segunda-feira, 3 de junho de 2013

Amor de Isabel Allende


Amor

de  Isabel Allende

Tradutor:     Joana Angélica d’Avila Melo

Páginas:     240
Formato:     16 x 23 cm
  



Um convite a mergulhar na leitura, a sonhar e a sorrir

A grande narradora chilena escreve abertamente sobre suas experiências e emociona os leitores

O novo livro de Isabel Allende, Amor, é uma antologia que reúne as melhores cenas de amor dos seus romances e contos, selecionadas pela própria autora. A ideia inicial partiu de seu editor e Allende logo ficou entusiasmada com o projeto. Para alguns trechos, inspirou-se nas próprias experiências amorosas ou nas de conhecidos.

Ao longo da introdução do livro, a autora faz um desabafo honesto e emocionante a respeito da sua vida. Narra como foi a passagem pela infância e pela adolescência e o papel da sexualidade nessa época, além de histórias de sua fase hippie e de como foi o escândalo na sua primeira reportagem em uma revista feminina. Um dos pontos altos é quando ela descobre, aos 33 anos, a sensualidade.

Em Amor, Isabel conta também como a escrita foi fundamental em sua vida, pois, segundo relata, é onde ela pode viver todas as aventuras que seriam impossíveis na vida real. Ainda na introdução, aborda a infidelidade, a vida em Beirute, no Líbano, e o encontro com seu marido atual, William Gordon.

O livro é dividido por temas e, em cada um deles, há uma seleção de textos que abrange vários títulos, entre eles: A ilha sob o mar, Filha da fortuna, A soma dos dias e A casa dos espíritos. Para tornar essa escolha mais especial, antes dos capítulos, Allende explica o motivo da escolha dos trechos.

Se existe alguém capaz de descrever com maestria, humor e personalidade a natureza caprichosa do amor, esse alguém é Isabel Allende.





Lançamento





 


Bom de briga de Markus Zusak


   

Bom de briga

de  Markus Zusak   

Páginas:     208
Formato:     14 x 21 cm




Na continuação do sucesso O azarão, Markus Zusak apresenta o emocionante Bom de briga. Se no primeiro título o autor traz um romance de formação de um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua condição marginalizada, agora ele exibe dois irmãos em busca de um propósito na vida.

 Bom de briga retrata a evolução dos irmãos Cameron e Ruben Wolfe como seres humanos. No primeiro livro, a dupla estava sempre atrás de algo errado para fazer. Dessa vez eles entram no mundo das lutas amadoras de boxe, buscando independência para suas vidas. Enquanto Ruben mostra um talento nato para a coisa, o outro tenta apenas sobreviver.

 Tudo que é ruim é normal no dia a dia da família Wolfe: como os silêncios, as brigas, a pobreza, a mediocridade. Eles já se acostumaram com isso e sempre têm uma justificativa para tanto. Cameron, o mais novo, é o exemplo do jovem batalhador. Desde cedo apanha e se levanta, mostrando que o que importa não é a força da pancada, mas se você tem a força necessária para se reerguer.

 É interessante notar como Zusak intercala, dentro do mesmo capítulo, cenas do passado e do presente dos personagens, ressaltando a diferença dos seus sentimentos ao longo do tempo.



O AUTOR
Markus Zusak nasceu em 1975 em Sydney, Austrália. É filho de imigrantes e caçula de quatro irmãos. Passou a maior parte de sua infância jogando futebol e brigando com seus irmãos e amigos, mas começou a escrever aos dezesseis anos. Estudou na universidade durante quatro anos, mas estava mais preocupado com sua escrita. Vive em Sydney onde é professor em meio período.





Lançamento





 


Espero alguém de Fabrício Carpinejar


Espero alguém

de    Fabrício Carpinejar


Páginas:     336
Formato:     14 x 21 cm

  

As pessoas estão sempre esperando alguém, mesmo que seja dentro do próprio relacionamento

Com Espero alguém, Carpinejar, mais maduro, tanto profissional quanto emocionalmente, apresenta crônicas escritas após um período difícil de sua vida: o abandono pela mulher amada. Com textos emocionantes, sinceros e, também, engraçados, o autor comprova que ninguém esta preparado para uma separação.

Espero alguém trabalha as duas separações do autor. Começa triste e, ao longo das paginas, o ânimo vai melhorando. No final, o alívio. As crônicas tratam da retomada – a superação do luto – provando que tudo passa. Um novo amor é quase uma certeza. E, se você não amar esse amor mais do que amou o que veio antes, provavelmente amará mais a si mesmo.

Carpinejar mostra também as contradições do relacionamento: o que cada um precisa e pode fazer pelo outro. A importância da sedução mútua e a convivência com as críticas. Além disso, dá conselhos, como: “não fale mal até vinte dias após o termino. Se reatar, você estará desacreditado.”

“Estou solteiro de novo. Ela se separou de mim, eu não me separei dela. E o pior que sou escritor, trabalho em casa. Não conto com um escritório para fugir e mudar de assunto. Identifico sua falta a todo instante. Meu coração é um cativeiro.” (Carpinejar)





A CRITICA
"Em dias que não estão muito fáceis, procuro um pouco de leveza e de humor lendo as crônicas de amor e sexo de Carpinejar." (José Castello, em O Globo)

Segundo a revista BRAVO!, Carpinejar deve ser lido “pelo humor, ironia e lirismo com que se reflete sobre amor, sexo e cotidiano”.

“Uma tremenda reputação precede o poeta gaúcho Fabrício Carpinejar aonde quer que ele vá: a de que sabe seduzir com as palavras.” (Guia da Folha)

“O autor brinca com as diferenças entre homens e mulheres.” (Época)



Lançamento







TELINHA NACIONAL - cronica da Urda



Junto com alguns outros  escritores de Santa Catarina, estamos, neste momento, ocupando a telinha nacional em diversos canais e horários. A  matéria foi feita pelo pessoal da TV SESC/SENAC, de São Paulo, que já um mês antes pediu nossos livros pra lê-los, etc., o que nos garantia uma entrevista de qualidade e me deixava impressionada. A entrevista foi marcada para ser feita em Florianópolis, e nos encontramos no bar "Armazém Vieira", tradicional casa noturna da nossa capital. O pessoal da TV era extremamente simpático, e quando vi seu material de trabalho, os grandes e sensíveis microfones peludos, etc., coisas que costumo ver no exterior, e não aqui na minha pequena província cheia de burgos, senti que a coisa iria rolar legal! E o entrevistador, puxa! aquilo era um entrevistador! Sabia o que cada um de nós tinha escrito, como fluía nosso pensamento - estava equivocado apenas quanto a uma coisa: ele e sua equipe vinham de longa temporada no Nordeste, e tinham  escolhido Santa Catarina para um programa de final de ano, que fosse bem diferente do que tinham visto e ouvido no Nordeste, e pelo que falou, entendi que esperava, aqui, uma continuação da Literatura alemã, italiana, polonesa, etc., já que somos um Estado de muitas imigrações. Se estivesse no lugar dele talvez também pensasse assim: à mesa, estavam um Buss, um Raduenz e uma Klueger, no caso, eu, nomes nada lusos, bem ligados  aos antigos imigrantes.

Com sua grande capacidade de entrevistador (ele se chamava Ricardo Soares, e é um escritor, igual a nós), começou nosso longo papo, que se prolongaria por umas três horas, com perguntas muitíssimos inteligentes.  Só aquilo já fazia um bem danado!  Às vezes a gente ouve cada coisa de um entrevistador! Ano passado fiz maravilhosa viagem de moto por 5 países da América do Sul, e na volta fui chamada para dar certa entrevista – e  ao invés de o entrevistador me deixar falar das magníficas coisas que existem pela América, ele fazia perguntas do tipo: “Você foi dirigindo a moto ou foi de carona?”  - coisa assim para deixar o público cada vez menos informado.  

                                   Desta vez, porém, a coisa era de alto nível, e o único equívoco era sobre nossas heranças culturais. Penso que o entrevistador foi de surpresa em surpresa quando cada um de nós se identificou: dois éramos produtos das bibliotecas públicas das suas cidades; um tinha como substrato a canção popular brasileira, como Adinoran Barbosa e Caetano Veloso. Dois se sentiam catarinenses e brasileiros, sendo que um se classificou como também membro da grande família da língua portuguesa  - eu me disse pertencente à grande família da América dita Latina. Eram complicadas explicações para quem esperava Schiller e Goethe, mas o Brasil é assim mesmo, um caldeirão  de loucuras com as suas etnias. E vi, agora, quando o programa foi ao ar, que andei defendendo com muita garra a Literatura Xokleng que se faz aqui no Vale do Itajaí, onde o país inteiro pensa que só tem alemãozinho de calções bordados e chamados de Fritz. Para quem não sabe, Xokleng é um povo muito, muito antigo, que vive no Vale do Itajaí, povo assim com pelo menos uns 6.000 anos de história, e que está produzindo literatura na sua língua e publicando. Viram vocês como estavam equivocados a respeito de Santa Catarina?

                                   Depois, no outro dia,  o entrevistador foi atrás de Salim Miguel, no seu paraíso de praia, e obteve outra magnífica reportagem. Até mandei gravar, para ter tal lembrança da sabedoria dele bem guardada. De novo penso que ele se equivocou: ao invés de Schiller ou Goethe, Salim Miguel é genuinamente nascido no Líbano, e veio parar por estas plagas por mero acaso, e se hoje sua língua é o português, de novo foi por acaso.

                                   Então a equipe da TV foi embora, e só agora, mês e meio depois, foi que vimos o programa. Claro que eles tinham que editar, das cerca de 3 horas que gravamos saiu uns 15 minutos – a entrevista com Salim Miguel foi tão bela que ocupou outros 15 minutos. Mas ficou muito bonito, e fico torcendo para muita gente ver que Santa Catarina, como o resto do Brasil, é um grande caldeirão de etnias, e que somos tão mestiços física e culturalmente como quase todos os brasileiros. Disseram-me que  o programa vai ficar rodando por aí por uns dois anos – talvez ajude a fazer o brasileiro em geral entender que Santa Catarina não  é uma cidade. Isto aqui é um Estado, viu, gente? E tão complexo quanto quase todos os outros deste nosso país maravilhoso!



                                               Blumenau, 10 de Dezembro de 2005.





                                               Urda Alice Klueger

                                               Escritora, historiadora e doutoranda em Geografia pela UFPR

MEDINHO E MEDÃO NO TEATRO VIRADALATA



Sucesso de público e de crítica,

peça volta em cartaz no Teatro Viradalata



Medinho Medão

a partir de 1º de junho, sábados e domingos às 17h30






Medinho Medão conta a história de Rafa,

que como muitos meninos urbanos, sofre com a ausência de seus pais,

que trabalham muito e estão sempre super ocupados.

O mundo de Rafa é povoado por medos: de elevador, de formiga,

de cair da cama, de barata, de barulho, de ficar sozinho, do escuro, do fundo,

do fogo, do frio, da professora de matemática, de monstro e de minhoca.

Num dia em que todo mundo esquece de buscá-lo na escola,

em sua solitária espera, Rafa cai no sono; seu sonho

o leva para um lugar diferente, onde começa a entender que ter medo

não é uma vergonha e acabar com ele pode ser um desafio, além de muito divertido.


Com uma estrutura dramática ágil e bem humorada,

o texto, de autoria da atriz e diretora Alexandra Golik (da premiada Cia. Le Plat du Jour),

fala dos muitos medos que habitam o mundo das crianças.

Medinho Medão propõe uma interação frenética entre os diversos personagens

que compõem a trama: o menino, a mãe, o pai, a irmã, a empregada, o amigo e o estranho.



O espetáculo é construído a partir do jogo entre os dois únicos

atores da peça: Daniel Costa e Marco Barretho, que fazem vários personagens.

A precisão das ações físicas, da trilha sonora e dos figurinos e adereços

acentuam o caráter versátil e comunicativo do texto. A teatralidade desses recursos formais

permite explorar com profundidade o potencial expressivo

de cada ator e de cada elemento cênico, criando um espetáculo vigoroso,

comunicativo e sensível.





Serviço

Medinho Medão

Texto, Direção e Cenário: Alexandra Golik

Elenco: Daniel Costa e Marco Barretho

Estreia dia 1º de junho

Temporada: Sábados e Domingos, às 17h30,

por tempo indeterminado.

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia

Classificação livre

Recomendação:  a partir de 3 anos

Duração: 60 minutos





TEATRO VIRADALATA - Rua Apinajés, 1387 – Perdizes

Ar condicionado. Capacidade atual: 273 lugares. Acessibilidade. Bar e Cafeteria.

Bilheteria (a partir de junho):

Terça e Sexta: 17h às 22h

Sábado: 13h às 22h

Domingo: 9h às 19h

Informações: 11 3868-2535 |  www.viradalata.com.br

Vallet: R$ 15,00



Ficha técnica – Medinho Medão



Texto, direção e cenário
   

Alexandra Golik

Elenco
   

Daniel Costa e Marco Barretho

Figurino
   

Kleber Montanheiro

Iluminação
   

Ary Nagô

Trilha original composta
   

Guga Bernardo

Supervisão Musical
   

Marco Boaventura

Letras das músicas
   

Alexandra Golik

Adereços
   

Beto Silveira

Programação visual
   

Paula de Paoli

Fotos
   

Yuri Gomes

Produção e Realização
   

Cia. Viradalata

Assessoria de imprensa
   

Flavia Fusco Comunicação

78ª MOSTRA MACUNAÍMA DE TEATRO





Estreia dia 7 de junho,  sexta-feira, com a peça

O Panaca, de Georges Feydeau



Começa no dia 7 de junho a 78ª Mostra Macunaíma de Teatro.

As apresentações acontecem nos 5 teatros do Macunaíma, que ficam na rua Adolfo Gordo, 238.

Entre as peças apresentadas estarão: “Xandu Quaresma”, “Vestido de Noiva”, “O Cortiço”

entre várias outras montagens.



A peça “O Panaca”

abre a Mostra no dia 7 de junho, com apresentações em 2 horários:

às 19h e às 21h. A peça relata as  agruras cômicas

e mal entendidos passados por um casal,

que acredita mais no ciúmes e desconfiança,

do que na integridade de uma relação a dois.



O Macunaíma é a única escola que possui cinco teatros completos,

para que os alunos possam exercitar, desde cedo, a interpretação em um palco de verdade.

Uma vivência única, com técnicos especializados, iluminação e cenários de nível profissional.

Cada turma funciona como uma unidade independente, onde o professor

tem a possibilidade de escolher o texto e a interpretação de sua preferência.



Serviço

O PANACA

• Autor: Georges Feydeau

• Direção: Ariel Moshe

• Elenco: Alessandra Pereira, Ana Christina, Ana Kataiama, Angelo de Carvalho, Carmen Estevez, Danielle Alves,

Guilherme Caballero, Humberto Fukuda, Karla Ataíde, Leticia Rodrigues, Rafa Anastacio, Rogério Pérez, Susy Vieira.

• Datas e Horários: dias 7, 8 e 9 de junho,

com sessões em dois horários: às 19:00 e 21:00

Gênero: Comédia

• Duração:80 minutos

• Recomendação: 12 anos

Capacidade: 86 lugares

Ingressos: R$ 14,00 (R$ 7,00 meia)

Bilheteria: na sede do Macunaima, das 9h às 21h

• Ingressos Online:

www.macunaima.art.br

Teatros do Macunaíma 1, 2, 3, 4 e 5

www.macunaima.com.br

Rua Adolpho Gordo, 238 – Barra Funda

(11) 3217.3400

Próximas aulas - Degustação Musical 2013 - Luciano Berio


Angella Conte é a convidada do Arte-Papo na Fundação Ema Klabin

 


Através de obras multimídia, manipulação de imagem e colagens digitais, artista relaciona o tempo e a memória
Todos os meses, a Fundaçao Ema Klabin traz renomados artistas para discutir arte contemporânea. No próximo dia 5 de junho, a artista visual Angella Conte é a convidada do Programa Arte- Papo.
Com formação em psicologia, seguido por inúmeros cursos de arte e fotografia, a artista trabalha as questões do tempo, memória, indivíduo e meio ambiente, em diferentes mídias como: fotografia, objeto, instalação, intervenções e vídeos. Com obras em acervos públicos e privados, seu trabalho vem sendo exposto em instituições nacionais e internacionais como Museu Amadeo de Souza Cardoso - Portugal, em Córdoba, Badajóz, Madrid-Espanha , Rússia, Irlanda, México e Cuba. Selecionada para o 4º Prêmio CNI/ SESI Marcantonio Vilaça para Artes Visuais no Brasil.  Participou de residências artísticas em Portugal e Leitrim na Irlanda.

Serviço:

 Arte-Papo com a artista visual Angella Conte

 Quando: Quarta -  05/06, às 19h30

 Quanto:  Entrada franca

 Onde: Fundação Ema Klabin

 Endereço:  Rua Portugal, 43, Jardim Europa, São Paulo

 Site da artista:  http://www.angellaconte.com/pt_home.php

 Site da Fundação: http://emaklabin.org.br/

INVICTA- Associação Cultural - Quartas Malditas




Dia 5 Junho | quarta-feira


 21h30


Quartas Mal’Ditas


1ª Avenida


Av. dos Aliados 211


Porto


CJ Ramone em SP: ingressos à venda

A CP Management informa que já estão à venda os ingressos para o show de CJ Ramone, baixista do lendário Ramones, em São Paulo. A apresentação acontece, no próximo dia 5 de julho, no Hangar 110, em São Paulo.

A CP Management, produtora responsável por trazer grandes nomes da música internacional ao Brasil, recentemente confirmou o retorno de CJ Ramone, ex-baixista dos Ramones, para uma longa série de apresentações pelo país.

O ex-integrante da histórica banda americana de punk rock tem show agendado para o próximo dia 5 de julho, no tradicional Hangar 110, em São Paulo. Os ingressos já estão à venda na Galeria Presidente (London Calling), Galeria do Rock (Consulado do Rock e loja 255), em Santo André (Metal CDs e Ratus Skateshop) e pelo site da Ticket Brasil, no valor de R$ 70,00 (1° lote – promocional/estudante) e R$ 90,00 (2° lote – promocional estudante).

Considerado um dos artistas mais carismáticos da música mundial, CJ Ramone, há menos de um ano, emocionou os fãs brasileiros, apresentando diversas composições clássicas dos Ramones, além das excelentes composições de seu álbum solo "Reconquista".

As datas pelo Brasil são as seguintes:
26 de Junho: John Bull Lagoa - Florianópolis/SC
27 de Junho: John Bull - Curitiba/PR
28 de Junho: Goiânia Arena - Tattoo Rock Festival - Goiânia/GO
29 de Junho: Tendencies Music Bar - Palmas/TO
30 de Junho: America Rock Club - Taguatinga/DF
02 de Julho: Fênix Coffee Pub - Santos/SP
03 de Julho: Nite Club - Maringá/PR
04 de Julho: Clube de Regatas Bandeirantes - Bragança Paulista/SP
05 de Julho: Hangar 110 - São Paulo/SP - Guest Band: Garotos
06 de Julho: Barraca Biruta - Fortaleza/CE
07 de Julho: Espaço Garage Park - Betim Rock Festival - Betim/MG

Christopher Joseph Ward foi escolhido para substituir Dee Dee, o lendário baixista dos Ramones, em 1989, e ficou até o fim da banda em 1996. Com o grupo, e já usando nome de CJ Ramone, lançou os álbuns Loco Live (1991), Mondo Bizarro (1992), Acid Eaters (1994) e Adios Amigos (1995). Depois disso, o artista montou outros projetos como o Los Gusanos e Bad Chopper, e esteve outras oportunidades no Brasil para shows solo.


26º BRASILEIRO DE MOTO AQUÁTICA (JET SKI ): QUATRO DIAS DE DISPUTAS ACIRRADAS NA SEGUNDA E TERCEIRA ETAPAS

As disputas foram realizadas de quinta-feira a domingo, na Represa de Furnas, em Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais.

 A segunda e terceira etapas do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski), realizadas de quinta-feira a domingo, na Represa de Furnas, em Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais, foram marcadas por disputas acirradas. Cerca de 50 pilotos dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal, além de convidados da Bolívia, Uruguai, Paraguai e Argentina. Cerca de 35 mil pessoas, nos quatro dias acompanharam as competições, disputadas com céu azul e sol. A quarta etapa ainda não tem data e local confirmados. A quinta e última etapa será nos dias 7 e 8 de setembro, na Represa do Guarapiranga, em São Paulo.

Nos quatro dias de competição foram realizadas um total de 62 baterias entre as categorias de circuito fechado, super course e freestyle (manobras livres). Um dos destaques foi a disputa da categoria Runabout Turbo GP, considerada a Fórmula 1 da modalidade. O boliviano Antonio Claros que chegou a Boa Esperança na liderança do campeonato, conseguiu manter posição, depois de ganhar as quatro baterias. O segundo colocado nas etapas mineiras foi o paulistano Denísio Casarini Filho, o Deninho, que ocupa mesma posição na classificação geral. O terceiro colocado foi o paranaense radicado no Paraguai Valdir Scremin Filho.

Claros venceu ainda nas categorias Runabout Turbo Limited, Super Course Turbo Limited e Super Course Turbo GP. “Realmente o final de semana foi muito bom, o equipamento correspondeu positivamente e agora é retomar os treinamentos para a próxima etapa”, comentou o piloto de Santa Cruz de la Sierra.

Deninho também teve boa regularidade na segunda e terceira etapas do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski). O paulistano venceu na Runabout Turbo Stock e Super Course Turbo Stock e manteve a liderança nas duas categorias.

Outro piloto que se destacou nas disputas realizadas Represa de Furnas foi o gaúcho Fabiano da Silva, de Canoas, que tenta repetir a performance de 2012, quando terminou o campeonato com cinco títulos. Na segunda etapa, venceu na Runabout Aspirado Stock, repetindo o resultado na terceira, em que venceu ainda na Runabout Aspirado Limited, Runabout Aspirado GP, Super Course Aspirado Stock, Super Course Aspirado Limited e Super Course Aspirado GP

Os vencedores da segunda etapa do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski) foram os seguintes: Categoria Ski Aspirado Stock – Davi Prado – Goiânia (GO) ; Ski Aspirado GP – Cristian Fernan Taube - Argentina; Runabout 1500 GP – Giuliano Casarini – São Paulo (SP); Runabout Aspirado Stock – Fabiano da Silva – Canoas (RS); Runabout Aspirado Limited – Fabiano da Silva – Canoas (RS); Runabout Aspirado GP – Fabiano da Silva – Canoas (RS); Runabout Turbo Stock – Denísio Casarini Filho – São Paulo (SP); Runabout Turbo Stock Novatos – Denilson Santos de Andrade – Porto Alegre (RS); Runabout Turbo Limited – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Runabout Turbo GP – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Super Course Turbo GP – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Super Course Novatos Aspirado – Giva ; Super Course Novatos Turbo – Super Course Novatos Turbo – Givanildo Nunes de Souza – Boa Esperança (MG); Super Course Aspirado Stock – Fabiano da Silva – Canoas (RS); Super Course Aspirado Limited – Fabiano da Silva – Canoas (RS); Super Course Aspirado GP – Fabiano da Silva – Canoas (RS); Super Course Turbo Stock – Denísio Casarini Filho – São Paulo (SP); Super Course Turbo Limited – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Super Course Turbo GP – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Freestyle Amador – Miller Tiso Marques  - São Paulo - SP ; Freestyle Profissional – Laércio Kumada – Campinas (SP) e Freestyle Expert – Laércio Kumada – São Paulo (SP).

Os vencedores da segunda etapa do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski) foram os seguintes: Categoria Ski Aspirado Stock – Davi Prado, Goiânia (GO); Ski Aspirado GP – Cristian Fernan Taube – Argentina; Runabout 1500 GP – Giuliano Casarini, São Paulo (SP); Runabout Aspirado Stock – Fabiano da Silva, Canoas (RS); Runabout Aspirado Limited – Paulo Auriema  - Goiânia (GO); Runabout Aspirado GP – Giuliano Casarini, São Paulo  (SP); Runabout Turbo Stock – Denísio Casarini Filho, São Paulo (SP); Runabout Turbo Stock Novatos – Denilson Santos de Andrade, Porto Alegre (RS); Runabout Turbo Limited – Giuliano Casarini, São Paulo (SP) e Runabout Turbo GP – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Super Course Turbo GP – Antonio Claros - Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Super Course Novatos Aspirado – Givanildo Nunes de Souza - Boa Esperança (MG); Super Course Novatos Turbo – Super Course Novatos Turbo – Roberto Falero Jr. - São Paulo (SP); Super Course Aspirado Stock – Darcinei Rodrigues – Porto Alegre (RS); Super Course Aspirado Limited – Darcinei Rodrigues – Porto Alegre (RS); Super Course Aspirado GP – Fabiano da Silva – Canoas (RS); Super Course Turbo Stock – Denísio Casarini Filho (SP); Super Course Turbo Limited – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Super Course Turbo GP – Antonio Claros – Santa Cruz de la Sierra (Bolívia); Freestyle Amador – Muller Tiso Marques – São Paulo (SP); Freestyle Profissional – Laércio Kumada – Campinas (SP) e FreestYle Expert – Laércio Kumada – Campinas (SP).

A segunda e terceira etapas do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski) foi uma realização da BJSA - Associação Brasileira de Jet Ski, com homologação da IJSBA - International Jet Sports Boating Association. Produção - CPM7 Full Promotion. Patrocínio ­ Prefeitura de Boa Esperança e Câmara Municipal. Apoio - CASARINI SEA-DOO / BRP, YAMAHA DO BRASIL, KAWASAKI DO BRASIL, JET TRACTION, FULL POWER Energy Drink, 51 Ice, Vinhos Salton,  Speto Import, Revista BOAT Shopping, Photojetski e site Bombarco. O evento contou com a supervisão da Marinha do Brasil e Corpo de Bombeiros.

Maiores informações no site www.bjsa.com.br,  www.bombarco.com.br e www.photojetski.com.br

Krisiun encerra bem-sucedida turnê pela América do Norte








O Krisiun, grupo brasileiro de heavy metal de maior repercussão internacional do momento, encerrou mais uma extensa turnê pela América do Norte. A excursão contou com 29 shows e passou por diversas cidades importantes como New York, Montreal, Toronto, Cleveland, Chicago, Winnipeg, Vancouver, Seattle, Portland, San Francisco, Los Angeles, Phoenix, Dallas, San Antonio, Tampa, Atlanta, entre outras.
 


Banda é uma das atrações do Rock in Rio 2013
 
O Krisiun, um dos maiores expoentes do heavy metal brasileiro no exterior, finalizou mais uma turnê internacional. A banda realizou uma série de bem-sucedidas apresentações pela América do Norte. Os principais shows aconteceram nas cidades de New York, Montreal, Toronto, Cleveland, Chicago, Winnipeg, Vancouver, Seattle, Portland, San Francisco, Los Angeles, Phoenix, Dallas, San Antonio, Tampa e Atlanta.
 
Com um repertório abrangendo todas as fases da carreira, Alex Camargo (vocal/baixo), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) tem levado os fãs à loucura com grandes exibições. No set, não faltam clássicos como “Combustion Inferno”, “The Will to Potency”, “Vicious Wrath”, “Kings of Killing”, “Bloodcraft” e “Blood of Lions”. Neste momento, o power trio está promovendo o aclamado álbum "The Great Execution" (Century Media/Laser Company).
 
Inclusive o grupo recebeu muitas estrelas do metal extremo em suas performances. O baterista Max Kolesne recentemente comentou na página oficial do grupo. Inclusive o grupo tem recebido muitas estrelas do metal extremo em suas performances. O baterista Max Kolesne recentemente comentou na página oficial do grupo. “O show em Tampa foi muito especial, pois meus heróis e influencia direta, Pete Sandoval (Morbid Angel/ Terrorizer) e Steve Asheim (Deicide), além dos monstros do Death Metal como Lee Harrison (Monstrosity), Aantar Coates (Diabolic) e Mike Browning (ex-Morbid Angel/Nocturnus/Acheron) vieram nos prestigiar. Foi uma grande honra ter a presença destes bateristas da elite do Death Metal no nosso show, mostrando respeito e admiração".
 
Recentemente, o Krisiun foi confirmado como uma das principais atrações do Rock in Rio 2013. Após esta passagem por EUA e Canadá, a banda segue para Europa e depois e apresenta no Chile, Argentina e muitas cidades do Brasil.
 
Os shows pela América do Norte foram:
01.05.13 New York(NY) - St. Vitus
03.05.13 Montreal(QC) - Foufounes Electriques
04.05.13 Toronto(ON) - WreckRoom
05.05.13 Cleveland(OH) - The Foundry
06.05.13 Chicago , IL - Ultra Lounge
07.05.13 St. Paul(MN) - Station 4
08.05.13 Winnipeg(MB) - The Zoo
09.05.13 Regina(SK) - The Exchange
10.05.13 Edmonton(AB) - Pawn Shop
11.05.13 Calgary(AB) - Republik
12.05.13 Kamloops(BC) - Bailey's Pub
13.05.13 Vancouver(BC) - Rickshaw Theater
14.05.13 Seattle(WA) - Studio Seven
15.05.13 Portland(OR) - Branx
16.05.13 San Francisco(CA) - DNA Upstairs
17.05.13 Los Angeles(CA) - The Vex
18.05.13 Phoenix(AZ) - Joe's Grotto
20.05.13 Dallas(TX) - Trees
21.05.13 San Antonio(TX) - Korova
23.05.13 Tampa(FL) - The Orpheum
24.05.13 Pompano Beach(FL) - Area 7
26.05.13 Atlanta(GA) - The Masquerade
27.05.13 Charlotte(NC) - The Casbah
28.05.13 Springfield(VA) - Empire
29.05.13 Wilmington (DE) - Mojo 13
30.05.13 Baltimore(MD) - Metro Gallery
31.05.13 Trenton(NJ) - Backstage at Champ's
01.06.13 Middletown(NY) - Sounds Asylum
 

JAMES LEVA MPB E ROCK PARA A VICENTINA DO DIA DOS NAMORADOS


A Vicentina, evento cultural e comercial que visa expor produtos locais na Rua Vicente Machado, em Curitiba, realiza nos dias 8 e 9 de junho sua sexta edição, com o tema Vicentina Especial dos Namorados. E o James participa da festa levando dois artistas curitibanos para animar o evento com MPB e muito rock and roll.
A Vicentina, criada pelo designer Roberto Arad, tem como objetivo incentivar o comércio de rua com o conceito de economia criativa, que busca a valorização da produção local. O evento oferece espaço para novos designers, estilistas, artistas e marcas curitibanas, com exposição de moda, design, acessórios e muito mais.
Nesta edição, serão reunidos artistas e grupos musicais tocando MPB, jazz e rock. O James entra como um dos apoiadores do projeto levando aparelhagem e dois artistas locais de destaque: o músico e artista plástico João Francisco Paes e O Lendário Chucrobillyman e Monobanda Orquestra, a banda de um homem só (releases de ambos estão em anexo).
“A Vicentina é importante para o James levar para fora do ambiente noturno o que a casa tem de melhor, que são suas festas semanais. Então, é uma maneira de mostrar nossa marca registrada, que é a boa música, por meio de parcerias e eventos que não necessariamente fazem parte da nossa programação mensal”, comenta a produtora do James, Andy Andrade.
O pessoal ligado em bicicleta também se reunirá em peso, inclusive com a intervenção de moda   “Curitiba Vélo Et Vintage”, da Curitiba Cycle Chic, uma perfomance com pessoas trajadas com roupas vintage e da Arad Tailored Jeans. E, pra completar a festa, o Quintal Vicentina oferece lazer e diversão para o público sob o comando da Adega Boulevard.
DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO


SÁBADO         15h - MPB João Francisco Paes
                       17h - MPB Rodrigo Augusto Ribeiro

DOMINGO      15h - JAZZ Santiago Beis Trio
                     16h - CURITIBA CYCLE CHIC "Curitiba Vélo Et Vintage"
                     17h - ROCK AND ROLL Lendário Chucrobillyman e Monobanda Orquestra

VICENTINA DO DIA DOS NAMORADOS. Edição especial exclusiva na Arad Tailored Jeans (Rua Vicente Machado, 664), em Curitiba. Sábado (08.06), das 10h às 21h, e domingo (09.06), das 14h às 21h, com entrada franca.
JAMES
Av. Vicente Machado, 894. Curitiba/PR.
INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO E RESERVAS:
(41) 3222-1426.
FORMAS DE PAGAMENTO: todos os cartões de débito e de crédito Amex, Diners, Master, Visa e Visa Vale-Refeição.

Desenhista José Aguiar lança história em quadrinhos e abre exposição na Gibiteca



O desenhista curitibano José Aguiar lança nesta terça-feira (4), às 19h, na Gibiteca de Curitiba, o livro de história em quadrinhos Folheteen – Direto ao Ponto. Na mesma noite, ele realiza uma palestra sobre o processo de criação do projeto e autografa a sua obra. Na quarta-feira (5), José Aguiar abre uma exposição reunindo originais, rascunhos e impressões dessa história em quadrinhos ambientada em Curitiba. O projeto foi viabilizado pelo edital do Mecenato Subsidiado (Lei Municipal de Incentivo à Cultura).  
O personagem principal de Folheteen é a adolescente Malu, que vive em um estranho mundo habitado por irmãos chatos, pais separados, amigos tapados e subempregos, que mais atrapalham do que ajudam. Essa adolescente, que se sente sempre fora de contexto, busca a si mesma numa Curitiba imaginária, que poderia ser qualquer cidade do planeta. Este livro narra uma nova história sobre como pode ser dura ou adorável a vida de alguém que não sabe ir direto ao ponto.
A história com a personagem Malu foi vencedora do I Concurso Internacional de Quadrinhos do Senac-SP, prêmio que lhe rendeu a publicação do seu primeiro livro – Folheteen (Devir, 2007). Depois, José Aguiar publicou a coletânea Folheteen - Tiras pra todo lado (Quadrinhofilia, 2012), uma antologia das suas melhores tiras publicadas no jornal Gazeta do Povo.  O livro Folheteen – Direto ao ponto é uma homenagem do autor aos 320 anos de Curitiba, onde seu livro é ambientado.
O curitibano José Aguiar é arte-educador formado pela Faculdade de Artes do Paraná e quadrinista premiado, com obras publicadas no Brasil e exterior. Atualmente publica as tiras Folheteen e Nada Com Coisa Alguma no jornal Gazeta do Povo, no qual também é colunista. Seu último trabalho foi o livro Reisetagebuch – Uma Viagem Ilustrada pela Alemanha. José Aguiar é curador e cocriador de dois eventos de difusão da cultura das histórias em quadrinhos: Gibicon – Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba e Cena HQ, que realiza leituras dramáticas de HQs no Teatro da Caixa.

Serviço:
Lançamento, palestra e sessão de autógrafos do livro Folheteen – Direto ao Ponto, de José Aguiar.
Local: Gibiteca de Curitiba – Solar do Barão (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 – Centro).
Data e horário: 4 de junho de 2013 (terça-feira), às 19h.
Na noite do lançamento, o público poderá adquirir o livro em troca de uma lata de leite em pó que será revertida a uma instituição beneficente. A troca é limitada a apenas um exemplar por pessoa.

Abertura da exposição Folheteen – Direto ao Ponto
Local: Museu da Gravura Cidade de Curitiba – Solar do Barão (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 – Centro) 2º andar.
Data e horário: 5 de junho de 2013 (quarta-feira), às 20h. Até 11 de agosto, de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados e domingos, das 12h às 18h
Entrada franca
Informações: (41) 3321-3250

Tom Lisboa comanda palestra no Museu da Fotografia




Nesta quarta-feira (5), às 19h30, o Museu da Fotografia Cidade de Curitiba abriga o encontro A fotografia e a cidade: uma década de intervenções de Tom Lisboa em Curitiba, quando o artista visual Tom Lisboa fará uma retrospectiva  de seu trabalho. A entrada é franca e os participantes devem ter idade a partir de 16 anos. Informações complementares podem ser obtidas pelo telefone (41) 3321-3260.

Desde 2004, Tom Lisboa desenvolve projetos inéditos para o espaço urbano de Curitiba, que ficaram conhecidos como as intervenções de maio. A palestra abordará essas produções, além de citar trabalhos como As polaroides (in)visíveis, que ganhou o Prêmio Porto Seguro de Fotografia, em 2005; Mirando, exibido no festival Paraty em Foco, de 2009; e a mais recente incursão, intitulada Brinquedografia, da qual serão sorteadas cinco câmeras entre os presentes.

Mestre em Comunicação e Linguagens, Tom Lisboa atua como artista visual e professor de cinema e fotografia, e está radicado em Curitiba desde 1987. Seus trabalhos envolvem direta e indiretamente a cidade, usada como pano de fundo. Muitas vezes, o artista aparece também como protagonista, permitindo que o público interaja e crie diferentes pontos de vista.

O premiado trabalho As polaroides (in)visíveis é um exemplo disso. As fotografias “instantâneas”, feitas sem câmera, papel fotográfico ou imagem são, na verdade, textos escritos por um fotógrafo que prefere não entregar imagens prontas para o espectador. Ao invés disso, ele prefere que, a partir dos seus textos, o público seja instigado a olhar ao redor e procurar paisagens quase ocultas no meio que o cerca.



Serviço:

Palestra A fotografia e a cidade: uma década de intervenções de Tom Lisboa em Curitiba, a cargo do artista visual Tom Lisboa.

Data e horário: dia 5 de junho de 2013 (quarta-feira), às 19h30.

Local: Museu da Fotografia Cidade de Curitiba (Solar do Barão – Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro).

Entrada franca.

Os participantes devem ter idade a partir de 16 anos.

Informações pelo telefone (41) 3321-3260.

Venda de ingressos para a Flip 2013 começa no dia 10 de junho, às 10h


 
Começa no dia 10 de junho, às 10h da manhã, a venda de ingressos para a Flip 2013, realizada pela Ingresso Rápido via internet (www.ingressorapido.com.br), por telefone (4003-1212) e nos pontos de venda credenciados (confira abaixo os pontos sem taxa de conveniência). Durante a Flip, a venda será efetuada apenas na bilheteria oficial do evento em Paraty.
 
O limite é de dois ingressos para cada mesa de acordo com o CPF do comprador. Estudantes e idosos tem direito à meia-entrada, assim como pessoas com deficiência. O documento para comprovação deverá ser apresentado na entrada da tenda.
 
Serão colocados à venda ingressos para a conferência, show de abertura e para as 20 mesas literárias do programa principal. Existe a opção de assistir ao debate presencial na tenda dos autores ou sua transmissão ao vivo na tenda do telão (à exceção da mesa 10 “Uma vida no cinema”, que não será transmitida). A mesa Zé Kléber é gratuita, com retirada de ingressos uma hora antes. A programação da FlipMais será divulgada em junho, bem como suas respectivas informações de ingresso.
 
O canal mais adequado para a compra é o site www.ingressorapido.com.br. Como os ingressos acabam rapidamente, é recomendável fazer o cadastro prévio no site, fornecendo CPF, RG, endereço completo e telefones.
 
Para efetuar a compra on-line, localize a mesa desejada, selecione a tenda (tenda dos autores ou tenda do telão), o valor (inteira ou meia) e a quantidade de ingressos, clicando na tecla “incluir no carrinho”. Fique atento ao relógio na parte inferior da tela -- após 20 minutos, a reserva expira e a compra deve ser recomeçada. Uma vez concluída a transação, o cliente receberá um e-mail de confirmação.
 
Informações completas sobre entrega, taxas, troca ou devolução de ingressos em:
 
 
 
Preços
 
Conferência de abertura e mesas literárias
Tenda dos autores
R$ 46
Tenda do telão
R$ 12
 
Show de abertura
Tenda do telão
R$ 46 (cadeira)
R$ 22 (pista)
 
Como comprar
 
1.    Internet
 
 
2.    Telefone
 
4003-1212 (número nacional)
 
Horário de atendimento: de segunda a sábado, das 9h às 22h; domingos e feriados das 12h às 18h (no dia 10 de junho, a venda começa às 10h).
 
3.    Pontos de venda
 
a)     Sem taxa de conveniência:
 
Bilheteria do Teatro Tuca
Rua Monte Alegre, 1.024 – Perdizes – São Paulo
Horário de atendimento: terça a sábado das 14h às 19h; domingo e feriado das 14h às 18h (com atendimento das 10h às 18h no dia 10 de junho)
Aceita todas as formas de pagamento
 
RJ – FNAC Barra
Barra Shopping – Av. das Américas, 4.666 – Loja B 101/114 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro
Horário de atendimento: de segunda a sábado das 10h às 20h; domingo das 13h às 18h; feriados das 15h às 18h
Aceita todas as formas de pagamento
 
Paraty Tours
Apenas para moradores de Paraty mediante comprovação de residência
Av. Roberto Silveira, 11 – Centro – Paraty/RJ
De segunda a quarta, das 10h às 17h
 
b)   Demais pontos de venda
 
Consulte a lista completa dos pontos de venda presencial em
 
A Flip acontece entre os dias 3 e 7 de julho, em Paraty, e vai reunir mais de 40 autores, estrangeiros e brasileiros, que discutirão a literatura sob diferentes abordagens.

Alemanha Groove traz a cena musical alemã para o Sesc Pompeia e Taubaté




Tradicionalmente, um país que está sempre na vanguarda das artes, a Alemanha foi berço de diversas iniciativas artísticas e até hoje é sinônimo de inventividade, criatividade e ousadia na cultura. Na seara musical, o Nu Jazz / Electro Swing é um dos grandes destaques da cena contemporânea, um movimento que acontece principalmente na Europa e tem a Alemanha como o grande centro dessa manifestação. O Nu-jazz é um termo surgido na década de 1990 para reverenciar o gênero jazz misturado a outros elementos e estilos musicais, como o funk, a soul music, a música eletrônica e outras improvisações livres. Já o Electro Swing é um gênero musical que mistura o swing com elementos eletrônicos. A partir do início da última década, essa cena cresceu de maneira surpreendente, misturando línguas e nacionalidades, e buscando seus elementos no passado para produzir algo extremamente atual.

O Nu Jazz / Electro Swing começou a se fortalecer na Alemanha há cerca de 8 anos, rapidamente ocupou a parada de sucesso local e se expandiu para outros países da Europa e para o Japão. Agora, o projeto Alemanha Groove traz um pouco desse clima e muito dessa sonoridade para o Sesc Pompeia dias 6, 7, 8 e 9 de junho. A mesma programação acontece sempre um dia antes, na unidade de Taubaté, de 05 a 08 do mesmo mês.

O Nu Jazz / Electro Swing, como o próprio nome sugere, é uma mistura de jazz, soul, funk, música latina e música eletrônica, numa roupagem musical bastante contemporânea. Eles mesclam os estilos, bebendo no passado e trazendo uma sonoridade mais atual para o jazz. A grande maioria dos músicos é alemã e eles costumam cantar em inglês. O nome mais conhecido da cena, um dos precursores, e que virá para o festival, é o De-Phazz. Além dele, vão se apresentar no festival Tape Five, Club Des Belugas, Brenda Boykin, Bebo Best e Bahama Soul Club. Toda noite terá a participação de um DJ na abertura e no intervalo dos shows. São eles: DJane Lady Smiles, DJ Gardener of Delights e DJ Detlef. No domingo haverá uma noite especial exclusivamente com os DJs acompanhados por percussão e sax. Na quarta à tarde, Brenda Boykin vai dar um workshop sobre técnica vocal e a influência do blues no seu trabalho no Sesc Taubaté.

O cenário do festival, assinado pela Laborg, segue o conceito do estilo musical e é inspirado no cinema antigo, pin-ups e no universo dos gangsters, todos elementos que permeiam o imaginário do Nu Jazz / Electro Groove.

Realização: Sesc
Produção: Circus Produções Culturais
Curadoria: Paulo Aliende

Sobre os artistas:
Brenda Boykin
Uma das maiores cantoras de jazz contemporâneo. “Como dizem as palavras do crítico musical e historiador de música, Lee Hildebrand:“. A voz “mais autêntica e mais criativa de sua geração”. Brenda Boykin morou em San Francisco até 2004. Desde então, ela vive em Wuppertal, Alemanha. Ela já se apresentou em muitos dos festivais de jazz famosos, como os Festivais de Jazz de Monterey, San Francisco Blues Festival, Festival de Jazz DuMaurier, em Vancouver, Festival de Jazz da Umbria e no Festival de Jazz de Montreux (onde foi premiada com a melhor vocalista em 2005), ela também tem trabalhos registrados no México, França, Nova Zelândia, Japão e, claro, milhares de vezes nos EUA e na Alemanha. Sua voz poderosa no melhor estilo das maiores cantoras do soul lhe rendeu em 1997, uma indicação ao BAMMY de "Melhor vocalista do Ano". Desde 2005 ela vem trabalhando com o Nu-Jazz alemão no projeto "Club des Belugas" O álbum solo de Brenda Boykin “Chocolate & Chilli” foi lançado em outubro de 2008, e foi escolhida pela BBC entre os melhores álbuns daquele ano. No show do Alemanha Groove ela será acompanhada por Karlos Boes  (sax), Michael Neher-Warkocz (bateria), Matthias Bangert (baixo), Roman Babik (teclados) e Detlef Hoeller (violão e DJ).

Brenda Boykin – vídeos – links

Tape Five
Tape Five é um projeto de estúdio/música ao vivo realizado por um grupo multinacional com sede na Alemanha, criado pelo compositor e produtor Martin Strathausen. Seu álbum de estreia, lançado em 2006, foi esgotado na Europa, EUA e Ásia. Desde então lançaram mais quatro álbuns, o mais recente "Patrulha Swing". Tape Five tem sido destaque em mais de 500 compilações em CDs e suas músicas são bem baixadas em muitos países do mundo. Elas combinam uma variedade de estilos e influências, o foco está no balanço ou electro-swing, mas é possível ouvir bossa nova, ritmos latinos e nu jazz, bem como interpretações "retro" muito distintas e vivas. Vários músicos tocam no Tape Five. Para o show no Alemanha Groove virão: Alexander Weinstein (bateria), Marcel Richard (baixo), Nicolas Kozuschek (teclados), Gunnar Nesterov (percussão), Dimitrij Markitantov (sax/ clarinete), Vadym Laktionov (trumpete), Jürgen Fassbender (trombone) e Gilda Rebello (vocal).

Tape Five – vídeos – links

Bahama Soul Club
O Bahama Soul Club começou em 2005 sob o antigo nome de Juju Orchestra.  O primeiro single, “Kind Of Latin Rhythm / Funky Nassau” (2006), foi direto ao No.1 nas paradas dos clubes alemães, onde permaneceu por mais de 12 semanas. O álbum seguinte, "Bossa Nova is not a Crime" (2007), com as características vocais jazz-soul dos crooners  Terry Callier, Carolyn Leonhart, Steely Dan e da encantadora Katia B, de São Paulo, tornou-se um sucesso na cena dos clubes de jazz do mundo todo e alcançou novamente a mídia oficial ao emplacar um segundo lugar nas paradas de jazz. Em 2008, a banda mudou seu nome para The Bahama Soul Club, por questões legais e seu primeiro álbum, "Rhythm is What Makes Jazz Jazz”, obteve o mesmo sucesso dos álbuns lançados como Juju Orchestra. Desta vez, com o toque especial da cantora francesa Isabelle Antena, do Nouvelle Vague e de Pat Appleton, do DePhazz. Com Pat Appleton eles também estabeleceram uma orquestra de nove peças para shows ao vivo e tocaram em todos os famosos festivais de jazz na Alemanha e em vários outros lugares da Europa. Em 2010 o segundo álbum BSC, "Bossa Nova Just Smells Funky", com cantores convidados como Xantoné Blacq, da banda de Amy Winehouse, estrela britânica John Turrell, Kojato e novamente Pat Appleton, apenas para citar alguns, foi o maior sucesso com execuções em todas as rádios alemãs e  incontáveis títulos e nomeações a "CD do mês / Album do ano ", em todo o mundo e inúmeras entradas nas paradas de sucesso. Com esse álbum o BSC tornou-se um dos mais importantes projetos contemporâneos do jazz europeu. O Bahama Soul Club mostra simplesmente boa música com um som colorido, combinando afrolicious bossa-jazz com o soul dos 60 e o funk dos 70 de forma atemporal. As vibrações positivas transcendem as fronteiras, as línguas, e barreiras raciais. É difícil resistir. Bahama Soul Club é Pat Appleton  (voz), Oliver Belz (percussão), Edward Filipp  (bateria) Ralph König  (violão), Lars Lehmann (baixo ), Andreas Meyer (teclados) e York Ostermayer  (saxofone e flauta).

Bahama Soul Club – vídeo – link

De-Phazz
De-Phazz é uma banda de nu-jazz original da Alemanha, fundada em 1997 por Pit Baumgartner. O projeto consiste em juntar peças  musicais e criar música de grande beleza e fácil digestão. Esta é uma espécie de easy listening do nu-jazz, onde abundam influências jazzísticas, pop, latinas e do trip-hop. Como uma porta de entrada para uma banda de jazz eletrônico o De-Phazz faz, sem dúvida, uma elegante fusão de ritmos como jazz, disco, soul, breakbeat, música eletrônica, música latina, etc. Uma mistura, que seus seguidores costumam tratar como uma espécie de "coquetel musical" gerando um electro-lounge especial. A banda iniciou sua carreira com Detunized Gravity (1998) álbum que concentra uma fusão de jazz moldado na música pop atual, e que teve a participação dos cantores Karl Frierson, Barbara Lahr e Susan Horn, além do trombonista Otto Engelhard. Dois anos mais tarde aparece Godsdog, um álbum que integrou o percussionista cubano Roy Randol, que obviamente deu um toque mais latino a este trabalho. Já em 2001, o terceiro álbum “Death by Chocolate” é publicado e rapidamente se torna o primeiro sucesso comercial do grupo. Seu quarto álbum é Daily Lama (2002), que ultrapassa as vendas do álbum anterior. Dali, surgem experiências musicais como “Plastic Love Memory”, uma compilação de faixas inéditas, remixes e takes alternativos e o Best of De-Phazz, compilação que contém os maiores clássicos e hits dos três primeiros álbuns da banda. Em 2005 , sob o título de “Natural Fake”, o De-Phazz lança seu último álbum pela Universal. A partir de 2007, com o álbum “Days of Twang”, o grupo passa a editar e lançar seus discos através do seu próprio selo: Phazz-a-delic. Em 2012 lançaram “Audio Elastique” com 16 faixas de “música orgânica”; colagens acústicas cheias de swing, que navegam entre a canção clássica, músicas com potencial hit e jazz puro. A banda vai se apresentar com a seguinte formação: Pit Baumgartner  (DJ), Pat Appleton (voz), Karl Frierson  (voz), Bernd Windisch  (baixo), Frank Spaniol  (sax) e Oli Rubow  (bateria).

DePhazz – vídeos – links

Bebo Best & Super Lounge Orchestra
Uma maravilhosa e agradável mistura de estilos antigos e modernos, a partir dos anos sessenta no Rio de Janeiro, psycodelia e versões feitas na Europa do que se observa fantasiosamente mas em termos de fetiche é o chamam de 'a vibe Bossa-Bombay ". A história de músicos brasileiros e indianos que se misturam à sua música é longa e continua, sendo uma das mais emocionantes viagens musicais. Brasil e Índia compartilham de um amor por instrumentos acústicos, de corda e de percussão. Este projeto apresenta uma única celebração da mistura musical entre estas duas ricas culturas. De Bollywood - inspiradas músicas brasileiras, à bossa orientada pelo “funk” da cítara, do downtempo melodioso à batucada pesada e outros ritmos brasileiros: O verão indiano chegou em Copacabana. Bebo Best, mais conhecido como o alquimista Bebo Baldan, produtor, músico, compositor de trilhas para o cinema, arranjador, e multi-instrumentista (baixo, percussão, bateria, cítara, violão e teclados) já trabalhou em mais de 90 álbuns, em muitas trilhas sonoras para filmes e televisão e tem reconhecimento internacional pelo o uso inteligente e original da música eletrônica e da música étnica que distingue as suas obras. Suas colaborações com personalidades como Gilberto Gil, Moni Ovadia, Jon Hassel, Steven Brown, Steve Reich, Michael Nyman, Wim Mertens, Nitin Sawhney, Trilok Gurtu, Sinead OConnor, David Torn, Ruichi Sakamoto, Frank Zappa, o violinista americano StephenJames (Ravi Shankar, Bill Laswell), e o guitarrista David Torn (David Sylvian, Jan Garbarek, Don Cherry) lhe permitiu explorar tipos étnicos e não-europeus de música, uma fórmula original do Mediterrâneo influenciado pelo jazz, e pela tradicional e acolhedora música eletrônica. Bebo Best & Super Lounge Orchestra são: Roberto Baldan (teclados, baixo, DJ ), Renato Greco (violão clássico), 
Sara Alba (voz),  Enrico Pagnin (sax), Joram Giudici (bateria), Irio Roberto de Paula (guitarra),  Reginaldo Gonçalves Dias (percussão) e Ronaldo Silva (percussão).

Bebo Best & Super Lounge Orchestra
vídeos links

Club Des Belugas
Club des Belugas é um dos principais projetos de nu jazz e lounge na Alemanha, talvez na Europa. Eles combinam estilos europeus contemporâneos com batidas brasileiras e da soul music negra americana dos anos cinquenta, sessenta e setenta, usando sua criatividade e intensidade única. Seus principais membros são Maxim Illion & Kitty the Bill, com excelentes vocalistas convidados como a californiana Dama do Jazz, Brenda Boykin, a cantora sueco-alemã Anna Luca, o cantor de jazz radicado em Londres, Iain Mackenzie, Anne Schnell do grupo Jojo’s Effect, Ferank Manseed, de Newcastle / UK, Dean Bowman, de Nova York, e os trompetistas Reiner, de Winterschladen (Nighthawks) e Thomas Siffling. Club Des Belugas iniciou sua carreira em 2002 com seu primeiro álbum "Caviar at 3 am" Em 2003 eles lançaram o 2º  álbum "Minority Tunes", que incluiu os hits número 1 das paradas alemãs, “Hip Hip Chin Chin" e "Gadda Rio". Em 2006, Club des Belugas enriqueceu o mundo da música com uma verdadeira obra de arte chamada "Apricoo Soul". O vynil de 12" “Wildcats Gotta Move” alcançou o 3º lugar nas paradas dos clubes alemães e ficou entre as Top Ten durante 8 semanas (Março e Abril de 2006). O álbum incluía um remix do Club Des Belugas para a faixa Dean Martin "Mambo Italiano" que foi o primeiro remix legal em todo o mundo de qualquer faixa de Dean Martin, autorizado pela Capitol / EMI e pela família do artista!
O álbum "SWOP" é o álbum mais vendido do website www.shirokko.de Faixas do Club Des Belugas foram licenciadas para compilações mais de 940 vezes. Elas também foram licenciadas para anúncios e comerciais de TV de empresas como: Mercedes- Benz, BMW, Honda Jazz, Lexus (Toyota), Ford Mondeo, Smart, Kia Motors, Whiskas, Nivea, Samsung, Campari, Martini, Strenesse, para a selação alemã de futebol, Kaufhof, Burlington, Unilever, Telekom na Alemanha, Telekom da Coréia do Sul, IGEDO ... O álbum "Apricoo Soul " foi escolhido como "Melhor CD do ano de 2006" pelo website www.shirokko.de. O álbum "SWOP" foi escolhido como "Melhor CD do ano de 2008" também pelo mesmo website. Eles vão se apresentar com a seguinte formação: Brenda Boykin (voz), Ian Mackenzie-Corby (voz), Kay Vester (percussão), Lars Kuklinski (trumpete), Tobias Wember (trombone), Karlos Boes (sax), Michael Neher-Warkocz (bateria), Matthias Bangert (baixo), Roman Babik (teclados) e Detlef Hoeller (violão e DJ).

Club des Belugas – vídeos – links

DJ’s Parties 
A figura do DJ, consagrada nas últimas duas décadas, também se faz presente e importantíssima na cena musical do nu-jazz e do electro groove. Muitas das bandas se apresentam tanto ao vivo, como em gravações de estúdio incorporando esse profissional das pick-ups.
O projeto Alemanha Groove vai mostrar em São Paulo e Taubaté, uma tradicional colaboração entre DJs e músicos, que tocarão ao vivo sobre o repertório apresentado pelos disc-jóqueis. Nestas apresentações, percussão e sax vão dialogar com discos de vinil, criando uma atmosfera bem diferente do que estamos acostumados a ver por aí, quando DJs se apresentam em trabalho solo. 

Taubaté
DJs
DJane Lady Smiles (Áustria)
DJ Gardener of Delights (Alemanha)
DJ MZK (Brasil)
Músicos
Oliver – percussão (Bahama Soul Club)
York – sax e flauta (Bahama Soul Club)
Ronaldo Silva – percussão (Bebo Best & Super Lounge Orchestra)

São Paulo
DJs
DJane Lady Smiles (Áustria)
DJ Detlef (Alemanha)
DJ Gardener of Delights (Alemanha)
DJ MZK (Brasil)

Músicos
Oliver – percussão (Bahama Soul Club)
York – sax e flauta (Bahama Soul Club)
Baldan  - percussão (Bebo Best)
Ronaldo Silva – percussão (Bebo Best & Super Lounge Orchestra)

Programação (Pompeia) 
Dia 06/06
20h30 – DJane Lady Smiles/Brenda Boykin/Tape Five
Dia 07/06
20h30 – DJ Gardener of Delights/Bahama Soul Club/De-Phazz
Dia 08/06
20h30 – DJ Detlef/Bebo Best & Superlounge Orchestra/Club Des Belugas
Dia 09/06
DJ´s Parties 
18h – Djane Lady Smiles, DJ Gardener of Delights, DJ MZK, DJ Detlef + percussão + sax

Sesc Pompeia (choperia – capacidade – 800 pessoas)
Rua Clélia, 93 - Pompeia  São Paulo, 05042-000
(11) 3871-7700
Proibido para menores de 18 anos.
Ingressos: R$ 24,00[inteira], R$ 12,00[usuário matriculado no Sesc e dependentes, aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante] e R$ 6,00[trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes]
Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações, ligue 0800-118220 ou acesse o portal www.sescsp.org.br
Horário de funcionamento da Bilheteria – De terça a sábado das 9 às 21 horas e domingos e feriados das 9 às 19 horas. 
Formas de pagamento - Cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard e Diners Club International) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro e Redeshop).

Programação (Taubaté) 
Dia 05/06
20h – DJane Lady Smiles /Brenda Boykin/Tape Five
Dia 06/06
20h – DJ Gardener of Delights /Bahama Soul Club/De-Phazz
Dia 07/06
20h – DJ Detlef/Bebo Best/Club Des Belugas
Dia 08/06
DJ´s Parties
17h – Djane Lady Smiles, DJ Gardener of Delights, DJ MZK + percussão + sax

Sesc Taubaté (circo – 1200 lugares)
Av. Eng. Milton de Alvarenga Peixoto, 1264  Taubaté, 12052-230
(12) 3634-4000
Não recomendado para menores de 12 anos
Ingressos: R$ 16,00[inteira], R$ 8,00[usuário matriculado no Sesc e dependentes, aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante] e R$ 4,00[trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes].

PAULICEIA LITERÁRIA REALIZA OFICINAS LITERÁRIAS SOBRE SHAKESPEARE



Encontros acontecem aos sábados, no Teatro Eva Herz, da Livraria Cultura

Primeiro evento oficial ligado ao Pauliceia Literária, o ciclo de oficinas com foco na obra do poeta e dramaturgo inglês William Shakespeare tem seu início em junho. Até setembro, quando será realizado o festival literário internacional, ocorrerão quatro debates, um a cada mês.

As obras do bardo serão tema do ciclo de oficinas literárias que vão oferecer ao público, em linguagem simples, uma nova leitura das obras de Shakespeare, tocando a questão do poder e do desejo. Os encontros serão mediados pelo professor José Garcez Ghirardi, docente da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (Direito GV) e autor do livro “O Mundo Fora de Prumo – Transformação Social e Teoria Política em Shakespeare” (Editora Almedina). Durante as oficinas, haverá leitura das peças analisadas e exibição de trechos de filmes baseados nas obras.

Os encontros acontecerão em um sábado de cada mês, entre junho e setembro, no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. A entrada é gratuita e a entrada é por ordem de chegada, limitada aos 166 lugares do teatro.

Durante o Pauliceia Literária, entre os dias 19 e 22 de setembro, em São Paulo, a mesa “Shakespeare e a Lei” irá debater a obra do bardo inglês. O Pauliceia Literária é uma realização da AASP – Associação dos Advogados de São Paulo.


Serviço:

Dias e horários
8 de junho (das 11h às 12h30) – Romeu e Julieta;
6 de julho (das 11h às 12h30) – Muito Barulho por Nada;
17 de agosto (das 11h às 12h30) – Macbeth;
14 de setembro (das 11h às 12h30) – Hamlet.

Local
Teatro Eva Herz (Livraria Cultura)
Conjunto Nacional - Av. Paulista, 2073 – São Paulo
Tel (11) 3170-4059
Entrada gratuita – por ordem de chegada, até o limite de lotação, que é de 166 pessoas.


Site do festival Pauliceia Literária:
www.pauliceialiteraria.com.br

Prêmio Portugal Telecom de Literatura 2013 anuncia os semifinalistas

 
 
 
O Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa divulgou hoje, por meio de uma transmissão online no site -   www.premioportugaltelecom.com.br – os primeiros semifinalistas da edição 2013 e o júri que selecionará, em setembro, os finalistas, e, em novembro, os vencedores.
 
Nesta primeira etapa de votação, um amplo e qualificado júri de 280 profissionais da literatura em língua portuguesa indicados pela curadoria selecionou por meio de votação online 63 semifinalistas ao Prêmio, dentre um total de 450 livros inscritos, todos publicados no Brasil, no ano de 2012.
 
Estão classificados para a próxima etapa 63 livros, e não 60 como é usual – 20 de cada categoria – devido ao empate na categoria poesia e dois empates entre os romances. Portanto, estão na disputa 21 livros na categoria poesia, 22 na categoria romance e 20 livros na categoria conto/crônica.
 
Entre os romances, estão contemplados autores de vários quadrantes a lusofonia: três autores portugueses, um angolano, um moçambicano e dezessete brasileiros.
 
 
Júri
O júri que escolherá, em setembro, os 12 finalistas – 4 obras de cada categoria – entre os 63 semifinalistas será formado pelos atuais curadores e por André Seffrin, Cristovão Tezza, Italo Moriconi, João Cezar de Castro Rocha, José Castello e Leyla Perrone-Moisés, democraticamente eleitos pelo corpo inicial de jurados.
 
A Curadoria 2013 é formada pela curadora-coordenadora e consultora literária, Selma Caetano, pelo poeta Antonio Carlos Secchin (curador da categoria poesia), pelo escritor Luiz Ruffato (curador da categoria romance) e pelo escritor Marcelino Freire (curador da categoria conto/crônica).
 
 
As listas completas com os 63 semifinalistas e com o júri das próximas etapas poderão ser encontradas no site www.premioportugaltelecom.com.br , onde se encontra, também, a impressão geral dos curadores sobre os  primeiros classificados.
 
 
 
Estrutura
 
O Prêmio Portugal Telecom é realizado em três etapas, marcadas pela transparência de critérios. A sua estrutura democrática e a excelência e diversidade do corpo de jurados elege sempre um conjunto de finalistas efetivamente representativo do melhor da atual literatura em língua portuguesa.
 
Na primeira etapa, a Curadoria convida até 300 conceituados profissionais do meio literário para compor o Júri Inicial. Cada um desses jurados indica, no site do prêmio, três livros de cada categoria entre as obras previamente inscritas para compor a lista dos 60 livros classificados (20 de cada categoria). Esse Júri escolhe também os júris das fases seguintes, entre seus membros.
 
Na segunda etapa o Júri Intermediário avalia as 60 obras classificadas na etapa anterior e elege os doze finalistas (quatro de cada categoria), votando em quatro livros de cada categoria.
 
Na terceira etapa o Júri Final escolhe o vencedor de cada categoria entre os doze finalistas da etapa anterior, e, depois de votar nos três vencedores, realiza nova discussão para eleger o Grande Prêmio Portugal Telecom 2013, entre os três vencedores.
 
Premiação
 
Prêmio Portugal Telecom Romance: R$ 50 mil reais
Prêmio Portugal Telecom Poesia: R$ 50 mil reais
Prêmio Portugal Telecom Conto/Crônica: R$ 50 mil reais
Grande Prêmio Portugal Telecom 2013: + R$ 50 mil reais
 
O grande vencedor do Prêmio Portugal Telecom 2012 foi o escritor e poeta Valter Hugo Mãe, escolhido entre os vencedores das três categorias: Categoria poesia: Junco, de Nuno Ramos, Iluminuras; categoria romance: A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe, Companhia das Letras; vencedor da categoria Conto/Crônica: O anão e a ninfeta, de Dalton Trevisan, Record