círculo
Páginas: 350
Formato: 16x23


Com elementos mágicos e toques fascinantes de suspense e sedução, Nora Roberts, autora número 1 da lista de bestsellers do New York Times, apresenta O Vale do Silêncio, último volume da Trilogia do Círculo.

No reino de Geall, a erudita Moira ergue a espada em nome de seu povo. Agora, como rainha, deve preparar os súditos para a maior batalha de suas vidas contra um inimigo mais pérfido do que qualquer outro que jamais conheceram. Afinal, Lilith, a vampira mais poderosa do mundo, seguiu o círculo de seis através do tempo, rumo a Geall.

Com um cenário descrito com extrema habilidade, Nora Roberts une cenas de ação a intervalos de paixão, desejo e magia. Os personagens são bem-desenvolvidos e, apesar de mágicos, possuem sentimentos bastante humanos e reais. Uma trilogia de fantasia com forte apelo para os fãs de todos os gêneros.




Leia aqui um trecho do livro final

Sobre a Trilogia do Círculo
A Trilogia do Círculo é a primeira incursão de Nora Roberts no gênero sobrenatural. E O baile dos deuses, um épico romance que rompe as barreiras entre a realidade e o sobrenatural, ao mesmo tempo em que forja paixões entre homens e mulheres envolvidos numa batalha pelo destino da humanidade.

No primeiro volume da trilogia, A Cruz de Morrigan, uma batalha é tramada entre as forças do bem e do mal enquanto Lilith, a vampira mais poderosa do Universo, reúne seu exército sombrio. Já no terceiro, O Vale do Silêncio, o combate final se aproxima. A vampira mais poderosa de todos os tempos seguiu o círculo dos seis através do tempo e pretende colocar a humanidade aos seus pés.

um lançamento


Lançamento - OS OUTROS SCHINDLERS






OS OUTROS SCHINDLERS
de Agnes Grunwald-Spier

Número de Páginas: 304


Graças ao filme "A Lista de Schindler", baseado no livro de Thomas Keneally, Schindler´s Art, ficamos mais conscientes de que, em meio ao extermínio do povo judeu promovido por Hitler, a coragem e a humanidade foram capazes de minimizar o mal perpetrado pela política racista de Hitler e seus comparsas. Enquanto seis milhões de judeus eram assassinados pelo regime nazista, alguns eram salvos graças à solidariedade de não judeus, cujas consciências não lhes permitiam olhar com indiferença para seus semelhantes. Por seus atos, muitos foram homenageados pelo Yad Vashem como "Justos entre as Nações". Quando bebê, a própria autora deste livro foi salva dos horrores de Auschwitz por um homem desconhecido e hoje é curadora do Holocaust Memorial Day Trust. Ela reuniu as histórias de trinta pessoas que resgataram judeus, trazendo uma nova visão do motivo de essas pessoas estarem dispostas a colocarem suas vidas em risco por seus semelhantes. Com prefácio de Sir Martin Gilbert, um dos maiores especialistas no assunto, este é sem sombra de dúvida um relato enaltecedor de como algumas ações generosas podem realmente fazer diferença num mundo de verdadeiros horrores como os criados por Adolf Hitler e o seu Terceiro Reich.

A AUTORA
Agnes Grunwald-Spier nasceu em Budapeste, em julho de 1944. Ela e a mãe foram mandadas para o gueto da cidade em novembro de 1944 e libertadas em janeiro de 1945. Ex-funcionária pública, ela possui diploma em História e Política e formação em estudos do holocausto, sendo também curadora do Holocaust Memorial Day Trust, membro da Junta de Representantes de Judeus Britânicos, membro do Archítects' Registratíon Board e juiza de paz. Divide seu tempo entre Sheffíeld e Londres.




Agnes Grunwald-Spier discussed and signed copies of her book "The Other Schindlers: Why Some People Chose to Save Jews in the Holocaust" at the Bookshop of the United Nations in New York.

UM LANÇAMENTO

Lançamento - Os 100 maiores visionários do século XX




Os 100 maiores visionários do século XX
Título Original: Visionaries of the 20th Century: A Resurgence Anthology
de Satish Kumar e Freddie Whitefield (org.)
Tradutor: Milton Chaves de Almeida


Páginas: 452
Formato: 16x23



O século XX foi marcado por guerras, ditaduras e destruição ambiental. Muitas pessoas, porém, mantiveram viva a esperança de um futuro saudável e sustentável por meio de suas ideias e visão. Esses exemplos estão em Os 100 Maiores Visionários do Século XX, organizado por Satish Kumar e Freddie Whitefield.

A escolha dos pensadores presentes neste livro é extremamente eclética, abrangendo visionários do Oriente ao Ocidente, incluindo a África e a Oceania. Figuras como Gandhi e Martin Luther King estão lado a lado com Bob Dylan e D. H. Lawrence. Os assuntos foram separados em três pilares: Visionários Ecológicos, Sociais e Espirituais.

Os Ecológicos apresentam, por exemplo, Jacques Cousteau, Vandana Shiva e o Príncipe de Gales; os Sociais, Albert Schweitzer, E. F. Schumacher e Frank Lloyd Wright; os Espirituais, Dalai-Lama, Deepak Chopra e Desmond Tutu.

A intenção dos organizadores ao reunir essas diversas presonalidades foi trazer à tona temas comuns do pensamento sistêmico, da vida sustentável, do antropocentrismo, do não consumismo, da “antiantiglobalização”, além de outros.

Este livro apresenta a visão de uma sociedade articulada por grandes pensadores e ativistas que acreditam que toda guerra é, em última análise, fútil; que defendem que outro mundo é possível; que um mundo de sustentabilidade, espiritualidade e temperança faz mais sentido do que um mundo de consumismo, materialismo e militarismo.

Os 100 Maiores Visionários do Século XX reúne a vida e a obra de 100 homens e mulheres que ofereceram inspiração, esperança e cura para a humanidade.

OS AUTORES

Satish Kumar é indiano, já foi monge jainista e atualmente é editor da revista Resurgence e diretor do Schumacher College.

Freddie Whitefield é artesão e editor.



um lançamento da



Lançamento - Livro da alma Ibn Sina (Avicena)

Livro da alma
de Ibn Sina (Avicena)

Tradutor: Miguel Attie Filho
Páginas: 360
Formato: 16 x 23 cm





O Livro da alma, do filósofo persa Ibn Sina (ou Abu Ali al-Hussein ibn Abd-Allah ibn Sina) conhecido no Ocidente pelo nome latinizado de “Avicena”, é um dos maiores clássicos da filosofia medieval, agora publicado em português em tradução direta do árabe pelo professor e especialista nesse autor, Miguel Attie Filho, também responsável pela introdução, notas e glossário, e contando ainda com prefácio de Carlos Arthur Ribeiro do Nascimento. Como se sabe, enquanto a Europa medieval perdera contato com o antigo mundo clássico, os árabes, a partir de sua expansão para além da Península Arábica, iniciada no século VII, depararam-se, no Mediterrâneo Oriental, então dominado pelo Império Bizantino, de língua grega e herdeiro da cultura greco-romana, com parte dessa cultura ainda preservada. O contato da cultura árabe com a herança greco-romana fez nascer, entre outros, a filosofia em árabe (Falsafa), que teve no diálogo com a obra de Aristóteles e nas pessoas de Ibn Rushid (Averróis) e Ibn Sina (Avicena) seus marcos principais. Dos dois autores, Ibn Sina é considerado o mais original. Erudito e poliglota, médico, político e filósofo, é autor de uma obra extensa, em que se destaca a verdadeira suma filosófica que é Al Sifa (A cura). Seguindo a tradição aristotélica, ela contém partes relativas à lógica, à física, à matemática e à metafísica. O Livro da alma pertence à parte dedicada à física. Porque a física, para os antigos, englobava o conjunto das ciências naturais. E porque a alma, aqui, é a psiquê dos gregos, ou seja, a ânima latina: trata-se, em suma, de tentar descrever a natureza da condição humana a partir de sua animação (movimento), percepção e consciência, o que inclui o estudo dos cinco sentidos e a natureza do próprio conhecimento, ou seja, a interação entre os sentidos (incluindo seus aspectos fisiológicos), o pensamento e o mundo. O Livro da alma é, portanto, um vasto apanhado do conhecimento acumulado desde os gregos até o tempo do próprio Ibn Sina pelas culturas do Mediterrâneo acerca da natureza humana. Em termos mais propriamente filosóficos, Ibn Sina faz uma síntese entre Aristóteles e Platão, este a partir do neoplatonismo de Plotino. Como o neoplatonismo é a mais antiga (e quase exclusiva) influência grega no pensamento cristão dos primeiros séculos, esta síntese tornará a obra de Avicena particularmente influente no papel de trazer Aristóteles de volta à cena filosófica e cultural ocidental, em torno do século XIII, através dos Pirineus (que dividia, então, a Espanha muçulmana da França cristã), o que por sua vez servirá de porta de (re)entrada para o renascimento da cultura clássica no Ocidente, um dos elementos principais da transição da Idade Média para a modernidade.

Avicenna
(Husay
n ibn Abd al-Allah ibn Sina Abu'Ali, Bukhara, agora o Irã, 980-Hamadan, id., 1037) médico e filósofo persa. Sua obra cobriu todos os campos das ciências e das artes de seu tempo, e influenciou o pensamento escolástico medieval na Europa, especialmente os franciscanos.



Educado por seu pai em Bukhara (passou toda sua vida nas regiões do centro e leste do Irã), 10 anos e tinham memorizado o Alcorão poemas e muitos árabes. Ele estudou medicina em sua adolescência, para receber, com apenas 18 anos, a proteção Nuh ibn Mansur Prince, permitindo-lhe entrar em contato com a biblioteca tribunal Samanid.

Sua vida sofreu uma mudança repentina na morte de seu pai e da Queda da Casa Samanid pelo trabalho do líder turco Mahmud de Ghazna. Necessários para desenhar em seus grandes poderes de concentração e sua enorme força intelectual para continuar seu trabalho extenso com uma consistência admirável e continuidade.

Durante o próximo período de sua vida, ele praticou a medicina em várias cidades na região de Khorasan, até chegar na corte dos príncipes Buyid em Qazvin. Nesses lugares não encontrou apoio social e económico necessário para realizar o seu trabalho, então ele mudou-se para Hamadan, uma cidade governada por um príncipe Buyid, Shams ad-Dawlah, sob cuja proteção ele se tornou o vizir, o que ganhou alguns inimigos, que o obrigou a deixar a cidade após a morte do príncipe.

Foi nessa época que ele escreveu sua melhor duas obras mais conhecidas. O Kitab al-Shifa "é uma obra abrangente que lida com a lógica, ciências naturais (incluindo a psicologia), o quadrivium (geometria, astronomia, aritmética e música) e da metafísica, que se reflectem na aristotélica e neoplatônica influências profundas. El Al-Qanun fi at-Tibb (Canon of Medicine), o mais famoso livro de medicina do seu tempo, é uma compilação sistemática dos conhecimentos adquiridos pelos médicos fisiologia da Grécia e de Roma, ao qual foram adicionados aos fornecidos pelo ex- estudiosos árabes e, em menor medida, por suas próprias inovações. Finalmente, ele foi ao tribunal Ala do príncipe 'ad-Dawlah, sob cuja tutela ele trabalhou o resto de seus dias.

UM LANÇAMENTO


Lançamento - Só se você prometer


Só se você prometer
de Mirian Portela
ilustrações Glair Arruda


34 pags
4X4

Vitória é uma menina muito esperta, que se esforça para entender a lógica dos adultos, que nem sempre lhe parece tão lógica assim. Porém, seus esforços serão bem sucedidos, muito embora até que isso ocorra, ela passe por algumas dificuldades...

Assunto: o relacionamento entre criança e adultos.

Interdisciplinaridade: linguagem oral e escrita, Estudos Sociais, identidade e autonomia, corpo e movimento.

Transversalidade: afetividade, pluralidade cultural, ética e cidadania.

Proposta: estimular as crianças a expressarem oralmente das dificuldades que encontram no relacionamento com os adultos. Depois de discutir com elas estratégias para superar essas dificuldades, que podem ser de linguagem, afetivas e sociais, produzir desenhos ou histórias em quadrinhos sobre o tema.

Indicação: Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental

MIRIAN PORTELA POR ELA MESMO

Nasci em Florianópolis, SC, e comecei a escrever ainda criança, ao descobrir que eu também podia criar mundos e inventar personagens. Embora fosse uma brincadeira, acabei levando-me a sério e nunca mais parei. Sou jornalista. Trabalhei em jornais, revistas e televisão. Fiz de tudo um pouco: fui repórter, pauteira, editora, apresentadora. Escrevi quatro livros de poesia, mas percebi que queria mesmo era contar histórias para crianças. Desde então, várias personagens passaram a me visitar, contando-me suas aventuras. Trago-as para o mundo real e procuro apresentá-las a vocês. Tenho alguns livros publicados: Alguém muito especial, Onde andará Alegria, Histórias do encantado, pela Editora Moderna; Alice passou por aqui, pela Editora Terceiro Nome e diversos pela Noovha América Editora.


**

UM LANÇAMENTO