terça-feira, 31 de março de 2015

INÉDITOS - A POESIA DE MYRTHA RAC'Z- 9




GARCIA LORCA

Em Andaluzia
ainda luzia
a última luz
quando o sangue correu

As cores coradas
as moças formosas
esmaeceram
na praça sem touros

Na bala partida
Na vida saída
Na sorte lançada
O poeta anoitece

Em Andaluzia
ainda luzia
a última luz
quando Espanha morreu.


Myrtha em 1974

CONTO DE GUIMARÃES ROSA INSPIRA ESPETÁCULO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA



Maria Miss adapta texto em que autor mineiro lança olhar sobre o feminino

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta o espetáculo teatral Maria Miss - adaptação do conto Esses Lopes, de Guimarães Rosa. A montagem paulistana dá versão ao texto em que o autor mineiro lança pela primeira vez em sua obra um olhar central sobre o papel da mulher em uma sociedade machista. A peça chega a Curitiba após temporada de sucesso em São Paulo e no Rio de Janeiro, e fica em cartaz de 9 a 12 de abril.

A história, publicada no final dos anos 60, conta a vida de uma sertaneja sensível e sonhadora que, ainda menina, teve a virgindade negociada pelos pais. A partir daí ela luta para redesenhar seu destino e se livrar dessa situação cuja crueldade é alimento para o machismo. A montagem teve duas indicações ao Prêmio Shell de Teatro em 2012, nas categorias Melhor Autor e Melhor Atriz.

"Para desvendar o universo de Guimarães Rosa é preciso deixar-se levar para além da realidade geográfica, social, política e mergulhar no campo psicológico e metafísico construído por ele", diz a diretora mineira Yara de Novaes. "Em Guimarães, o sertão não se limita ao espaço geográfico. Ele recria a linguagem regional, constrói palavras novas, recupera o significado de outras e, muitas vezes, empresta termos de outras línguas. Reinventa, brinca, abre-se, se expõe e se impõe, trazendo novas possibilidades ao que era tido como estabelecido", acrescenta a atriz Tania Castello, idealizadora do projeto.

A adaptação ficou a cargo do premiado dramaturgo cearense radicado em São Paulo Evill Rebouças. Yara de Novaes assina a direção do espetáculo. No palco, Tania Castello contracena com os atores Gustavo Duque e Plinio Soares.

Guimarães Rosa
Mineiro nascido em 1908, Guimarães Rosa foi um aluno destacado. Poliglota, formou-se em medicina, profissão que exerceu até a década de 1930, quando prestou concurso para o Ministério do Exterior e iniciou sua carreira em embaixadas pelo mundo.

Foi representante brasileiro em vários concursos literários internacionais. Eleito por unanimidade pela Academia Brasileira de Letras em 1963, só assumiu a cadeira em 67. Ele acreditava que algo de mal lhe aconteceria, tanto que no discurso de posse disse: “... a gente morre é para provar que viveu”. Morreu subitamente três dias depois, sozinho em casa.



Serviço:
Teatro: Maria Miss
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: De 9 a 12 de abril de 2015 (quinta a domingo)
Hora: quinta-feira a sábado, às 20h; e domingo às 19h
Ingressos: vendas a partir de 4 de abril (sábado), às 12h. R$ 10 e R$ 5 (meia: conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: Não recomendado para menores de 14 anos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Espetáculo infantil “Que História é Essa?”


Peça faz parte da mostra 20 anos Pé no Palco e está em cartaz neste final de semana

Num reino de faz de conta, um rei, uma rainha e um enigma para ser decifrado por quem deseja conquistar o coração da princesa e tornar-se o novo rei. Como se conta a história de tudo e se abrem as janelas do mundo? Uma fábula que fala da importância de abrirmos as janelas do imaginário.

O espetáculo infantil “Que História é Essa” faz parte da mostra 20 anos Pé no Palco, e está em cartaz neste final de semana, nos dias 28 e 29 de março, às 16 horas, no Portão Cultural.

SERVIÇO
Que História é Essa?
Dias 28 e 29 de março às 16h

Ingressos
: R$ 30 e R$ 15, à venda nas bilheterias oficiais, no site do Festival e uma hora antes de cada espetáculo na bilheteria do teatro – consulte em www.festivaldecuritiba.com.br

LOCAL: Portão Cultural
Av. República Argentina, 3430 – Portão – Curitiba/PR.
Fone: (41) 3229-4482


Cidadão Instigado lança “Fortaleza”


Banda vai disponibilizar novo álbum para download gratuito no Facebook e faz show de lançamento em São Paulo, dias 09 e 10 de abril no Sesc Pompeia

Com 19 anos de carreira, o Cidadão Instigado traz na bagagem sua música peculiar, diversas influências e uma formação poderosa: Fernando Catatau (voz e guitarra), Regis Damasceno (baixo e vocal), Rian Batista (violão, percussão, teclado e vocal), Clayton Martin (bateria e efeitos), Dustan Gallas (guitarra, teclado e vocal) e Kalil Alaia (técnico de som e efeitos). 

Encerrando um jejum de seis anos sem músicas inéditas, depois do premiado “Uhuuu!”, a banda lança o aguardado “Fortaleza”. O álbum traz 12 faixas inéditas e será lançado nos próximos dias para download gratuito na página da banda no Facebook: https://www.facebook.com/bandacidadaoinstigado.

Os shows de lançamento já estão confirmados; dias 9 e 10 de abril em São Paulo, no Sesc Pompeia e dia 30 de abril na abertura do Festival Maloca do Dragão, no Dragão do Mar em Fortaleza (CE).

SERVIÇO
Show: Cidadão Instigado – Lançamento do álbum “Fortaleza”
Data: 09 e 10 de abril (quinta e sexta)
Horário: 21h30
Local: Choperia do Sesc Pompeia
Endereço: Rua Clélia, 93 – São Paulo/SP
Ingressos: R$ 9,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 15,00 (credenciado/usuário inscrito no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 30,00 (inteira).
Venda online a partir de 31 de março, terça-feira, às 17h30.
Venda presencial nas unidades do Sesc SP a partir de 01 de abril, quarta-feira, 17h30.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.
Informações: sescsp.org.br/pompeia


PATRICIA COELHO lança música produzida por Tadeu Patolla, produtor do Charlie Brown Jr.

Em cartaz no espetáculo que homenageia Chorão, Patrícia Coelho lança música produzida por Tadeu Patolla, produtor do Charlie Brown Jr.


Desde que começou o trabalho para o musical “Dias de Luta, Dias de Glória”, a atriz e cantora Patricia Coelho tem mergulhado na obra do Charlie Brown Jr. e também em suas lembranças referentes ao grupo. Em 2005 gravou uma música com o produtor do Charlie Brown Jr., Tadeu Patolla. “Atrás do Véu” (Patricia Coelho/Andre Batista) acabou não sendo lançada na época e agora, Patricia disponibiliza na internet para seus fãs e para os fãs da banda.

Ela comentou sobre o dia da gravação: “Me lembro da primeira vez que entrei no estúdio do Pattola. No meio a tantos quadros de disco de ouro e prêmios que ganharam juntos, lá estava o violão usado no acústico da MTV, um dos meus discos favoritos do Charlie Brown Jr.. Relembrando este dia, resolvi disponibilizar uma música inédita que gravamos. Com certeza, um dos sons mais pesados que já fiz!”.

Para ouvir “Atrás do Véu”, acesse:

Aprenda Brincando- Hemus Editora


Obituary inicia tour pelo Brasil com shows lotados

O Obituary, um dos nomes mais respeitados do death metal mundial, já iniciou longa tour pelo Brasil, com belos shows em Belém (27/03), Fortaleza (28/03), Recife (29/02). A banda norte-americana ainda se apresenta em Manaus (31/03 – Teatro Manauara), Novo Hamburgo (02/04 – Sinuca Bar), Curitiba (03/04 – Music Hall), São Paulo (04/04 – Clash Club) e Rio de Janeiro (05/04 – Circo Voador). Ainda há ingressos à venda para a apresentação na capital paulista.




Grupo americano volta ao Brasil para promover o álbum "Inked in Blood" - foto: divulgação

O Obituary, um dos nomes mais respeitados do death metal mundial, começou sua devastação pelo Brasil. A mais nova longa turnê da banda norte-americana pelo país já passou por Belém (27/03), Fortaleza (28/03) e Recife (29/02), arrastando grande público.

John Tardy (vocal), Donald Tardy (bateria), Trevor Peres (guitarra), Terry Butler (baixo) e Kenny Andrews (guitarra) devem protagonizar excelente performance, neste sábado (04/04), na Clash Club, em São Paulo. No repertório, os músicos devem executar clássicos da carreira, além das principais novas composições disco "Inked in Blood".

Ainda há ingressos à venda na Galeria do Rock (loja Paranoid) e no site da Ticket Brasil (https://ticketbrasil.com.br/show/2740-obituary-sp/).

Confira o setlist das últimas exibições abaixo:
Centuries of Lies
Visions In My Head
Infected
Intoxicated
Bloodsoaked
Immortal Visions
'Til Death
Don't Care
Violence
Back to One
Dead Silence
Back on Top
Inked In Blood
I'm in Pain
Slowly We Rot


A "Inked in Brazilian Blood tour" consiste nas seguintes datas:
27/03 – Botequim – Belém
28/03 – Armazém Hall – Fortaleza
29/02 – Clube Internacional – Recife
31/03 – Teatro Manauara – Manaus
02/04 – Sinuca Bar – Novo Hamburgo
03/04 – Music Hall – Curitiba
04/04 – Clash Club – São Paulo
05/04 – Circo Voador – Rio de Janeiro

A abertura na capital paulista está sob responsabilidade do Test. O duo grindcore ficou conhecido pelas apresentações viscerais nos mais diversos ambientes: palco, chão ou calçada, sempre a bordo de uma Kombi.

Serviço São Paulo
Overload orgulhosamente apresenta Obituary
Convidado especial: Test
Data: 4 de abril de 2015 (sábado)
Local: Clash Club
Endereço: Rua Barra Funda, 969 - próx. ao Terminal Barra Funda
Abertura da casa: 18h | Início do show: 19h
Classificação etária: 16 anos
Pista (promocional antecipado/meia entrada): R$ 80,00
Camarote (promocional antecipado/meia entrada): R$ 120,00
Ponto de venda: Paranoid (Galeria do Rock)
Venda online: https://ticketbrasil.com.br/show/2740-obituary-sp/
Informações: www.overload.com.br
Imprensa: press@theultimatemusic.com

CSBH promove Encontros de Memória e História


 

XXXPERIENCE CURITIBA: LOVE STAGE É O GRANDE HEADLINER


Grandes nomes nacionais e internacionais da música eletrônica vão se encontrar no Love Stage da XXXPerience Curitiba, que acontece no dia 25 de abril na Fazenda Heimari. Porém, o gigante palco rouba a cena e torna-se o elemento central para o público. Com a temática do Vale dos Dragões, esta edição é a primeira da XXX Trilogy, série de 3 anos de festival que vai anteceder a celebração de 20 anos do XXXPerience em 2016. O Love Stage é o maior dos três palcos e recebe dois telões de LED e a gigantesca imagem de um dragão, mantendo o clima fantástico do evento.
Entre as atrações confirmadas para o Love Stage, estão os brasileiros Alok, Leo Janeiro, Drunky Daniels, Volkoder e Vintage Culture, além da dupla francesa Amine Edge & Dance, o alemão Phonique, o belga Kolombo e o mexicano Betoko.
A atenção aos detalhes cenográficos, sempre um destaque na XXXPerience, ganha toques de super produção este ano. A trilogia tem seu design assinado pela empresa Sagaz Corp, de Du Gonçalves. “Posso garantir que até hoje não vi nada parecido sendo construído em festivais no Brasil”, afirma. Gonçalves foi responsável por ousados projetos de festivais de música eletrônica como o Boom (em Portugal), Universo Paralello e Tribe.
Contando com mais de 150 edições, a XXXPerience se aproxima de completar vinte anos de sucesso. A primeira edição aconteceu em São Paulo, em 1996, logo seguindo para outras localidades como Brasília, Goiânia e Rio de Janeiro.
SERVIÇO:
LINE-UP:

LOVE STAGE
AMINE EDGE & DANCE | ALOK | KOLOMBO | BETOKO | PHONIQUE
VINTAGE CULTURE | VOLKODER | LEO JANEIRO | DRUNKY DANIELS

PEACE STAGEASTRIX | CAPTAIN HOOK | SESTO SENTO | DAYDIN | PIXEL | BERG
VINI VICI | RINKADINK vs ELEMENT | SKIPPER | CAPITAL MONKEY
V.FALABELLA | PINK UP

UNION STAGESHARAM | CATZ ‘N DOGZ | HECTOR COUTO | KANIO | LOUIE CUT
HNQO | GABE | ALEX STEIN | LUTHIER
Line-up sujeito a alterações.
INGRESSOS À VENDA!
aloingressos.com.br ou via Call Center: (41) 3042.6262
 

PREÇOS* / SETORES
PISTA (acesso ao Love Stage e Peace Stage)
LOTE PROMOCIONAL: R$ 110,00 ESGOTADO!
LOTE 2: 
R$ 130,00
BACKSTAGE (acesso aos 3 palcos – não dá acesso ao Camarote)
LOTE PROMOCIONAL: R$ 140,00 ESGOTADO!
LOTE 2: 
R$ 160,00

CAMAROTE (acesso a todas as áreas do festival) - espaço especial com visão privilegiada do Love Stage, lounge exclusivo, sonorização própria, piso elevado e venda de garrafas, além de bares, banheiros e caixas exclusivos.
FEMININO à LOTE PROMOCIONAL: R$ 170,00 | ganha 1 chaveiro exclusivo!
ESGOTADO!
MASCULINO à LOTE PROMOCIONAL: R$ 200,00 | ganha 1 chaveiro exclusivo! ESGOTADO!
FEMININO à LOTE 2: R$ 190,00
MASCULINO à LOTE 2: R$ 230,00

* Preços relacionados à meia-entrada, válidos para estudantes, idosos, doadores de sangue e servidores públicos, de acordo com as leis 11.182/95, 10741/03 e 13.964/2002. Valores já com taxas inclusas. Valor inteira Pista: Lote 2 - R$260,00. Valor inteira Backstage: Lote 2 - R$320,00. Valor inteira Camarote Feminino: Lote 2 - R$380,00. Valor inteira Camarote Masculino: Lote 2 - R$460,00.

Na portaria sujeito à disponibilidade e alteração de preço. Esgotado um lote, inicia-se automaticamente a venda do seguinte com o novo preço, independente da data previamente estabelecida. Nas vendas online e nos pontos de venda credenciados pagamento via cartão de crédito (Visa, Master, Diners, American Express, Hipercard ou Aura em até 6x) e débito. Não nos responsabilizamos por ingressos comprados fora dos pontos credenciados. Evite prejuízos, não compre ingressos falsos de cambistas. Preços sujeitos à alteração.

PONTOS DE VENDA

CURITIBA/PR
Water Falls: CIC e Shopping Cidade.
Livrarias Curitiba: Rebouças, Shopping Estação, Shopping Mueller, Shopping Curitiba, Shopping Palladium, Shopping Barigui, Capital e Flores.
 
MARINGÁ/PR
Livrarias Curitiba.
Farma SP: Matriz, Getúlio, Praça, Cerro Azul, Tuiuti e Souza Naves.
Posto Canadá.
Posto Dubai.
Maringá FM: Barbarela, Recepção e Adriano.

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS/PR: Livrarias Curitiba (Shopping São José).
LONDRINA/PR: Livrarias Curitiba.
PONTA GROSSA/PR: Livrarias Curitiba.
SARANDI/PR: Farma SP.
PAIÇANDU/PR: Farma SP.
FOZ DO IGUAÇU/PR: Tribus.
FLORIANÓPOLIS/SC: Livrarias Catarinense (Shopping Beiramar e Felipe Schimidt).
JOINVILLE/SC: Livrarias Catarinense (Shopping Mueller Joinville e Shopping Garten).BALNEÁRIO CAMBORIÚ/SC: Livrarias Catarinense (BC Shopping) e Posto Brava.
ITAPEMA/SC: Posto Brava e Suplenatos.
ITAJAÍ/SC: Posto Brava.
BRUSQUE/SC: Life Surf.
BLUMENAU/SC: Livrarias Catarinense (Shopping Newmarket).
 
SÃO PAULO/SP
Livrarias Curitiba: Shopping Aricanduva.
Galeria Ouro Fino: Thelles E-Music (R. Augusta, 2.690, Loja 301, 2º Andar – Jardins).
Corpo E Vida Suplementos: Mooca, Shopping Central Plaza, Ipiranga, Shopping Tatuapé e Shopping Plaza Sul.

SANTO ANDRÉ/SP: Shopping ABC.
SÃO CAETANO DO SUL/SP: Shopping São Caetano.

ESTACIONAMENTO COM SEGURO NO LOCAL.Há vagas suficientes para acomodar todos os carros. Não dê ouvidos aos flanelinhas.

EXCURSÕES OFICIAISCondições especiais - (41) 3284.3344 ou dudu@grupot2.com.br.

TRANSPORTE EXCLUSIVO
Saindo do centro de Curitiba, a partir das 16h00.
R. Barão do Rio Branco – Praça Eufrásio Correia, em frente ao Shopping Estação.
Tickets à venda junto com os ingressos do evento: Ida R$ 20 / Volta R$ 20.
Personal service: para grupos a partir de 12 pessoas.
Informações e reservas: (41) 9794.8000 | 9940.6868 | transhilcko@gmail.com

EXPERIMENTE A VIDAHotsite: xxxperience.com.br
Facebook: fb.com/experimenteavida
Instagram: instagram.com/xxxperiencebr
Twitter: twitter.com/xxxperience
Youtube: youtube.com/xxxperiencebr

PATROCÍNIO MASTER: Fusion Energy Drink
PATROCÍNIO: Skol Beats
MEDIA PARTNER: MTV Brasil
REALIZAÇÃO: No Limits Eventos | Grupo T2

Censura: 18 anos. Obrigatória apresentação de RG ou CNH original na entrada ao evento. Imagens meramente ilustrativas. Preços e atrações sujeitos a alterações.

LUIZ FELIPE LEPREVOST E FAUSTO FAWCETT NO +55


 
O poeta e vocalista Fausto Fawcett é o convidado especial do show Estardalhaço, que o artista curitibano Luiz Felipe Leprevost apresenta no Bar +55 nesta terça-feira. O show contará com a participação de Iria Braga, Troy Rossilho e Rimon Guimarães. Multifacetado, Leprevost também trafega pela poesia e pelas misturas musicais.
 
Fawcett, que fez sucesso nos anos 80 no pop nacional com músicas como “Kátia Flávia – A Godiva do Irajá” e “Rio 40 Graus”. Na década de 90, voltou a marcar presença forte na música com o show Básico Instinto, uma ode música às loiras. Também tem uma grande produção como escritor e poeta. A noite tem tudo para surpreender.
 
Show Estardalhaço – Com Luiz Felipe Leprevost e Fausto Fawcett
 
DATA: Terça, 31 de março
LOCAL: Bar + 55
ENTRADA: masculina R$ 15, feminina R$ 10
ENDEREÇO: R. Vicente Machado, 866 – Batel
INFORMAÇÕES: (41) 3322-0900 | www.cincocinco.com.br

 

Projeto Tuboteca completa dois anos com 136 mil livros arrecadados



As Tubotecas de Curitiba completaram dois anos de atividade, no último sábado (28), com 136 mil livros arrecadados junto a empresas, instituições, escritores locais e a comunidade em geral. Nos últimos 12 meses, o programa da Fundação Cultural de Curitiba, IPPUC e URBS recebeu 81 mil livros – número 45% maior em relação ao primeiro ano projeto quando foram arrecadados 55 mil exemplares. 

Para comemorar a data, a FCC promoveu na sexta-feira (27) a leitura de poesias de Joaquim Simões e Carlos Drumond de Andrade e a leitura de texto em homenagem a Curitiba com a própria autora Claudia Santos (poeta baiana radicada em Curitiba) nas estações tubo que abrigam as bibliotecas.
A coordenadora de literatura da FCC, Mariane Torres, participou das atividades e enfatizou que além de continuar doando é importante que o usuário faça a devolução dos livros. "Para que mais pessoa tenham acesso aos livros é fundamental que as pessoas devolvam ou compartilhem com outras pessoas o exemplar que emprestou", lembrou Mariane. 

Destino adequado

A implantação do projeto das Tubotecas fez crescer um serviço que sempre foi realizado pelo setor de Literatura da Fundação Cultural de Curitiba: a recepção, higienização, triagem e distribuição de livros doados pela comunidade. Com esse procedimento, todos os livros recebidos têm uma destinação certa e adequada conforme os campos de interesse dos novos leitores. Do total de livros arrecadados, mais de 96 mil foram colocados nas Tubotecas para os usuários do transporte coletivo. O restante foi encaminhado para Casas da Leitura e bibliotecas especializadas da FCC, associações de moradores, presídios, hospitais, bibliotecas comunitárias e rurais. Exemplares em mau estado de conservação vão para a reciclagem.

Como doar
As doações de livros podem ser feitas em qualquer equipamento mantido pela Fundação Cultural, nas Casas da Leitura, na sede da Fundação (Rua Engenheiros Rebouças, 1.732 – Rebouças), no Ippuc (Rua Bom Jesus, 669 -(Juvevê) e na sede da Prefeitura (Avenida Cândido de Abreu, 817 – Centro Cívico). 
As publicações passarão por uma triagem antes de serem levadas para as Tubotecas. Aceitam-se livros de literatura, contos, crônicas, romances, poesia, história em quadrinhos, infantil e infantojuvenil. Não serão aceitos livros com teor ofensivo, discriminatório e pornográfico. Cada Tuboteca tem capacidade para cerca de 150 livros que privilegiam a literatura com romances, contos, poesia e literatura infanto-juvenil.
Tubotecas em funcionamento
Estações Praça Rui Barbosa: 4 unidades
Linha Expressa Pinheirinho – Rui Barbosa
Linha Expressa Pinhais – Rui Barbosa
Linha Expressa Centenário – Campo Comprido
Estação Central: 2 unidades (rua Presidente Faria em frente ao Correio)
Linha Expressa Santa Cândida – Capão Raso
Estação Praça Carlos Gomes: 1 unidade
Linha Expressa Boqueirão
Ligeirão Boqueirão
Estação Carlos Gomes: 1 unidade (rua Lourenço Pinto em frente ao hospital Paciornik)
Ligeirão Pinheirinho – Carlos Gomes
Estação Marechal: 2 unidades (Linha Verde)

I Colóquio de Estudos Sobre Hinduísmo e Vaishnavismo


Por Dhanvantari Swami



Introdução
O “Colóquio”, como ficou conhecido entre os participantes, surgiu como uma oportunidade especial de demonstrarmos nossa base científica, nossa tradição e história dentro do contexto da academia, onde o proselitismo não encontra espaço.
Sem dúvida alguma a característica mais interessante do Colóquio foi ser a primeiríssima iniciativa acadêmica de reunir em formato universitário padrão os pesquisadores dos temas Hinduísmo e Vaishnavismo neste país. Surpreendentemente, aconteceu em Campina Grande, do dia 17 a 20 de março deste ano, 2015, como uma iniciativa de parceria entre as universidades públicas locais (UFCG e UEPB), o NEHVA (um núcleo de pesquisa do CNPQ) e o Instituto Jaladuta. Se quiser, visite o site:

Para o Instituto Jaladuta, receber o voto de confiança de ser uma insitituição séria de ensino no campo de pesquisa proposto foi o momento mais glorioso em seus 15 anos de existência. A parceria com as universidades e o núcleo do CNPQ em um evento não-religioso estimulou no Jaladuta o desafio mais exigente em seu caminho rumo à emancipação de sua natureza exclusivamente confessional para a vocação científica conjugada com a prática de bhakti. Reconheço que ainda temos de “comer muito feijão” para merecer a respeitabilidade que recebemos nesse evento, mas, estamos muito motivados e até “famintos” por isso.
Além dessa pequena apresentação, pretendo expor neste texto minhas observações sobre os seguintes tópicos:
1.       Participação de alguns dos mais reconhecidos pesquisadores do tema no Brasil.
2.       Importância de representatividade nossa na Academia.
3.       Nova geração de devotos cultos, sóbrios e responsáveis.
4.       Publicação de Livros.
5.       Festival Hare paralelo.
1- Participação de alguns dos mais reconhecidos pesquisadores do tema no Brasil.
No território nacional, apenas duas universidades federais têm o curso de Ciência da Religião nos níveis de graduação, especialização, mestrado e doutorado, são: Universidade Federal de Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais, e a Universidade Federal da Paraíba em João Pessoa. A Universidade Estadual do Rio Grande do Norte e algumas universidades privadas também oferecem Ciência da Religião como curso de graduação.
O fenômeno religioso tem sido estudado em várias áreas do conhecimento como sociologia, antropologia e filosofia. O estudo de línguas antigas como sânscrito, latim e grego também atraem linhas de pesquisa no campo da religião, mas, no Brasil, o tema Hinduísmo e Vaishnavismo tem especialmente sido pesquisado pelos cursos de Ciência da Religião.
No campo do Hinduísmo estão o Yoga, a Literatura Védica, o Vedanta, o sânscrito, e sua interação com os interesses atuais como arquitetura (Vastu Sastra), saúde (Ayur-veda), arte (dança, música e artes plásticas) e religião. É principalmente nessa última categoria que nós, membros da ISKCON, temos sido observados sob o ponto de vista científico.
O Colóquio atraiu onze pesquisadores de universidades brasileiras e um da Espanha que não são membros da ISKCON. Atraiu também vinte pesquisadores membros da ISKCON, sendo dezesseis inseridos no contexto da academia em diferentes países como Brasil, Inglaterra, Bélgica e Argentina, e quatro que são pesquisadores independentes no Brasil. Além dos palestrantes, o Colóquio também atraiu participantes inscritos como ouvintes, em sua grande maioria alunos e professores da UFCG e membros das ISKCONs local e regional. (vejam foto em anexo)
Por favor, vejam nas três listas abaixo os palestrantes não-membros e membros da ISKCON em suas duas categorias. Observem seus nomes, currículos resumidos, as instituições de pesquisa com as quais estão comprometidos e os temas por eles abordados. Vejam como o panorama da congregação ISKCON no Brasil Yatra está se modificando, e considerem esta nova vertente de interesse e vocação que desponta entre os devotos.
Não membros da ISKCON:
1.       Dilip Loundo. Doutor em Filosofia. Professor da UFJF. Falou sobre “BG 7.17-19. Os 4 tipos de bhaktas”.
2.       Marcos da Silveira. Doutor em Antropologia. Professor da UFPR. Dissertação e Tese publicados sobre Centenário de Prabhupada e devotos da ISKCON. Falou sobre “Victor Turner e Bhakti-Yoga.”
3.       Vitor Adami. Doutor em Antropologia. Pesquisador na Universidade Pública de Tarragona, Espanha. Falou sobre “O Vaishnavismo Gaudiya e suas Experiências de Bhakti-yoga”.
4.       Fabrício Possebon. Doutor em Letras. Professor da UFPB. Tema: “Interpretação Concretista do Rig-Veda X- 136.”
5.       Sandra Erickson. Doutora em Literatura. Professora da UFRN. Tema: “Dreadlocks: Tranças em trânsito. Traçados Hinduístas na poesia de Augusto dos Anjos”.
6.       Gracilene Medeiros. Doutoranda em Letras na UFPB. Tema: “O Saber Presente no Ser: Uma Manifestação da Sabedoria do Todo Refletida no Eu.”
7.       Lúcia Gnerre. Doutora em História. Professora da UFPB. Tema: “Hatha-yoga no Gheranda Samhita e suas Conexões com o Vaishnavismo.”
8.       Maylle Benício. Doutoranda em Sociologia na UFPB. Tema: ”Perspectivas Crítico-Acadêmicas sobre o Movimento Hare Krishna no Brasil”. 
9.       Bruno L Souza. Bacharel em Filosofia pela UFAM. Tema: “A teoria do Carma enquanto Solução para o Problema do Mal”.
10.   Eanes Pereira. Doutor em Computação. Professor da UFCG. Tema: “O Raja Yoga de Patanjali como Método para Alcançar o Estado de Autorrealização descrito por Dattatreya no Tripura Rahasya.”
11.   Jozelma Pereira. Graduanda em Filosofia na UEPB. Tema: “A Arte e a Religião na Filosofia Schopenhaueriana”
12.   Valkiria Melo. Graduanda em Filosofia na UEPB. Tema compartilhado: “A Arte e a Religião na Filosofia Schopenhaueriana”.
Membros da ISKCON
1-      Categoria de Pesquisadores Independentes:

1-      Purushatraya Swami. Bacharel em Ciências Militares e Administração. Escritor. Tema: “Introdução ao Vedanta Vaishnava” e “Uma breve Análise das Linhas Monista e Teísta do Sistema Vedanta”.
2-      Sri Damodara DD. Bacharel em Letras. Escritora. “Aspectos-Lítero-Linguísticos em Foco”: Sociologia, Dialogismo e Autoridade no Bhagavata Purana de Vyasadeva.”
3-      Haribhakta Dasa. (Instituto Jaladuta) Psicólogo. Escritor. Tema:  “O Sofrimento no mundo e sua função no Plano Divino: Uma interface entre a visão Hindu e a Psicologia Junguiana.”
4-      Fernando Dias. Arquiteto. Tema: “Contribuições do Vastu Sastra, sistema de construção tradicional védico, para a melhoria da qualidade de vida urbana moderna.” 
Membros da ISKCON
2-      Categoria de vinculados a universidades:

1.       Krishna Ksetra Swami. Doutor em Estudos Religiosos pela Universidade de Oxford / Inglaterra. Professor no Oxford Centre for Hindu Studies. Temas: “Textos e Contextos no Estudo sobre Hinduísmo e Vaishnavismo” e “Tecnologias Indianas de Autodescoberta”.
2.       Ramacarita Dasa. Doutor em Filosofia. Escritor. Professor da UFCG e UFPB. Tema: “Fé e Razão na Tradição Vedanta Vaishnava.”
3.       Kamalaksi Rupini dd.  Mestranda em Artes pela UFMG. Tema: “O corpo sagrado como meio de perfeição espiritual.”
4.       Padmavati dd. Mestre em Filosofia. Tema: “Discussões acerca do conhecimento: Reinventando a Roda”
5.       Nityananda Prana Dasa. Mestrando em Engenharia pela UFPB. Tema compartilhado: “Discussões acerca do conhecimento: Reinventando a Roda”
6.       Mahakrsna Nama Dasa. Mestrando em Filosofia pela PUC-MG. Tema: “A perspectiva do Amor na Narrativa do Bhagavata Purana.”
7.       Vira Nitai Dasa. Mestrando em Ciências Sociais pela UFPR. Tema: “O Fio da Meada: O estudo de trajetória como possibilidade de se pensar a relação entre vaishnavismo e contracultura.”
8.       Sastra Dasa. Bacharel em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru. Tema: “O Dialogismo e a Alteridade dentro do Bhagavad-Gita: Um diálogo entre interlocutores.”
9.       Krishna Parayana Dasa. Mestrando em História pela UFRPE. Tema: “Movimentações, Estranhamentos e Encantos: Olhares sobre o Movimento Hare Krishna em Caruaru (1986-2013)”.
10.   Sri Madhava Dasa. Mestre em Enfermagem pela Universidad Nacional de Córdoba/Argentina. Tema: “El punto Ciego. Un  Punto de Encuentro con los Vedas, desde una Perspectiva Junguiana”.
11.   Mitravida DD. Graduanda em Ciência da Religião no Bhaktivedanta College, Belgica. Tema: “Quão Importantes são a renúncia e o desapego na tradição Hindu?”      
12.   Vasudeva Parayana Dasa. Mestre em Filosofia. Professor da UNISUL/ SC. Tema: “Três abordagens ao conhecimento Védico: Uma Reflexão Hermenêutica.”
13.   Lokasaksi Dasa. Doutorando em Ciência da Religião pela UFJF. Temas: “Bhakti-Rasa: A Teologia Estética do Vaishnavismo Gaudyia” e “Introdução ao Hinduísmo”.
14.   Kanan Dasa. Doutor em Agroecologia. Professor da UEPB. Tema: “O Movimento Hare Krishna e o Paradigma Agroecológico.”
15.   Tayama Uchoa.  Mestranda em Agroecologia. Tema Compartilhado: “O Movimento Hare Krishna e o Paradigma Agroecológico.”
16.   Gurusevananda Dasa. Bacharel em Ciências Militares. Graduando em Ciência da Religião pelo Bhaktivedanta College, Belgica. Tema: “Gitopanishad – Semelhanças entre a Bhagavad-Gita e as Upanishads.”
Mais algumas palavras antes de concluir este ponto:
Eu gostaria de apontar a excelente qualidade dos trabalhos de todos os devotos pesquisadores que participaram do Colóquio. Um deles, Krishna Ksetra Swami, com vasta experiência no campo da Academia, tem interagido com universidades seculares e exigentes como Oxford e outras. Ele foi o acadêmico internacional convidado como o mais importante do Colóquio.
Alguns devotos, já muito conhecidos entre nós, como Purushatraya Swami, Lokasaksi e Gurusevananda brilharam de maneira especial demonstrando responsabilidade em transmitir o conhecimento fruto de suas pesquisas teóricas e vivência confessional.
Gurusevananda foi tão brilhante que uma professora da UFPB, doutora em História, após ouvir sua palestra, o convidou para orientá-lo em nível de Mestrado, recomendando que o tema de sua pesquisa seja desenvolvido em cima do tema da palestra então proferida. Temas abordados por ele em sua palestra foram citados várias vezes por Prof. Dilip Loundo da UFJF enquanto proferia a palestra escolhida para o horário nobre de encerramento do Colóquio.  
Outros devotos acadêmicos que tiveram seus trabalhos comentados positivamente por acedêmicos palestrantes não devotos foram Vasudeva Parayana e Mitravinda.
Posso dizer a vocês que eu assisti 100% das palestras dadas e mais dois mini-cursos. Estava “possuído” por visão crítica e atento a todas as falhas técnicas e comportamentais que os devotos pudessem cometer. Meu interesse era proteger a imagem do Instituto Jaladuta como parceiro na realização do Colóquio e evitar que membros da ISKCON, inexperientes no meio acadêmico, cometessem erros que desmerecessem o prestígio de Srila Prabhupada.
Minha impressão final foi a melhor possível. Os palestrantes devotos, bem como os devotos participantes do Colóquio, foram representantes genuínos da ISKCON naquele ambiente laico e acadêmico. Tiveram conduta irrepreensível demonstrando a devida postura ética como participantes do primeiro evento científico onde a tradição de Caitanya foi apresentada a um público acadêmico padrão.
2- Importância da representatividade da ISKCON na Academia.
A ISKCON é a mais antiga instituição confessional do Vaishnavismo-Gaudiya neste país. Ela encontra-se bem amadurecida em vários aspectos de sua práxis. Possui e mantem templos e comunidades rurais onde se pratica o conhecimento professado e interage com interessados e curiosos que visitam seus centros. Sua editora, a BBT (Bhaktivedanta Book Trust), tem, em língua portuguesa, a totalidade dos livros produzidos por seu Acarya Fundador, A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada. No que se refere à pesquisa científica e ao ensino de suas filosofia e teologia, no entanto, a ISKCON simplesmente ensaia seus primeiros passos.
Membros da ISKCON começam a se capacitar e a conquistar espaços privilegiados no mundo acadêmico. E, porque são conscientes do conhecimento teórico da tradição da instituição da qual fazem parte, aproveitam as estruturas seculares disponíveis no meio acadêmico para estimular na ISKCON a iniciativa de estudo, pesquisa e ensino de acordo com o método científico.
Foi mais ou menos isso que aconteceu no Colóquio. O Instituto Jaladuta se organizou como departamento de educação da ISKCON. Ramacarita  se capacitou como pesquisador e professor da UFCG. Ao pensar em oferecer ao público um pouco do conhecimento a respeito da área que ele e outros eruditos pesquisam, solicitou parceria com o Instituto Jaladuta, portanto, indiretamente com a ISKCON, que, por sua vez, participou nessa experiência vivenciando uma nova postura ética, na qual o proselitismo e espírito missionário deram lugar ao conhecimento científico.
Até o momento, há relativamente poucos trabalhos científicos publicados na forma de monografias, dissertações e teses pelas universidades brasileiras sobre Hinduísmo e Vaishnavismo. Por outro lado, encontram-se muitos trabalhos que estudam outras tradições que, como nós, tornaram-se populares na década de setenta. Acredito que isto ocorra por três influências principais:
- A primeira, de natureza mais ampla, seria a falta de interesse científico pela contribuição da cultura indiana no mundo em geral.
- A segunda, que deriva da primeira, seria a falta de pesquisadores experientes no tema, para servirem como orientadores para novos trabalhos.
- A terceira, por intuição e observação empírica de minha parte, eu diria que nós, devotos da ISKCON, demoramos mais que outras tradições para adentrar o mundo acadêmico e estimular a pesquisa científica sobre os saberes que detemos. Diferente disso, muitas tradições que como nós, abordavam o público alvo nas ruas das cidades, rapidamente aproveitaram a abertura democrática das universidades após a queda da ditadura militar e passaram a interagir com o meio universitário como substituto ideal da rua.
Todos nós, membros da ISKCON no Brasil, devemos estar atentos para as novas possibilidades de interação com a socieade laica. Considerando a importância do conhecimento que traz para a sociedade humana, a ISKCON pode promover mútuo entusiasmo entre seus membros dotados de vocação intelectual para o estudo e a pesquisa, de forma que possam contribuir com trabalhos científicos acerca do Vaishnavismo Gaudiya em toda a sociedade. Claro que nesse sentido, o papel da liderança da ISKCON é fundamental. Eu já abordei especificamente a liderança sobre isso. Pelo menos, o assunto já está rolando...
3         - Nova geração de devotos: sóbrios, responsáveis e cultos.
A sucessão da liderança da ISKCON é uma marcante preocupação atual do GBC e, consequentemente, de todos os devotos que já despertaram para a importância fundamental de seu compromisso pessoal com a herança que receberam do parampara.
Uma parte triste da realidade que enfrentamos hoje em dia é que temos amargurado o insucesso de não ver um número expressivo de membros da segunda e terceira gerações ocupados na prática de bhakti-yoga. Neste Colóquio, contudo, pudemos ver vários homens e mulheres jovens-adultos ocupados em estudar seriamente a tradição Vaishnava Gaudiya e esforçando-se para explicar seu fenômeno religioso sob a luz de teóricos da Sociologia, Antropologia, Filosofia, Psicologia, etc. Sem dúvida, isso é muito animador. 
Tomando como exemplo o idealizador do Colóquio, Ramacarita Prabhu, vemos um homem de quarenta anos com currículo exemplar, pai de três filhas muito inteligentes e educadas. Ele “abriu a caixinha” de sua visão espiritual e, movido por sua natureza intelectual, buscou contatos internacionais com pessoas ocupadas em pesquisas sobre o vaishnavismo gaudiya. Isso evoluiu para a interação e intercâmbio de oportunidades, tanto que pôde apresentar trabalhos científicos em um congresso de Estudos Indianos da Universidade de Oxford e também num encontro acadêmico no Bhaktivedanta College da Bélgica. Fez tudo isso de maneira formal através do interesse da universidade na qual pesquisa e ensina. Seu nome, rapidamente está se espalhando entre os pesquisadores internacionais desse tema. Da mesma forma, através dos recursos padrão da universidade, ele idealizou e organizou o Colóquio no Brasil, trazendo renomados pesquisadores internacionais e também deste país. 
Os tempos pioneiros tendem a passar, então, nossos filhos e netos sentir-se-ão muito mais amparados por verem sua tradição sendo conhecida e estudada por sérios formadores de opinião inseridos em posições de destaque no mundo secular. Para as próximas gerações a prática do vaishnavismo poderá ser percebida como muito menos “alienígena” do que tem sido para a nossa.
Qual a importância disso? Posso arriscar duas sugestões de respostas:
1-      Fundamentação científica e reconhecimento social para a prática vaishnava gaudiya; e
2-      Estímulo ao desenvolvimento do projeto de organização social varnashrama-dharma, que é base para a interação harmoniosa entre as pessoas e esperança de oportunidades sociais igualitárias para pessoas com naturezas diferentes.
Na tentativa de explicar minhas sugestões de respostas dadas acima, eu poderia destrinchar muito mais este texto, mas, acho que ele já está de bom tamanho. Além disso, o tema pode se tornar motivo de istagosthis filosóficos e evoluir para discussão em diferentes grupos de devotos interessados. Vamos deixar como está para ver como é que fica...
      4-  Lançamento de Livros.
Prabhupada queria que a ISKCON se desenvolvesse através da divulgação da proposta filosófica e pragmática de Caitanya para a sociedade humana da atualidade. Ele escreveu e publicou muitos livros e também estimulou seus seguidores a fazerem o mesmo.
O Colóquio foi o momento escolhido para o lançamento de duas importantes obras literárias sobre Hinduísmo e Vaishnavismo.
A JURUÁ EDITORA publicou o “FILOSOFIA E TEOLOGIA DA BHAGAVAD-GITA” que tem dois subtítulos explicativos: “Hinduísmo e Vaishnavismo de Caitanya” e “Homenagem a Howard Resnick”.
Este livro foi organizado por Ramacarita Dasa e Isvara Krishna Dasa, ambos doutores em Filosofia e professores de importantes universidades. É uma antologia de dez artigos escritos por pesquisadores de temas como:
1-      “Contexto e Estrutura da Bhagavad-gita” de Isvara Krsna Dasa.
2-      “A Hermenêutica Transformativa da Bhagavad-gita” de Dilip Loundo.
3-      “Krishna na Bhagavad-gita”de Hridayananda Dasa Goswami.
4-      “Autoridade e Experiência Religiosa na Bhagavad-gita” de Krishna Kshetra Swami.
5-      “A Noção de Conhecimento Na Bhagavad-gita” de Ramacarita Dasa.
6-      “O Yoga da Bhagavad-gita” de Graham M Schweig
7-      “Quatro Versos Especiais Na Bhagavad-Gita e No Bhagavata Purana”,  Satyaraj Dasa.
8-      “O Renascimento da Ortodoxia Vaishnava” de Adikaruna Dasa.
9-      “Identidade e Legitimidade Na Sampradaya Vaishnava de Caitanya” de Radhika Ramana Dasa.
10-   “Hinduísmo e Vaishnavismo” de Hridayananda Dasa Goswami.
 O livro, acessível a todos os públicos do Brasil, constitui uma homenagem em estilo acadêmico aos 40 anos de Sannyasa de Hridayananda Das Goswami, comemorado em 2012.
A Editora da Universidade Federal de Juiz de Fora publicou a tradução em português do livro “UMA INTRODUÇÃO AO HINDUÍSMO”, de Gavin Flood. Este foi traduzido e prefaciado pelo Prof. Dilip Loundo da mesma universidade e saiu da gráfica diretamente para o Colóquio.
Um detalhe interessante neste livro é que, como nos livros da Editora Bhaktivedanta Book Trust, o clássico Bhagavad-gita é abordado com o artigo masculino “O” diferente da maioria corrente de outras publicações que o fazem com o artigo feminino “A”.
           5- Festival Hare paralelo.
O Instituto Jaladuta hospedou alguns palestrantes e membros participantes do Colóquio. Isso favoreceu um verdadeiro Festival Caitanyaita no Templo de Maha-Gaura-Nitai à noite e de madrugada. Todos os dias o restaurante funcionou com café da manhã, almoço e jantar. Durante a festa de encerramento do Colóquio foi servido um jantar indiano no restaurante do Condomínio para todos os participantes do Evento. Todos tiveram o darshan das Deidades e se deliciaram com Prasada.
Conclusão
Para concluir, eu gostaria de transmitir a impressão que mais profundamente marcou minha compreensão acerca da importância do I Colóquio de Estudos Sobre Hinduísmo e Vaishnavismo  no Brasil.
Considerando a participação de alguns acadêmicos membros da ISKCON nesse Evento, tudo indica que um bom nível de amadurecimento intelectual vem ocorrendo em nossa Sociedade. Se isso realmente é assim, então estamos no caminho certo para a construção de um esteio importante na continuidade dos trabalhos confessionais iniciados por Prabhupada.
A esperança de construirmos na ISKCON um sistema social abrangente e “cosmopolita” tal como o varnashrama-dharma, torna-se mais viável quando os saberes brahmânicos são devidamente apropriados por membros vocacionais da instituição e tornam-se acessíveis aos membros em geral através de iniciativas educacionais e organizacionais. 
Quanto desenvolvimento humano, e quanto bem social e institucional podem advir do trabalho cooperativo entre nós, líderes do Yatra e membros em geral, se considerarmos a relevância de adquirir e distribuir o conhecimento espiritual informativo e  transformador!

O M  T A T   S A T  !

CA CAU apresenta show intimista no Sesc Santana dia 11 de abril



Cantor toca músicas de sua trajetória e algumas faixas do novo álbum,   “IN VER S.O.S”,  em apresentação gratuita


Há mais de dez anos o cantor e compositor CA CAU (Cacau Brasil) desenhou a sua trajetória musical nos palcos brasileiros e internacionais. Inspirado pelas experiências ao longo da carreira e pelos novos rumos     de suas canções, o músico montou um show com suas músicas, releituras   de clássicos da música nacional e faixas do seu novo projeto, o CD                   “IN VER S.O.S”.

No próximo dia 11 de abril, CA CAU apresenta suas composições no Sesc Santana, às 19h. O espetáculo é um mergulho na poesia, através de melodias    e arranjos urbanos, onde o público se sente parte do espetáculo num diálogo dentro do universo das cordas e das diversas texturas dos violões.

Acompanhado de Norberto Vinhas (violão de 12 cordas) e Tittah (violão de aço e slide guitar), CA CAU toca algumas faixas do seu recente trabalho,  “IN VER S.O.S”, e revisita algumas de suas canções mais conhecidas,  como “História Linda” e "Imaginário”. Além de composições próprias, o artista faz uma viagem ao cancioneiro nacional e toca “Baioque” (Chico Buarque), “Como Dois e Dois” (Caetano Veloso) e muitos outros sucessos.

E ainda, para celebrar a magia da poesia, o espetáculo conta com a participação especial das atrizes Débora Oliveira e Taís Luna. As atrizes recitam poemas e oferecem, ao público, poesias distribuídas num formato de borboletas, retiradas de um baú.

Saiba mais sobre o artista: www.artistacacau.com.br
Cantor, compositor, poeta, artista plástico, em seus trabalhos, CA CAU une a poesia com a música e as artes plásticas.


Local: SESC Santana
Endereço: Av. Luiz Dumont, 579
Data: 11 de Abril de 2015
Horário: 19h 
ENTRADA GRATUITA