quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Profecias apocalípticas voltam à tona após renúncia do papa





LEIA O TEXTO COMPLETO EM

http://www.suplementocultural.com/centurias.htm

50 BATALHAS QUE MUDARAM O MUNDO de William Weir

50 BATALHAS QUE MUDARAM O MUNDO

de    William Weir

PÁGINAS:      440
FORMATO:      17 x 24  cm



50 BATALHAS QUE MUDARAM O MUNDO
Os conflitos que mais influenciaram o curso da história.   

O  LIVRO
LIVRO SOBRE OS CONFLITOS QUE MAIS INFLUENCIARAM O CURSO DA HISTÓRIA CHEGA À 3ª EDIÇÃO


Esta é uma das melhores obras já escritas sobre batalhas. Listadas por ordem de importância desde 490 A.C. até a atualidade, o livro não celebra a guerra. Além das batalhas, que tiveram importância vital na formação cultural e geográfica dos povos e das nações, o livro analisa as razões e conseqüências de cada conflito. A preservação da democracia, prevenção de anarquia, promoção da ordem, disputas religiosas, econômicas, conquistas de território são exemplos de justificativas ou razões para as batalhas.
De acordo com William Weir, os critérios básicos para escolher a importância das batalhas que mudaram o mundo são: “o quão grande foi à mudança causada por uma batalha; e quanto essa mudança nos afeta”.

Algumas das Batalhas citadas:

Maratona, 490 a. C.
Quem lutou: Gregos (Miltíades) versus Persas (Datis).
O que estava em jogo: A sobrevivência da democracia.

Arbela, 331 a. C.
Quem lutou: Gregos(Alexandre, o Grande) versus Persas (Dario).
O que estava em jogo: A civilização ocidental.

Bunker Hill, 1775 d. C.
Quem lutou: Americanos (William Prescott) versus Britânicos William Howe).
O que estava em jogo: A independência americana.

Batalha da Inglaterra, 1940 d. C.
Quem lutou: Britânicos (Winston Churchill) versus Alemães (Adolf Hitler).
O que estava em jogo: A sobrevivência da democracia.

Hattin, 1187 d. C.
Quem lutou: Cruzados (Guy de Lusignan) versus Muçulmanos (Saladin).
O que estava em jogo: O destino do Cristianismo e do Islamismo.

Constantinopla, Parte II, 1453 d.C.
Quem lutou: Romanos orientais (Giovanni Giustiani ) versus Turcos (Mohammed, o Conquistador).
O que estava em jogo: A sobrevivência do Islã na Europa.

Tenochtitlán, 1520-21 d. C.
Quem lutou: Espanhóis (Hernan Cortês) versus Astecas (Montezuma e Cuauhtemoc).
O que estava em jogo: O domínio europeu no Novo Mundo e a abertura da rota comercial do Pacífico para o Extremo Oriente.

Stalingrado, 1942 d.C.
Quem lutou: Alemães (Friedrich von Paulus)versus Russos (Georgi Zhukov).
O que estava em jogo: A sobrevivência do esforço da guerra nazista e a conseqüente sobrevivência da democracia.

O Álamo e São Jacinto, 1836 d. C.
Quem lutou: Os texanos (William Travis) versus Mexicanos (Antônio Lopes de Santa Anna).
O que estava em jogo: A luta do Texas por sua Independência, o que gerou uma guerra entre Estados Unidos e México e um aumento enorme no tamanho dos Estados Unidos.

Waterloo, 1815 d. C.
Quem lutou: Franceses (Napoleão I)versus
Britânicos e prussianos (Duque de Wellington).
O que estava em jogo: Se o “republicanismo ditatorial” de Napoleão ou a monarquia reacionária dominariam a Europa.

Sobre o autor
Willian Weir
trabalhou como correspondente de combate do Exército Americano na 25a Divisão Infantaria durante a Guerra da Coréia. Jornalista especializado em assuntos e histórias militares, publicou diversos livros: Fatal Victories (Vitórias Fatais), constitui inteiramente uma história militar; Written With Lead (Escrito com Chumbo), trata das lendárias lutas americanas com armas de fogo; e A Well Regulated Mitilia (Uma Milícia bem ajustada), detalha a história da milícia americana.
Atualmente vive em Connecticut, USA.



Video sobre a Batalha da Inglaterra em 1940, na Segunda Guerra Mundial



Um lançamento



A Arte Secreta do Ator Um dicionário de antropologia teatral de Eugenio Barba e Nicola Savarese

A Arte Secreta do Ator
Um dicionário de antropologia teatral
de Eugenio Barba e Nicola Savarese


Tradução: Patricia Furtado de Mendonça

Formato: 24 X 29 cm
Número de Páginas: 336
Acabamento: Brochura




O LIVRO

A Arte Secreta do Ator foi editado em diversas línguas, como  inglês, francês, espanhol, italiano, japonês, russo, grego, e agora no Brasil, em portugues.

"Um verdadeiro livro didático sobre magia prática. Educação, amizade, sedução, parentalidade, política, arte, comércio, guerra, tudo depende de um forte componente "espetacular". Este livro é uma mina de tesouro cheia de saberes surpreendentes e úteis sobre como os atores se comportam em cena, em todas as partes do mundo, ilustrado com uma profusão de fotos e desenhos igualmente surpreendentes e úteis. Mudras, minuetos, máscaras, ritual, biomecânica, dramaturgia, ritmo, encenação, improvisação, semiótica, trabalho com os pés, maquiagem, coreografia, mitologia e outros fenômenos que refletem diferentes aspectos de toda a gama da atuação humana são analisados com ênfase nos significados espirituais, comunicativos, sociais e estéticos de cada tipo de comportamento cênico. Este livro é um exemplo vibrante daquilo que o antropólogo Clifford Geertz chama de "densa descrição".

A CRITICA

A sociedade é um espetáculo. A cultura é um espetáculo. Nós somos atores e também podemos ser bons nisso."
Howard Rheingold (crítico literário e ensaísta americano, especializado nas implicações culturais, sociais e políticas das novas mídias. Cunhou o termo "comunidade virtual".)

"Este livro sobre as técnicas da atuação é o mais importante desde a edição de Em Busca de um Teatro Pobre de Jerzy Grotowski."
Journal of Dramatic Theory and Criticism, Estados Unidos

"É um livro que se deve ter sempre à mão, para saboreá-lo. Oferece uma riqueza e uma abundância de informações sobre a atuação do ator-dançarino que não estão disponíveis em nenhum outro lugar."
Stephen Barker, Gestos, Estados Unidos


OS AUTORES

Nicola Savarese
nasceu em Roma em 1945. É membro do staff científico da ISTA (International School of Theatre Anthropology), fundada em 1979 por Eugenio Barba. Foi professor de Artes Cênicas das Universidades de Lecce, Bolonha, Roma (La Sapienza e Roma III), Kyoto, Montreal e Paris III-Sourbonne Nouvelle. Também foi scholar guest resident no Getty Research Institute de Los Angeles. Viajou muitíssimo através da Ásia e particularmente no Japão, onde morou por dois anos. Suas pesquisas e publicações tratam principalmente das complexas dinâmicas que nascem dos encontros entre os teatros ocidentais e orientais. Entre os seus livros, estão: Il Teatro al di là del Mare (1980); Parigi/Artaud/Bali (1997); Teatro Eurasiano (2003) e Eurasian Theatre: Drama and Performance Between East and West from Classical Antiquity to the Present (2010). Suas pesquisas sobre o Teatro Clássico Romano, em particular sobre as técnicas corporais das antigas pantomimas, deram origem a uma exposição no Coliseu de Roma: In Scæna Catalogue (2007). Também é co-editor das revistas Teatro e Storia e Dyonysus ex Machina (on-line).

prof. Nicola Savarese - Storico del teatro Università RomaTre



Eugenio Barba nasceu em 1936 em Gallipoli, um vilarejo do sul da Itália. Em 1954 emigra para a Noruega, onde trabalha como soldador, como marinheiro e onde se forma em Literatura Francesa e Norueguesa e em História das Religiões. Em 1961, com uma bolsa de estudo, parte para a Polônia e estuda Direção na Escola Teatral de Varsóvia. Pouco tempo depois, abandona a escola para trabalhar com Jerzy Grotowski e Ludvik Flaszen em um pequeno teatro experimental na pequena cidade de Opole. Fica lá até abril de 1964, alternando o trabalho de assistente de direção, viagens na Europa e uma estadia de três meses no sul da Índia para estudar o Kathakali. Funda o Odin Teatret em 1964, em Oslo. Em 1966, emigra com seu teatro para Holstebro, uma pequena cidade no norte da Dinamarca.

Em quase 50 anos de atividade, o Odin Teatret e Eugenio Barba se tornam uma lenda do teatro contemporâneo: criam uma tradição teatral independente e um modo próprio de transmitir suas experiências artísticas, através de uma série de seminários e oficinas ao redor do mundo, publicando livros e documentos filmados. Contribuem de forma inovadora para o crescimento da "ciência do teatro": em 1979, Barba funda a ISTA (International School of Theatre Anthropology) e, em 2002, o CTLS (Centre for Theatre Laboratory Studies). Ao centro desta imponente atividade cultural e a dar a ela o sentido e o valor de uma tradição teatral original, vemos a incandescência dos espetáculos do Odin Teatret — de 1973 a 2012.

Barba já dirigiu mais de 70 espetáculos do Odin Teatret Nordisk Teaterlaboratorium, tem inúmeros artigos e livros publicados nas mais diferentes línguas, já recebeu o título de Doutor Honoris Causa de diversas universidades renomadas mundialmente e participa do conselho editorial de várias revistas internacionais. 

Encontro com Eugenio Barba




Editora É Realizações




quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

LANÇAMENTO NA Biblioteca Florbela Espanca (Matosinhos)


Do poeta Daniel Maia-Pinto Rodrigues, que terá lugar no próximo sábado, dia 23/Fev, pelas 17:00, no auditório da Biblioteca Florbela Espanca (Matosinhos). A acompanhar o editor Carlos Lopes - que terá a seu cargo a apresentação da obra - estará João Gesta para falar sobre o autor e o colectivo poético "Sujeitas ao Verbo" que darão voz às palavras de Daniel Maia-Pinto Rodrigues, acompanhadas pelas notas musicais de Pedro Lopes ao piano, entre outras "surpresas".

     É autor de uma vasta e reconhecida obra. Para além das obras de sua autoria, encontra-se ainda representado num...
ver mais >>

     Detentor de uma escrita precisa e de pormenor, Daniel Maia-Pinto Rodrigues - o poeta contemplador de todas as cores...
ver mais >>


LANÇAMENTO

Yoani Sánchez - Blogueira cubana no Brasil -

Não participamos ou divulgamos noticias sobre essa senhora. Grato. Eduardo Cruz

"À espera de Godot", 5ª edição

Informamos os nossos leitores que voltou a estar disponível o livro À espera de Godot de Samuel Beckett, traduzido por José Maria Vieira Mendes:


5ª edição revista e actualizada pelo tradutor, 128 páginas, 14€.

Poderá adquiri-lo na nossa livraria na Rua Nova da Trindade 24, através do nosso site www.livroscotovia.pt, ou nas melhores livrarias do país.





PROGRAMAÇÃO CINEMATECA | 22 a 28 DE FEVEREIRO DE 2013



De 22 a 28 de fevereiro – 16h e 19h

Exibição do filme O SOM AO REDOR (BR/PR, 2012 – 131’ – drama - 35mm)
Direção: Kleber Mendonça Filho
A vida numa rua de classe média na zona sul do Recife toma um rumo
inesperado, após a chegada de uma milícia que oferece a paz de espírito
da segurança particular. A presença desses homens traz tranquilidade para
alguns, e tensão para outros, numa comunidade que parece temer muita
coisa. Enquanto isso, Bia, casada e mãe de duas crianças, precisa achar uma
maneira de lidar com os latidos constantes do cão de seu vizinho.
Elenco: Irma Brown, Sebastião Formiga, Gustavo Janh.

Em 2012: Vencedor dos prêmios de Melhor Filme e Melhor Roteiro no Festival
do Rio; vencedor do prêmio Itamaraty de Melhor Filme na Mostra Internacional
de Cinema de São Paulo e vencedor do prêmio de Melhor Filme no Panorama
Internacional Coisa de Cinema, de Salvador.
Classificação 16 anos     
Ingresso: R$5,00 (inteira) – R$2,50 (meia) e R$1,00 (aos domingos)


Cinemateca
Rua Carlos Cavalcanti, 1174, São Francisco
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às
22h30. Sábados e domingos, das 14h30 às 22h30.
Informações: (41) 3321-3252

PROGRAMAÇÃO CINE GUARANI | 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013



De 22 a 28 de fevereiro de 2013 – 16h (de terça a domingo):
ANIMAÇÕES PARA CRIANÇAS QUE TODOS ADORAM
Esta coleção de animações reúne filmes de várias épocas, em um panorama
de temas, técnicas e sotaques que divertem pais e filhos. Entre os clássicos
da animação brasileira estão “O Natal do Burrinho”, que conta a história do
nascimento de Jesus Cristo, e “Frankstein Punk”, uma versão bem-humorada
e simpática do clássico monstro, construído em massinha. A produção atual
também marca presença em filmes que já misturam as técnicas convencionais
de animação à computação gráfica, como é o caso de “Ícarus” e “Pajerama”. O
programa se completa com retratos de personagens do imaginário brasileiro.
É o caso de “Ele”, desenho animado criado por crianças capixabas sobre o
compositor Noel Rosa; “Peixe Frito”, sobre a história de um pescador; e “Rua
das Tulipas”, que apresenta a vida de um inventor maluco.

Total do Programa: 78 minutos

ELE (BR/ES, 2007 – 13’ – digital)
Direção: 150 alunos da rede municipal de ensino fundamental de Vitória – ES
FRANKSTEIN PUNK (BR/SP, 1986 – 12’ – digital)
Direção: Cao Hamburger e Eliana Fonseca
ÍCARUS (BR/SP, 2007 – 10’ – digital)
Direção: Victor-Hugo Borges
O NATAL DO BURRINHO (BR/RS, 1984 – 5’ – digital)
Direção: José Maia, Lancast Mota e Otto Guerra
PAJERAMA (BR/SP, 2008 – 9’ – digital)
Direção: Leonardo Cadaval
PEIXE FRITO (BR/GO, 2005 – 19’ – digital)
Direção: Ricardo de Podestá
RUA DA TULIPAS (BR/DF, 2007 – 10’ – digital)
Direção: Alê Camargo
Classificação livre
Ingresso gratuito

De 22 a 28 de fevereiro de 2013 – 17h30 e 20h (de terça a domingo):
SUDOESTE (BR, 2011 – 128’ – ficção). Direção: Eduardo Nunes
Numa vila isolada do litoral onde tudo parece imóvel, Clarice percebe a sua
vida durante um único dia, em descompasso com as pessoas que ela encontra
e que apenas vivem aquele dia como outro qualquer. Ela tenta entender a sua
obscura realidade e o destino das pessoas à sua volta num tempo circular que
assombra e desorienta.
Classificação 14 anos
Ingresso pago: R$5,00 (inteira) – R$2,50 (meia) – R$1,00 (aos domingos)

Portão Cultural
Cine Guarani
Av. República Argentina, 3430 - Portão
Funcionamento: de terça a domingo, sessões normalmente às 16h, 18h e 20h
O acesso ao Cine Guarani a partir das 19h é pela portaria do estacionamento
Fone: 3345-4051

Shadowside embarca para turnê na Europa neste domingo

A banda brasileira Shadowside, reconhecida como um dos principais nomes do heavy metal brasileiro, já está de malas prontas para a Europa. O grupo viaja, neste domingo (24/02), para shows em 19 países ao lado dos renomados Helloween e Gamma Ray. As apresentações acontecem nas principais casas de espetáculos da Europa como o Olympia, em Paris.



Banda brasileira é reconhecida como um dos grandes destaques no atual cenário internacional do heavy metal
 

A banda brasileira Shadowside embarca, neste domingo (24/02), para sua sexta turnê europeia. O grupo formado por Dani Nolden (vocal), Raphael Mattos (guitarrista), Fabio Carito (baixo) e Fabio Buitvidas (bateria) fará uma longa série de apresentações ao lado de Helloween e Gamma Ray. Esta será a mais extensa turnê internacional da carreira do grupo. Eles se apresentarão nas principais casas de espetáculos da Europa como o Olympia, em Paris.

A “Hellish Rock Tour Part II" tem 37 datas confirmadas. A excursão começa no próximo dia 28 de fevereiro, em Barcelona (ESP), segue por Suíça, Itália, Grécia, Turquia, Bulgária, Romênia, Eslovênia, Hungria, Eslováquia, República Tcheca, Polônia, Finlândia, Noruega, Suécia, França, Bélgica, Inglaterra e termina em 21 de abril, na Alemanha.

Reconhecida como um dos principais nomes do heavy metal brasileiro, esta longa excursão coroa e evidencia o bom momento na carreira da Shadowside. “Estamos preparados para viver mais uma experiência incrível. Sentir a energia e o calor do público europeu novamente é sempre algo muito excitante. Podem ter certeza que preparamos um show pesado e a dor no pescoço é garantida!”, declarou a frontwoman Dani Nolden.

Desde 2006, o grupo investe na carreira fora do país. A última passagem pelo Velho Continente, aconteceu em 2010, acompanhando o lendário W.A.S.P. Novamente, a banda viaja cheia de entusiasmo principalmente pela boa receptividade que o disco “Inner Monster Out” recebeu na mídia especializada do exterior. Recentemente, este trabalho entrou na lista dos melhores lançamentos de 2012, da renomada rádio americana KNAC.COM  Pure Rock.

A “Hellish Rock Tour Part II" acontece nas seguintes datas:
Feb 28 - Razzmatazz 1 - Barcelona, Spain
Mar 01 - La Riviera - Madrid, Spain
Mar 02 - Santana 27 - Bilbao, Spain
Mar 04 - Z7 - Pratteln, Switzerland
Mar 05 - Alcatraz - Milan, Italy
Mar 06 - Estragon - Bologna, Italy
Mar 09 - TBA - Athens, Greece
Mar 10 - Principal - Thessaloniki, Greece
Mar 12 - Refresh the Venue - Istanbul, Turkey
Mar 15 - Arena Armeec - Sofia, Bulgaria
Mar 16 - Arenele Romane - Bucareste, Romania
Mar 18 - Media Park Club - Ljubljana, Slovenia
Mar 19 - Pesca Music Hall - Budapeste, Hungary
Mar 21 - Sport Hall - Bratislava, Slovakia
Mar 22 - Tesla Aréna - Praga, Czech Republic
Mar 23 - Hala Euronics - Z7, Czech Republic
Mar 24 - Sport Hall - Brezno, Slovakia
Mar 26 - Studio - Krakow, Poland
Mar 27 - Stodola - Warsaw, Poland
Mar 29 - The Circus - Helsinki, Finland
Mar 30 - Pakkahuone - Tampere, Finland
Mar 31 - Teatria - Oulu, Finland
Apr 02 - Rockefeller - Oslo, Norway
Apr 04 - Arenan - Stockholm, Sweden
Apr 05 - Nöjesfabriken - Karlstad, Sweden
Apr 06 - Lisebergshallen - Gothenburg, Sweden
Apr 08 - Olympia - Paris, France
Apr 09 - Garage - Saarbrücken, Germany
Apr 10 - Neue Stadthalle - Langen, Germany
Apr 12 - Allgäu Event Center - Kaufbeuren, Germany
Apr 13 - Ruhrcongress - Bochum, Germany
Apr 14 - PPM-Fest - Mons, Belgium
Apr 16 - HMV Forum - London, UK
Apr 18 - Docks - Hamburg, Germany
Apr 19 - Music Hall - Geiselwind, Germany
Apr 20 - Volksbankmesse - Balingen, Germany
Apr 21 - Oberpfalzhalle - Schwandorf, Germany

DE VOLTA AO COMEÇO no projeto Teatro para piás e gurias - Dia 03 de Março no Teatro josé Maria Santos

O espetáculo infantil DE VOLTA AO COMEÇO, dirigido por Paulo
Vinícius, se apresenta no próximo dia 03 de Março, dentro do projeto Teatro
Para Piás e Gurias do Centro Cultural Teatro Guaíra. O espetáculo é uma
produção da FIGURINO E CENA, e foi especialmente convidado para abrir a
temporada do projeto no teatro José Maria Santos, neste ano de 2013.
No ano de 2012, o espetáculo recebeu o Prêmio Gralha Azul de Melhor
Figurino do ano e foi indicado em mais três categorias: Melhor Espetáculo
Infantil, Melhor Direção de espetáculo infantil (para Paulo Vinícius) e Melhor
Composição Musical (para Luiz Sadaiti).
O Projeto Teatro para Piás e Gurias foi criado pelo Teatro
Guaíra com a intenção de oferecer oportunidade ao público infantil de assistir
espetáculos de boa qualidade, todos os domingos. A iniciativa, além de
despertar o interesse das crianças pelo teatro, promove e estimula o trabalho
das companhias de teatro infantil. Os grupos artísticos que participam do
Projeto são escolhidos por uma consultoria composta pelo Teatro Guaíra,
Associação Paranaense de Teatro de Bonecos e Associação de Teatro e
Juventude. Os espetáculos acontecem todos os domingos às 11 horas.



DE VOLTA AO COMEÇO é um espetáculo infantil de 45 minutos que
mistura teatro, dança, musical e vídeos. As histórias são costuradas pela
encenação, com a presença dos atores que, diante do público, revelam o jogo
da representação, se revezando em personagens adultos e infantis.
Personagens são apresentados nas camadas mais internas das suas
subjetividades. Falam de segredos e de sentimentos. Compartilham suas
relações de afetividade, falam da saudade e da felicidade. A morte é tratada de
uma forma muito carinhosa, porém natural, exatamente como foi a vida que a
antecipou.
A peça também deixa algumas lacunas a serem completadas na
relação com a plateia. As crianças, espontaneamente, se manifestam, pois se
relacionam com as músicas e com o movimento dos corpos dos atores.

Maiores informações sobre o espetáculo podem ser obtidas no nosso
blog http://omundogiraaosteuspes.blogspot.com.br/

Ficha Técnica:

Roteiro, Direção e Figurinos: Paulo Vinícius
Direção Musical: Junior Pereira
Composição Musical / Trilha sonora: Luiz Sadaiti
Iluminação: Wagner Corrêa
Coreografias: Michelle Rodrigues
Maquiagem: Luiz Lopes
Fotos: Chico Nogueira
Designer gráfico: Johnny Leal
Realização e Produção: Figurino e Cena Produções Artísticas

"Crescer não é perigoso", de Januária Cristina Alves

O livro tem o foco no público infantojuvenil, e conta a história de três amigas que acabaram de se conhecer: Maria da Graça, Maria Joana e Maria do Socorro. A história se passa em um internato em Pernambuco, para onde as garotas são enviadas para participar de um curso de inglês. Com personalides e jeitos diferentes, as meninas vão se meter em muitas confusões, ao mesmo tempo que aprendem que crescer, de fato, não é perigoso.

CLIQUE PARA AMPLIAR



Café Tacvba lança “El Objeto Antes Llamado Disco” dia 5 de março no Teatro Bradesco



O renomado grupo mexicano Café Tacvba chega ao Brasil em março para 3 apresentações; em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro. Em São Paulo o show acontece no teatro Bradesco dia 5 de março (terça) às 21h.

Formada por Ruben Albarran (voz principal, guitarra), Emmanuel del Real (teclados, programação, guitarra, voz), Enrique Rangel (baixo, contrabaixo, voz) e Joselo Rangel (guitarras, voz), a banda vai apresentar o repertório do projeto “El Objeto Antes Llamado Disco”, lançado em outubro de 2012. Gravado em 4 lugares diferentes (Argentina, Chile, México e Los Angeles), o 7º álbum de estúdio traz 10 músicas produzidas pelo premiado músico e compositor Gustavo Santaolalla. Depois de um longo intervalo, o Café Tacvba regressou aos palcos com êxito em suas apresentações e está excursionando por diversas cidades do México, Estados Unidos, Europa e América do Sul. Além das novas, eles vão tocar sucessos da carreira.

O Café Tacvba surgiu em 1989, na garagem de uma casa de Ciudad Satélite, México, onde quatro amigos e colegas de escola compartilhavam afinidades pela música e por um mesmo sonho. Em suas primeiras apresentações destacaram-se por seu estilo versátil que combinava rock, hip hop e ritmos típicos mexicanos, despertando o interesse do público e convertendo-se na banda mais ousada e criativa do rock latino dos anos 90. Seu primeiro álbum foi lançado em 1992, foi muito bem recebido pela crítica e impulsionou a carreira desta importante banda de rock mexicana. Com quase 25 anos de trajetória, mais de oito álbuns lançados, diversos prêmios e um documentário sobre o grupo intitulado “Seguir Siendo”, o Café Tacvba posiciona-se como uma das bandas latinas mais renomadas na história da música.

Para assistir o novo clipe “Olita Del Altamarr”: https://www.youtube.com/watch?v=RNP6qczhwaU&list=UUgLJgiGNBPdISct3KvhKeYA&index=1

Mais informações: http://www.cafetacuba.com.mx/

Serviço
Show: Café Tacvba
Data: 05 de março (terça-feira)
Horário: 21h
Local: Teatro Bradesco (www.teatrobradesco.com.br)
Endereço: Piso Perdizes do Bourbon Shopping São Paulo - Rua Turiassú, 2100, 3º piso - Pompéia
Classificação: 16 anos. Menores de 12 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais).
Capacidade: 1439 pessoas
Ingressos:
Camarote - R$200
Plateia - R$180
Frisa 1º andar - R$160
Balcão Nobre - R$140
Frisa 2º andar - R$120
Frisa 3º andar - R$60
Cliente Bradesco tem 25% de desconto na compra de até 4 ingressos, além de um guichê exclusivo na bilheteria do teatro. Desconto válido apenas para pagamentos com os cartões Bradesco.
Usuário dos cartões Zaffari Card e Bourbon Card, possui 25% de desconto na compra de até 2 ingressos por titular do cartão na bilheteria do teatro.
Descontos não cumulativos com meia entrada e outras promoções, limitado até 200 ingressos de cada sessão/espetáculo.
Duração: 80 minutos
ATENÇÃO: Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.
Acesso para deficientes
Realização: Rompe Cabezas

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Show no Portão Cultural mostra o violão do sul do Brasil





O violonista Francisco Luz faz duas apresentações, neste sábado e domingo (23 e 24), no Auditório Antonio Carlos Kraide – Portão Cultural, com a proposta de divulgar a obra para violão erudito escrita por compositores do sul do Brasil. Entre nomes que despontam no cenário mundial e outros pouco divulgados, o programa inclui composições de autores que nasceram ou vieram de outros lugares, mas desenvolveram seu trabalho ativamente nos três estados da Região Sul. Um dos destaques do programa é a estreia da “Valsa Seresteira”, do paranaense Waltel Branco.

Segundo o violonista, existe uma forte produção e uma clara movimentação em prol desse instrumento no sul do país, mas seus resultados ainda são desconhecidos do grande público. “A Região Sul, pela sua tradição musical europeia e pela proximidade com países de língua espanhola, denota uma grande diversidade de linguagens e estilos musicais”, diz o músico.

Essas influências ficam mais evidentes a partir de 1970, com compositores como o uruguaio Abel Carlevaro e Jaime Zenamon em Curitiba, e de outros grandes violonistas sul-americanos que passaram a atuar como docentes em universidades gaúchas ou nas edições dos famosos Seminários Internacionais de Violão. Com um concerto de caráter didático, o músico pretende compartilhar a pluralidade dessa obra que abrange a tradição musical europeia, contemplar o violão como elemento de identidade nacional e a influência da tradição violonística dos países hispânicos vizinhos.

O violonista – Francisco Luz, 20 anos, iniciou seus estudos musicais aos 7 anos no Conservatório Maestro Paulino, em Ponta Grossa (PR). Atualmente é aluno da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, na classe do professor Luiz Cláudio Ribas Ferreira. Também estuda Harmonia com Osvaldo Colarusso e é aluno do violonista Fábio Zanon, em São Paulo.

Francisco exerce atividade como concertista desde os 15 anos. Foi convidado a se apresentar no “III Festival de Música de Ponta Grossa” e nas séries “Momento do Violão” (Londrina-PR), “Terça Musical” (Goethe-Institut Curitiba), “Mostra de Violão Brasileiro” (Canal da Música), “Semana de Concertos na Lapinha” (Lapa-PR), “V Simpósio Acadêmico de Violão da EMBAP”, entre outros. Também gravou programas para RIC TV, RPC TV e TV E-Paraná (para a série de programas “Violão Brasileiro”). Foi premiado em alguns dos mais importantes concursos de violão do país, como os nacionais “Souza Lima” (1º lugar – São Paulo) e “Musicalis” (2º lugar – São Paulo) e o “Latino-americano Rosa Mística” (1º lugar - Curitiba).

Como aluno, participou de diversos cursos e festivais no Brasil e nos Estados Unidos, destacando-se o “2011 Guitar Foundation of America International Convention and Competition” (Columbus-GA). Nessas ocasiões teve aulas com os violonistas Fábio Zanon, Henrique Pinto, Douglas Lora, Jeremy Jouve (FRA), Rafael Aguirre (ESP), Álvaro Pierri (URU), entre outros. Como camerista integra o Duonovo, juntamente com o trompetista Audryn Souza. Francisco também é professor da Escola de Música Paidéia.



Serviço:

Recital “O Violão do Sul do Brasil”, com Francisco Luz.

Local: Auditório Antônio Carlos Kraide – Portão Cultural (Av. República Argentina, 3.430)

Datas e horários: 23 e 24 de fevereiro de 2013. Sábado, às 20h, e domingo, às 18h.

Entrada franca.


Infantil – Gratuito no CCBB “A Rainha Procura...” Nos dias 2, 16 e 23 de março, com a trupe do Jogando no Quintal



Infantil – Gratuito no CCBB

“A Rainha Procura...”

Nos dias 2, 16 e 23 de março,

a famosa trupe do Jogando no Quintal

apresenta um trabalho inédito

de Improvisação Teatral para adultos e crianças








A convite do Centro Cultural Banco do Brasil

a Cia. do Quintal organizou

uma mostra de espetáculos que misturam

Música, Magia, Contação de Histórias,

Improvisação Teatral e muita

Palhaçada para toda a família.



Nos dias 2, 16 e 23 de março a famosa trupe do

Jogando no Quintal apresenta

um trabalho inédito de Improvisação

Teatral para adultos e crianças.

Nesta nova produção uma rainha pra lá de exigente procura desesperadamente

alguém para ocupar o cargo de bobo da corte, em seu palácio.

Ela terá a difícil tarefa de eleger o novo bobo em meio aos candidatos

que surgem, propondo difíceis tarefas para serem executadas pelos candidatos.

E é claro que a ajuda das crianças será fundamental para que a

rainha possa escolher o bobo ideal.  Com a Cia. do Quintal.





Serviço:

“A Rainha Procura...”

com a Cia do Quintal

Data: 2, 16 e 23 de março

Horário: Sábados, às 16h

Classificação: livre

Duração: 50 minutos

Grátis

40 lugares

Centro Cultural Banco do Brasil

Auditório

Rua Álvares Penteado, 112 - Sé

Telefone: (0xx)11 3113-3651

Infantil – Gratuito no CCBB Que História é Essa? com as palhaças Emily e Manela



Infantil – Gratuito no CCBB

Que História é Essa?

com as palhaças Emily e Manela

dia 24 de fevereiro,  às 16h







A convite do Centro Cultural Banco do Brasil a Cia. do Quintal organiza

uma mostra de espetáculos que misturam Música, Magia, Contação de Histórias,

Improvisação Teatral e muita Palhaçada para toda a família.



No dia 24 de fevereiro as palhaças Emily e Manela apresentam um espetáculo

criado a partir de contos e histórias do mundo. A comicidade, a relação com o público,

o brincar de ser e contar e a música tocada ao vivo pela dupla - que utiliza violino,

violão e flauta doce - são elementos que fazem de Que história é essa uma grande

diversão para as crianças e seus pais. Com Paola Musatti e Vera Abbud.



Serviço:

Que História é Essa?

Com Vera Abud e Paola Musatti

Data: 24 de fevereiro de 2013

Horário: Domingo às 16h

Classificação: livre

Duração: 50 minutos

Grátis

40 lugares

Centro Cultural Banco do Brasil

Auditório

Rua Álvares Penteado, 112 - Sé

Telefone: (0xx)11 3113-3651


4/3 ESTREIA TRIXMIX CABARET - 6ª TEMPORADA




 TRIXMIX CABARET

Estreia da temporada 2013

no dia 14 de março

no Centro Cultural Rio Verde






O Trixmix  Cabaret reúne

consagrados artistas,

nacionais e internacionais,

para apresentações autorais

 onde a surpresa, o humor,

a beleza e o inusitado

fazem de cada noite uma

celebração única.



O projeto entra em sua 6º temporada

contando com o reconhecimento

tanto do público como

do meio artítico.



Já se apresentaram no projeto

os atores Domingos Montagner,

Luis Miranda,  Marcelo Mansfield,

Marco Luque, Marcio Ballas, Angela Dip,

Marcio Ribeiro, Grace Gianoukas,

Carol Zocolli e Claudio Carneiro,

além de destaques da cena circense

e  burlesca nacional e internacional.



A edição 2013 irá ocupar

o Centro Cultural Rio Verde,

um espaço com dependências que seguem

uma estética orgânica que permite

um formato multiuso e a

interseção das múltiplas artes,

num casamento perfeito com a filosofia

do TRIXMIX CABARET,

que abre o seu palco para a

cena atual  de variedades

e circo contemporâneo.





Links para conhecer o espetáculo:

http://www.trixmix.org/multimidia.php



 Histórico



Entre 2003 e 2006, Emiliano Pedro e Raquel Rosmaninho desenvolveram seu trabalho artístico em Londres, onde estudaram técnicas de acrobalance e malabarismo na The Circus Space e participaram de eventos e montagens performáticas na Europa e no Oriente Médio.



De volta ao Brasil, em 2007, dividiram seu tempo com a realização do Trixmix Cabaret e com seus treinos acrobáticos. Em 2008 a dupla foi contemplada com o prêmio Funarte de Fomento ao Circo para criação de novo número circense, o qual integrou a programação de entretenimento do Live Stage em Dubai. Em dezembro do mesmo ano, a convite do Corpus Acrobatics Theatre, eles se apresentaram no evento HP Software Universe, em Viena, Austria.



Desde 2009 a dupla decidiu dedicar-se totalmente para consolidação do Trixmix Cabaret e da agência Trixmix no mercado cultural de São Paulo. O ano de 2010 foi um ano de expansão da rede de artistas e clientes.  O Ano de 2013 começa com trabalho e dedicação para fomentar a cena de variedades e circo contemporâneo no Brasil.



Emiliano Pedro - Diretor artístico e curador do Trixmix Cabaret. Iniciou sua formação circense no começo dos anos 90, como integrante do Grupo Acrobático Fratelli (1992-1996) e no Circo Escola Picadeiro. Em 1995, junto com Daniel Pedro e Guga Aranha, fundou o Circodélico, grupo que conquistou prêmios (APCA e PANAMCO-2000) e atuou no Japão, México e França. Como artista circense, já atuou na Europa, Ásia e Américas em companhias como GandiniJuggling Project, Ornintorrinco e Corpus Acrobatics Theatre. Foi professor e coordenador do curso de acrobacia do Youth Circus Programme, na The Circus Space de 2004 a 2006 (Londres) e professor de técnicas circenses em 2007/2008 no CEFAC (São Paulo). Graduado em Educação Física pela Universidade de São Paulo (USP).



Raquel Rosmaninho diretora geral e curadora do Trixmix Cabaret. Iniciou sua carreira artística em 2000, no Circo Escola Picadeiro e com o Grupo Circodélico. Atuou no Brasil, Europa e Ásia junto ao projeto Trixmix e em companhias como Corpus Acrobatics Theatre, MLC, Ocean Village Cruise Ship, David Atkins Enterprise. Foi professora do curso de acrobalance do Youth Circus Programme na The Circus Space (Londres) entre 2004 e 2006. Entre 2007 e 2009 foi consultora temática de circo do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

É bacharel em artes circenses pela The Circus Space em colaboração com a The Central School of Speech and Drama (Londres), em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduada em Linguagens da Arte no Centro Maria Antônia (USP).



TRIXMIX CABARET

Serviço

Edições Mensais

Datas do primeiro semestre:

14 de março,

11 de Abril,

09 de Maio,

06 de Junho,

04 de Julho.

Local:  Centro Cultural Rio Verde

R. Belmiro Braga, 119 - Pinheiros
Tel: (11) 3034-5703

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Os olhos amarelos dos crocodilos de Katherine Pancol


Os olhos amarelos dos crocodilos


de Katherine Pancol


Tradução: Eliana Aguiar


Formato: 16 x 23

Peso: 400 gramas

464 páginas


O LIVRO

Iris e Joséphine são irmãs com personalidade e estilo de vida completamente diferentes. Enquanto Iris é uma socialite, muito elegante e sofisticada, sem a menor preocupação com seus gastos, Joséphine é historiadora e leva uma vida bem mais modesta nos subúrbios de Paris. Os curiosos contrastes entre ambas já eram visíveis desde a infância.

Apesar da invejável condição financeira, Iris não é feliz. Seu casamento, em particular, é motivo de desgosto constante. A irmã não tem dúvidas de que ela e seu marido, Philippe Dubin, vivem presos a um regime de aparências. Já Joséphine, em meio às dívidas que sustenta, expulsa de casa o marido desempregado, que a traía com uma manicure.

Certo dia, em um jantar de alta classe, Iris inventa que é escritora. Para sustentar a mentira e criar uma nova imagem, pede ajuda a Joséphine: a irmã escreveria um livro, depois assinado por Iris, que lhe daria o dinheiro relativo à publicação. Recém-separada e cheia de dívidas, Joséphine aceita. Ao longo dos dois anos seguintes, a vida das duas irmãs vai mudar completamente em função desta decisão.
Com muitos diálogos e conflitos, as histórias que se seguem à farsa promovida pelas irmãs revelam a dificuldade em sustentar a mentira de ambas, em meio às demais histórias de suas famílias. Os olhos amarelos dos crocodilos exibe uma saga familiar que vai de Paris à África, apresenta vários personagens fascinantes e tenta responder a velha pergunta: afinal, o que determina o sucesso de alguém?


A AUTORA
Katherine Pancol nasceu em Casablanca, no Marrocos, em 1954, e se mudou para a França aos cinco anos de idade. Estudou literatura e tornou-se inicialmente professora de Francês e Latim, passando depois para o jornalismo. Trabalhou para as revistas Paris-Match e Cosmopolitan. Em 1979, escreveu seu primeiro romance, Moi d'abord, e, devido à boa receptividade, decidiu investir na carreira de escritora. Ela passou os dez anos seguintes em Nova York, estudando escrita criativa e roteiro na Universidade de Columbia. Neste período escreveu mais três romances. Os olhos amarelos dos crocodilos, publicado em 2006 na França, é seu maior sucesso e vendeu mais de um milhão de cópias. Ela é divorciada, tem dois filhos adultos e vive atualmente em Paris.

Leia um trecho do livro em PDF


Katherine Pancol em Lyon
Après « Les Yeux jaunes des crocodiles » et « La Valse lente des tortues », Katherine Pancol publie le troisième volet de sa trilogie « Les Écureuils de Central Park sont tristes le lundi »



UM LANÇAMENTO








Éramos jovens na guerra de Sarah Wallis e Svetlana Palmer

Éramos jovens na guerra


de Sarah Wallis e Svetlana Palmer


Tradução: Clóvis Marques




Lançamento: 01/01/2013

Formato: 16 x 23

288 páginas



Vejas estes trechos de cartas e diários de adolescentes que viveram a Segunda Guerra Mundial

“Discuto e começo a gritar pela menor migalha de comida. No que me transformei? Tenho apenas 16 anos! Esses canalhas que começaram esta guerra... Adeus, meus sonhos da infância! Nunca mais serei o mesmo.”

“Milhares de pessoas morreram, milhares ainda sofrem nos hospitais, milhares de mulheres, mães e irmãs estão em casa preocupadas com os homens no front, estão chorando por seus filhos e irmãos mortos.

Tudo será em vão?”

“Agora estamos todos decididos a mandar os alemães para o Inferno!”




 
O LIVRO

Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, o contexto de violência inevitavelmente penetrou na consciência e nas palavras de muitos jovens. Éramos jovens na guerra acompanha as cartas e os diários de 16 adolescentes, às vezes de lados opostos do conflito, que escrevem de forma direta e persuasiva sobre suas reações e pontos de vista.

São ingleses, franceses, americanos, japoneses, poloneses, alemães e russos: cada um com uma história única para contar. Tanto jovens de países do Eixo quanto dos Aliados conviveram diretamente com a fome, a morte e o medo. A intensidade dos relatos presentes neste livro reflete a dor pela perda, o temor de ocupações, invasões e bombardeios, além do receio daqueles que tiveram seu futuro posto em xeque.

As autoras relembram o famoso diário de Anne Frank, morta aos 15 anos no campo de concentração de Bergen-Belsen. Elas levam em conta, no entanto, que os relatos de Anne contêm dramas comuns a tantos outros jovens da época. Muitas das histórias apresentadas em Éramos jovens na guerra acabaram fragmentadas ou encerradas de forma abrupta.

Somente três destes jovens sobreviveram. Alguns lutaram e morreram na guerra, outros sucumbiram à fome; muitos foram separados de suas famílias. Todos se viram forçados a amadurecer e tiveram suas vidas transformadas por suas experiências. São relatos que ajudam a construir uma imagem comovente da esperança, medo, preconceito e alegria, de uma juventude que presenciou os horrores de uma guerra mundial.




Leia aqui um trecho do livro em PDF

AQUI UM CONTRAPONTO
Teenagers visit Bayeux War Cemetery 

2005 visit to Bayeux War Cemetery, the biggest World War II Commonwealth graveyard in France, with over 4,000 graves of warriors who died in D-Day and the 1944 liberation of Normandy from Nazi rule.





UM LANÇAMENTO







CAIXA CULTURAL CURITIBA PÕE NA MESA O CONFRONTO DE GERAÇÕES





Espetáculo teatral “A Carpa” apresenta o conflito entra mãe e filha judias durante a celebração de Pessach





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 1º a 3 de março, o espetáculo teatral “A Carpa”. Com texto de Denise Crispun e Melanie Dimantas, e direção de Ary Coslov, a peça conta com Ivone Hoffmann e Anna Cotrim no elenco, e coloca em pauta o confronto de gerações e as tradições. Em uma celebração de Pessach, a Páscoa judaica, mãe e filha debatem, com humor amargo, suas visões de mundo.



As atrizes se revezam em quatro papéis, em duas épocas e lugares diferentes: Brasil e Rússia. Uma mãe que ainda carrega dentro de si o seu país e as tradições dos guetos, e uma filha aculturada, que se casou com um não judeu. A ação transcorre em um único dia, véspera de Pessach. Nos limites geográficos de uma cozinha, a mãe, cheia de certeza e valores imutáveis, e a filha, na corda bamba entre o que lhe foi legado e o mundo onde vive, têm que descobrir um afeto que, apesar de todas as diferenças, existe adormecido entre as duas.



Segundo as autoras, a peça foi escrita a quatro mãos, sendo que cada uma trouxe suas histórias e frases familiares. Mas que, quando coladas, essas histórias parecem uma só. Elas contam que a peça surgiu de um desejo de falar sobre uma questão não muito aparente: a identidade judaica. “Sempre nos intrigou o que ainda carregávamos da Europa e das tradições em nossas vidas tão laicas”, explicam as autoras. Uma das grandes questões é identificar o que se carrega de uma geração para outra. “Nas conversas, as raízes em comum se tornaram cada vez mais presentes”, completam.



Para Ary Coslov, o espetáculo aborda, além do conflito sobre a maneira de ver o judaísmo, as relações afetivas entre mãe e filha. “Poderiam ser cristãs, muçulmanas, budistas, não importa. O que importa é a resistência do amor, mesmo com a diferença de pontos de vista, das leis, da religião e da vida. O Pessach celebra a libertação e, por extensão, a busca por um mundo melhor. É isso que fazem essas judias da peça, cada uma ao seu modo”, afirma o diretor.



Ficha Técnica:

Autoras: Denise Crispun e Melanie Dimantas

Direção: Ary Coslov

Elenco: Ivone Hoffmann e Anna Cotrim

Iluminação: Aurélio de Simoni

Trilha Sonora: Ary Coslov



Serviço:

Teatro: A Carpa

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: de 1º a 3 de março de 2013 (sexta-feira a domingo)

Hora: sexta e sábado às 20h, domingo às 19h

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira das 12h às 20h, sábado das 16h às 20h e domingo das 16h às 19h)

Classificação etária: Não recomendado para menores de 10 anos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)



Oficina de atuação com Ivone Hoffmann

Local: CAIXA Cultural Curitiba

Data: 2 de março de 2013 (sábado)

Hora: 15h

Inscrições: Gratuitas pelo e-mail caixacultural08.pr@caixa.gov.br a partir de 18 de fevereiro (segunda-feira)

Classificação etária: Não recomendando para menores de 16 anos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Resultado da primeira etapa do Mecenato Não Iniciantes será divulgado em 25 de fevereiro







A Fundação Cultural de Curitiba informa que a Comissão do Mecenato irá se reunir no próximo dia 21 de fevereiro (quinta-feira) para ratificar a análise de mérito dos projetos inscritos no edital do Mecenato Subsidiado – categoria Não Iniciantes. O resultado será publicado no dia 25 de fevereiro, quando se inicia a segunda etapa do processo de seleção – a análise documental. Os convocados terão até o dia 07 de março para entrega da documentação exigida pelo Edital.

Após o resultado do processo, os desclassificados têm duas possibilidades para recorrer. Primeiramente, abre-se o prazo para os pedidos de revisão, que são encaminhados às subcomissões e, posteriormente, é aberto o prazo para recursos à Comissão do Mecenato Subsidiado.

A diretora de Incentivo à Cultura da FCC, Ana Maria Hladczuk, avisa que o resultado final dos aprovados depende da quantidade de pedidos de revisões e recursos, mas deve ser divulgado até maio. “Após a publicação do resultado final é feita a entrega das Resoluções aos proponentes. Nesse documento constam os valores aprovados,  além das instruções para documentação complementar que se faça necessária”, explica. A previsão para a entrega das Certidões de Enquadramento dos projetos é junho.

Estão inscritos na categoria Não Iniciantes 646 propostas nas áreas de música, artes cênicas, artes visuais, literatura, audiovisual, patrimônio histórico, artístico e cultural, folclore, artesanato, cultura popular e demais manifestações culturais tradicionais.



Atrasos – De acordo com Ana Maria Hladczuk, a divulgação dos resultados dos editais lançados em 2011 atrasou devido à ampliação de prazos em algumas etapas do processo, no ano passado.

Quando o edital foi lançado, no final de 2011, as inscrições foram prorrogadas por mais 30 dias, a pedido da classe artística. Além disso, em função do término do mandato dos membros da comissão de análise, houve a constituição de uma nova comissão no decorrer dos julgamentos. Houve ainda atraso na indicação dos representantes da Comunidade Artística e Cultural.

Os projetos da categoria Iniciantes foram analisados pela Comissão antiga e os projetos da Categoria Não Iniciantes pela nova Comissão.

A publicação do resultado final do Edital do Mecenato Subsidiado – Categoria Iniciantes está prevista para o próximo dia 25 de fevereiro. Em 2013, mediante renúncia fiscal, o valor total disponível para captação é de R$ 10,4 milhões.

Os participantes podem sanar as dúvidas através do e-mail paicatendimento@fcc.curitiba.pr.gov.br.

LUCAS SANTTANA, CASCADURA E CURUMIN TOCAM NO STUDIO SP PELO PROJETO INTERCENAS MUSICAIS


Shows reúnem em São Paulo dois artistas baianos e anfitrião paulista, destaques nas listas de melhores álbuns lançados em 2012. Apresentações acontecem na sexta, 22 de fevereiro

O Programa de incentivo à musica da operadora Vivo apresenta a edição paulista do projeto baiano Intercenas Musicais, que reunirá no próximo dia 22 de fevereiro (sexta-feira), no Studio SP, shows de Lucas Santtana, Cascadura e Curumin.

As apresentações acontecem a partir das 22 horas e custam R$ 17 (preço promocional antecipado) e R$ 35 (no local).

Com a intenção de fomentar encontros e a circulação de artistas baianos e visitantes dentro e fora da Bahia, promovendo a construção de público para as atrações, a edição paulista do Intercenas Musicais reúne três artistas (dois baianos e um paulista) que lançaram álbuns elogiados pela crítica especializada em 2012, ganhando destaque nas listas de melhores discos do ano.

Baiano radicado atualmente no Rio de Janeiro, Lucas Santtana apresenta o show da turnê do seu mais novo disco, “O Deus Que Devasta Mas Também Cura”, quinto de sua carreira, que passou por diversas cidades da Europa em 2012, ganhando críticas positivas em diversas publicações internacionais como as revistas especializadas Mojo (Inglaterra) e Les Inrockuptibles (França).

Outra atração baiana da noite, a banda Cascadura traz a turnê do disco “Aleluia”, quinto álbum da carreira do grupo, que foi indicado na categoria melhor disco na última premiação da MTV Brasil, o Video Music Brasil, além de ter recentemente ganhado elogios do conterrâneo Caetano Veloso em sua coluna semanal, onde classifica “Aleluia” como “um dos melhores discos de rock brasileiro de sempre... que todos os amantes de rock deveriam ouvir”.

Fecha a lista de atrações o paulistano Curumin, anfitrião da noite pela sua forte ligação com a Bahia. Seu último disco, “Arrocha”, além de levar o nome do estilo romântico originado na Bahia, tem a participação do cantor baiano Russo Passapusso, que colabora nos vocais da faixa “Afoxoque” e ainda é o compositor da música “Passarinho”, um dos destaques do álbum. “Arrocha” tem ainda a releitura de “Vestido de Prata”, música originalmente gravada pelo cantor baiano Paulinho Boca de Cantor (ex-Novos Baianos) nos anos 1980.







Edição 2013 – No segundo ano do Intercenas Musicais, o projeto realizará ao todo 33 shows em 12 datas entre os meses de janeiro e março de 2013. Após a fase de apresentações no interior da Bahia, onde passou por cinco cidades (Cachoeira, Feira de Santana, Itabuna, Juazeiro e Vitória da Conquista), o Intercenas também terá shows em Salvador e duas capitais brasileiras (São Paulo e Florianópolis). O objetivo do Intercenas Musicais é fomentar encontros e a circulação de artistas baianos e visitantes, promovendo a construção de público para as atrações. Mais sobre o projeto pode ser encontrado aqui.

Conexão Vivo - Mais de uma centena de projetos musicais de todo o país fazem parte do Programa Conexão Vivo, que reúne shows, festivais independentes, gravação de CDs e DVDs, produção de videoclipes, programas de rádio, oficinas e seminários, compondo uma rede nacional e permanente de atividades culturais, que envolve artistas, gestores e produtores culturais, iniciativas públicas e privadas.

O Conexão Vivo realiza ao longo do ano um circuito próprio de eventos onde toda essa diversidade de ações acontece conjuntamente. Além disso, o programa está presente em muitas das mais importantes iniciativas da cena musical brasileira, seja com o patrocínio de projetos ou parcerias artísticas em eventos de destaque no calendário nacional, e outros festivais independentes.

SERVIÇO: Intercenas Musicais em São Paulo (SP).

Data: dia 22 (sexta-feira) de fevereiro.

Local: Studio SP - R. Augusta, 591,Consolação. Veja localização aqui.

Atrações: Lucas Santtana (BA), Cascadura (BA) e Curumin (SP).

Horário: 22 horas.

Valor: R$ 17 (promocional) e R$ 35 (no local).

Patrocínio: O Intercenas Musicais - Ano II é patrocinado pela empresa Vivo, por meio do programa Conexão Vivo, através da lei de incentivo fiscal FazCultura, do Governo do Estado da Bahia.

PROGRAMAÇÃO SEMANAL JAMES DE 20 A 23 DE FEVEREIRO

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA
De 20 a 23 de Fevereiro

QUARTA 20.fev: 22h
QUARTA ROCK recebe Garage Shok
DJs residentes Ale Dantas, Claudinha Bukowski e Pablo Busetti.
Convidados: Bozo Krusty e Lucas Chavo (Garage Shok).
SORTEIO DE VIPs com participação a partir das 13h, na fanpage da festa no Facebook.
DOUBLE DRINK* até 24h.
*Destilados nacionais.
22h/R$ 10

QUINTA 21.fev: 22h
AT THE MOVIES
DJ residente Doubleka.
Convidados: Georgia Settanni, Bozo Krusty e Manolo Neto.
22h/R$ 12/Vá de bike pague meia.

SEXTA 22.fev: 22h
IN NEW MUSIC WE TRUST edição de... Carnaval?
DJ residente Denis Pedroso.
Convidados: Drunk Disco, Like U Like e Funkzomba (Duda Rezende).
SORTEIO DE VIPs e DRINKs ao longo da semana, pela fanpage da festa no Facebook.
22h/R$ 18.

SÁBADO 23.fev: 22h
POP LINE
DJs residentes Denis Pedroso, Lu Padilha e Celso Ferreira.
SORTEIO DE VIPs com participação a partir das 14h, na fanpage da festa no Facebook.
22h/R$ 18.

JAMES
Av. Vicente Machado, 894. Curitiba/PR. (41) 3222-1426.

Formas de pagamento: Todos os cartões de débito, Créditos Amex, Diners, Master, Visa e Visa Vale Refeição.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

No limiar do desejo de Eve Berlin

No limiar do desejo

de  Eve Berlin


Páginas: 223











O LIVRO

Kara Crawford é uma advogada que sabe como guardar um segredo, ainda mais depois de ter sido desprezada por um ex-namorado ao lhe ter revelado suas fantasias sexuais. Ela não esperava encontrar alguém que pudesse realizar seus desejos mais íntimos e extremos, até vivenciar uma das noites mais incríveis de sua vida ao lado de um homem que há muito admirava. O sexualmente dominante Dante de Matteo conhecia Kara dos tempos do colégio e jamais havia imaginado que as fantasias mais sombrias de uma mulher pudessem ser tão compatíveis com as suas. Ainda assim, nenhum dos dois acreditava que aquela paixão pudesse passar de uma noite. Contudo, quando Dante é contratado pelo escritório onde Kara trabalha, os dois passam  a ser confrontados diariamente com as faíscas daquela química explosiva e não sabem como lidar com isso.
À medida que o desejo intenso os aproxima, temores bem profundos ameaçam separá-los - a menos que eles aprendam a abraçar da mesma maneira o medo e o prazer do amor.



A AUTORA
Eve Berlin é o pseudónimo de Eden Bradley, autora cuja obra foi considerada «elegante, inteligente e sensual» e nomeada para diversos prémios. As suas obras escritas como Eve e como Eden foram já traduzidas para várias línguas. De Olhos Fechados foi vencedor do Holt Medallion Award para Melhor Romance Sensual de 2010.







Curioso? Então veja isso sobre Luxuria - a primeira parte dessa história .



UM LANÇAMENTO

Uma sedução por semana de Betty Herbert

Uma sedução por semana


de Betty Herbert


Tradução: Regiane Winarski




Formato: 16X23

Peso: 462 gramas

296 páginas

52 formas de aquecer seu casamento


Uma sedução por semana é a história de como um casal de trinta e poucos anos perde suas inibições, reacende o desejo e reencontra o encanto que estava adormecido há anos.

Betty e Herbert amam um ao outro e fazem questão de declarar que são muito felizes. Enquanto tantas pessoas sonham com o grande amor de suas vidas, ambos têm certeza de que já o encontraram. Mas entre quatro paredes, depois de dez anos de casamento, o dia a dia já não é tão animado quanto no início do namoro, e eles parecem ter desenvolvido uma espécie de constrangimento.

Um relacionamento cheio de amor não deveria estimular a imaginação? Herbert é o melhor amigo de Betty, seu confidente, seu apoio. É a pessoa que cuida dela, mesmo que ela esteja doente ou deprimida. Ele sabe exatamente o que a deixa triste, com raiva ou feliz. A sensação de segurança que nasceu entre eles parece a coisa mais valiosa do mundo. E é então que Betty percebe que essa segurança foi um golpe mortal no desejo.

Ela tem em conta que o casamento moderno é fraternal demais. As tarefas de cozinhar e pagar as contas são divididas, os cônjuges se esforçam para apoiar um ao outro durante os momentos difíceis e dividem desafios. Mas onde está o sexo? Onde está o mistério? Onde está o erotismo? Parece que a linguagem para o sexo, tanto em termos verbais quanto físicos, desapareceu. A imaginação sexual está perdida, tudo parece ridículo demais.

Betty decide ser realista. Mesmo sabendo que eles provavelmente nunca mais serão o casal que vai transar todo dia, eles se amam e querem continuar casados e felizes – e, para isso, que tal quebrarem a monotonia e marcarem um dia para fazer sexo, se revezando em preparar uma sedução para o outro a cada semana, durante um ano? Só de pensar no assunto e propor o pacto a Herbert, que topa o desafio surpreendentemente rápido, ela já muda seu comportamento.

Criado a partir dos relatos de Betty no blog The 52 seductions, Uma sedução por semana mostra as experiências que possibilitaram a retomada do desejo sexual do casal. O pacto entre Betty e Herbert demonstra que pode parecer difícil reacender o desejo num casamento longo, mas que o desafio também pode se revelar uma experiência surpreendente, divertida e prazerosa.

The 52 Seductions book group 

 




UM LANÇAMENTO




Lua de mel de James Patterson com Howard Roughan



Lua de mel

de James Patterson

com Howard Roughan


Lua de mel
Leia Trecho

Uma vida que parece um conto de fadas

Linda, sexy e bem-sucedida, Nora Sinclair é desejada pelos homens e invejada pelas mulheres. E sua vida tem tudo para ficar ainda mais perfeita quando seu namorado, o atraente e rico Connor Brown, pede sua mão em casamento. Mas o que para muitos seria o começo do “felizes para sempre”, para Nora é a contagem regressiva para “até que a morte os separe”.

Uma sucessão de acontecimentos misteriosos

Coisas muito estranhas ocorrem às pessoas próximas a Nora, principalmente aos homens que entram em sua vida. E isso acaba despertando o interesse do FBI. Sarcástico, malicioso e implacável, o agente John O’Hara é esperto o suficiente para saber que belas fachadas podem esconder grandes perigos. Se há algo de errado com Nora, ele é o homem certo para descobrir.

Um detetive dividido entre a justiça e a obsessão

Mas a primeira coisa que O’Hara vai aprender é que Nora não seduz os homens, simplesmente. Ela os domina. Quanto mais tempo o agente passa perto dela, mais confuso se sente, até já não ter certeza se ainda está em busca da verdade ou se virou prisioneiro de uma atração que pode ser fatal.

O LIVRO

Nora Sinclair é uma requisitada designer de interiores, sofisticada, sedutora e inteligente. Ela acaba de ficar noiva de Connor Brown, um administrador de fundos de investimento muito rico. Tudo parece perfeito na vida dos dois, mas dias depois do pedido de casamento Connor morre de repente. A necropsia indica óbito por parada cardíaca. No entanto, essa morte súbita pode esconder o crime perfeito.

Para sua grande surpresa, Nora é procurada por um corretor que lhe diz que ela é a única beneficiária de um seguro de vida milionário deixado pelo noivo. O que ela jamais poderia imaginar é que alguém se interessaria pelos muitos mistérios que a cercam.

Ao mesmo tempo, em outro canto da cidade, um homem mantém uma jovem refém. A única pessoa capaz de salvá-la é um estranho que atende pela alcunha de Turista. No centro desse caso há uma peça-chave: uma mala cheia de segredos.

O agente do FBI John O’Hara é chamado para investigar. Sarcástico e perspicaz, o detetive é especialista em improvisar e consegue manter a frieza até nos piores momentos.

Será que esses casos têm algo em comum? Enquanto corre para salvar sua vida, O’Hara vai aprender que uma mulher tem muitas armas. A sedução é apenas uma delas.


O AUTOR

James Patterson

James Patterson
Com 230 milhões de livros vendidos em mais de 100 países, James Patterson é um dos maiores escritores do mundo.

Leia mais



UM LANÇAMENTO


 

A Bailarina Fantasma de Socorro Acioli 14x21 cm.



A Bailarina Fantasma  

de Socorro Acioli

    14x21 cm.
    184 páginas
    4x2

 
         
      O Theatro José de Alencar é um lugar mágico. Foi construído em 1908 e graças aos cuidados que tem recebido, ainda conserva a mesma beleza e encanto do dia de sua inauguração . Parece inacreditável que seja possível sentar nas mesmas cadeiras em que tantas pessoas estiveram há cem anos, quando a cidade recebeu de presente essa jóia de arquitetura.

Até hoje a empresa escocesa MacFarlane & CO, que forneceu o ferro para estrutura da sala de espetáculos, indica o Theatro José de Alencar como uma de suas obras mais bonitas, dentre tantas espalhadas pelo mundo. Além do material vindo da Escócia, a beleza desse teatro também conta com a obra de artistas plásticos, arquitetos e engenheiros brasileiros.

Parece que os fantasmas gostam de teatros antigos. Com esse não é diferente. Há anos os funcionários e artistas que frequentam essa casa relatam histórias sobre uma bailarina jovem, bonita, quase transparente, que dança no palco pela madrugada, passeia pelos corredores e tenta fazer contato com alguém que não tenha medo do seu hálito gelado. A bailarina fantasma tem algo a dizer e uma história para contar. Sua vida se confunde com a vida dessa casa centenária. Só alguém com muita coragem será capaz de ouvir.

   
         
      Socorro Acioli nasceu em 1975 em Fortaleza, é jornalista, escritora e mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Ceará. Já recebeu o Prêmio de Melhor Obra Infantil da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, o Selo Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.

   
          
       
APRESENTAÇÃO DO LIVRO PARA ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR:


A bailarina fantasma é um romance juvenil, que conta a história de uma moça de outro mundo que aparece no Theatro José de Alencar, o mais antigo de Fortaleza, assustando funcionários, artistas e o público que assiste aos espetáculos. Nos anos 90, o teatro passa por uma grande reforma. A filha do arquiteto responsável pelos trabalhos, Anabela, tem um encontro inevitável com a bailarina.

Depois de muito medo e resistência, Anabela decide escutar o que o fantasma tem a dizer. Para seu espanto, a moça transparente pede a Anabela um favor, ajudando a resolver um assunto muito grave que ela não pode concluir em vida. O texto foi concebido pela autora a partir de uma lenda urbana da cidade de Fortaleza. Durante quatro anos a escritora entrevistou pessoas ligadas ao teatro, que contaram histórias sobre as aparições da bailarina. A partir dos depoimentos, ela escreveu o romance.

1º passo: DESPERTANDO A CURIOSIDADE DOS ALUNOS

Apresente o livro aos alunos, mostrando a capa, o título e o nome da autora. Pergunte o que eles esperam dessa história, o que imaginam que possa surgir nas páginas de um livro que anuncia a existência de uma bailarina fantasma. Pergunte o que esse título desperta na memória de cada um. Pergunte a eles se já leram livros sobre fantasmas. Peça que relembrem os fantasmas famosos da literatura e do cinema.

Estimule a turma a contar suas histórias pessoais, sobre o assunto, escrevendo um pequeno texto a ser lido para o grupo.

• Solicite aos alunos que assistam ao book trailer do livro, disponível no YouTube no endereço //http://www.youtube.com/watch?v=wyQ49-KCwJQ//. Por fim, apresente o livro, contando o resumo da história. É muito importante que você já tenha lido a obra antes de começar o trabalho com a turma. É a partir da sua relação com aquele texto que o interesse de fato vai acontecer.

2º passo: DIÁRIO DE LEITURA

Marque uma data para o início e término da leitura. Sugira aos alunos que criem um Diário de Leitura, algo livre e muito pessoal. Pode ser um caderno pequeno, uma caderneta ou uma parte do caderno grande só para isso. Nesse diário, o aluno deve anotar o seu percurso de leitura de forma espontânea. É interessante sugerir uma breve orientação, a seguir:

Anotar no Diário de Leitura a data de início, as impressões sobre o texto a partir do título e do projeto gráfico e a opinião sobre histórias de fantasmas.

Listar os personagens, escrever o nome de cada um e registrar sua opinião breve sobre eles. Quem é chato, quem é interessante, quem é bobo, quem é esperto? Algum deles parece com alguém que você conhece?

Anotar as emoções que o livro despertou: medo, suspense, indignação, raiva, enternecimento, tristeza, alegria, alívio.

3º passo: LEITURA E MERGULHO NO TEXTO

Na data marcada para o término da leitura será o dia da “Conversa sobre a bailarina fantasma”. Nesse momento a turma vai se reunir para conversar sobre o livro.

É interessante que o professor prepare um roteiro para organizar a conversa, seguindo a ordem dos capítulos. O Diário de Leitura de cada aluno servirá como base para a participação. Explore os quatro aspectos principais da estrutura de um romance: Enredo, Espaço, Tempo e Personagens. Sobre o enredo, pergunte o que acharam da história. É convincente? Poderia ser real? É trágica, romântica? Lembra algo da sua própria experiência? Sobre o espaço, solicite aos alunos uma breve pesquisa sobre o Theatro José de Alencar e a cidade de Fortaleza e sobre Glasgow, na Escócia. A respeito do tempo, é interessante explorar o fato de que o romance se passa em dois tempos distintos e intercalados.

A história começa no presente, volta ao passado e depois retorna ao presente para sua conclusão. Pergunte aos alunos como seria esse texto se tudo fosse contado de forma linear, do começo ao fim, sem nenhum salto no tempo. Ficaria mais ou menos interessante? Sobre os personagens, há muito o que explorar. Anote no quadro a lista com todos os nomes.

Peça aos alunos que os organize em grupos, de acordo com sua família ou lugar na trama, fazendo um esquema com círculos. Peça que cada um eleja o seu personagem preferido e a seguir, o mais chato. Divida a turma em dois grupos. Um terá que defender o casal de protagonistas, Clara e Gabriel. O outro grupo defenderá o Dr. Augusto Arruda. O objetivo do debate é encontrar uma solução para que as duas partes saiam satisfeitas da negociação.

A partir de uma votação, escolham a melhor cena do romance, para que seja dramatizada em sala, de forma livre.

4º passo: MERGULHANDO UM POUCO MAIS

Apresentaremos, a seguir, algumas sugestões para um trabalho escrito sobre o livro. O professor pode lançar as ideias e pedir que cada um escolha a que gostaria de fazer:

SE EU FOSSE...

Nesse trabalho cada aluno se coloca na pele de um dos personagens e narra o que faria dentro da trama, como agiria diferente, como resolveria os conflitos e lidaria com os outros personagens.

ONDE EU ESTOU NESSE LIVRO?

A proposta é fazer com que o aluno escreva sobre a sua relação com o texto. Ele já passou por alguma situação semelhante (ver fantasmas, viver um amor proibido, receber um pedido de um favor difícil de fazer)?

Em que aspectos o texto tocou experiências da sua vida? Gostaria de estabelecer contato com alguém que já partiu? O que acha da relação de Anabela com a morte?

MEU FANTASMA PESSOAL

A ideia é sugerir que o aluno também crie uma história de fantasma, alguém que venha do outro lado para lhe ajudar, contar algo, dar um recado. Que fantasma você gostaria de ver, de conhecer e até de conviver? Pode ser alguém famoso, ou da familia. Ou até um personagem totalmente ficcional.

CAÇADORES DE LENDAS URBANAS

O livro “A bailarina fantasma” foi escrito a partir de uma lenda do Theatro José de Alencar de Fortaleza. Sugira aos alunos que procurem na internet informações sobre a autora e seu processo de pesquisa e criação. Depois proponha que eles façam a mesma coisa em suas cidades, procurando saber histórias de lendas que falem de fantasmas e casos misteriosos. Estimule os alunos a criar uma história a partir do que conseguirem coletar em entrevistas e pesquisas pela cidade, criando um conto de autoria própria.

5º passo: CAMPANHA “EMPRESTE O SEU FANTASMA”

Depois da leitura e dos trabalhos a partir do texto, peça aos alunos que emprestem o livro para alguém da família ou amigo, à sua escolha. Marque um prazo – mais livre – para que aconteça um outro encontro da turma. Peça aos alunos que entrevistem a pessoa que leu o livro. No dia do encontro final, cada um deve relatar as impressões do seu leitor escolhido. Quanto mais diversificadas as idades dos leitores, melhor.

Se houver a possibilidade de convidar alguns para o encontro em sala, será perfeito. Ao final, peça a cada um que escolha uma única palavra para definir a experiência que viveu com o texto.



um lançamento

   

CAIXA Cultural / ZEZÉ MOTTA TRAZ A NEGRA MELODIA PARA A CAIXA CULTURAL CURITIBA



ZEZÉ MOTTA TRAZ A NEGRA MELODIA PARA A CAIXA CULTURAL CURITIBA



A consagrada atriz e cantora apresenta obras de Luiz Melodia e Jards Macalé





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 22 a 24 de fevereiro, o show “Negra Melodia”, com a consagrada cantora e atriz Zezé Motta. No repertório ela trará composições de Luiz Melodia e Jards Macalé, e vai mesclar sucessos, como “Magrelinha”, “Fadas” e “Estácio Holly Estácio”, com uma seleção de músicas marcantes de sua carreira, como “Senhora Liberdade”, “Muito Prazer” e “Rita Baiana”.



Considerada a rainha negra do Brasil, por conta do filme Xica da Silva, que a alçou ao estrelato, Zezé Motta canta, atua e defende a causa dos artistas negros. A mulher da pele preta que enfrentou a ditadura desse país, livre e nua, é uma atriz de dar orgulho. Seu exercício de interpretar a levou para os melhores palcos, os melhores filmes criados por aqui e aos cantos escondidos dessa terra, por intermédio da televisão. Mas tem uma coisa que Zezé Motta faz ainda melhor: cantar.



Zezé, a cantora:

Sua voz poderosa ecoa na história da música brasileira há muito tempo, desde os anos 1970, quando Zezé gravou seu primeiro disco solo, com composições de Rita Lee e Moraes Moreira. Além disso, sua voz imortalizou clássicos como “Trocando em Miúdos” (Chico Buarque e Francis Hime) e “Pecado Original” (Caetano Veloso). Luiz Melodia surgiu em sua vida musical naquele momento, marcando o início de uma parceria que se mantém vibrante até hoje.



Destacam-se, entre seus maiores sucessos como cantora, suas gravações de "Dores de amores" e "Magrelinha", canções de Luiz Melodia, "Prazer Zezé" (Rita Lee e Roberto de Carvalho), "Crioula" (Moraes Moreira) e "Senhora Liberdade" (Wilson Moreira e Nei Lopes).



Serviço:

Zezé Motta com o show Negra Melodia

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: de 22 a 24 de fevereiro de 2013 (sexta-feira a domingo)

Hora: sexta-feira e sábado às 20h e domingo às19h

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira das 12h às 20h, sábado das 16h às 20h e domingo das 16h às 19h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

CONVIDADOS TERÇA INSANA -MARCO LUQUE E GUILHERME UZEDA




TERÇA INSANA  apresenta


“PÍLULAS INSANAS”


Grace Gianoukas e Convidados Especiais


 


19 e 26 de fevereiro: Guilherme Uzeda


5 e 12 de março: Marco Luque


 




O espetáculo “PÍLULAS INSANAS” é um  pocket show encabeçado pela atriz,

diretora e criadora do Projeto Terça Insana, Grace Gianoukas.

O espetáculo  foi produzido especialmente

para a pré-estreia da 12ª temporada paulistana.



A cada semana, Grace Gianoukas apresenta clássicos de seu

repertório e divide o palco com diferentes atores.



Desde a estréia, em 2001, o projeto

se tornou um divisor de águas no cenário

da comédia no Brasil. Levou aos palcos cerca

de 320 espetáculos diferentes, repletos de personagens,

cenas e textos originais, que hoje compõem um enorme

repertório de criações do Projeto Terça Insana.



Terça Insana

Horário: 21h Direção: Grace Gianoukas

Com Grace Gianoukas e grande elenco

Convidados

Estreia: 15 de janeiro de 2013

Temporada: Todas as terças-feiras até 26 de março

Convidados especiais:

19 e 26 de fevereiro: Guilherme Uzeda

5 e 12 de março: Marco Luque

Recomendação: 14 anos

Duração: 70 minutos

Local: Teatro Itália

www.teatroitalia.com.br

Av. Ipiranga, 344 – Centro

278 lugares

Ingressos: R$ 80,00 / R$ 40,00 meia

Bilheteria:terça a domingo – das 15h ás 21h
Vendas on line – www.compreingressos.com

11. 2122.2474

Cartões aceitos – Todos
Cheques: Não
Venda e reserva por telefone: Não
Meia entrada para aposentados, professores da rede

estadual e estudantes (mediante documento comprobatório)

Ar condicionado
Acesso e banheiro para deficientes físicos
Estacionamento – serviço de valet conveniado ao Edifício Itália

MUDERNIDADES - Kiara Rocks: YouTube Brasil transmite gravação de novo disco

Todos os trabalhos terão transmissão, ao vivo, pelo canal Estúdio Trama/YouTube Brasil

Com o prestígio de ser considerada uma das principais bandas do rock alternativo brasileiro, a Kiara Rocks está concentrada no Estúdio Trama, em São Paulo, para começar o processo de gravação do seu próximo registro fonográfico. As gravações acontecem entre os dias 14 e 28 de fevereiro e serão exibidas, diretamente, no “Canal Estúdio Trama”, das 16h às 18h.

Atualmente, Cadu Pelegrini (vocal/guitarra), Anselmo Fávaro (guitarra), Juninho (baixo) e o novo baterista Marcos Grevy formam um dos nomes mais influentes da musica independente nacional. O tracklist deste novo trabalho será composto por seis músicas inéditas e novas versões de composições gravadas nos dois álbuns anteriores.

Com o CD deluxe "Todos os meus passos”, que contou com a produção de Matt Sorum (The Cult, Guns N'Roses, Velvet Revolver) e a participação especial dos consagrados Sebastian Bach (Skid Row) e  Tracii Guns (LA Guns), o Kiara Rocks conquistou excelentes reviews devido à surpreendente identidade musical e arrastou uma legião de fãs por todas as cidades do país as quais se apresentaram.

Ainda não há data exata para o lançamento, mas a previsão é que o  terceiro disco do grupo esteja nas lojas logo no começo do segundo semestre deste ano.

O Canal Estúdio Trama é uma parceria entre o YouTube e a Trama Entretenimento. Primeiro canal em live streaming com 2 horas diárias de música ao vivo, oferece a possibilidade do público ter acesso ao mundo privado do artista dentro de seu ambiente criativo, com performances ao vivo, entrevistas e conversas com a audiência direto dos estúdios da Trama.

Com conteúdo gratuito, o canal de música na internet transmite as apresentações através de dez câmeras HD e todo o áudio transmitido passa pela mesa de som Neve, com apenas 15 exemplares fabricados com exclusividade para BBC de Londres e Luke Skywalker Studios de George Lucas, entre outros.

“A Trama Entretenimento foi um dos primeiros parceiros do YouTube no Brasil, tem muita experiência no gerenciamento das ferramentas e potencial da plataforma ao vivo on- demand do YouTube. Estamos muito felizes com o projeto e acreditamos que pode se tornar um lugar para descobrimento de novos talentos da música brasileira com a curadoria de altíssima qualidade da Trama.”, afirma Federico Goldenberg, gerente de parcerias do YouTube Brasil.