segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

POSTAGENS DE CARNAVAL

Tudo sobre o Carnaval Cultural e Alternativo neste link



HISTÓRIA DA GUERRA CIVIL AMERICANA de John D. Wright

E de repente, não mais que de repente, A Guerra Civil Americana Invade as mídias, suscita debates, e desenterra controvérsias. Tudo por conta de Lincoln, um Steven Spielberg Movie, que quer tudo, menos polemizar.


A Guerra Civil americana foi um períodos mais sanguinários (depois da quase extinção das tribos nativas americanas) e mais discutidos na história dos Estados Unidos. A escravidão pode ser vista ou nãoo como causa dessa guerra. E como John D. Wright mesmo fiz , dependendo da perspectiva adotada, pode-se defender um ou outro argumento. O certo é que Lincoln saiu dessa conhecido como "o Grande Libertador".

HISTÓRIA DA GUERRA CIVIL AMERICANA
de John D. Wright


PÁGINAS:      224
FORMATO:      21 x 28 cm



O LIVRO

HISTÓRIA DA GUERRA CIVIL AMERICANAA cronologia da Guerra Civil que definiu a formação política e social dos Estados Unidos  

Este livro traz as mais importantes batalhas, os principais conflitos, os mais importantes eventos e a descrição histórica abrangente de um dos períodos mais sanguinários e contravertidos da América do Norte. Ricamente ilustrado com fotos de personagens que vivenciaram e fizeram à história.

A Guerra Civil Americana é um dos momentos históricos mais importantes na formação econômica e social de todo mundo, notadamente nas Américas e Europa, nos últimos três séculos.
Este livro descreve toda a evolução do conflito, através de um texto objetivo e claro, em seqüência cronológica, que facilitará ao leitor a perfeita compreensão, dos envolvimentos e das conseqüências que a Guerra Civil promoveu e provocou.

O texto é ricamente ilustrado, mostrando personagens importantes e marcantes, em fotos inéditas e exclusivas de época.

A Guerra Civil Americana trouxe reflexos importantes a política, econômica e histórica brasileira.Um texto a ser apreciado por leitores que apreciam o prazer da história e dos conflitos da Guerra.




O AUTOR
JOHN D. WRIGHT é Doutor em comunicação pela Universidade do Texas e lecionou em três universidades norte-americanas. Foi repórter da revista Time e escreveu extensivamente para a People e a Reader’s. Escreveu dois livros anteriores sobre a Guerra Civil: The Language of the Civil War (2001) e o Oxford Dictionary of Civil War Quotations (2006). Contribuiu para vários outros livros, incluindo o Oxford Dictionary of National Biography, o Oxford Dictionary of British and American Culture e o Collins Dictionary of the English Language. Digest.





UM FILME
Lincoln Official Trailer #1 (2012) Steven Spielberg Movie 






O OUTRO LADO


Entrevista com Fountain Hughes, Baltimore, Maryland, 11 de junho de 1949

Aproximadamente 4 milhões de escravos foram libertados no final da Guerra Civil Americana. As histórias de alguns milhares foram transmitidas às gerações futuras por tradição oral, diários, cartas, registros ou transcrições de entrevistas. Apenas 26 entrevistas de ex-escravos gravadas em áudio foram encontradas, 23 das quais estão nas coleções do Centro da Cultura Popular Norte-Americana da Biblioteca do Congresso. Nesta entrevista, Fountain Hughes, de 101 anos, relembra sua infância como escravo, a Guerra Civil e sua vida nos Estados Unidos como um afro-americano, da década de 1860 até a década de 1940. Sobre a escravidão, ele diz ao entrevistador: "Naquela época, ocê num passava de um cão para alguns deles. Ocê nem mesmo era tratado como eles agora tratam os cães. Mas, mesmo assim, eu não gosto de falar sobre isso. Porque isso faz, faz as pessoas se sentirem mal, sabe. Ah, eu, eu poderia dizer muita, muita coisa que não quero dizer. E não vou falar muito mais."

OUÇA http://content.wdl.org/110/service/9990a.mp3

LANÇAMENTO










A OBRA IMPERDÍVEL DE MATEI VISNIEC



O teatro não carece apenas de novos e bons textos, carece sim de ousadia dos existentes serem publicados e divulgados a contento, um exemplo disso é a obra de Matéi Visniec que com ousadia a "É" publicará no Brasil de forma completa.

O dramaturgo Matéi Visniec, hoje com 56 anos, começou a escrever, na Romênia dos anos 1970, sob o regime de Nicolae Ceausescu. O autor, no entanto, sentia-se atraído pelas vanguardas do início do século 20 – sobretudo pelo surrealismo, dadaísmo e expressionismo. A união entre sua postura politizada e o aprofundamento subjetivo em seus textos agora pode ser conferida nas 13 peças publicadas até agora pela Editora É Realizações no Brasil.

A obra teatral de Visniec se resume a mais de 30 textos, que estão sendo lançandos gradualmente no Brasil pela editora. Sua dramaturgia se distingue por não focar presa ao teatro político convencional, nem a completa estilização. O autor mesmo caracteriza seu teatro  como “frequentemente político, mas não realista”.

Mais de 20 países já receberam montagens de textos de Matéi Visniec. Pelo menos dois deles foram encenados em palcos brasileiros: Um Trabalhinho para Velhos Palhaços, que teve uma montagem dirigida há 12 anos por André Paes Leme, e Teatro Decomposto ou O Homem-Lixo, realizado seis anos atrás pelo diretor Luiz Furlaneto.

Já em Portugal coube ao Teatro Extremo a honra de levar à cena pela primeira vez no país uma das obras de Matéi Visniec, numa parceria artística com Joseph Collard, encenador e clown belga fundador do grupo “les founambules”. Uma peça que aborda o tema da competição feroz entre as pessoas e também as condições em que vivem os idosos na nossa sociedade. Uma proposta de reflexão às gerações futuras.

Na peça, respondendo a um anúncio, três velhos palhaços reencontram-se numa sala para serem recebidos em audição. Esperam conseguir uma oportunidade de emprego. Enquanto aguardam, relembram o seu velho passado, recheado de momentos de humor e sarcasmo.(de Matéi Visniec;com versão Portuguesa de José Henrique Neto e Encenação de  Joseph Collard e Fernando Jorge Lopes;)

Seus textos são habitados tanto por personagens ficcionais, mas muitas vezes personagens históricos aparecem, como os russos Meyerhold, em Ricardo III Está Cancelada,  Tchékhov, em A Máquina Tchékhov,  ou ainda o dramaturgo Samuel Beckett, em O Último Godot.

Saiba mais em http://www.visniec.com/home.html

DOIS LIVROS

Três Noites com Madox

de Matéi Visniec

Tradução: Roberto Mallet
Coleção Matéi Visniec
Edição 01
Formato: 11,7 X 21 cm
Número de Páginas: 64
Acabamento: Brochura

Lançamento: 2012

Um bar de província, em algum lugar à beira do mar. O som das ondas e da chuva, a sirene de um navio, pios de gaivotas... Quadro ideal para um filme policial B.
Porém, nada de inspetores fumando cachimbo, nenhum cadáver no armário. Mas um estranho noctâmbulo no centro de todas as conversas... Quem realmente passou três noites com Madox? Algum dia alguém saberá?
O autor é mestre na arte de embrulhar as pistas, conduzindo seus personagens, com humor, através do fino fio do real e mantendo-os em equilíbrio à beira do abismo profundo do absurdo e das suas próprias contradições.

Os Desvãos Cioran ou Mansarda em Paris com Vista para a Morte

de Matéi Visniec

Tradução: Luiza Jatobá
Coleção Matéi Visniec
Edição 01
Formato: 11,7 X 21 cm
Número de Páginas: 104
Acabamento: Brochura
Lançamento: 2012

Nos escreve Gilles Losseroy - O teatro é povoado de personagens que proferiram palavras filosóficas. Ninguém se espanta, portanto, de ver um filósofo chegar ao patamar de personagem. Mas se as intenções de Vladimir e Estragon podem se tornar filosóficas, é porque são antes de tudo teatrais. (...) Inversamente, se o filósofo aparece em cena para discorrer como nos seus livros, assistiremos – na melhor das hipóteses – a uma conferência. Não se pode, portanto, deixar de ficar legitimamente prudente diante do projeto de teatralização de Cioran por Matéi Visniec. Incluindo no título o nome do filósofo, o autor anuncia claramente sua paleta. (...) A personagem principal se chama, portanto, Cioran. E mais: Emil Cioran – e não Emil C., por exemplo – e seu texto é recheado de referências ao pensamento e à vida do filósofo. Não resta, portanto, qualquer dúvida. Cioran é a matéria-prima dessa peça de um autor até agora mais ligado à alegoria e ao fantástico grotesco do que à biografia ou à filosofia (...)



Assista
Ficelle - Extrait de "L'homme poubelle" de Matéi Visniec





LANÇAMENTOS

Editora É Realizações

domingo, 3 de fevereiro de 2013

A Vida sem Graça de Charllynho Peruca de Gustavo Piqueira



A Vida sem Graça de Charllynho Peruca    

     

de Gustavo Piqueira


    16x23 cm.
    120 páginas
    4x2
   
     Volta e meia a Biruta me surpreende, me deixa biruta de verdade. Quando acho que já vi de tudo  no universo infanto juvenil, záz, eles trombam minha caixa postal, quase derrubam a samambaia, enchem de areia minha porta e me fazem feliz. Estou feliz com a capa , digamos naife, com as fotos de uma São Paulo que tanto quero, amo e odeio. Com o machucado mas vivo Centrão Velho , revi os passos de gente grande e moleques. Tive de me lembrar de uns caras que zanzaram alí, e que rapinho já se foram. Descuti com o Plinio Marcos, irritei o Marcos Rey, e até me indispus com o Belmonte. E tudo por culpa de quem? Desse cara de vida sem graça chamado Charllynho Peruca que o genial Gustavo Piqueira me apresentou. (E.C.)


          
           
O LIVRO

O título A vida sem graça de Charllynho Peruca já diz: a vida dele é sem graça mesmo.

Mas, por trás de uma aparente monotonia nas andanças do menino que entrega sanduíches da lanchonete do pai, surge um relato sensível das esperanças, sonhos e trapalhadas do jovem Charllys.

Bem que este livro também poderia se chamar São Paulo, a cidade sem graça. Porque, ao contrário do que acontece geralmente, seu centro histórico é apresentado sem enquadramentos favoráveis, que revelam tesouros escondidos.

Também não explora ângulos apelativos, “denunciando” suas mazelas.

Não, Não. Seu roteiro é mais sutil e humano. Nada de itinerários pitorescos, nada de turismo. Nada de óculos 3D, microscópios ou cenografia. Aqui, tanto São Paulo quanto Charllynho só podem ser enxergados pela medida dos nossos olhos.

Agora pense bem: existe modo melhor para se ver de verdade alguma coisa, seja ela a geografia de uma cidade ou a paisagem sentimental de menino?
   
O AUTOR
Gustavo Piqueira
dirige a Casa Rex (www.casarex.com \http://www.casarex.com//), casa de design com bases e São Paulo e Londres e é o designer com mais trabalhos selecionados na história da Bienal ADG de Design Gráfico (48) além de ter recebido dois prêmios Jabuti e diversos prêmios internacionais de design.

Gustavo também já publicou 10 livros entre eles os fictícios como "Marlon Brando - Vida e Obra" (Martins Fontes, 2008) e "Manual do Paulistano Moderno e Descolado" (Martins Fontes, 2007), e os infanto-juvenis "A Vida sem Graça de Charllynho Peruca" (Biruta, 2009) e "Eu e os Outros Pioneiros da Aviação" (Escala Educacional, 2007), ambos selecionados para o PNBE 2010.

Entre 2000 e 2004 foi diretor da Associação dos Designers Gráficos do Brasil e entre 2000 e 2005 deu aulas na Faculdade Senac. Também desenha alfabetos e ilustra livros infantis.




um lançamento

   
           

Lua de mel de James Patterson com Howard Roughan





Lua de mel

de James Patterson

com Howard Roughan



224  pags

O LIVRO



 Uma vida que parece um conto de fadas

Linda, sexy e bem-sucedida, Nora Sinclair é desejada pelos homens e invejada pelas mulheres. E sua vida tem tudo para ficar ainda mais perfeita quando seu namorado, o atraente e rico Connor Brown, pede sua mão em casamento.

Mas o que para muitos seria o começo do “felizes para sempre”, para Nora é a contagem regressiva para “até que a morte os separe”.

Uma sucessão de acontecimentos misteriosos

Coisas muito estranhas ocorrem às pessoas próximas a Nora, principalmente aos homens que entram em sua vida. E isso acaba despertando o interesse do FBI. Sarcástico, malicioso e implacável, o agente John O’Hara é esperto o suficiente para saber que belas fachadas podem esconder grandes perigos. Se há algo de errado com Nora, ele é o homem certo para descobrir.

Um detetive dividido entre a justiça e a obsessão

Mas a primeira coisa que O’Hara vai aprender é que Nora não seduz os homens, simplesmente. Ela os domina. Quanto mais tempo o agente passa perto dela, mais confuso se sente, até já não ter certeza se ainda está em busca da verdade ou se virou prisioneiro de uma atração que pode ser fatal.

EXPERIMENTE...

Nora Sinclair é uma requisitada designer de interiores, sofisticada, sedutora e inteligente. Ela acaba de ficar noiva de Connor Brown, um administrador de fundos de investimento muito rico. Tudo parece perfeito na vida dos dois, mas dias depois do pedido de casamento Connor morre de repente. A necropsia indica óbito por parada cardíaca. No entanto, essa morte súbita pode esconder o crime perfeito.

Para sua grande surpresa, Nora é procurada por um corretor que lhe diz que ela é a única beneficiária de um seguro de vida milionário deixado pelo noivo. O que ela jamais poderia imaginar é que alguém se interessaria pelos muitos mistérios que a cercam.

Ao mesmo tempo, em outro canto da cidade, um homem mantém uma jovem refém. A única pessoa capaz de salvá-la é um estranho que atende pela alcunha de Turista. No centro desse caso há uma peça-chave: uma mala cheia de segredos.

O agente do FBI John O’Hara é chamado para investigar. Sarcástico e perspicaz, o detetive é especialista em improvisar e consegue manter a frieza até nos piores momentos.

Será que esses casos têm algo em comum? Enquanto corre para salvar sua vida, O’Hara vai aprender que uma mulher tem muitas armas. A sedução é apenas uma delas.

          


O AUTOR
 









LEIA UM TRECHO


UM LANÇAMENTO


A PÁTRIA DOS CURADORES de Sandra Nuñes


A PÁTRIA DOS CURADORES

de Sandra Nuñes


Tipo de Capa: Brochura
Edição: 1ª edição - 01/2013
Número de Páginas: 216




O LIVRO
A Pátria dos Curadores é um mapeamento inédito da história da cura espiritual no Brasil, desde o Brasil colônia até João de Deus. A autora faz uma descrição empolgante e detalhada da vida e do trabalho espiritual dos médiuns de cura mais proeminentes do país. Paralelamente, a  autora investiga e explica os conceitos mais importantes por trás  da medicina espiritual. Esta que é a mais completa obra de referência sobre a cura espiritual brasileira, certamente enriquecerá a visão de mundo de todos que se interessem pelos aspectos científicos e filosóficos da cura espiritual.



A AUTORA
SANDRA NUÑEZ é diplomada em Antropologia, Ciências Sociais e Estudos Latino-americanos, na University of California de Irvine e Los Angeles. Estudou espiritualidade ao longo de toda a vida e atualmente é doutoranda do programa de Psicologia da Saúde da Capella University. Os seus estudos acadêmicos e viagens a lugares sagrados enriqueceram a sua experiência e conhecimento espiritual, que agora ela compartilha em benefício de uma sociedade mais humanitária. Sandra cresceu em Imperial Valley, uma comunidade fronteiriça da Califórnia, e atribui a sua a essa experiência a sua sensibilidade à multiplicidade cultural e tolerância religiosa. Ela colaborou na redação de vários livros, incluindo uma enciclopédia sobre psicologia multicultural e uma obra sobre práticas de cura latino-americanas. Sandra mora no sul da Califórnia. www.soulharmonics.org


LEIA AQUI O PRIMEIRO CAPITULO DO LIVROhttp://issuu.com/grupoeditorialpensamento/docs/p_tria_dos_curadores?mode=window


Decifrando Milagres - America Latina


 


UM LANÇAMENTO







sábado, 2 de fevereiro de 2013

O LIVRO VERMELHO DE VENDAS de Jeffrey Gitomer

O LIVRO VERMELHO DE VENDAS

de    Jeffrey Gitomer


PÁGINAS:      228
FORMATO:      16 x 23 cm




Se e somente se - excelência é superioridade, primazia. Se Excelência significa que algo ou alguém tem qualidades superiores, que servem de referência e de modelo. Excelência pode ser entendida como um padrão do que há de melhor em determinado setor ou área, grupo de pessoas e de profissionais. O vendedor excelente é aquele que consegue resultados especiais, significativos e duradouros.Como chegar ao resultado de seu trabalho de forma superior em todos os sentidos.

Muitos adotam os Oito conselhos para a excelência em vendas que  em sua praticidade pregam Estude – Conhecer os produtos na qual você comercializa é fundamental para uma perfeita explanação dos benefícios que o seu proporciona. Conheça oNetwork - Conheça muitas pessoas e faça-se conhecido por elas – Conhecer as pessoas que podem te abrir  portas é de suma importância, entretanto, é importante fazer com que as pessoas conheçam bem a você. Sou ainda ...Saiba algo mais do que simplesmente suas funções – Cada colaborador ou colega de trabalho são profissionais com suas individualidades, mas os cargos e funções não são perpétuos.

Outros pregam você ter ao menos 7 Caras para a Excelência Em Vendas e poem em desassossego dizendo - vencer hoje é encarar dificuldades. Encarar desafios. Encarar limites. Encarar o concorrente. Como o próprio nome o diz encarar é mostrar a cara. E finalmente te pergunta -
Você é um profissional de uma cara só?
(E.C.)
Fomos nos recorrer em Jeffrey Gitomer que já havia nos dado A Biblia de Vendas. Então vejamos -

O LIVRO
Neste livro, o consagrado autor Jeffrey Gitomer mostra e ensina que as pessoas não gostam de sentir que alguém está tentando vender algo para elas, mas, por outro lado, adoram comprar, SEMPRE.

Este livro não foi feito para ser apenas lido. Ele foi escrito para ser relido diariamente. Foi feito para ser um manual de trabalho e que deveria ser incorporado às ferramentas diárias de trabalho de todos os vendedores que desejam, ou precisam vender, todos os dias, sempre.

O que é necessário para se tornar um sucesso em vendas?

Leia e releia este livro!

Porque este livro é vermelho?

VERMELHO é a cor da paixão.
Paixão é o ponto fundamental da venda.
Sem paixão não há vendas.

VERMELHO é a cor do amor.
Se você não ama o que vende, venda outra coisa.

VERMELHO é a cor mais viva.
Você deve ser vivo para converter a venda em compra.

VERMELHO é a cor que mais chama a atenção
Você deve chamar a atenção de seus clientes, transmitindo uma mensagem de valor, e não apenas fazendo um discurso de vendas.

E VERMELHO é fogo.
Se você não estiver "em chamas", perderá para alguém que está.

Todos esses atributos do VERMELHO devem estar presentes em um vendedor, pois são fatores fundamentais para o sucesso. Quem não adorar vendas, não tiver paixão, não estiver em chamas, perderá a venda para alguém que esteja assim.



O AUTOR
Jeffrey Gitome
r é diretor executivo de vendas, autor do best-seller "A Bíblia de Vendas", atualmente na 18ª impressão nos Estado Unidos, e Customer Satisfaction Is Worthless – Customer Loyalty Is Priceless. Os livros de Jeffrey venderam mais de 500.000 exemplares no mundo todo. Jeffrey é autoridade global em vendas e atendimento ao cliente, apresenta seminários, coordena encontros anuais de vendas e conduz diversos programas de treinamento. Ele tem apresentado uma média de 115 seminários por ano nos últimos dez anos. É considerado autor best-seller pelo Walt Street Journal e Business Week.


um lançamento







    Voce também  pode querer ler







1. A BÍBLIA DE VENDAS – REVISTA E ATUALIZADA
Livros
Incluindo os 10,5 mandamentos do sucesso em vendas
A BÍBLIA DE VENDAS – REVISTA E ATUALIZADA Consagrado como o melhor livro de vendas já publicado, este best-seller tem ajudado centenas de milhares de pessoas a enfrentar e resolver os desafios de vendas.
 saiba mais...
 veja mais produtos...

grupo: Livros   
descrição:   A BÍBLIA DE VENDAS – REVISTA E ATUALIZADA
autor: Jeffrey Gitomer   fornec.: M.Books Editora
unitário: R$ 99.00
código: 801009



2. BOOM DE MÍDIAS SOCIAIS
Livros
“A MÍDIA SOCIAL É A NOVA E GRANDE OPORTUNIDADE DE FAZER NEGÓCIOS”.
BOOM DE MÍDIAS SOCIAIS COMO IMPLANTAR AS MÍDIAS SOCIAIS EM SEUS NEGÓCIOS para se Qualificar, se Vender, Vender seu Produto, Dominar o Mercado de sua Indústria, Livrar sua Cara, Nadar em Dinheiro e Triturar sua Concorrência.
 saiba mais...
 veja mais produtos...
grupo: Livros  Lançamento  
descrição:   BOOM DE MÍDIAS SOCIAIS
autor: Jeffrey Gitomer   fornec.: M.Books Editora
unitário: R$ 52.00
código: 801252

Mentes Brilhantes – Como desenvolver todo o potencial do seu cérebro de Alberto Dell’Isola N° de páginas: 208



Mentes Brilhantes – Como desenvolver todo o potencial do seu cérebro

de Alberto Dell’Isola



N° de páginas: 208









O LIVRO
         Sabemos que todo mundo reconhece aqueles que inovam, criam ou provocam situações que, de alguma forma, chamam a atenção. Então, faz sentido afirmar que o segredo do sucesso pode ser resumido em ser criativo. Neste livro, o leitor entrará em contato com técnicas profissionais para desenvolver toda a capacidade do cérebro e impressionar com novas ideias.Elimine bloqueios, lide com a rejeição, aprenda a fazer um brainstorming eficaz, construa mapas mentais, elabore projetos vencedores, aumente sua produtividade em reuniões, impressione seu chefe, crie apresentações profissionais, e muito mais... Tudo isso em um só volume!


OAUTOR
Alberto Dell'Isola é bacharel em psicologia pela UFMG e membro do LADI, laboratorio de pesquisa em psicologia da UFMG. É mais conhecido por ser recordista latino americano de memorização, tendo participado de diversos programas de TV, como Faustao, Fantástico e Caldeirão do Huck. Detentor de um recorde latino americano de memorização: a sequência de 280 cartas de baralho, previamente embaralhadas em apenas 1 hora. Membro do laboratório da avaliação das diferenças individuais (LADI), do departamento de psicologia da UFMG. Sua coluna ensinará os segredos utilizados nos campeonatos de memória e sua aplicaçao no dia a dia.





UM LANÇAMENTO






O que Steve Jobs Faria?

E eu responderia...eu sei lá? Perguntaria ao Google?

Mas Peter Sander Parece ter a resposta, e assim temos o livro


O que Steve Jobs faria?

de Peter Sander



N° de páginas: 168


Seu ensinamento é incalculável e o que continuaremos a aprender com ele poderá mudar o mundo.


O LIVRO

O que Steve Jobs faria? apresenta o modelo de trabalho dividido em seis partes aplicado por Jobs para fazer da Apple um dos negócios mais valiosos do mundo, além de um exemplo global em excelência empresarial. Todas as etapas apresentadas por esse grande inovador devem ser focadas com clareza e propósito. São elas: cliente, visão, cultura, produto, mensagem e marca pessoal. Steve Jobs é símbolo de originalidade. Seu ensinamento é incalculável e o que continuaremos a aprender com ele poderá mudar o mundo.






O AUTOR
PETER SANDER pesquisador, consultor de negócios e ex-gerente do programa de maketing de uma grande empresa de tecnologia do Vale do Silício. É autor de 27 livros de business sobre inovação, marketing, economia e investimento, possui MBA pela Indiana University e mora em Granite Bay.








UM LANÇAMENTO




A Construção Social da Subcidadania – Para uma sociologia política da modernidade periférica de Jessé Souza

A Construção Social da Subcidadania – Para uma sociologia política da modernidade periférica
de Jessé Souza



2003 – 1ª edição. 2006 – 1ª reimpr.
2012 – 2ª Ed.
207 p



Dimensão: 22,30 x 15,50
Peso: 325 gramas
Coleção: Humanitas

Pretende ser uma alternativa teórica às questões centrais da reflexão sobre a singularidade de sociedades periféricas como a brasileira, abordando os temas da subcidadania, da naturalização da desigualdade e da singularidade do processo de modernização entre nós. O objetivo é elaborar uma concepção teórica alternativa, tanto em relação às abordagens personalistas, patrimonialistas e “hibridistas” destes fenômenos, quanto em relação às percepções conjunturais e pragmáticas que perdem o vínculo com qualquer realidade mais ampla e totalizadora.








Contraponto Cultura prof. Dierle Nunes comenta Jessé




LEIA TAMBÉM




A ralé brasileira - quem é e como vive
de Jessé Souza


André Grillo et al. (colaboradores)

Coleção: Humanitas

2011. 483 p







Já faz um certo tempo que a universidade não é chamada as falas para colocarem sobre as suas toalhas de linho a questão da pobreza, ignorãncia, indolência e que raios de ralé é essa a tal brasileira, tão cordial...

Para Jessé Souza, o problema da ralé é “a questão mais importante no Brasil moderno” e está associado a outros problemas como a segurança pública, o trabalho informal, o racismo e o preconceito regional. Apesar da importância social que tem, “a desigualdade não é nem percebida enquanto tal. Nós a naturalizamos”, na avaliação do sociólogo. Ele, no entanto, acredita que esse pensamento não é algo racional, mas tem uma função mais eficiente justamente por ser “pré-reflexivo”.

Segundo o autor em recentes declarações - A redução das classes sociais ao seu substrato apenas econômico, seja à renda ou ao lugar na produção, erro comum tanto ao liberalismo dominante quanto ao marxismo enrijecido dominado, implica “falar” de classes sociais sem que nada se compreenda de sua importância. Percebem-se apenas os aspectos “materiais” como dinheiro ou transmissão de propriedade, e se “esquece” da transmissão de “valores imateriais”, como as formas específicas de agir e reagir no mundo, os quais, esses sim, constituem os indivíduos como indivíduos de classe.

São os valores e as disposições para o comportamento individual incutidos desde a mais tenra infância na socialização familiar típica de cada classe que criam os privilégios positivos de um lado e negativos de outro. Como regra, as virtudes são todas do “espírito”, como a inteligência, o cálculo, a razão distanciada, ou até o “expressivismo blasé”; já os vícios, por outro lado, são todos ligados ao “corpo”, como a sexualidade sem controle, os afetos, a emotividade, a força muscular, etc. As classes superiores “in-corporam” — literalmente tornam “corpo”, automático, como quem anda ou respira — as virtudes espirituais como a capacidade de concentração, por exemplo, decisiva no sucesso escolar. As classes inferiores “in-corporam” as virtudes ambíguas do corpo, assim como todos os outros dominados como as mulheres — por oposição ao homem — e o negro — por oposição ao branco.

Em todas as dimensões da competição social por recursos escassos de todo tipo, no entanto, são as virtudes do espírito aquelas que recebem bons salários, prestígio e reconhecimento social. As classes do “corpo” tendem a ser literalmente “animalizadas”, podendo ser usadas e instrumentalizadas e até mortas por policiais sem que ninguém se comova com isso. O fato é que existem sociedades — que aprenderam a enfrentar seus desafios de frente — que reduziram o percentual de classes excluídas e animalizadas a um mínimo. Penso aqui nas principais democracias europeias. Nós escolhemos nos indignar moralmente com falsos conflitos e negar patologicamente qualquer responsabilidade social pela miséria econômica, existencial e política de parte considerável de nossa população.

O LIVRO
Fala-se em todos os jornais que a desigualdade brasileira está desaparecendo e que o nosso único problema é a corrupção da política. As duas teses não poderiam ser mais falsas e ao mesmo tempo não poderiam estar mais relacionadas. Elas formam o núcleo mesmo da “violência simbólica” – aquele tipo de violência que não “aparece” como violência – que torna possível a naturalização e a reprodução infinita de uma desigualdade social profunda como a brasileira.

LANÇAMENTOS DA
 

VISITE VANDALISMO POETICO




VISITE -http://www.facebook.com/pages/Vandalismo-Poétic
visite

 





gracias.

marianne.












EduardoCruz

Livro destaca a importância da biblioteca na construção da memória organizacional


Publicado pela Editora Virtual Book no final do ano de 2012, o livro conta com relatos, explicações e ensinamentos que mostram ao leitor que a biblioteca é também “um berço de memória, herança cultural”.
Leia mais

Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra comemora 500 anos de atividade


A Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC), considerada "a mais rica biblioteca universitária" do mundo lusófono, vai assinalar 500 anos de existência.
Leia mais

Carna Rock Fantasy II

clique para ampliar



Segunda edição desse baile rock de pré carnaval , se o primeiro foi ótimo , esse vai ser animal!!!
a partir das 21:00hs( o primeiro show começa pontualmente as 22:00hs)
show com as bandas :
Uísqueletos Extravaganza
As Doidivinas
Os Carburadores
Tudo isso com shots de cachaça grátis a noite toda
no Saloon 79 - Botafogo - R.J.
Preço R$:
20 sem fantasia
10 com fantasia
8 c fantasia + 1 lata de leite em pó (serão doadas a instituição de caridade)

2º Grandioso Baile Carnavalesco com as bandas Zebra Zebra e The Bombers

[2º Grandioso Baile Carnavalesco com as bandas Zebra Zebra e The Bombers] Pra ir entrando no clima.

 

clique para ampliar


    Está chegando a 2ª edição do Grandioso Baile Carnavalesco com as bandas rockeiras Zebra Zebra e The Bombers. Vista sua fantasia e venha brincar o carnaval com a gente.

    Zebra Zebra
    The Bombers
    10 Fevereiro - domingo de carnaval
    abertura da casa: 21h
    shows: a partir das 23h

    Entrada: R$15 (R$10 para quem estiver fantasiado)
    + Consumação mínima: R$10

    Prêmio surpresa para a melhor fantasia!!!

    Apoio: Zonapunk.com.br

    CENSURA: 18 anos

Studio Rock Café
Av. Marechal Deodoro, 110, 11060-400 Santos, Sao Paulo












Grupo Tapa apresenta SENHORITA JULIA




Estreia no dia 8 de março, no VIGA





Senhorita Julia, de August Strindberg, estreia no dia 8 de março, às 21h, no VIGA Espaço Cênico. As apresentações acontecem de terça a domingo, até o dia 31 de março.



Escrita em 1887, a peça é um marco da dramaturgia naturalista que na versão do TAPA ganha contornos de peça-sonho,  afinados com a fase final da obra do autor.



Através do embate entre uma jovem aristocrata (Anna Cecília Junqueira) e seu criado (Augusto Zacchi), Strindberg aborda seus temas recorrentes: a disputa entre os sexos e as classes e a contradição entre pulsão erótica e realidade.



A ação acontece sempre sob o olhar atento da cozinheira (Paloma Galasso) que com sua presença corrobora a máxima, imortalizada anos depois por Jean Paul Sartre: “O inferno são os outros”.



Serviço

Grupo Tapa apresenta

Senhorita Julia

de August Strindberg

Direção: Eduardo Tolentino de Araújo
Elenco: Anna Cecília Junqueira, Augusto Zacchi e Paloma Galasso

Estreia dia 8 de março – sexta-feira, às 21h30
Temporada: de 08 a 31 de março de 2013
Horários:

de terça a quinta e sábado: 21hs

Sextas: 21h30

Domingo: 19hs
Ingresso: R$ 40,00/ R$ 20,00 (meia-entrada)/ R$ 10,00 (com apresentação do passaporte do Repertório de Verão do Grupo Tapa)

Bilheteria abre uma hora antes do espetáculo

Aceita cheque ou dinheiro. Não aceita cartões.

Recomendação: 14 anos

Duração: 1h10

Capacidade: 74 lugares

Local: Viga Espaço Cênico

Rua Capote Valente, 1323 – Próximo ao metrô Sumaré

Tel: 11. 3801.1843

Sem acesso para deficientes



Ficha Técnica

de August Strindberg

Direção: Eduardo Tolentino de Araújo
Elenco: Anna Cecília Junqueira, Augusto Zacchi, Paloma Galasso

Produção Geral: Cesar Baccan - Baccan Produções.
Iluminação: Nelson Ferreira e Isadora Giuntini
Figurino e Cenário: Lola Tolentino
Realização: Grupo Tapa

Los Porongas lança o clipe “A Dois”


Música é uma das faixas do álbum “O Segundo Depois do Silêncio”

A banda acriana Los Porongas acaba de lançar o clipe da música “A Dois” em parceria com o Coletivo DuoMais e  direção de Viviane Rodrigues.
O vídeo mostra cenas de um passeio, inusitado, em um sofá, pelas ruas de São Paulo. A canção é o segundo single do álbum "O Segundo Depois do Silêncio" a ganhar um clipe.
“A Dois” é uma composição do Los Porongas em parceria com Daniel Soares, irmão do vocalista Diogo Soares e integrante da banda Sincera do Pará.


SOBRE O LOS PORONGAS:

Formado por Diogo Soares (vocal), Márcio Magrão (baixo), Jorge Anzol ( bateria e percussão ) e Carlos Gadelha (guitarra), o Los Porongas é considerado uma das referências quando o assunto é a nova canção brasileira no rock nacional.

Twitter da banda: htpp://twitter.com/losporongas

Clássicos da Literatura brasileira em versão game




Projeto inovador, site “Livro e Game” foi desenvolvido para estimular
a leitura por meio de jogos online
 
 
Os aficionados por jogos eletrônicos têm agora uma nova opção de entretenimento, que além de proporcionar ricas experiências nos labirintos dos games virtuais, possibilita estabelecer contato com o não menos fascinante mundo da literatura brasileira. O projeto “Livro e Game” aposta nos ambientes digitais para apresentar clássicos, como Memórias de um Sargento de Milícias (de Manuel Antônio de Almeida), O Cortiço (Aluísio Azevedo) e Dom Casmurro (Machado de Assis), de maneira lúdica e interativa. Os jogos oferecem entretenimento e informação e transformam livros tão caros a vestibulares em histórias sedutoras aos olhos dos jovens. Os games já estão disponíveis no endereço www.livroegame.com.br e, além dos três jogos, o projeto oferece o curso “Introdução à cultura digital e aos games”, voltado para professores e educadores, que será realizado por meio de plataforma virtual, entre fevereiro e março.
 
“Ouvimos dizer que os jovens não gostam de ler, não frequentam bibliotecas, não querem saber de livros. No entanto, eles passam horas na frente da tela lendo e escrevendo muito”, conta Celso Santiago, idealizador do projeto. “Ao mesmo tempo, os clássicos da literatura são trabalhados apenas como conteúdos escolares e não como grandes aventuras”, complementa. Em 2011, a proposta de Santiago foi selecionada, entre mais de 300, no edital Cultura Digital e Educação lançado pela Fundação Telefonica, que financiou ao longo deste ano, além do projeto Jogos Clássicos da Literatura, outros oito que experimentam as tecnologias e comunicação em rede para a criação de novas metodologias de formação e aprendizagens fora do ambiente formal.
 
O “livro e game” surgiu para mostrar aos jovens internautas que os clássicos são divertidos e interessantes. O ambiente virtual, que pode ser acessado gratuitamente, traz um conjunto de informações para oferecer à atmosfera do livro com a intenção de fazer o internauta embarcar na história, desvendar as tramas e aguçar os sentidos. Tudo converge para isso: as imagens, os conteúdos e os jogos.
 
Professor como mediador
A relação dos jovens com a literatura é em grande parte influenciada pela maneira como os professores apresentam e abordam os livros em sala de aula. Por isso, "livro e game" tem como objetivo tornar-se uma ferramenta para auxiliar os docentes na tarefa de incentivar seus alunos a mergulharem no fantástico universo da literatura brasileira.
 
Para tanto, oferece para educadores um curso de “Introdução à Cultura Digital e ao ‘livro e game’”. A proposta é que professores, monitores de bibliotecas e outros profissionais, se apropriem dos recursos dos jogos e possam criar projetos a partir deles. O curso, que será realizado entre fevereiro e março, será ministrado pela internet e se divide em quatro módulos de uma semana cada, incluindo um bate-papo com Toni Brandão, autor multimídia de livros infanto-juvenis e roteirista dos jogos que compõem o “livro e game”.
 
Além do site, os participantes do curso de formação vão receber uma versão de cadajogo em DVD. Além dos jogos os participantes recebem no kit com os jogos cartazes e folhetos para divulgar as atividades que poderão realizar com os alunos ou jovens frequentadores das bibliotecas ou infocentros.
 
Programa do Curso – “Introdução à Cultura Digital e ao ‘livro e game’”:
1ª Semana: O mundo contemporâneo e o jovem – Olhar panorâmico sobre as mudanças protagonizadas pela cultura digital e os jovens nesse contexto.
 
2ª Semana: “Livro e game” – Experimentar a plataforma interativa para conhecer os três "livro e games", trocar impressões e comentar a experiência com os outros educadores participantes.
 
3ª Semana: Análise de um dos três livros que originaram os “livro e games” – Conversa com Toni Brandão, que foi o roteirista das adaptações do projeto. Ele é autor multimídia de livros infanto-juvenis e textos para dramaturgia - teatro e televisão – e tem mais de um milhão de livros publicados em vários países.
 
4ª e 5ª Semanas: Plano de atividade - para realizar com os jovens (alunos ou frequentadores da biblioteca, infocentros etc). Execução e avaliação dessa atividade.
 
Equipe
 
Celso Santiago: idealizador do projeto é cenógrafo por formação, mas há muito tempo atua na interface entre a cultura e a educação. Contribuiu na implantação das Oficinas Culturais de São Paulo, criou programas e desenvolveu políticas para os núcleos de Cultura dos Centros Educacionais Unificados-CEUs.
 
Toni Brandão: roteirista do “livro e game”, é autor multimídia com projetos para literatura, teatro, televisão, cinema, internet, CD e CD-ROM. Na literatura, consegue agregar aos seus projetos entretenimento e diversão de boa qualidade, atraindo cada vez mais um número maior de fiéis leitores. Seus livros, que já atingiram a marca de 1 milhão de exemplares, discutem, de maneira clara, bem-humorada e informativa, temas próprios para os leitores pré-adolescentes e jovens.
 
 
Serviço sobre o curso “Introdução à Cultura Digital e ao "Livro e game":
Duração do curso: de 25 de Fevereiro a 31 de Março
Público alvo: professores de língua portuguesa e literatura, professores de informática educativa e de salas de leitura (todos de ensino médio), bibliotecários, monitores de infocentros
(telecentros, telepostos etc) e educadores de instituições que atuam com jovens.
Número de vagas: 80 (quatro turmas de 20 participantes cada uma)
Critério de seleção: ordem de inscrição, comprovação de atuação com jovens e disponibilidade de internet banda larga. Será dada prioridade para educadores de instituições públicas
Inscrição: enviar para o e-mail livroegame@livroegame.com.br
Prazo para as inscrições: 28 de janeiro até 19 de fevereiro
 
 

Álbum do Vespas Mandarinas traz letras de Arnaldo Antunes e Bernardo Vilhena


  
Em estúdio desde o ano passado, a banda Vespas Mandarinas prepara-se para lançar seu primeiro álbum. O trabalho, que tem lançamento previsto para final de março, foi produzido por Rafael Ramos e gravado entre os estúdios Tambor (RJ) e Costella (SP). Para compor as 12 faixas que estão no disco o grupo contou com algumas colaborações: além dos parceiros de longa data, Fabio Cascadura e Adalberto Rabelo Filho, eles chamaram dois convidados especiais, Bernardo Vilhena e Arnaldo Antunes.

A banda formada por Chuck Hipolitho (guitarra e voz), Thadeu Meneghini (guitarra e voz), André Dea (bateria) e Flávio Guarniei (baixo) tem o rock dos anos 80 como grande fonte de inspiração. Por isso, convidaram dois grandes compositores que tiveram suas trajetórias marcadas por esse período. A ideia é trazer de volta para o rock uma profundidade nas letras que se perdeu. Assim, Arnaldo é co-autor de “A Prova” e Bernardo de “Santa Sampa”.

Confronto: video de nova música em festival em São Paulo


Confronto no Matanza Fest
Felipe Chehuan durante grande performance no Matanza Fest, no Rio de Janeiro

O Confronto, umas das novas potencias do metal brasileiro, recentemente foi headliner do Sob Controle Fest, realizado na Inferno Club, em São Paulo, e uma das principais atrações do Matanza Fest, que aconteceu no Circo Voador, no Rio de Janeiro.

Em ambas as ocasiões, Felipe Chehuan (vocal), Max Moraes (guitarra), Eduardo Moratori (baixo) e Felipe Ribeiro (bateria) voltaram a apresentar algumas novas composições, que farão parte do tracklist oficial do seu próximo disco de inéditas.

Confira o vídeo da música “Meu Inferno” na capital paulista em http://www.youtube.com/watch?v=sh7jyyzMX44. Algumas imagens das mais recentes apresentações do grupo estão em https://www.facebook.com/pages/Confronto/146093568787902.

O novo álbum, ainda sem título definido, foi gravado no estúdio Superfuzz, no Rio de Janeiro, e tem lançamento previsto para o final deste ano. O CD traz 12 composições e conta com as participações especiais de João Gordo (Ratos de Porão), Carlos "Vândalo" Lopes (Dorsal Atlântica), Felipe Eregion (Unearthly), além de Jonathan Cruz, Caio Mendonça e Paulo Doc, do Lacerated and Carbonized.

Neste momento, este trabalho está em pleno processo de masterização. A arte gráfica produzida por Patrick Wittstock deverá ser revelada em breve. O artista alemão assinou a artwork do CD "Sanctuarium" e do DVD "Confronto: 10 Anos de Guerra". Wittstock é conhecido mundialmente por já ter trabalhado para Amon Amarth, Six feet Under, Aborted, Heaven Shall Burn, Grave, Dismember, Caliban e gravadoras como Metal Blade e Nuclear Blast.

Em 10 anos de carreira, a banda soma mais de 170 shows no exterior e uma extensa agenda pelo Brasil e por boa parte da América do Sul como Colômbia, Equador, Chile e Argentina. Os artistas já perfilaram ao lado de nomes como Napalm Death, The Haunted, Sick of it All, The Black Dahlia Murder, Sepultura, Voivod, Madball, Agnostic Front, Walls of Jericho, Krisiun, Ratos de Porão, Converge, Despised Icon e Misery Índex.
 

Curitiba oferece várias opções para quem quer cair na folia



Curitiba está em pleno ritmo de Carnaval e oferece diferentes programas para quem quer dançar e brincar na folia curitibana. A cidade abre espaço para manifestações de todos os gostos, o que faz da diversidade a marca do seu carnaval. Tem ensaios nas quadras das escolas de samba, gritos de carnaval, carnaval de rua ao som das marchinhas tradicionais, o desfile das escolas na Avenida Cândido de Abreu, os bailes populares do Bairro Novo, além dos alternativos Psycho Carnival e Zombie Walk.

            Confira:

Ensaios das escolas de samba de Curitiba

Grêmio Recreativo e Escola de Samba Mocidade Azul
Enredo: O Reino Encantado do Carnaval
Compositor: Silvio Costa “O Turco”
Carnavalesco: Ricardo Garanhani 
Ensaios: Rua Waldemar Cavanha, 2000 - Fazendinha, Associação Amafemo - ao lado do Estádio de Futebol Algaci Túlio. De quinta-feira a sábado, das 19h a zero hora e domingo, das 16h às 22h. 

Sociedade Recreativa, Beneficente e Cultural Escola de Samba Leões da Mocidade
Enredo: Kolody para o Mundo, Helena para os Amigos - Centenário Dedicado à Poesia.
Compositores: Heitor Hedeke, Marcos Mano e Marquinhos da Engenhoca
Carnavalesco: Kauê Miron
Ensaios: Rua Anne Frank, 5421- Boqueirão. De quarta-feira a sexta-feira, a partir das 20h30. Não haverá ensaio na sexta-feira, 8 de fevereiro.

Sociedade Cultural Carnavalesca Embaixadores da Alegria
Enredo: Hoje Tem Palhaçada? Tem Sim Senhor... A Embaixadores é Só Alegria!
Compositor: Ernani Rodrigues
Carnavalesco: Almir Jr. 
Ensaios: CTG do Conjunto Residencial Buriti, na Rua Professor Ulisses Vieira, esquina com Adalberto Gil da Silva - Fazendinha. Às sextas-feiras e sábados, das 20h às 23h.

Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Acadêmicos da Realeza
Enredo: Salve Jorge, O Santo Guerreiro
Compositores: Digão, Polaco, Mainovo e Diogo
Carnavalesco: Felipe Guerra
Ensaios: Arena das Mercês - Rua Dr. Roberto Barroso, 1190- Bom Retiro. Às terças e quintas-feiras, das 19h às 22h.

Grêmio Recreativo Beneficente Escola de Samba Os Internautas
Enredo: “O Mundo Mágico de Pinhais”
Ensaios: Escola Municipal Clementina Cruz, Rua Guilherme Weiss, s/nº, em frente ao Posto de Saúde – Pinhais. De segunda a sábado, a partir das 17h

Bloco Carnavalesco Derrepent
Samba tema: Nas Cores do Arco-Íris
Autor: Mário Sérgio Barbosa
Ensaios: Rua Almirante Gonçalves, 202. Quinta-feira, 7 de fevereiro, com escolha da “Garota Derrepent” e sexta-feira, 8 de fevereiro, a partir das 19h. 


Desfile dos Blocos e das Escolas de Samba de Curitiba

Data: 9 de fevereiro
Horário: a partir das 18h30
Local: Avenida Cândido de Abreu
Ingresso: gratuito

Bailes Populares do Bairro Novo

Para crianças
Datas: 11 e 12 de fevereiro
Horário: das 15h às 19h
Local: Ginásio de Esportes do Bairro Novo (Rua Ourizona, 1681 - Bairro Novo)
Ingresso: gratuito

Para adultos
Datas: 11 e 12 de fevereiro
Horário: das 20h à meia-noite
Local: Ginásio de Esportes do Bairro Novo (Rua Ourizona, 1681 - Bairro Novo)
Ingresso: gratuito

Carnaval de Rua – Garibaldis e Sacis


Garibaldis e Sacis no Sítio
Data: 2 de fevereiro
Horário: a partir das 16h
Local: Rua São José dos Pinhais, Sítio Cercado (entre as Ruas
Nova Aurora e Dr. Lauro Gentio Portugal Tavares /Bairro Sitio Cercado – Regional Bairro Novo)
Público: para todas as idades
Ingresso: gratuito

Garibaldis e Sacis Invertido
(Mulher vai vestida e homem e homem vestido de mulher)
Data: 3 de fevereiro
Horário: a partir das 16h
Local: Largo da Ordem – Centro Histórico
Ingresso: gratuito

           
Gritos de Carnaval


Grito de Carnaval do Rancho das Flores
Grupo da Terceira Idade da Regional Boa Vista
Data: 1º de fevereiro
Horário: das 14h às 17h
Local: Centro de Criatividade de Curitiba (R. Mateus Lemes, 4.700 – São Lourenço)
Ingresso: gratuito

Grito de Carnaval com o grupo da Terceira Idade da Regional Matriz
Data: 1º de fevereiro de 2013
Horário: a partir das 14h
Local: Anfiteatro da Unidade de Atenção ao Idoso Ouvidor Pardinho (Endereço: Rua 24 de Maio 807 – Rebouças)- fone: 3321-2701
Ingresso: para convidados

Baile Pré-carnavalesco Regional CIC
Data: 1º de fevereiro
Horário: 14h às 16h30
Local: Auditório 1 - Rua  da Cidadania do  Pinheirinho (Rua Avenida Winston Churchill, 2033, Capão Raso)
Público: para grupos da Terceira Idade
Ingresso gratuito

Baile Pré-carnavalesco Regional CIC
Data: 1º de fevereiro
Horário: 14h às 17h
Local: CRAS Vila Sandra (Rua Maria Homan Visniewski, 717, Vila Sandra, CIC)
Ingresso: gratuito
(Durante o evento haverá o lançamento da Campanha de Enfrentamento a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes da Regional CIC, uma realização da Prefeitura Municipal de Curitiba)

Psycho Carnival
Festival de bandas nacionais e estrangeiras do gênero psychobilly
Data: de 7 a 12 de fevereiro
Horário: diversos
Local: Espaço Cult (Rua Claudino dos Santos, 72 – Centro Histórico)
Ingresso: R$ 65 mais um quilo de alimento não perecível

Zombie Walk 2013
Caminhada de zumbis, fantasiados de mortos-vivos
Data: 10 de fevereiro
Horário: a partir das 12h
Local: concentração na Praça Osório
Ingresso: gratuito